FAPEPI realiza atividades da Semana de Ciência e Tecnologia

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:17 de novembro de 2021
  • Reading time:4 mins read

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí (FAPEPI) realizou na quinta-feira, dia 4 de novembro uma live de abertura, marcando o início da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) 2021. Durante a live foi aberta uma mesa redonda com o tema: “Desafios da Ciência brasileira na conjuntura sociopolítica atual”. A abertura está disponível no YouTube e pode ser acessada clicando aqui.

Estiveram presentes o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa no Alagoas (FAPEAL), Fábio Guedes, o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa no Maranhão (FAPEMA), André Santos, o presidente da FAPEPI, Antônio Cardoso do Amaral, o ex-reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e atual presidente da Academia de Ciências do Piauí (ACIPI), José de Arimatéia Dantas Lopes, o ex-presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Ildeu de Castro Moreira, a pró-reitora de pesquisa e pós-graduação da UESPI, Ailma do Nascimento e a Diretora Técnico-Científica da FAPEPI, Valtéria Alvarenga. 

Também foram lançados durante o encontro 2 Editais de apoio. São eles: EDITAL FAPEPI/ Nº 008/2021 – APOIO À EDITORAÇÃO E PUBLICAÇÃO DE PERIÓDICOS CIENTÍFICOS e o EDITAL FAPEPI Nº 009/2021 – PROGRAMA DE APOIO À PARTICIPAÇÃO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS CIENTÍFICOS, DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA – OLIMPÍADAS CIENTÍFICAS.

Além da abertura, a FAPEPI também já realizou como parte da Semana uma live com a pesquisadora Lilian Catennacci, que falou sobre suas pesquisas e a necessidade de consiliar a forma como usamos a natureza e a necessidade de preservá-la. O vídeo completo pode ser assistido por aqui.

Também aconteceu, dentro da promgramação, o Seminário de Avaliação final do Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional, onde pesquisadores da FAPEPI apresentaram os resultados de suas pesquisas.

A SNCT 2021 trouxe como temática “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta”. A FAPEPI seguindo o conceito presente no evento nacional, apresenta como tema para o evento local: “Ciência para a vida”. O objetivo do evento é mobilizar a comunidade piauiense, através das instituições de ensino superior, escolas e organizações civis que atuam em parceria com a FAPEPI, para o permanente fortalecimento do compromisso com o desenvolvimento científico e tecnológico, com a educação científica, bem como estimular a prática de inovações que agreguem bons resultados na preservação do meio ambiente, na produção e distribuição de riquezas materiais, culturais e no fortalecimento da qualidade de todas as formas de vida do planeta terra.

A SNCT 2021 ainda contará com vários eventos até o dia 25 de novembro. São eles:

3ª Semana de 16 a 18/11/2021

Dia: 17/11/2021 – Live – 19h –  Tema: O papel das instituições no controle das doenças tropicais emergentes e negligências – Prof.  Dr. Carlos Henrique Nery 

4ª Semana de 22 a 25/11/2021

Dia: 22/11/2021 – Evento de Premiação – Prêmio de Jornalismo Científico da FAPEPI – 19h

Dia 25: Live –  Patrícia Ellen da Silva – Secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico de São Paulo – 19h – Tema: CT&I pós Covid 

Continuar lendoFAPEPI realiza atividades da Semana de Ciência e Tecnologia

Chamada Pública para projetos multilaterais do BRICS 2021- BRICS STI Framework Programme

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:27 de setembro de 2021
  • Reading time:15 mins read

O Programa BRICS STI Framework Programme visa apoiar pesquisas de excelência sobre áreas prioritárias, desenvolvidas por pesquisadores dos países do bloco. A iniciativa deve facilitar a cooperação entre os pesquisadores e instituições dos consórcios que consistem de parceiros de pelo menos três países do BRICS.

Como parte da iniciativa, as seguintes organizações de fomento à pesquisa dos países que integram o BRICS concordaram em estabelecer em conjunto um novo esquema de financiamento de cooperativas multilaterais. O prazo para submissão de propostas será até 14 de outubro de 2021, 15:00, horário de Moscou (UTC + 3), e devem ser realizadas clicando neste link.

