Reunião na FAPEPI fortalece apoio ao II Simpósio Multidisciplinar de Oncologia

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:1 de novembro de 2023
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

Na manhã desta terça-feira (01), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) foi palco de uma importante reunião que fortaleceu o apoio ao II Simpósio Multidisciplinar de Oncologia. O evento, que acontecerá em abril de 2024, contou com a presença do presidente da Fapepi, João Xavier, e de representantes do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Piauí (UFPI): João Marcelo, Dalton Dittz e Paulo Michel Pinheiro. O encontro representa um grande apoio na colaboração entre instituições em prol do avanço das pesquisas e tratamentos relacionados ao câncer no estado.


O presidente João Xavier demonstrou seu comprometimento em apoiar iniciativas que promovam a pesquisa e o desenvolvimento na área da saúde, especialmente quando se trata do combate ao câncer. Durante a reunião, ele enfatizou a importância do evento e elogiou o esforço conjunto entre a Fapepi e o Centro de Ciências da Saúde da UFPI em promover o II Simpósio Multidisciplinar de Oncologia.


João Marcelo, coordenador do simpósio, enfatizou a importância da parceria com a Fapepi para a realização do evento. Ele destacou que o apoio da fundação é essencial para garantir a qualidade e o alcance do simpósio, bem como para promover a pesquisa e o desenvolvimento científico na área oncológica.


Paulo Michel Pinheiro, membro da comissão organizadora, agradeceu à Fapepi pelo apoio e falou sobre as expectativas para o II Simpósio Multidisciplinar de Oncologia. Ele ressaltou que o evento visa não apenas disseminar conhecimento, mas também fomentar a colaboração entre pesquisadores, instituições e profissionais de saúde, visando a melhoria dos tratamentos e cuidados com pacientes oncológicos no Piauí.


O presidente João Xavier finalizou a reunião reafirmando o compromisso da Fapepi em apoiar eventos que promovam a ciência e a pesquisa no estado. Ele elogiou o trabalho da equipe da UFPI na organização do simpósio e se mostrou confiante de que o evento será um sucesso.


Com a reunião na Fapepi, a colaboração entre a fundação e o Centro de Ciências da Saúde da UFPI foi fortalecida, demonstrando o compromisso mútuo em promover avanços no tratamento e pesquisa do câncer no estado. O II Simpósio Multidisciplinar de Oncologia promete ser um marco no cenário científico piauiense e contribuir significativamente para o combate a essa doença que afeta tantas vidas.

Continue lendoReunião na FAPEPI fortalece apoio ao II Simpósio Multidisciplinar de Oncologia

FAPEPI, SEDUC e IES planejam estratégias para impulsionar a qualidade do ensino de matemática no Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:1 de novembro de 2023
  • Tempo de leitura:5 minutos de leitura

Aconteceu no último dia 31 de outubro, uma importante reunião que marca o esforço conjunto da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), da Secretaria de Estado da Educação (SEDUC), da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), para melhorar a qualidade do ensino piauiense, especialmente na área de matemática.

O encontro realizado na sede da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí contou com a presença do presidente e do diretor técnico-científico da FAPEPI, João Xavier e Pedro Soares, do superintendente de Ensino da SEDUC, Antônio Amaral bem como professores dos departamentos de matemática da UFPI, Humberto Soares, Jurandir Lopes e João Carlos Souza e da UESPI, Arnaldo Brito.

Parceria entre FAPEPI, SEDUC, instituições de ensino superior e Sociedade Brasileira de Matemática demonstra o compromisso em transformar a educação no Piauí.

Na oportunidade, foram debatidas propostas e ideias para a criação de ações que impulsionem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) no estado.

O IDEB é um indicador que mede a qualidade da educação no Brasil, considerando o desempenho dos alunos em avaliações de matemática e língua portuguesa. Em busca de resultados mais expressivos, as instituições envolvidas na reunião delinearam dois pontos cruciais para direcionar seus esforços.

