CNPq e MCTI lançam Chamada Pública para o setor de transporte

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:30 de agosto de 2022
  • Reading time:5 minuto(s) de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), lançam Chamada Pública para o setor de transporte e convida os interessados a apresentarem propostas.

O objetivo é apoiar projetos de pesquisa que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação do País, na área de transporte.

São objetivos e diretrizes desta chamada: o fomento a projetos de pesquisa em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT & I) na área de Transporte em conformidade com o disposto nesta Chamada, e nas linhas de pesquisa.

O escopo dos projetos submetidos deve ser aderente a uma das seguintes Linhas de pesquisa:

  • Inovações no transporte, incluindo os sistemas inteligentes e integrados de passageiros e carga, a automação e a robótica integrada ao transporte, e o processo produtivo (indústria 4.0, manufatura aditiva, novos materiais e reciclagem).
  • Transporte inteligente no contexto brasileiro, incluindo os veículos autônomos, as cidades inteligentes e sustentáveis e as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) para o trânsito (IoT, redes de sensores, 5/6G, aplicações de IA, MaaS, estruturação de bases de dados).
  • Inovações em tecnologias de infraestrutura e superestrutura rodoviária e ferroviária, com foco em novos materiais e suas tecnologias de produção, novos processos construtivos e melhoria de desempenho de materiais e processos construtivos convencionais, observado os aspectos referentes à sustentabilidade e à redução de custos.
  • Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação nos setores de transporte com foco no planejamento, intermodalidade e regulação, objetivando maior eficiência da rede.

Submissão de proposta

O prazo para submissão de proposta encerrará no dia 31/08/2022, conforme edital. O período de Julgamento será de 19 a 30/09/2022. A divulgação do resultado preliminar do julgamento no Diário Oficial da União, por extrato, e na página do CNPq na internet em 14/10/2022. O prazo final para interposição de recurso administrativo será 24/10/2022. A divulgação da decisão no Diário Oficial da União, por extrato, e na página do CNPq na internet será 28/11/2022.

Critérios de Elegibilidade

O responsável pela apresentação da proposta deverá, obrigatoriamente ter seu currículo cadastrado na Plataforma Lattes, atualizado até a data limite para submissão da proposta; possuir o título de Doutor; ser o coordenador do projeto; ter vínculo formal com a instituição de execução do projeto.

Vínculo formal é entendido como toda e qualquer forma de vinculação existente entre o proponente, pessoa física, e a instituição de execução do projeto.

A instituição de execução do projeto deverá estar cadastrada no Diretório de Instituições do CNPq, devendo ser uma Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação (ICT). A instituição de execução do projeto é aquela com a qual o proponente deve apresentar vínculo.

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos no valor global de R$ 16.100.000,00 (dezesseis milhões e cem mil reais) oriundos do FNDCT/Fundos Setoriais, a serem liberados de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira do CNPq e na forma pactuada entre as partes.

As propostas deverão ser submetidas em uma das seguintes Faixas:

  • Faixa A – Grupos de Pesquisa prioritariamente em colaboração com empresas e agentes do setor com limite máximo de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) por projeto;
  • Faixa B – Grupos de pesquisa obrigatoriamente em colaboração com empresas e entes do setor produtivo com limite máximo de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) por projeto; e
  • Faixa C – Grupos de pesquisa obrigatoriamente em colaboração com empresas e entes do setor produtivo com limite máximo de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) por projeto.

Para mais informações acesse a página do CNPq.

Edital da Chamada disponível aqui.

Fonte: CNPq

Continuar lendoCNPq e MCTI lançam Chamada Pública para o setor de transporte

Finep lança edital para financiamento de pesquisas relacionadas a doenças raras

  • Post author:
  • Post category:EditaisNotícia
  • Post last modified:20 de setembro de 2022
  • Reading time:6 minuto(s) de leitura

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovaçõs (MCTI) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) torna pública a SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT, que tem o objetivo de conceder recursos financeiros não-reembolsáveis para pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação, em projetos que envolvam risco tecnológico para o diagnóstico, tratamento e reabilitação de pessoas com Doenças Raras (DR), a fim de reduzir a incapacidade causada por essas doenças, contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com doenças raras e melhorar o acesso aos serviços de saúde e à informação.