Brasil:

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

Rússia:

Fundação para Assistência a Pequenas Empresas Inovadoras (FASIE)

Ministério da Ciência e Ensino Superior (MSHE)

Índia:

Departamento de Biotecnologia (DBT)

Departamento de Ciência e Tecnologia (DST)

China:

Ministério da Ciência e Tecnologia (MOST)

Fundação Nacional de Ciências Naturais da China (NSFC)

África do Sul:

Departamento de Ciência e Inovação (DSI)

Fundação Nacional de Pesquisa (NRF)

Conselho de Pesquisa Médica da África do Sul (SAMRC)

Agência de Inovação Tecnológica (TIA)

Comissão de Pesquisa Hídrica (WRC)

Objetivo da Chamada Conjunta e Áreas Temáticas

Os Projetos de pesquisa colaborativa multilateral básica, aplicada ou de inovação nas seguintes áreas temáticas podem ser submetidas em resposta à convocatória:

1. Eventos astronômicos transitórios e ciência do Deep Survey;

O programa científico desenvolverá uma rede de telescópios astronômicos, alguns já existentes, e uma rede de dados inteligente associada que é o capacitador para o programa de ciências. Isso irá alavancar os existentes e planejados novo telescópio e instalações cibernéticas dentro dos países do BRICS e também contará com o oportunidades apresentadas por outras instalações espaciais e terrestres de vários comprimentos de onda dentro do grupo BRICS ou acessados ​​por ele.

2. Resistência aos antimicrobianos: tecnologias de diagnóstico e tratamento;

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a Resistência Antimicrobiana (AMR) como uma das 10 principais ameaças à saúde pública global que a humanidade enfrenta (www.who.int). Os países do BRICS reconhecem que este problema de saúde pode prejudicar décadas de progresso no combate a doenças infecciosas e enfatizou a necessidade de implementação da Política Global da OMS em execução de Plano de ação sobre AMR abordando questões de equidade, acessibilidade e acesso sustentável a remédios. O Plano Global apela a uma maior inovação e investimento em operações pesquisa e em P&D de novos medicamentos antimicrobianos, vacinas e ferramentas de diagnóstico especialmente de acordo com o que foi apontado pela OMS em Priorização de Patógenos para orientar a descoberta, pesquisa e desenvolvimento de novos antibióticos para resistentes a medicamentos Infecções bacterianas, incluindo tuberculose.

3. Simulação e análise de big data para medicina de precisão avançada e público cuidados de saúde;

A Big Data está mudando radicalmente a pesquisa biomédica. Os avanços sem precedentes em coleta automatizada de dados clínicos e moleculares em grande escala representam grandes desafios para análise e interpretação de dados, exigindo o desenvolvimento de novas abordagens. A criação de poderosos sistemas de computação de alto desempenho (HPC) para o uso eficaz de Big Data biomédico em medicina personalizada (também conhecida como medicina de precisão) exigirá desenvolvimentos científicos e técnicos significativos, incluindo infraestrutura, engenharia, projetos e gestão financeira. Revisamos aqui como a evolução dos dados métodos dirigidos oferecem a possibilidade de resolver muitos desses problemas, orientando a formulação de hipóteses sobre o funcionamento dos sistemas e a geração de modelos e facilitando o desenho de procedimentos clínicos em Medicina Personalizada. Algumas áreas incluem HPC, tecnologias de dispositivos vestíveis, genômica computacional, IA, modelagem, simulação e análise de big data para medicina de precisão avançada e público saúde, com aplicativos que incluem Genômica e vigilância epidemiológica, design de medicamentos, e design de vacinas.

4. Computação de alto desempenho (HPC) e Big Data para o desenvolvimento sustentável: Resolução de problemas ecológicos, climáticos e de poluição em larga escala;

O objetivo desta chamada é apoiar avanços no desenvolvimento de aplicações de ponta do código HPC para a solução de problemas ecológicos, climáticos e de poluição, importantes para Países do BRICS, cobrindo uma ampla gama de aspectos da base matemática de HPC algoritmos e novas abordagens baseadas em IA, alavancando a previsão do tempo, para o uso eficiente de HPC e Big Data em tarefas específicas de previsão do tempo e ambiente e estimativa de impactos socioeconômicos relacionados. As propostas abrangendo ambos os tópicos de pesquisa fundamentais e aplicativos da vida real são altamente encorajados.

5. Inovação e empreendedorismo em fotônica, nanofotônica e metamateriais para abordar a biomedicina, agricultura, indústria alimentícia e coleta de energia questões;

Esta área temática visa criar, integrar e fortalecer a Cooperação Internacional. Os projetos dentro do BRICS nas áreas de fotônica, nanofotônica e metamateriais, busca promover a geração de conhecimento, pautada nas necessidades da iniciativa privada, para o desenvolvimento de processos, produtos e instrumentação, além de estimular integração, troca de conhecimento, alianças estratégicas e exploração de sinergias entre os países do BRICS para o desenvolvimento de tecnologias. 