A primeira envolve a qualificação dos docentes da rede estadual de ensino por meio do Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (PROFMAT). A iniciativa vai permitir que os professores tenham acesso a um programa de mestrado de alta qualidade, voltado para aprimorar suas habilidades pedagógicas e conhecimento em matemática. Isso vai contribuir para que estejam mais preparados para levar uma educação de excelência aos estudantes piauienses.

O segundo ponto discutido foi a produção de material de apoio didático para os programas de ensino da SEDUC-PI, incluindo o “SEDUC Olímpica”. A intenção é criar materiais que sejam atrativos, atualizados e alinhados com as necessidades dos estudantes, de forma a tornar o processo de ensino e aprendizagem mais eficaz e interessante.

Com a expertise das instituições de ensino superior e o envolvimento de professores com vasta experiência em matemática, será possível desenvolver recursos educacionais que atendam às demandas específicas do currículo escolar do Piauí, tornando o aprendizado da matemática mais acessível e estimulante.

“A reunião de forças de todas as instituições faz com que cada uma delas consiga alocar aquilo que é da sua maior expertise. Acredito que as instituições vão contribuir para o avanço da qualidade do ensino em uma velocidade maior conforme deseja o governo”, destacou o superintendente de Ensino da SEDUC, Antônio Amaral”.

Todas as ideias e propostas discutidas durante a reunião serão apresentadas ao secretário estadual de educação. A intenção é garantir que as iniciativas recebam o apoio e a implementação necessários para alcançar o objetivo de elevar o IDEB e melhorar a qualidade do ensino no estado, em especial na área da matemática.

O esforço conjunto entre SEDUC, FAPEPI, instituições de ensino superior e Sociedade Brasileira de Matemática demonstra um compromisso em transformar a educação no Piauí, investindo não apenas em recursos, mas também na formação de professores e na produção de materiais didáticos de alta qualidade. Esse é um passo importante em direção a um futuro em que os estudantes do Piauí possam desfrutar de uma educação de excelência, com foco na matemática e em outras áreas-chave do conhecimento.

“Acreditamos que o investimento na educação é o alicerce para o desenvolvimento do nosso estado. Ao trabalharmos juntos, estamos fortalecendo o compromisso de oferecer aos nossos estudantes as ferramentas necessárias para um futuro brilhante. A matemática desempenha um papel crucial em suas vidas e em nossa sociedade, e é nosso dever proporcionar a eles as melhores oportunidades de aprendizado. A FAPEPI está empenhada em apoiar e liderar iniciativas que promovam a excelência na educação, pois acreditamos que é por meio dela que construímos um Piauí mais forte e próspero. Esta parceria é um marco importante nesse caminho”, afirmou o presidente da FAPEPI, professor João Xavier.

Continue lendoFAPEPI, SEDUC e IES planejam estratégias para impulsionar a qualidade do ensino de matemática no Piauí

Comitê Interno do Programa Pró-Equidade promove atividades alusivas ao dia do Servidor Público na FAPEPI

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:30 de outubro de 2023
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

O dia 28 de outubro é marcado no Brasil como o Dia do Servidor Público, uma data que reconhece o trabalho dedicado dos servidores que atuam em diversas esferas da administração pública.

Em homenagem a esse dia importante, o Comitê Interno do Programa Estadual Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), realizou na última sexta-feira (27), uma série de atividades alusivas ao Dia do Servidor Público, visando promover a conscientização e a saúde no ambiente de trabalho.

Servidores puderam se reunir, socializar e desfrutar de um momento de descontração.

A programação contou com coffee break, palestra sobre “Etarismo no ambiente de trabalho”, e foi um momento oportuno para tratar sobre o Outubro Rosa e o combate ao Câncer de Mama. Na oportunidade, também houve um momento de autocuidado com consultoria de beleza para as servidoras da Fundação.

A iniciativa demonstra o compromisso da instituição em promover um ambiente de trabalho saudável, inclusivo e que valoriza a diversidade de sua equipe. Os servidores puderam se reunir, socializar e desfrutar de um momento de descontração.

