CNPq realiza chamada pública para concessão de bolsas de mestrado e doutorado

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:2 de agosto de 2020
  • Reading time:2 minuto(s) de leitura

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) torna pública a Chamada CNPq Nº 25/2020 para apoio financeiro a projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação propostos por Programas de Pós-Graduação stricto sensu, por meio da concessão de bolsas de Mestrado e Doutorado, visando a capacitação de pesquisadores em todas as áreas do conhecimento.

Os projetos de pesquisa devem, preferencialmente, apresentar grau de aderência a uma das Áreas Prioritárias do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (estabelecidas na Portaria MCTIC nº 1.122/2020, com texto alterado pela Portaria MCTIC nº 1.329/2020), entre as quais se incluem, diante de sua característica essencial e transversal, projetos de pesquisa básica, humanidades e ciências sociais que contribuam para o desenvolvimento científico e tecnológico, sendo este grau de aderência um dos critérios de avaliação das propostas.

A chamada para submissão de propostas foi lançada dia 13 de Julho e o prazo máximo para submissão será até o final do dia 27 de Agosto.

Para mais informações, acesse o link.

Continuar lendoCNPq realiza chamada pública para concessão de bolsas de mestrado e doutorado

I Fórum Virtual Confap reúne 26 Fundações Estaduais de Amparo

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:6 de julho de 2020
  • Reading time:5 minuto(s) de leitura

Na sexta-feira, 03 de julho, aconteceu a primeira edição virtual do Fórum Nacional do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap)Foi a primeira vez que o Conselho, que congrega 26 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs), realizou seu Fórum Nacional totalmente online, em razão da atual pandemia, e como medida de segurança para a saúde dos participantes.

Na abertura do evento estiveram presentes o prof. Fábio Guedes Gomes – presidente do Confap e da Fapeal (Alagoas); prof. Luiz Davidovich – presidente da Academia Brasileira de Ciências (representando a Iniciativa Para a Ciência e Tecnologia no Parlamento – ICTP.Br); prof. Benedito de Aguiar – presidente da Capes; Gen. Waldemar Barroso – presidente da Finep; e o prof. Evaldo Vilela – presidente do CNPq (representando o Ministro Marcos Pontes – MCTI).

Em sua fala de abertura do evento o presidente do Confap, prof. Fábio Guedes, destacou que “0 Confap é uma força coletiva muito grande, e tem atuado fortemente nesse momento de pandemia, tanto em parceria com agências de fomento federais, como internacionais.  O conjunto de fundações já fizeram 21 chamadas públicas com foco em soluções para a Covid-19, o que demonstra que elas tem trabalhado muito nesse momento.” Guedes ainda mencionou que “além da homenagem às mais de 60 mil vítimas da Covid-19 no Brasil, esse Fórum Virtual é também uma homenagem ao professor Adriano Silva da FAPEMAT [que faleceu no início de junho, vítima da Covid-19], e que contribuia muito com o Confap. Estamos a todo vapor, mesmo em teletrabalho, o que mostra que a tecnologia do século 21, mesmo em meio a esse problema da pandemia, possibilita que trabalhemos com afinco pela ciência nacional.”

Logo após as boas-vindas, representando a Iniciativa Para a Ciência e Tecnologia no Parlamento – ICTP.Br, Luiz Davidovich – presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC) destacou os problemas enfrentados pela desindustrialização e queda vertiginosa dos recursos para a ciência no últimos anos no Brasil, e fez um apelo as autoridades presentes, “em uma reunião como essa, com esses representantes, penso que é a hora de programar um plano para o país, como vamos sair dessa pandemia, dessa recessão?. Esse é o desafio de todos nós”, e fez referência ao Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), cujos recursos não estão totalmente disponíveis. “Precisamos liberar completamente os fundos da ciência e tecnologia brasileiras. Esperamos que esse clamor receba ampla aceitação de vários setores da sociedade.” completou Davidovich.

Após a abertura do evento importantes programas foram lançados com a presença de representantes do CNPq, Finep, Capes, CLP – Liderança Pública, das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPS) e do Confap.