6. Ciência dos materiais e nanotecnologia para abordar o meio ambiente, o clima mudança, questões agrícolas, alimentares e de energia;

Atualmente, uma das tendências dominantes reconhecidas pela comunidade mundial é a conquista do desenvolvimento sustentável, incluindo o uso de recursos naturais e o direção do desenvolvimento científico e tecnológico que fortaleceria o atual e capacidade futura de atender às necessidades e aspirações humanas. Ao mesmo tempo, em muitos aspectos, falamos em garantir a qualidade de vida das pessoas. A base para o desenvolvimento de tecnologias nessa direção é a pesquisa e criação de novos materiais avançados que poderiam formar a base de uma nova economia que pode cumprir os objetivos de sustentabilidade e desenvolvimento. As inscrições em resposta à chamada podem ser enviadas para qualquer tipo de materiais e nanotecnologias, incluindo materiais magnéticos e ferroelétricos avançados, que desenvolvam a ciência e a tecnologia mundiais na direção de mitigar as mudanças climáticas e preservando o meio ambiente, otimizando o balanço de carbono, evitando desastres climáticos, desenvolver produtos agrícolas e alimentos seguros, desenvolver energia livre de carbono (baixo carbono) e transporte.

7. Energia renovável, incluindo integração com rede inteligente;

A vida humana no século 21 depende inteiramente da energia do dia-a-dia, desde acordar com um alarme em um smartphone para dormir em um quarto com ar-condicionado, não se pode viver sem eletricidade. O mundo ainda não encontrou maneiras sustentáveis ​​de conservar este energia para as gerações futuras. As formas convencionais de produção de energia provaram ser extremamente prejudiciais para a Terra e agravam rapidamente o ritmo global de aquecimento, levando a mudanças climáticas e outros problemas relacionados com o clima. É a necessidade de a hora de descarbonizar e conduzir pesquisas para encontrar adaptável, conveniente, sustentável, e meios baratos para produzir energia. Tópicos sugeridos:

Energia renovável

Tecnologias de bateria

Tecnologias de grade

8. Ciência e tecnologia oceânica e polar;

Com a importância cada vez maior do oceano e das regiões polares, os países do BRICS, que são lavados por todos os oceanos do mundo, estão profundamente engajados no desenvolvimento do oceano e da ciência e tecnologia polares. Hoje em dia, o oceano e os sistemas polares estão sujeitos a efeitos das mudanças climáticas e aumento das pressões antropogênicas. Os últimos incluem não apenas emissões de gases de efeito estufa, mas também poluição de diferentes tipos. Esses estressores como mediada por complexas trocas oceano-atmosfera, interações mar-gelo-ar e as interações terra-mar são particularmente ativas em regiões de alta latitude e áreas costeiras no mundo todo. Além disso, os sistemas marinhos de transição (por exemplo, manguezais e pântanos) são conhecidos pela alta produtividade primária e armazenamento de carbono. A previsibilidade das mudanças que virão nas próximas décadas depende fortemente da disponibilidade e qualidade dos dados observacionais (incluindo aqueles coletados nas profundezas abissais) e capacidades de prognóstico numérico modelos para assimilá-los. Além disso, a Década de Ciência Oceânica das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável e o ODS 14 da ONU (Vida abaixo da água) representam uma ótima oportunidade de aprofundar a cooperação entre os BRICS nessas áreas.

Com base nas considerações gerais acima mencionadas, os candidatos são convidados a abordar os seguintes tópicos:

Oceanografia operacional, incluindo observações, previsões de modelo e dados

assimilação em modelos numéricos;

Poluição marinha, prevenção de desastres, mitigação, restauração e carbono azul;

Pesquisa em alto mar, incluindo infiltrações frias e térmicas, fontes hidrotermais e

montes marinhos;

Pesquisa de ambientes extremos – permafrost, anoxia, corpos d’água hipersalinos, etc.;

Impactos da variabilidade do clima e das mudanças climáticas no ambiente polar e no teleconexões com áreas tropicais;

Processos costeiros e de plataforma e interações oceano-terra;

Estrutura e propriedades físicas do gelo marinho em observações e modelos;

Pesquisa polar, incluindo paleoceanografia, dinâmica do gelo marinho e ecossistema evolução;

Biotecnologia marinha.