“Considerei importante a proposta da FAPEPI em está discutindo a questão do etarismo entre as relações intergeracionais no contexto do ambiente de trabalho. Percebi que todos estavam muito envolvidos com a temática da questão do envelhecimento. Temos que repensar cada vez mais nossas práticas nos processos de seleção e recrutamento em nossas instituições, a forma como acolhemos as pessoas mais idosas e como possibilitar que elas possam desenvolver suas potencialidades e habilidades. Porque na verdade, a experiência e história de vida de cada pessoa é muito importante nesse processo de reduzir as desigualdades, discriminação e preconceitos em relação as pessoas de todas as idades”, destacou a professora, Dra. Maria Rosângela, palestrante do evento.

O Dia do Servidor Público é uma oportunidade não apenas de celebrar, mas também de refletir sobre questões importantes que afetam os profissionais que servem ao público. As atividades promovidas pelo Comitê do Programa Pró-Equidade da FAPEPI são um exemplo de como as instituições podem se envolver ativamente na promoção da igualdade, da saúde, do bem-estar e na construção de um ambiente de trabalho mais respeitoso e acolhedor.

Continue lendoComitê Interno do Programa Pró-Equidade promove atividades alusivas ao dia do Servidor Público na FAPEPI

Piauí na vanguarda da Energia Verde: FAPEPI impulsiona Núcleo de Estudos em Energias Renováveis

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:30 de outubro de 2023
  • Tempo de leitura:7 minutos de leitura

O Piauí, conhecido por sua beleza natural e abundantes recursos energéticos, está se destacando em direção a um futuro mais sustentável. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI) acaba de lançar o Núcleo de Estudos em Energias Renováveis do Piauí, com um foco especial no desenvolvimento do hidrogênio verde. Essa iniciativa pioneira promete posicionar o estado nordestino na vanguarda da revolução energética nacional.


A Busca pelo Hidrogênio Verde
O hidrogênio verde, uma forma limpa e eficiente de energia produzida a partir de fontes renováveis, está se tornando peça fundamental no quebra-cabeça da transição energética global. O Piauí, com seu clima propício e recursos naturais abundantes, está bem posicionado para liderar esse movimento.
A produção de hidrogênio verde envolve a eletrólise da água, utilizando eletricidade renovável, geralmente gerada por painéis solares ou turbinas eólicas. Esse processo resulta na produção de hidrogênio limpo, sem emissões de carbono. O Piauí possui vastas áreas de terras ensolaradas e ventos constantes, tornando-o um candidato ideal para a geração de hidrogênio verde.


O Papel da FAPEPI
A FAPEPI desempenha um papel crucial no impulsionamento dessa iniciativa. O lançamento do Núcleo de Estudos em Energias Renováveis do Piauí representa um compromisso sólido com a pesquisa, inovação e desenvolvimento de tecnologias relacionadas ao hidrogênio verde.

O Núcleo de Estudos reúne professores da UFPI, IFPI, UFDPAr e representantes da FAPEPI.


O núcleo é caracterizado por sua abordagem multidisciplinar e interinstitucional, reunindo renomados especialistas de diversas áreas para otimizar o aproveitamento do futuro sustentável do estado. Entre os professores que compõem essa equipe estão Edson Cavalcanti e Josy Anteveli Osajina, da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Juan Aguiar da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Bruno Vasconcelos, da UFPI, Gilvan Moreira do Instituto Federal do Piauí (IFPI), Ciro Gonçalves, da FAPEPI, e Josenildo de Sousa, da Universidade Federal do Delta do Parnaíba.

Ciro Gonçalves, assessor da FAPEPI e membro do Núcleo de Estudos.


“Nossos esforços coletivos demonstram um compromisso sério em adotar uma abordagem sustentável para atender às necessidades energéticas do Piauí. O hidrogênio verde é a chave para um futuro mais limpo e próspero para nossa região e para todo o país. Juntos, estamos pavimentando o caminho para uma transição energética eficaz e responsável, afirma Ciro Gonçalves, membro do Núcleo.