Doença Rara (DR) é definida como aquela que acomete até 65 pessoas a cada 100 mil indivíduos, ou 1,3 pessoas para
cada 2 mil indivíduos, com base em dados oficiais nacionais ou, quando inexistentes, em dados publicados
em documentação técnico-científica (Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras – Portaria nº 199/ 2014.

As propostas deverão ser enviadas à FINEP por meio da Internet, até as 17h do dia 8 de setembro de 2022, por meio do Formulário de Apresentação de Propostas – FAP específico para esta Seleção Pública, disponível a partir do dia 9 de agosto no Portal da FINEP, no endereço www.finep.gov.br. O resultado final será divulgado no dia 6 de dezembro de 2022 no mesmo endereço eletrônico.

Serão apoiados projetos que contemplem soluções inovadoras aderentes às Linhas Temáticas abaixo relacionadas:

Linha temática 1 – Rastreamento, diagnóstico e marcadores prognósticos de Doença Rara (DR) com foco em um ou mais dos seguintes aspectos:

a) Desenvolvimento de insumos e aprimoramento de técnicas de metabolômica (que inclui lipidômica, proteômica e glicômica), sequenciamento genômico em larga escala e bioinformática para melhorar o diagnóstico de DR;

b) Estudos demonstrando a aplicação de sequenciamento de nova geração como teste de primeira linha para acelerar o diagnóstico de DR;

c) Avaliação da variabilidade de penetrância e de expressividade em DR (associação entre genótipo e fenótipo);

d) Biomarcadores na progressão de DR;

e) Novos métodos para rastreamento neonatal e diagnóstico de DR para atualização das tecnologias implementadas no SUS;

f) Desenvolvimento de tecnologias point of care para diagnóstico de DR.

Linha temática 2 – Abordagem terapêutica de Doença Rara (DR), incluindo ensaios clínicos, com foco em um ou mais dos seguintes aspectos:

a) Terapia avançadas;

b) Desenvolvimento de novas drogas e reposicionamento de drogas;

c) Biológicos e Plataformas de biotecnologia;

d) Biomarcadores de resposta ao tratamento;

e) Tecnologia farmacêutica e nanotecnologia (delivery de drogas e terapias).

As Fundações de Amparo à Pesquisa dos Estados (FAPs) poderão apoiar os projetos aprovados por meio dessa chamada pública, seja de forma complementar ao apoio aprovado no âmbito desse edital, seja por meio de apoio às propostas aprovadas nesse edital que estejam fora do limite de recursos disponíveis. O apoio das FAPs deverá ser realizado através de seus instrumentos próprios, adequados ao apoio dos projetos objeto dessa chamada pública, devendo a FAP que realizar tal apoio informar tempestivamente a Finep para se evitar sobreposição de recursos financeiros às mesmas atividades ou projetos.

São elegíveis a participação neste edital:

a) Na qualidade de CONVENENTE: Fundação de Apoio, ICT estadual, municipal ou distrital e ICT privada;

b) Na qualidade de EXECUTORA PRINCIPAL: ICT pública e ICT privada;

c) Na qualidade de CO-EXECUTORA: ICT pública e ICT privada;

d) Interveniente CO-FINANCIADORA: Empresa(s) brasileira(s) – OPCIONAL.

As propostas deverão ser apresentadas em arranjo institucional composto por uma única Instituição Proponente (convenente), que será responsável pelo gerenciamento e execução financeira do projeto, e por pelo menos uma ICT Executora, que será responsável pela coordenação e execução técnica do projeto. O prazo máximo de execução do projeto deverá ser de 36 (trinta e seis) meses de duração, prorrogáveis por até 6 (seis) meses de acordo com a necessidade técnica.