Programas PELD e Protax

Evaldo Vilela (CNPq) e Márcia Perales (FAPEAM/Comitê Peld) fizeram o anúncio do lançamento do Programa PELD (Programa de Pesquisa Ecológica de Longa Duração) e Vilela apresentou também o PROTAX (Programa de Apoio a Projetos de Pesquisas para a Capacitação e Formação de Recursos Humanos em Taxonomia), parcerias do CNPq com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPS) e o Confap. As duas Chamadas destinarão mais de R$ 20 milhões para projetos na área de meio ambiente, e contam com a adesão de 21 FAPs, que farão o aporte de recursos de custeio e bolsas, complementando os recursos federais que serão investidos nos dois Programas. A previsão é que os editais das Chamadas estejam disponíveis até o fim de julho, e os projetos selecionados serão contratados no início de dezembro de 2020 para execução a partir de 2021.

“O PELD tem um valor inestimável para o conhecimento dos biomas brasileiros. E sem o PROTAX, o conhecimento da nossa biodiversidade ficaria muito prejudicado”, afirmou Evaldo Vilela – presidente do CNPq.

Continuar lendoI Fórum Virtual Confap reúne 26 Fundações Estaduais de Amparo

FAPEPI publica novo edital para auxílio à publicações científicas

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:6 de julho de 2020
  • Reading time:2 minuto(s) de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) lançou nesta segunda-feira (06) o edital 003-2020 e convoca os interessados para apresentarem propostas a fim de obter apoio financeiro parcial para publicação. 

O objetivo da chamada é conceder auxílio financeiro parcial ou total, a pesquisadores com vínculo empregatício em instituições de ensino e/ou pesquisa do Piauí, pública ou privada sem fins lucrativos, com o objetivo de apoiar a publicação de livro impresso ou digital, assim como de artigos científicos em periódicos que exponham resultados originais de pesquisas desenvolvidas no Estado do Piauí.

O edital, de fluxo contínuo, prevê que serão contratadas, prioritariamente, as propostas cujo produto apresente potencial voltado para a difusão do conhecimento científico e da popularização da ciência e do fomento a iniciativas de desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação social do Piauí; potencial de aplicabilidade ao desenvolvimento científico, tecnológico e socioeconômico do Piauí e prioritariamente no tema covid-19.

Para saber mais detalhes, confira a íntegra do edital clicando aqui. 

 

Continuar lendoFAPEPI publica novo edital para auxílio à publicações científicas

FAPEPI garante inovação em desenvolvimento de respiradores

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:3 de julho de 2020
  • Reading time:9 minuto(s) de leitura

Após todos as etapas de um desenvolvimento tecnológico que se iniciou com um protótipo simples, passou pelo processo de amadurecimento tecnológico por meio centenas de melhorias e aperfeiçoamentos, com complexo estudo de materiais, resistência e robustez, assim como o escalonamento produtivo e a validação de desempenho do produto final, passou da etapa de aperfeiçoamento e agora caminha para a certificação do equipamento pelo IMETRO e pela ANVISA. Longo caminho.

Estamos falando do projeto do equipamento Air Tron, um respirador mecânico pulmonar, desenvolvido pela equipe comandada pelo professor e pesquisador Gildário Lima. O Air Tron foi desenvolvido a partir da missão da Startup TRON em desenvolver pesquisas capazes de solucionar problemas reais da sociedade. Nos últimos meses a TRON, que já atua em mais de 12 Estados Brasileiros com projetos em robótica educativa, se deparou com o desafio de contribuir no combate à Pandemia do Coronavírus (covid-19). A mesma aplicou seus conhecimentos de robótica para solucionar o gargalo hospitalar de deficiência de equipamentos para suporte respiratório.

O projeto iniciou com o apoio da UFPI, UFDPar, SESC, Crefito-14 e FIEPI, mas ganhou robustez e viabilidade tecnológica ao receber o apoio do Governo do Piauí por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI). A FAPEPI possibilitou investimentos para tração e finalização da tecnologia do respirador, através de um processo de Encomenda Tecnológica (ETEC). 

O amparo da FAPEPI foi fundamental para que insumos necessários no desenvolvimento do respirador fossem adquiridos. A ETEC é um modelo de compra pública, em que órgão ou entidades da administração pública, em matéria de interesse público, poderão contratar um serviço de pesquisa, desenvolvimento e inovação para solução de problema específico. 

Feito com materiais acessíveis e construído segundo normas da Associação Médica Brasileira (AMB), o respirador irá revolucionar o mercado de equipamentos para saúde por não apenas atender a necessidade da pandemia, mas reinventar o conceito de respirador, uma vez que sua tecnologia possui conectividade e integração que permitem a telemedicina e a gestão da saúde pelos profissionais de saúde. O equipamento possuirá sofisticada experiência de uso para os profissionais de saúde, preço competitivo e conexão com inteligência artificial. 