Juan Aguiar, coordenador do Núcleo de Estudos em Energias Renováveis do Piauí.


Para Juan Aguiar, coordenador do Núcleo de Estudos em Energias Renováveis do Piauí, a equipe age em diversas frentes disciplinares, para assim poder obter desenvolvimento em diversas áreas do conhecimento relacionado a energias limpas. “Nossa equipe multidisciplinar está explorando os limites da inovação em energia renovável, e o Piauí está na vanguarda dessa revolução. Ao unirmos nossos conhecimentos e recursos, estamos criando um ecossistema de pesquisa que não apenas impulsionará o hidrogênio verde, mas também abrirá portas para outras oportunidades sustentáveis. Estamos determinados a fazer uma diferença positiva no futuro energético do nosso estado e do país.”


Emprego e Sustentabilidade
Além de prometer avanços na luta contra as mudanças climáticas, a iniciativa do hidrogênio verde tem potencial para impulsionar a economia do Piauí. A criação de empregos na indústria de energias renováveis e a atração de investimentos são benefícios econômicos esperados.
Além disso, o estado poderá reduzir sua dependência de combustíveis fósseis, tornando-se mais resistente às flutuações de preços e aos desafios ambientais. O hidrogênio verde pode ser utilizado em uma variedade de setores, desde transporte até geração de energia e produção industrial, tornando-se uma solução versátil para as necessidades energéticas do estado.


Um Futuro Sustentável para o Piauí
Com o lançamento do Núcleo de Estudos em Energias Renováveis do Piauí e o compromisso da FAPEPI com o hidrogênio verde, o estado está pavimentando o caminho para um futuro mais limpo e sustentável. O Piauí tem muito a ganhar ao abraçar essa revolução energética e se posicionar como líder nacional na produção de hidrogênio verde.


Enquanto o mundo busca alternativas mais limpas para atender à sua crescente demanda por energia, o Piauí está se tornando rapidamente um farol de esperança e inovação no campo das energias renováveis. Com a FAPEPI liderando o caminho e a colaboração de especialistas de diversas instituições, o estado nordestino está no curso para um futuro mais verde e próspero.


“Esta iniciativa representa um passo significativo para o Piauí em sua jornada para se tornar um líder em energia renovável no país. A colaboração interinstitucional e a abordagem multidisciplinar deste núcleo são essenciais para enfrentar os desafios complexos da transição energética. Estamos comprometidos em apoiar a pesquisa, a inovação e o desenvolvimento tecnológico para construir um futuro mais limpo e sustentável para todos os piauienses. O hidrogênio verde é uma parte fundamental desse futuro.”, afirma João Xavier, presidente da FAPEPI.

Professor João Xavier, presidente da FAPEPI.
Continue lendoPiauí na vanguarda da Energia Verde: FAPEPI impulsiona Núcleo de Estudos em Energias Renováveis

FAPEPI marca presença no 1° Workshop INCT Polissacarídeos

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:27 de outubro de 2023
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

Especialistas de diferentes partes do Brasil e do mundo estiveram reunidos no Centro de Ciências da Natureza da Universidade Federal do Piauí (UFPI), no último dia 26 de outubro, para discutir avanços e desafios na área de polissacarídeos durante evento acadêmico.

O 1° Workshop INCT Polissacarídeos proporcionou um ambiente de aprendizado e colaboração para os participantes, e promoveu também palestras e debates conduzidos pelos professores doutores, Edvani Muniz, docente do Departamento de Química da UFPI e coordenador do projeto; e Lamartine Soares, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O evento contou com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) e se destacou como um marco na pesquisa científica, promovendo a interação entre pesquisadores, acadêmicos e profissionais de diferentes estados do país como Rio Grande do Sul e Pernambuco e fora do Brasil como Portugal.