Dúvidas a respeito do conteúdo da presente Seleção Pública deverão ser dirigidas exclusivamente para o endereço eletrônico sac@finep.gov.br. A FINEP, a seu critério, poderá divulgar as perguntas e as respostas.

Para mais informações, acesse a íntegra do edital aqui.

Continuar lendoFinep lança edital para financiamento de pesquisas relacionadas a doenças raras

CNPq e MCTI lançam Chamada Pública para pesquisas destinadas ao Combate à poluição no mar

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:30 de agosto de 2022
  • Reading time:4 minuto(s) de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) lançam a Chamada Pública CNPq/MCTI-FNDCT CT-Petro Nº 43/2022, para concessão de bolsas e auxílio financeiro para pesquisas destinadas ao Combate à poluição no mar e ambientes marinhos causada pelo plástico e seus subprodutos. 

A ideia é apoiar projetos de pesquisa que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação do País em consonância com o Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar (PNCLM). Os objetivos e diretrizes desta chamada são: 

  • Desenvolver diagnóstico e estratégias tecnológicas para combater a poluição no mar e ambientes marinhos causada pelo plástico e seus subprodutos em consonância com o Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar – PNCLM.
  • Promover ações de educação, popularização e/ou divulgação científica para diferentes tipos de público, alcançando amplos setores da sociedade em articulação com especialistas, grupos e instituições que atuam nas áreas de educação formal e não formal. 

O prazo para submissão de propostas será até, às 23h59, do dia 05 de setembro. Os interessados devem realizar a inscrição, exclusivamente via Internet, através do Formulário de Propostas online disponível na Plataforma Integrada Carlos Chagas.

Serão selecionados projetos integrados ou redes de pesquisa em três distintas Linhas de Pesquisa:

Linha 1: Quantificação e tipificação do plástico. O objetivo desta linha é o de estabelecer o desenvolvimento de banco de dados com informações sobre os tipos de resíduos, fontes de origem, quantidades e distribuição do lixo no mar brasileiro com a finalidade de monitorar a efetividade das intervenções práticas e políticas para o combate ao lixo no mar. 

Linha 2: Tecnologias para decomposição, tratamento e substituição do plástico. O objetivo desta linha é o de fomentar projetos de inovação tecnológica para o aproveitamento do plástico recolhido do ambiente marinho, propiciar o desenvolvimento de materiais avançados para redesenho de produtos e substituição do plástico, com a finalidade de reduzir gradativamente o lixo presente nas praias brasileiras e nas águas do mar, atuando para que os impactos gerados por esses resíduos sejam minimizados. 

Linha 3: Redes de monitoramento da cadeia produtiva do plástico incluindo descarte e reciclagem. O objetivo desta linha é subsidiar o monitoramento da poluição causada pelo plástico na costa brasileira conforme previsto no PNCLM. Para tanto é necessário a realização de estudos da cadeia produtiva do plástico e seus subprodutos que forneçam dados e informações com metodologia científica padronizada, promovendo maior conhecimento e capacidade de pesquisa para subsidiar a tomada de decisão.  

Para saber mais acesse o link disponível.

Para consultar o edital acesse o link disponível.

Fonte: CNPq

Continuar lendoCNPq e MCTI lançam Chamada Pública para pesquisas destinadas ao Combate à poluição no mar

CNPq e MCTI lançam chamadas para concessão de bolsas de Produtividade em Pesquisa (PQ) e de Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT)

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:19 de maio de 2022
  • Reading time:4 minuto(s) de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) lançam chamadas para concessão de bolsas de Produtividade em Pesquisa (PQ) e de Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT). Juntas, as chamadas viabilizam cerca de R$ 300 milhões em investimento total para pagamento das bolsas, ao longo de suas vigências.

 O prazo para submissão de propostas vai até o dia 7 de julho de 2022. O resultado final deve ser divulgado em fevereiro de 2023.

Bolsas PQ

Bolsas de mais alto nível do CNPq, destinada a pesquisadores de destaque em suas áreas. Atualmente, são cerca de 15 mil bolsistas.

Essa modalidade é composta de duas categorias: 1 e 2.