Linha

Desde abril deste ano o respirador já funciona mecanicamente e já demonstrou a capacidade de atender pacientes, prioritariamente àqueles que têm passado pelas fases mais agudas da covid-19, contudo os meses de abril a junho foram necessários para que o equipamento passasse pelo processo de amadurecimento tecnológico por meio centenas de melhorias e aperfeiçoamentos. “Iniciamos o mês de julho com o equipamento finalizado e agora iniciamos a fase da certificação e da entrega dos respiradores. Nossa meta agora é finalizar a documentação junto à ANVISA e fazer a doação dos 300 protótipos estáveis para Governo do Estado”, afirma Gildário.

Quando a TRON se propôs a usar sua tecnologia no desenvolvimento dos respiradores não imaginava inicialmente que isso lhe obrigaria e construir uma Fábrica de Produtos para Saúde para a entrega dos respiradores. “Iniciamos com a ideia de transferir a tecnologia para uma fábrica já existente, contudo nos deparamos com um cenário carente de Fábricas de alta tecnologia que atendessem as certificações e ao alto padrão de qualidade exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)”, completa o pesquisador.

Com o suporte de assessorias especializadas contratadas para o projeto construiu-se então a primeira fábrica adequada para produção deste equipamento no Nordeste, e desta ação nasceu a Startup OUTLIER que assumiu a responsabilidade de registrar, produzir e entregar os respiradores para sociedade.

“Aceitamos o desafia de aprender sobre plantas farmacêuticas, fluxo de processo sanitário, gestão de qualidade, legislação sanitária, tudo paralelamente ao desenvolvimento do respirador” afirma Gildário.

Segundo a equipe da OUTLIER, o ventilador terá valor final abaixo dos ventiladores de mercado, que custam a partir de 50 mil reais, além de tecnicamente possuir funções e tecnologias únicas no mercado. “Não há um valor de venda para o governo, pois não se trata de uma venda, se trata de um Contrato de Encomenda Tecnológica. O valor simbólico de 6 mil reais por respirador, não é o custo do equipamento em si, mas o valor do investimento médio para estabilização desse primeiro modelo do equipamento voltado para a covid-19”, completa o pesquisador.

Agora que a OUTLIER vive, a ideia é permanecer no mercado e investir em novos modelos que possam atender e concorrer em toda América Latina. Com a nova fábrica, a estimativa média da produção é de 10 respiradores por dia. A OUTILIER coloca o estado do Piauí no cenário brasileiro de desenvolvimento e produção de tecnologias de ponta para o uso em Unidades de Terapia Intensiva.  “O Piauí será a maior referência para o desenvolvimento de tecnologias para a saúde do País. Temos o potencial, só precisamos de mais investidores. O Governo foi o primeiro passo, mas também buscamos parcerias com o setor privado para desenvolver agora novos equipamentos necessários à população”, afirma o professor Gildário.

width=750 

Tecnologia

Várias frentes de trabalho foram fundamentais para o desenvolvimento da tecnologia empregada na fabricação do Air Tron. O esforço perpassa as áreas de robótica, design, impressão 3D, desenvolvimento de apps, entre outras, além da assessoria e acompanhamento de diferentes profissionais da Saúde. 

A arquitetura do aparelho contém um conjunto de válvulas solenoides para controle dos fluxos de pressão e volume de oxigênio. O projeto inclui ainda o melhoramento de um protótipo de válvula eletro controlada, que possibilitará mais eficácia no desempenho do respirador. Além da mecânica funcional, a tecnologia empregada também é inovadora no acompanhamento do paciente. Vários sistemas têm sido pensados para que médicos e fisioterapeutas possam ter detalhes de todo o processo de ventilação.

“Criamos um sistema de observação da usabilidade; então terá todo o histórico da ventilação lá. Esse acompanhamento já existe em outras áreas na saúde, mas em respiradores ainda não há. Será possível empregar esses dados em pesquisas. Outra aplicação que também vai ser originada é um App do profissional, onde ele poderá aprender tudo sobre respiração e ter um histórico dos casos que ele acompanhar” completa Gildário.

A pesquisa conta com o respaldo de diversas entidades e profissionais que manifestaram parecer favorável, como o CREFITO-14 (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional), médicos intensivistas e coordenadores de UTI, pesquisadores, além de professores do curso de engenharia elétrica da UFPI.