9. Tecnologia de tratamento de água;

Os tópicos da chamada são baseados nas Nações Unidas Metas de Desenvolvimento Sustentável, especificamente as metas da Meta 6: Água limpa e saneamento. Gestão integrada de recursos hídricos: gestão sustentável de recursos hídricos e governança, incluindo o uso eficiente da água, conservação da água, água transfronteiriça relações e diplomacia da água; garantir o acesso à água potável para todos; garantindo o acesso a saneamento e higiene adequados e equitativos para todos; tecnologias de controle de evaporação; novas abordagens, métodos e instrumentos para análise do conhecimento existente sobre e mudanças espaciais nos padrões de inundação em várias regiões; monitoramento e prevenção de desastres relacionados à água; gestão sustentável de ecossistemas aquáticos; TIC e big data ferramentas para gestão e governança de recursos hídricos; teste e distribuição de barato tecnologias de dessalinização de água; promoção de tecnologias eficientes de nexo alimento-água-energia; melhorar a gestão da água e do saneamento a nível local. Tratamento da poluição da água: avaliação abrangente do impacto negativo na qualidade da água em corpos d’água naturais; tratamento de poluição de águas residuais industriais e agrícolas, proporcionando qualidade e quantidade de água adequadas; tecnologias inovadoras de água doméstica (doméstica) e tratamento de águas residuais, tratamento de águas pluviais e escoamento urbano; uso economicamente viável de tecnologias de tratamento de água sem cloro e nanotecnologia para controle de poluição e dessalinização; tratamento de água potável para poluentes emergentes; reutilização de água multiuso e reciclar tecnologias; controle da poluição marinha, incluindo derramamentos de óleo, lixo marinho, lastro tratamento de água e sistemas de tratamento de resíduos de portos marítimos.

10. Pesquisa em aeronáutica e aeroespacial;

Os tópicos priorizados incluem:

Pesquisa de aeronaves de aviação moderna. Para estabelecer método numérico altamente preciso e vento tecnologia de verificação de teste de túnel, para desenvolver tecnologia de design aerodinâmico para aeronaves de aviação, como aeronaves de transporte de decolagem e aterrissagem curtas com elevador motorizado sistema.

Pesquisa de comportamento de dano composto. Para estabelecer uma detecção ultrassônica de alta resolução método e dispositivo para defeito e comportamento prejudicial de compósitos, para obter comportamento e mecanismo de falha, desenvolvimento de material e otimização de processo, segurança estrutural e avaliação da vida útil de compósitos na aviação e em outros campos.

Para mais informações acesse a página do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) ou através dos contatos disponibilizados na página de inscrição.

Continuar lendoChamada Pública para projetos multilaterais do BRICS 2021- BRICS STI Framework Programme

FAPEPI e UESPI lançam Edital para Bolsas de Produtividade em Pesquisa

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:5 mins read

Nesta segunda-feira (20), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI) em conjunto com a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) realizaram reunião para o lançamento do Edital  PQ FAPEPI/PROP- UESPI Nº 11/2021, para o Processo de Seleção de Projetos de Pesquisas e fomento de Bolsa de Produtividade em Pesquisa da UESPI – 2021/2023. 

A reunião contou com a presença do Presidente da FAPEPI, Antonio Cardoso do Amaral, da Diretora de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da FAPEPI, Valtéria Alvarenga, do Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, da Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da UESPI, Prof.ª Dr.ª Ailma Nascimento, do Diretor do Departamento de Pesquisa da Universidade Estadual do Piauí, Prof. Dr. Franklin Oliveira Silva, do Diretor do Departamento de Pós-Graduação da UESPI, Prof. Dr. Pedro Pio Fontineles Filho.

O presidente da FAPEPI, Antonio Cardoso do Amaral, ressalta a importância desse programa para o desenvolvimento científico no Piauí.

“Este programa tem que ser estopim para outras ações, ações essas que venham de fato turbinar o que a universidade, o centro de pesquisa precisa, que são seus projetos de pesquisa. E portanto, aumentar o número de pesquisadores de produtividade. Melhorar, portanto, a qualidade dos projetos que estão sendo desenvolvidos pelos seus pesquisadores, e posteriormente aumentar o número de vagas para a Pós-Graduação e o número de programas”, destaca.

O objetivo do edital é estimular a produção científica, tecnológica e de inovação, desenvolvida por pesquisadores da UESPI, através da concessão de dez bolsas de produtividade científica. O projeto visa estimular os docentes da UESPI a submeterem projetos aos editais do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), aumentando a competitividade da UESPI nos referidos editais, e, consequentemente, melhorando os índices da Instituição, em consonância com o seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). Além disso, o edital busca fortalecer a Pós-Graduação Stricto Sensu no Estado, canalizando os resultados das pesquisas para a proposição de novos Programas de mestrado e doutorado, conforme o Plano Estratégico da FAPEPI e o Acordo de Cooperação Técnica FAPEPI/UESPI Nº 06/2021.