Para estar apto a receber Bolsa na Categoria 1, é preciso ter obtido título de doutor ou livre docente até o ano de 2014. Para a Categoria 2, ter obtido título de doutor ou livre docente até o ano de 2019.

Os critérios de avaliação são definidos por cada Comitê de Assessoramento (CA), que julgará as propostas.

Acesse a chamada na íntegra.

Bolsas DT

As Bolsas são destinadas a pesquisadores que se destaquem entre seus pares, valorizando sua produção em desenvolvimento tecnológico e inovação. São cerca de 800 bolsas anuais nessa modalidade.

As Áreas Tecnológicas abordadas nessa Chamada são:

Tecnologias Médicas e da Saúde;

Tecnologias Agrárias, Biotecnologia;

Meio Ambiente e Sustentabilidade;

Tecnologias Sociais e Educacionais;

Tecnologias Digitais;

Tecnologias de Materiais;

Tecnologias de Produção Industrial e de Serviços;

Energia.

Também concedidas em duas categorias, as Bolsas DT de Categoria 1 são destinadas a pesquisadores(as) que possuem oito anos, no mínimo, de doutorado, por ocasião da implementação da bolsa ou pelo menos 10 anos de experiência em atividades de desenvolvimento tecnológico e em atividades de extensão inovadora e de transferência de tecnologia.

Para as de Categoria 2, os (as) pesquisadores (as) devem possuir três anos, no mínimo, de doutorado por ocasião da implementação da bolsa ou pelo menos cinco anos de experiência em atividades de desenvolvimento tecnológico e em atividades de extensão inovadora e de transferência de tecnologia.

Acesse a chamada na íntegra e os critérios para submissão de proposta

Fonte: CNPq

Continuar lendoCNPq e MCTI lançam chamadas para concessão de bolsas de Produtividade em Pesquisa (PQ) e de Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT)

MCTI/CNPq anuncia chamamento de R$ 150 milhões para apoio à fixação de jovens doutores no Brasil

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:9 de maio de 2022
  • Reading time:4 minuto(s) de leitura

Uma importante medida para ajudar a manter jovens doutores no país foi anunciada, na quinta-feira (5), pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Paulo Alvim, e pelo presidente do CNPq/MCTI, professor Evaldo Vilela. Trata-se do Chamamento Público para Participação do Programa de Apoio à Fixação de Jovens Doutores no Brasil. Ao todo serão investidos R$ 150 milhões, sendo R$ 100 milhões provenientes do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e R$ 50 milhões das Fundações de Amparo à Pesquisa dos estados. Serão oferecidas mil bolsas para todas as áreas do conhecimento para financiamento no prazo de 24 meses.

Foto: Reprodução / MCTI

O objetivo do Programa é criar condições favoráveis para que jovens doutores possam prosseguir com suas atividades de pesquisa junto a grupos e redes no país; contribuir para a retenção de jovens doutores em Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs) e empresas, em áreas consideradas de vanguarda científico-tecnológica e/ou em temas estratégicos para as regiões e para o país. O Chamamento visa implementar o programa por meio do estímulo à realização de ações comuns e complementares entre o CNPq/MCTI e o Confap, por meio as Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs), impulsionando a utilização de recursos de forma descentralizada e flexível para o fortalecimento e a expansão dos grupos de pesquisa das várias unidades federativas do Brasil. A submissão de propostas será iniciada no dia 10 de maio, quando a íntegra do Chamamento estará disponível na página do CNPq/MCTI na internet.

“Com a normalidade que passamos a viver em 2022, considero que os compromissos assumidos com a comunidade científica em 2019 estão cumpridos. Esse resgate da atividade de fomento do CNPq é fundamental para a fixação de cérebros num país que precisa de mais ciência, de mais tecnologia. Só assim teremos um desenvolvimento mais inclusivo e sustentável”, declarou Paulo Alvim.