 

Visita da FAPEPI à futura instalação predial da Outilier

Em visita técnica, na última quarta-feira (17), o diretor presidente da FAPEPI, Antônio Amaral, pôde acompanhar de perto a logística que Gildário tem desenvolvido para dar celeridade ao desenvolvimento dos respiradores.

“Gildário, e todas as frentes de trabalho com as quais ele conta, tem pensado os mínimos detalhes para que o respirador seja o melhor possível. É um ganho imensurável para o Estado do Piauí termos esse tipo de tecnologia tão inovadora sendo pensada e executada por aqui”, afirma.

Continuar lendoFAPEPI garante inovação em desenvolvimento de respiradores

UKRI lança Chamada para Respostas Rápidas à COVID-19

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:24 de junho de 2020
  • Reading time:2 minuto(s) de leitura

UK Research and Innovation (UKRI), instituição britânica parceira do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), lançou a Chamada de Pesquisa para Respostas Rápidas à COVID-19. A Chamada é financiada através do Global Challenges Research Fund (GCRF) e do Newton Fund. Esses fundos abordam os desafios globais por meio de pesquisa disciplinar e interdisciplinar e fortalecem a capacidade de pesquisa e inovação tanto no Reino Unido quanto nos países em desenvolvimento, fornecendo uma resposta ágil a emergências onde há uma necessidade urgente de pesquisa.

Pesquisadores brasileiros podem submeter propostas de pesquisa para a Chamada em parceria com pesquisadores britânicos para projetos de 18 meses de duração, com até 100% dos custos de ambas as partes financiados pelo UKRI.

A Chamada é direcionada para projetos de curto prazo que abordem e mitiguem os impactos à saúde, sociais, econômicos, culturais e ambientais do surto de COVID-19 em países de baixa e média renda, e que estão sendo mais impactados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Não há orçamento definido para esta Chamada. O UKRI está empenhado em financiar pesquisas de qualquer escala, que possam gerar impactos positivos, e que sejam compatíveis a duração do projeto e das atividades previstas.

Em razão da urgência causada pela pandemia, o início do projeto está previsto para acontecer em até 4 semanas após a divulgação do resultado das pesquisas aprovadas.

Acesse a Chamada de Pesquisa para Respostas Rápidas ao COVID-19 do UKRI

 Via: Confap. 

Continuar lendoUKRI lança Chamada para Respostas Rápidas à COVID-19

CNPq lança chamada para Bolsas de Produtividade em DT

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:24 de junho de 2020
  • Reading time:2 minuto(s) de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançou nova chamada para Bolsas de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora, as Bolsas DT. A data limite para submissão das propostas é 31 de julho. 

As bolsas DT visam valorizar pesquisadores que possuam clara participação em atividades de desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora, associadas a uma prática regular e adequada de publicação cientifica dos resultados de seus trabalhos. É necessário, ainda, que atuem em áreas temáticas de desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora coerentes com sua produção. As Áreas Tecnológicas abordadas nessa Chamada são: Tecnologias Médicas e da Saúde, Tecnologias Agrárias, Biotecnologia, Meio Ambiente e Sustentabilidade, Tecnologias Sociais e Educacionais, Tecnologias Digitais, Tecnologias de Materiais, Tecnologias de Produção Industrial e de Serviços e Energia.

Para estar apto a receber Bolsa DT na Categoria 2, o pesquisador deverá possuir, no mínimo, três anos de doutorado completos até dezembro de 2020 ou experiência de pelo menos cinco (cinco) anos em atividades de desenvolvimento tecnológico, extensão inovadora ou transferência de tecnologia.

Para receber a na Categoria 1, o pesquisador deverá possuir, no mínimo, oito anos de doutorado completos até dezembro de 2020 ou experiência de pelo menos dez anos em atividades de desenvolvimento tecnológico, extensão inovadora ou transferência de tecnologia. O tempo de experiência será contado a partir da data de conclusão do curso superior.

Mais informações disponíveis na íntegra da Chamada CNPq Nº 02/2020 – Bolsa de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora – DT.

Continuar lendoCNPq lança chamada para Bolsas de Produtividade em DT

CNPq abre chamada para apoio à Realização de Eventos

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:24 de junho de 2020
  • Reading time:3 minuto(s) de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) recebe, até 25 de junho, propostas no âmbito da Chamada CNPq/MCTIC nº 04/2020 – Auxílio à Realização de Eventos Científicos e/ou Tecnológicos. Alteração publicada nesta segunda-feira, 25, explicita a possibilidade de apoio a eventos realizados na modalidade à distância.