O reitor da UESPI, Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, também destacou as metas esperadas com a aplicação do programa de bolsas de produtividade. Ele também ressalta sobre a importância do diálogo entre as instituições e a responsabilidade que ambas têm em promover o desenvolvimento científico. 

“O programa de Bolsa de produtividade tem o objetivo de reconhecer, valorizar e incentivar ainda mais os novos pesquisadores e profissões da universidade. Esse é o primeiro edital de bolsa de produtividade. Serão concedidas dez bolsas de produtividade científica para estimular os nossos docentes a submeterem os seus projetos ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Aqui temos uma parceria firme com a FAPEPI e a UESPI. Temos dialogado muito com o vosso presidente, Professor Amaral, com a orientação do Governador Wellington Dias, e poder está juntos ali, a FAPEPI e a UESPI, ambos órgãos do estado, que tem a responsabilidade de promover o desenvolvimento, que inclusive está para além da institucionalidade, mas também para o próprio estado”, destaca.

O Presidente da FAPEPI ainda pontuou que o maior propósito deste edital é a proposta de consolidação dessa base científica e profissional.

“O que a gente se propunha aqui é por uma sustentação de uma base. Então a gente precisa de um material humano, qualificado, para que a partir dali, possam prosperar as mais importantes pesquisas, não só para o plano de desenvolvimento institucional, mas para o plano de desenvolvimento do Estado”, destaca Amaral.

Através desse primeiro instrumento de parceria que está em construção, o Presidente da FAPEPI conta que para adiantar o desenvolvimento de projetos como a Bolsa de Produtividade em Pesquisa, a FAPEPI também está apoiando uma pesquisa coordenada pelo professor Francisco das Chagas Alves Lima, e que é uma pesquisa em caráter de urgência, pois seu tema é diretamente relacionado à COVID-19. 

“Esse projeto tem como base a pesquisa acerca do jaborandi. O objetivo é que se chegue a um antibiótico, e é uma pesquisa que caminha, que anda, e que serviu, obviamente para, até muito mais, entender o que é preciso para esse estreitamento, e que portanto, do outro lado da fundação, estamos atentos a essas provocações, que este projeto se enquadre dentro do orçamento da fundação, mas que não seja o único. E que juntos, como fizemos aqui, possamos deixar o edital cada vez melhor, com a ajuda de todos os colaboradores envolvidos”, finaliza.

Continuar lendoFAPEPI e UESPI lançam Edital para Bolsas de Produtividade em Pesquisa

Projetos Piauienses são aprovados em Edital CAPES de Desenvolvimento da Pós-Graduação no Semiárido

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:3 mins read

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), divulgou nesta segunda-feira (13) o resultado final do Edital 004/2021 do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG – Semiárido). A lista de aprovados já está disponível no site da CAPES e no Diário Oficial da União. 

Cada Fundação de Amparo à Pesquisa (FAP) pôde submeter até quatro projetos. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) obteve a aprovação de três propostas nos segmentos de Biotecnologia e Agroindústria: 

  • Bioprospecção de meios para produção in vitro de embriões caprinos e ovinos: uma necessidade biotecnológica para o semiárido piauiense; (Biotecnologia)
  • Tecnologia sustentável para o semiárido piauiense: uso de bactérias promotoras de crescimento para otimizar o desenvolvimento, fisiologia e produtividade da palma forrageira para alimentação animal; (Agroindústria)
  • Do semiárido para o semiárido: desenvolvimento biotecnológico de hidrogéis superabsorvente provenientes de fontes vegetais para uso eficiente de água e de nutrientes. (Biotecnologia)

A próxima etapa, obedecendo ao cronograma do edital,  será  a assinatura, pela CAPES e por cada uma das FAPs parceiras, dos acordos de cooperação. A vigência de cada um será de 48 meses.

O PDPG – Apoio ao Desenvolvimento da Região Semiárida Brasileira busca fomentar a formação de pessoal qualificado e apoia a execução de projetos voltados ao desenvolvimento social, econômico e tecnológico da região, assim, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social do Semiárido a partir da geração e apropriação do conhecimento científico e tecnológico pela sociedade. O investimento previsto é de até R$13.716.000,00. Ao todo, nove estados serão beneficiados. Oito são do Nordeste: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Sergipe; o nono é Minas Gerais, que tem sua parte norte no semiárido.

Fonte: Redação CCS/CAPES

Continuar lendoProjetos Piauienses são aprovados em Edital CAPES de Desenvolvimento da Pós-Graduação no Semiárido

CNPq e MCTI lançam Chamada Pública universal

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:17 de setembro de 2021
  • Reading time:2 mins read

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) tornam pública a Chamada Pública CNPq/MCTI/FNDCT Nº 18/2021 – UNIVERSAL e convidam os interessados a apresentarem propostas.