O presidente da FAPEPI, professor João Xavier, esteve presente no workshop e destacou a importância do projeto para a comunidade acadêmica e científica. “A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí se sente honrada por ter apoiado essa iniciativa e contribuir para o sucesso desse encontro. A pesquisa em polissacarídeos tem um potencial imenso para impactar diversas áreas, fortalecer a pesquisa em nosso estado e colocar o Piauí no mapa da pesquisa em polissacarídeos a nível global. Esse workshop foi um passo fundamental para promover a colaboração entre pesquisadores e impulsionar o avanço do conhecimento científico deste campo em território piauiense e a nível nacional. Parabenizamos a todos os envolvidos por essa conquista, a FAPEPI continuará apoiando iniciativas que promovam a inovação e o desenvolvimento científico em nossa região”, destacou.

Sobre o INCT Polissacarídeos

O INCT Polissacarídeos é um Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia que tem como foco central o estudo dos polissacarídeos, que são macromoléculas essenciais em diversas áreas da ciência, incluindo a biologia, química, farmacologia e engenharia de materiais.

O objetivo é aproximar a academia dos setores industrial e de serviços, contribuir para a preservação de fontes não renováveis e para a diminuição de problemas ambientais relacionados ao uso de polímeros não biodegradáveis, buscando desenvolver e oferecer às comunidades cientifica, tecnológica, produtiva e de serviços, nacionais e internacionais, plataformas versáteis para o desenvolvimento de produtos e tecnologias sustentáveis, amplificando a importância da biodiversidade referente a estes materiais.

Também, desenvolver interação entre pesquisadores da área de polissacarídeos nas mais diversas regiões do pais e no mundo, por diversas ações de empreendedorismo, educação, pesquisa, extensão, mobilidade e internacionalização, incluindo a formação de recursos humanos nos mais diferentes níveis, para atuarem na geração de produtos e processos, estabelecendo pontes entre os setores acadêmico, industrial e de serviços, na iniciativa pública e/ou privada, divulgando assim, a importância do uso desses materiais, por meio de pesquisas integradas e workshops.

Assim como, fomentar a inovação, impulsionando a transferência de conhecimento, organizando atividades de P,D&I e difusão do conhecimento relacionados ao tema, possibilitando agregação de valor aos materiais polissacarídicos da biodiversidade brasileira, contribuindo assim, para o desenvolvimento do país e bem-estar da sociedade.

O INCT Polissacarídeos conta com uma equipe com mais de 70 pesquisadores nacionais e internacionais, espalhados pelas cinco regiões do país e por diversas instituições estrangeiras, dispondo de amplas e completas estruturas físicas, difundidas por todas as instituições envolvidas, com algumas chegando a mais de 1000 m2.

Continue lendoFAPEPI marca presença no 1° Workshop INCT Polissacarídeos

Servidores da FAPEPI participam de capacitação na Controladoria Geral do Estado

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:27 de outubro de 2023
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura
Equipe da Diretoria de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – DDCT/FAPEPI, participando do curso de “Fiscalização de Contratos Administrativos: uma abordagem prática”. Foto: SITE CGE

No intuito de aprimorar a capacitação e o desempenho dos servidores públicos estaduais, a Secretaria de Fazenda do Piauí por meio da Superintendência da Controladoria-Geral do Estado, realizou o curso de “Fiscalização de Contratos Administrativos: uma abordagem prática”, para servidores de diversos órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual, incluindo a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI).

O curso proporcionou um ambiente de aprendizado envolvendo não apenas os servidores da FAPEPI, mas também representantes da Secretaria de Governo (SEGOV), da Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI), da Procuradoria-Geral do Estado, entre outros órgãos públicos.

“A participação de servidores públicos em formações que abordam o controle dos atos administrativos é sempre muito válida para o aprimoramento da execução das rotinas administrativas, fato este que repercute diretamente na qualidade do trabalho oferecido aos administrados, atendendo, deste modo, o princípio da eficiência, assim como propicia economicidade, celeridade e, deste modo, o Estado se aproxima cada vez mais de seus objetivos essenciais: disponibilidade ao atendimento do interesse público “, destacou Sandra Verônica, servidora FAPEPI.