O objetivo da chamada é apoiar a realização no Brasil de eventos de grande porte, de abrangência mundial, internacional ou nacional, relacionados a ciência, tecnologia e inovação, tais como encontros, congressos e outros eventos similares, promovidos por sociedades ou associações científicas e/ou tecnológicas.

Embora houvesse entendimento de que a redação original da Chamada não impedia o financiamento a esse tipo de evento, a alteração visa tornar inequívoca a informação.

Sendo assim, foram inseridos no texto da Chamada os seguintes subitens:

1.4.   Considerando a necessidade de adoção de medidas de isolamento social relacionadas com a pandemia de COVID-19, poderão ser propostos eventos realizados nas modalidades presencial e/ou não-presencial, nas Linhas 1 e 2, desde que observadas as demais disposições desta Chamada.

Os recursos da presente chamada serão destinados ao financiamento de itens de custeio, compreendendo:

5.2.f. Despesas com pagamento de locação ou assinatura temporária de programas ou de serviços para realização de videoconferências ou reuniões à distância.

As propostas podem ser submetidas em duas Linhas:

LINHA 1 – Eventos mundiais que serão realizados n Brasil no período de 01/09/2020 a 30/06/2022;

LINHA 2 – Eventos Nacionais ou Internacionais que serão realizados no período de 01/09/2020 a 30/06/2021.

O valor máximo a ser solicitado por proposta é de R$ 150 mil. Mais informações estão disponíveis na íntegra da Chamada.

Continuar lendoCNPq abre chamada para apoio à Realização de Eventos

Centelha Piauí divulga resultados de ideias aprovadas na Fase 1

  • Post author:
  • Post category:Centelha
  • Post last modified:24 de junho de 2020
  • Reading time:4 minuto(s) de leitura

O Programa Centelha Piauí, promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operada pela Fundação CERTI e executada no Piauí pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (FAPEPI), divulgou hoje (10) as 200 propostas de negócio aprovadas para a fase 2, provenientes de 22 municípios.

Das 200 propostas, 71 estão em estágio de ideia, 55 contam com protótipo conceitual, 43 têm protótipo testado, 15 já estão com protótipo finalizado e 16 estão no estágio de comercialização financeira.

A região do Piauí Entre Rios foi a que mais originou ideias aprovadas, com um total de 121 propostas. A Planície Litorânea ficou em segundo lugar, com 42 ideias.

A temática mais abordada entre as propostas aprovadas foi a de Tecnologia Social, abrangendo 33,5% do resultado final. TI e Telecom foi a segunda temática mais abordada, abrangendo 14,5% das propostas aprovadas. Entre os setores de aplicação das ideias, Saúde e Bem Estar se destaca com 67 delas.

Confira o resultado final clicando aqui

Como funciona

O Programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país.

No endereço eletrônico www.programacentelha.com.br, no qual é possível obter mais informações sobre o programa e seu edital detalhado em todos os estados. 

Próximos Passos:

Na segunda fase os 200 proponentes que foram selecionadas deverão, então, elaborar um projeto de empreendimento, detalhando o plano de negócio executivo com o objetivo de demonstrar as chances da ideia gerar um bom negócio.

A terceira fase – pela qual passam até 100 das propostas ainda em jogo – consiste no desenvolvimento de um projeto de fomento, com apresentação detalhada do orçamento e do planejamento de execução do projeto. Ao longo de todas as etapas são oferecidas capacitações para auxiliar o empreendedor a aprimorar sua ideia e desenvolver seu negócio.

Ao final, até 28 projetos serão contemplados, cada um com R$ 60 mil em subvenção econômica, além de outros benefícios oferecidos por parceiros do programa. Ainda, durante seis meses, essas empresas passarão por um processo de pré-incubação com suporte e capacitação para transformar suas ideias em negócios de sucesso.

O Programa Centelha contribuirá para o estabelecimento da ponte entre academia e indústria no Piauí, já que muitas das ideias vêm de pessoas ainda na universidade, tanto de cursos de graduação como de pós-graduação. Além disso, o Programa Centelha abre espaço para participação de todos os cidadãos do estado, tanto para inscrever suas ideias como para interagir com os empreendedores e consolida uma forte rede de apoio ao empreendedorismo inovador.

/

Continuar lendoCentelha Piauí divulga resultados de ideias aprovadas na Fase 1