O objetivo da Chamada Pública é apoiar projetos de pesquisa que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação do País, em qualquer área do conhecimento. 

As propostas deverão ser inseridas nas seguintes categorias: 

Faixa A – Grupos Emergentes: destinada a equipes de pesquisa que possuam, dentre seus membros, no mínimo, três doutores, sendo um deles o coordenador do projeto. Os projetos são limitados a R$165.000,00. Para a Faixa A, o proponente/coordenador do projeto não poderá ser beneficiário de bolsa de Produtividade em Pesquisa ou de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora.

Faixa B – Grupos Consolidados: destinada a equipes de pesquisa que possuam, dentre seus membros, no mínimo, 5 (cinco) doutores, de ao menos duas instituições distintas, sendo um deles o coordenador do projeto. Os projetos são limitados a R$275.000,00.

O prazo para submissão de propostas será até às 23h59 do dia 30 de setembro. As propostas devem ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via Internet, utilizando-se o Formulário de Propostas online disponível na Plataforma Integrada Carlos Chagas.

Para esclarecimentos e informações adicionais acerca desta Chamada podem ser obtidas pelo endereço eletrônico atendimento@cnpq.br ou pelo telefone (61) 3211-4000. 

Para conferir o edital acesse o link.

Continuar lendoCNPq e MCTI lançam Chamada Pública universal

CNPq e MCTI lançam chamada para apoiar projetos e cursos de curta duração em Biotecnologia

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:31 de agosto de 2021
  • Reading time:4 mins read

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) lançaram chamada pública Chamada CNPq/MCTI Nº 17/2021 para apoiar projetos e cursos de curta duração em Biotecnologia no âmbito do centro Latino-americano. 

O  objetivo do programa é apoiar propostas que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação do País na área de Biotecnologia, por meio da seleção de projetos de pesquisa e cursos de curta duração, visando expandir o conhecimento básico e aplicado em temas avançados de Biotecnologia, de interesse do Brasil, da Argentina e do Uruguai, no âmbito do Centro Latino-Americano de Biotecnologia (CABBIO).

As submissões devem atender a uma das três linhas de apoio: 

  • Projetos de pesquisa científica, tecnológica e/ou de inovação obrigatoriamente em colaboração com equipes da Argentina e/ou do Uruguai no tema: Biotecnologia para enfrentamento da COVID-19.  
  •  Cursos presenciais de curta duração (40 horas de aulas: 60% práticas e 40% teóricas), relacionados à ciência, tecnologia e/ou inovação, em nível de pós-graduação, abordando pelo menos um dos seguintes temas, a serem realizados no Brasil durante o ano de 2022, em cooperação com a Argentina, o Uruguai e outros países parceiros: Biotecnologia aplicada à saúde, em especial para o enfrentamento da COVID-19; Biotecnologia agrícola e aquicultura; Biotecnologia ambiental; Biotecnologia industrial; Biotecnologia marinha; Biotecnologia genômica.
  • Cursos de curta duração na modalidade à distância/online (30 horas de aulas: 100% teóricas), relacionados à ciência, tecnologia e/ou inovação, em nível de pós-graduação, abordando pelo menos um dos seguintes temas, a serem realizados durante o ano de 2022, em cooperação com a Argentina, o Uruguai e outros países parceiros, no âmbito do CABBIO: Biotecnologia aplicada à saúde, em especial para o enfrentamento da COVID-19; Biotecnologia agrícola e aquicultura; Biotecnologia ambiental; Biotecnologia industrial; Biotecnologia marinha; Biotecnologia genômica.

Propostas relacionadas ao tema COVID-19 terão prioridade em relação às demais, no que se refere especificamente à área de Biotecnologia aplicada à saúde humana.

O prazo para submissão de proposta será até às 23h59 do dia 04 de outubro de 2021, e deve ser realizada na Plataforma Carlos Chagas. O resultado preliminar será divulgado no Diário Oficial da União e em outros canais do CNPq a partir do dia 11 de novembro de 2021.

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos no valor global de R$ 750.000,00, oriundos do MCTI, que será liberado em uma única parcela, de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira do CNPq e na forma pactuada no respectivo Termo de Execução Descentralizada. 

Para mais informações acesse o link da chamada pública. Outros esclarecimentos e informações adicionais acerca desta Chamada poderão ser obtidas pelo endereço eletrônico atendimento@cnpq.br ou pelo telefone (61) 3211-4000. 