O treinamento conduzido pela auditora governamental e Gerente de Acompanhamento da Gestão e Regularidade Fiscal da CGE, Giovanna Garcia, teve como objetivo aprofundar o conhecimento sobre a fiscalização de contratos administrativos, um elemento crucial para a eficiência na administração pública. A atuação dos Fiscais de Contratos desempenha um papel fundamental na garantia de que os contratos firmados entre o Estado e empresas contratadas sejam cumpridos de forma adequada, dentro dos termos legais e com máxima eficiência.

Humberto Aragão, Douglas Torres, Sandra Verônica, Ana Sousa, Amanda Xisto e Dario Queiroz acompanhados da auditora governamental da CGE, Giovanna Garcia.

O evento realizado na última quarta-feira (25), promoveu uma oportunidade única para a troca de experiências e boas práticas entre os diferentes órgãos, fortalecendo a colaboração e o alinhamento de esforços no âmbito do governo estadual.

A participação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí e demais órgãos no curso de fiscais de contratos, demonstra o compromisso do governo estadual em aprimorar a gestão dos contratos administrativos, garantindo o melhor uso dos recursos públicos e o cumprimento das metas estabelecidas em cada contrato. Esse esforço contribui para uma administração pública mais transparente, eficiente e comprometida com o interesse da sociedade.

A FAPEPI reafirma seu compromisso em investir na capacitação de seus servidores, garantindo que a instituição esteja sempre preparada para atender às demandas do estado e da sociedade com a máxima excelência.

FONTE: CONTROLADORIA GERAL DO ESTADO- (CGE) COM ADAPTAÇÕES.

Continue lendoServidores da FAPEPI participam de capacitação na Controladoria Geral do Estado

Núcleo de Estudos em Energias Renováveis da FAPEPI apresenta soluções para o Piauí no Workshop Luso-brasileiro de Tecnologias Aplicadas

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:27 de outubro de 2023
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

O segundo dia do Workshop Luso-Brasileiro de Tecnologias Aplicadas que aconteceu nesta quinta-feira (26), na Universidade Federal do Piauí (UFPI) e que conta com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI), reuniu autoridades e especialistas de renome, solidificando-se como um marco na promoção do intercâmbio científico e tecnológico entre Brasil e Portugal. E entre a programação a mesa redonda do Núcleo de Estudos em Energias Renováveis, também da FAPEPI, foi um dos pontos altos do evento.

O presidente da FAPEPI, João Xavier, esteve presente e destacou a importância da pesquisa em energias renováveis para o desenvolvimento sustentável do estado. A mesa redonda contou com a presença dos especialistas em energias renováveis Juan Aguiar (Uespi), Gilvan Carlos Lima (Ifpi), Antônio Bruno Leitão (Ufpi) e Ciro Gonçalves (FAPEPI), e teve como objetivo discutir as potencialidades do Piauí para a produção de energia limpa e sustentável. Foram abordados temas como a exploração de fontes renováveis de energia, como a solar e a eólica, e o papel da pesquisa científica na promoção do desenvolvimento sustentável.

O presidente da FAPEPI, João Xavier, destacou a importância da pesquisa em energias renováveis para o desenvolvimento sustentável do estado. “O Piauí tem um enorme potencial para a produção de energia limpa e sustentável. A pesquisa científica é fundamental para identificar as melhores práticas e tecnologias para a produção de energia renovável no estado”, afirmou.

Continue lendoNúcleo de Estudos em Energias Renováveis da FAPEPI apresenta soluções para o Piauí no Workshop Luso-brasileiro de Tecnologias Aplicadas

Workshop Luso-Brasileiro de Tecnologias Aplicadas na UFPI reúne autoridades e especialistas

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:26 de outubro de 2023
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura
O Workshop promete ser um marco na cooperação internacional e na difusão do conhecimento entre Brasil e Portugal.

O auditório do Centro de Tecnologia (CT), da Universidade Federal do Piauí (UFPI), foi palco da abertura do aguardado Workshop Luso-Brasileiro de Tecnologias Aplicadas na tarde da quarta-feira (25). O evento, que conta com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI), reuniu autoridades e especialistas de renome, solidificando-se como um marco na promoção do intercâmbio científico e tecnológico entre Brasil e Portugal.


A cerimônia de abertura foi honrada com a presença de duas figuras proeminentes na área da pesquisa e inovação. O presidente da FAPEPI, João Xavier, e o professor João Batista, coordenador do evento, deram as boas-vindas aos participantes e destacaram a importância da cooperação internacional na promoção de avanços científicos e tecnológicos.


João Xavier, em seu discurso de abertura, ressaltou o comprometimento da FAPEPI em apoiar iniciativas que fomentem o desenvolvimento científico e tecnológico no estado do Piauí. “Estamos orgulhosos de ser parte deste evento que une dois países, Brasil e Portugal, em busca de soluções inovadoras para desafios globais. A pesquisa é a chave para o progresso, e eventos como este nos aproximam de um futuro mais promissor.”


O professor João Batista, coordenador do Workshop Luso-Brasileiro de Tecnologias Aplicadas, enfatizou a importância da parceria entre as instituições brasileiras e portuguesas. “Este workshop é uma oportunidade para compartilhar conhecimento, explorar novas colaborações e impulsionar a pesquisa aplicada. Esperamos que as discussões aqui realizadas resultem em avanços significativos em diversas áreas, beneficiando a sociedade como um todo”, afirmou.


O evento que acontece entre os dias 25 e 26 de outubro, conta com uma série de palestras, mesas-redondas e apresentações de pesquisas, abordando tópicos que variam desde inovação tecnológica até questões ambientais e sociais. Além disso, haverá espaço para a apresentação de projetos e ideias inovadoras, possibilitando a interação e a troca de experiências entre os participantes.


O Workshop Luso-Brasileiro de Tecnologias Aplicadas promete ser um marco na cooperação internacional, promovendo a difusão do conhecimento e o desenvolvimento de soluções práticas para os desafios contemporâneos. A parceria entre Brasil e Portugal, fortalecida por este evento, sinaliza um futuro promissor na busca por inovações que possam impactar positivamente a vida das pessoas em todo o mundo.

Continue lendoWorkshop Luso-Brasileiro de Tecnologias Aplicadas na UFPI reúne autoridades e especialistas

Reunião Estratégica na SEFAZ-PI Discute Parcerias e Investimentos

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:25 de outubro de 2023
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Representantes da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), do Governo Estado e do Conselho de Desenvolvimento Industrial do Piauí (CODIN), estiveram reunidos na sede da Secretaria de Fazenda (SEFAZ-PI), na última segunda-feira (23), em uma reunião importante para o fomento da pesquisa científica e industrial no estado.

O encontro marcou o comprometimento das instituições em promover ações e parcerias que possam alavancar o desenvolvimento científico e industrial no Piauí. Na oportunidade, estiveram presentes o superintendente de Gestão da SEFAZ-PI, Cristovam Cruz, o assessor da FAPEPI, Ciro Sá e o diretor administrativo-financeiro, Ernaldo Vale, bem como o assessor do Governo, Antônio Pereira e o presidente da Comissão de Assessoramento Técnico do CODIN – COTAC, Orisvaldo Teixeira.

O alinhamento estratégico entre SEFAZ-PI, FAPEPI e CODIN promete ser um marco para o Piauí ao abrir portas para investimentos, captação de recursos, execução de projetos e crescimento econômico. A integração de esforços entre as respectivas instituições governamentais e de pesquisa, é um passo importante para que o estado seja um polo de pesquisa e desenvolvimento.

À medida que essas instituições unem forças em prol do desenvolvimento científico e industrial no território piauiense, a expectativa é que o Piauí possa colher os frutos de uma parceria que promete fortalecer sua posição no cenário nacional e internacional, fomentando o progresso e a inovação em terras piauienses.