Fonte: CNPq

Continuar lendoCNPq e MCTI lançam chamada para apoiar projetos e cursos de curta duração em Biotecnologia

Ministério da Saúde abre chamada para pesquisas em tuberculose

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:17 de agosto de 2021
  • Reading time:4 mins read

O Ministério da Saúde (MS) abre chamada pública para projetos de pesquisa em saúde pública com ênfase em tuberculose. A chamada apoia o Regional Prospective Observational Research in Tuberculosis (RePORT)-Brasil, rede observacional de estudos em tuberculose, fruto de parceria entre do Ministério da Saúde e o National Institutes of Health (NIH), dos Estados Unidos.

A parceria tem como objetivo avançar a compreensão atual da comunidade, fatores hospedeiros e microbianos que afetam os resultados de infecção por tuberculose e doença tuberculosa. Os participantes dos estudos incluirão adultos e crianças com ênfase particular em pessoas com HIV (PWH). Esta iniciativa facilitará o desenvolvimento de conhecimentos e ferramentas para melhorar a prevenção e os resultados do tratamento no nível individual e para informar as estratégias para reduzir a tuberculose no nível da saúde pública.

Dentro do MS, o Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit/SCTIE) e a Coordenação Geral de Vigilância das Doenças de Transmissão Respiratória de Condições Crônicas (DCCI/SVS) são as áreas responsáveis por lançar, acompanhar e validar os resultados dessas pesquisas. A Diretora do Decit, Alessandra Siqueira, ressalta a importância da temática: “Para transformar a saúde pública do nosso país, não podemos esquecer de doenças tão importantes como as respiratórias, independente da pandemia. O nosso departamento tem muito orgulho de financiar pesquisas possam mudar esse desfecho”.

A proposta selecionada poderá receber US$ 1,0 milhão no ano fiscal de 2022, com previsão de execução de no máximo cinco anos. As seguintes áreas de pesquisa serão apoiadas:

Caracterização dos fatores de risco e epidemiologia molecular da TB-DR no Brasil;
Elucidação de estratégias para impactar a transmissão, incidência e prevalência de TB no Brasil, incluindo pesquisas de implementação, ou fatores que podem informar tais estratégias;
Desenvolvimento e/ou validação de novos diagnósticos e biomarcadores que predizem a progressão para TB ativa e os resultados do tratamento da TB ativa;
Mecanismos e marcadores de proteção da progressão da infecção para a doença;
Impacto e patogênese interativa das comorbidades de TB, como HIV ou diabetes.

Os projetos podem ser submetidos no site do NIH: PAR-21-304: Brazil Regional Prospective Observational Research in Tuberculosis (RePORT) (U01 Clinical Trial Not Allowed).

Parceria MS e NIH

Em 2014, foi assinada a Carta de Intenções entre o National Institutes of Health (NIH), o Ministério da Saúde (MS) e o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), resultando na criação do Grupo de Trabalho em Saúde Pública. A Carta tem como objetivos: (1) apoio integrado a projetos de pesquisa envolvendo pesquisadores brasileiros e estadunidenses; (2) desenvolver parcerias e redes visando à colaboração em pesquisa básica, aplicada e clínica; (3) desenvolver pesquisa colaborativa translacional em parcerias e redes; (4) intercambiar material científico e informação; (5) facilitar e simplificar os requerimentos regulatórios e de inspeção; (6) coordenar, planejar e convocar encontros científicos, conferências, visitas a centros de pesquisa, consultas e capacitações.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Continuar lendoMinistério da Saúde abre chamada para pesquisas em tuberculose

CNPq informa que Plataforma Lattes está disponível

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:17 de agosto de 2021
  • Reading time:2 mins read

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulgou nesta terça-feira (3) novo informe sobre disponibilidade do sistema. Podem ser acessados os currículos da Plataforma Lattes nas seguintes condições:

  • Por meio do acesso direto ao currículo a partir do ID Lattes, escrevendo, no campo de endereço do seu navegador: lattes.cnpq.br/[número do ID]
  • Por meio de busca textual pelo endereço: buscatextual.cnpq.br/buscatextual
  • A base de dados conta com atualizações feitas até às 18h do dia 23 de julho, dia de início da indisponibilidade dos sistemas.
  • Não será possível, neste momento, fazer atualizações dos currículos, mas está disponível a opção de impressão e download.
  • O trabalho de restauração dos acessos ainda está em andamento, incluindo novas atualizações da base de dados, que serão feitas nos próximos dias, incluindo, nos currículos, as fotos e o número de citações.

O CNPq lembra que devido ao elevado número de acessos que a base provavelmente terá, o sistema pode apresentar alguma lentidão.