Continue lendoReunião Estratégica na SEFAZ-PI Discute Parcerias e Investimentos

SBPC abre inscrições para prêmio “Carolina Bori Ciência & Mulher”

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:23 de outubro de 2023
  • Tempo de leitura:5 minutos de leitura

O avanço da ciência e da pesquisa no Brasil tem impulsionado, ao longo dos anos, o crescimento de uma comunidade diversificada e talentosa de cientistas. As mulheres têm desempenhado um papel fundamental, contribuindo significativamente para a compreensão e inovação nas mais diversas áreas do conhecimento.

Como forma de celebrar as conquistas notáveis das cientistas brasileiras, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), está com inscrições abertas para a 5° edição do Prêmio Carolina Bori Ciência & Mulher até o dia 31 de outubro deste ano.

O prêmio batizado em homenagem a Carolina Bori, psicóloga, pesquisadora e primeira presidente mulher da SBPC, destaca o compromisso da instituição em promover a igualdade de gênero no mundo acadêmico e científico.

A premiação se divide em três categorias correspondentes às grandes áreas do conhecimento: Humanidades; Biológicas e Saúde; e Engenharias, Exatas e Ciências da Terra.

Para participar, as indicações devem ser feitas através de um formulário online pelas sociedades científicas afiliadas à SBPC. Cada inscrição requer a apresentação de um currículo da Plataforma Lattes e uma minibiografia atualizados, bem como uma carta de recomendação que justifique a indicação.

Candidatas de anos anteriores, que não tenham sido contempladas com o prêmio, podem se inscrever novamente em edições posteriores.

O anúncio das cientistas premiadas na edição 2023/2024 deve ser feito até o dia 19 de janeiro de 2024, enquanto a cerimônia de premiação acontece dia 06 de fevereiro, durante o evento anual realizado pela SBPC na cidade de São Paulo.

Clique aqui para acessar o edital.

Sobre o prêmio:

O Prêmio “Carolina Bori Ciência & Mulher” é uma homenagem da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) às cientistas destacadas e às jovens brasileiras com notório talento para uma carreira científica promissora, que leva o nome de sua primeira presidente mulher, Carolina Martuscelli Bori.

Com esta premiação, a SBPC soma aos prêmios já criados para homenagear personagens da ciência brasileira, um especialmente dedicado a mulheres cientistas brasileiras renomadas e jovens que aspiram ingressar nesse fantástico universo da pesquisa científica. Atualmente, mesmo com todos os avanços em todo o planeta, as mulheres, que representam 50% da população mundial, são apenas 30% dos cientistas.


A premiação é realizada anualmente pela SBPC, no mês de fevereiro, durante o Simpósio Mulheres e Meninas na Ciência, alternando as duas categorias. A data é em celebração ao Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, instituído pela UNESCO.


Carolina Bori foi a primeira cientista mulher a presidir a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, tendo exercido seu mandato entre 1986 e 1989. Sua atuação na SBPC começou em 1969, como membro do Conselho. Lutou por políticas e por investimentos em desenvolvimento científico durante a ditadura militar. No período de redemocratização da sociedade brasileira, em seu mandato na Presidência da entidade, promoveu a divulgação e popularização da ciência por meio de programas de rádio e conferências, para “diminuir a distância entre o conhecimento gerado na academia e o que chega à população”. Bori faleceu em 2004.

Logo, como parte das comemorações dos 70 anos de sua fundação, a SBPC – que já teve três mulheres presidentes – lançou em 2019 essa premiação, cujo objetivo é homenagear as cientistas brasileiras e incentivar as meninas a seguirem nessa carreira. Trata-se de uma ação marcante de sua trajetória histórica, na qual muitas mulheres foram protagonistas de anos de lutas e sucesso da maior sociedade científica do País e da América do Sul.

Fonte: SBPC com alterações

Continue lendoSBPC abre inscrições para prêmio “Carolina Bori Ciência & Mulher”