Em caso de dúvidas ou dificuldades de acesso, entrem em contato com o CNPq por meio da Central de Atendimento, pelo telefone 61 3211 4000 ou pelo e-mail cnpq@mctic.gov.br

Fonte: Assessoria de Comunicação – CNPq

Continuar lendoCNPq informa que Plataforma Lattes está disponível

CONFAP divulga Prêmio de CT&I – “PROF. FRANCISCO ROMEU LANDI” (EDIÇÃO 2021)

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:3 de agosto de 2021
  • Reading time:3 mins read

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP) recebe inscrições para o Prêmio CONFAP de Ciência, Tecnologia e Inovação, concedido a pessoas físicas, residentes no Brasil, que tenham se destacado em pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação cujos resultados produziram conhecimento e beneficiaram, direta ou indiretamente, o desenvolvimento e o bem-estar das populações brasileiras. E, ainda, profissionais que, por meio de jornalismo científico contribuíram para a aproximação entre a ciência, a tecnologia, a inovação e a sociedade.


Categorias: PESQUISADOR(A) DESTAQUE, com as subcategorias: Ciências da Vida (Ciências Biológicas, Ciências Agrárias, Ciências da Saúde); Ciências Exatas (Ciências Exatas e da Terra, Engenharias, Tecnologia); Ciências Humanas (Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Artes, Letras e Linguística); PESQUISADOR(A) INOVADOR(A), com as subcategorias: Inovação para o Setor Empresarial; Inovação para o Setor Público; e PROFISSIONAL DE COMUNICAÇÃO.

As Etapas Estaduais do Prêmio Confap de CT&I serão realizadas pelas 26 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa – FAPs, no caso do Piauí, através da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI). As submissões de propostas para a Etapa Nacional (Confap) devem ser feitas, única e exclusivamente, pelas equipes das FAPs, após a realização das Etapas Estaduais e seleção dos indicados e concorrentes para a Etapa Nacional. 

O link para submissão da Etapa Nacional será disponibilizado a partir do dia 19 de outubro de 2021, no site da CONFAP.

CRONOGRAMA

– Lançamento da Chamada Pública pelo CONFAP: 17 de junho de 2021
– Período para realização das Etapas Estaduais: 17 de junho de 2021 a 18 de outubro de 2021
– Período de inscrição pelas FAPs, dos candidatos indicados, no formulário de submissão:
19 a 29 de outubro de 2021
– Análise de mérito: até 17 de novembro de 2021
– Resultado preliminar dos selecionados: até 18 de novembro de 2021
– Período para apresentação de recursos administrativos: 18 a 22 de novembro de 2021
– Resultado final dos selecionados (finalistas): Até 25 de novembro de 2021
– Cerimônia de premiação: 1 de dezembro de 2021

Esclarecimentos ou questionamentos acerca do conteúdo desta Chamada Pública podem ser obtidos pelo e-mail premio.confap@gmail.com

Para mais informações acesse o edital através do link.

Fonte: Assessoria de Comunicação – CONFAP

Continuar lendoCONFAP divulga Prêmio de CT&I – “PROF. FRANCISCO ROMEU LANDI” (EDIÇÃO 2021)

CNPq divulga novo informe sobre indisponibilidade de sistema

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:3 de agosto de 2021
  • Reading time:2 mins read

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulgou nesta segunda-feira (2) novos informes quanto à indisponibilidade dos sistemas do CNPq. De acordo com a instituição, ainda está em andamento a verificação completa, realizada pelo fabricante e a equipe do CNPq, no equipamento que apresentou problemas. Os dados estão resguardados tanto no equipamento em uso quanto no novo equipamento, como backup.

Essa verificação envolve uma série de testes, que foram realizados ao longo de todo final de semana, com pontuais instabilidades que estão sendo ajustadas para restabelecer a capacidade completa do storage. Também foi informado que não foi identificada nenhuma perda de dados.

Para garantir a segurança, a estabilidade e o bom funcionamento do equipamento, o CNPq optou por estender os testes até ser possível oferecer esse cenário seguro para disponibilização dos sistemas.

A instituição informa que o pagamento das bolsas não será prejudicado, pois não depende da restauração dos sistemas para realização do pagamento aos bolsistas.

Os prazos do CNPq serão prorrogados, e os novos calendários serão divulgados assim que for restabelecido os acessos.

Novas informações serão divulgadas, exclusivamente, através dos canais oficiais: site e redes sociais do CNPq.

Fonte: Assessoria de Comunicação – CNPq

Continuar lendoCNPq divulga novo informe sobre indisponibilidade de sistema