Para o presidente do CNPq, Evaldo Vilela, a medida é extremamente importante para enfrentar a questão da diáspora. “Temos no Brasil muitos doutores com talento e muita capacidade. E que precisam de uma posição para dar continuidade às suas carreiras. Considero que esse chamamento contribui para ampliar a empregabilidade desses jovens doutores”, afirmou.

O secretário de Pesquisa e Formação Científica do MCTI, Marcelo Morales, destacou que o chamamento só foi possível por conta da liberação do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). “Os recursos do FNDCT trouxeram um alento para a comunidade científica. Só em 2022 vamos liberar cerca de 80 chamadas públicas. Essas chamadas colocam recursos para projetos de pesquisa e outros fins não só para o CNPq, mas também para a FINEP”, adiantou.

O chamamento visa convidar as Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) estaduais a aderirem ao Programa de Apoio à Fixação de Jovens Doutores no Brasil. A iniciativa irá selecionar propostas de FAPs para a implementação do Programa nos estados, via Chamadas Públicas, visando à seleção de projetos de pesquisa científica e tecnológica, por meio da concessão de bolsas e auxílios para jovens doutores em todas as áreas do conhecimento.

Serão aportados, por parte do CNPq/MCTI, o montante de R$ 100 milhões no referido programa. Esse aporte corresponde a aproximadamente mil bolsas de pós-doutorado, pelo período de 24 meses.

Cada FAP deverá aportar uma contrapartida mínima de R$ 50 mil por bolsa apoiada, destinada ao desenvolvimento do projeto. Dessa forma, o montante de contrapartida poderá chegar a R$ 50 milhões no total. As FAPs que pretendem participar dessa ação deverão submeter sua proposta até o dia 25 de maio de 2022.

Fonte: MCTI

Continuar lendoMCTI/CNPq anuncia chamamento de R$ 150 milhões para apoio à fixação de jovens doutores no Brasil

Inscrições abertas para Evento internacional – fórum científico 2022 da Aliança de Pesquisa do Atlântico

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:2 de maio de 2022
  • Reading time:4 minuto(s) de leitura

Evento internacional é organizado pelo MCTI, CNPq, Confap e o governo dos EUA e será realizado entre os dias 31 de maio e 2 de junho.

Estão abertas, até o dia 10 de maio, as inscrições para Fórum All-Atlantic Ocean Research Alliance 2022- Evento Científico no Brasil. O fórum é resultado da cooperação em diplomacia científica e será realizado entre os dias 31 de maio e 02 de junho em formato híbrido. Nos dois primeiros dias, o encontro será online. No dia 02 de junho, será presencial em Brasília (DF). O idioma oficial do evento é inglês. As inscrições para os workshops programados em sete áreas são gratuitas e devem ser feitas por meio do formulário neste link.

O evento é organizado pelo governo dos Estados Unidos, por meio da agência NOAA, e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), em colaboração com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). O fórum é parte do projeto All-Atlantic Ocean Research Alliance (AANCHOR) implementado em parceria também com a Comissão Europeia e África do Sul.

O evento científico é preparatório para a reunião de alto nível que será realizada em julho, em Washington, nos Estados Unidos. O esforço conjunto visa subsidiar a visão da Declaração da Aliança de Pesquisa e Inovação de todo o Atlântico (All-Atlantic Alliance) baseada nas contribuições de diferentes atores da comunidade de pesquisadores e da sociedade civil para ações futuras dos formuladores de políticas. As discussões aprofundadas em torno do compartilhamento de visões e prioridades, tem por objetivo propiciar o diálogo estruturado entre as diferentes iniciativas em andamento que envolvem o tema, construindo interfaces, buscando perspectivas sustentáveis e envolvendo financiadores e decisores.

Workshops

Ao se inscrever, o participante deve escolher os workshops que pretende acompanhar. Os workshops envolvem temas prioritários: oceano e clima; ecossistemas; poluição; aquicultura e pesca; observação; economia oceânica inclusiva e sustentável; e cultura oceânica e questões transversais: dados; infraestrutura; engajamento e desenvolvimento de capacidades. 

Cada uma das salas contará com pelo menos dois especialistas renomados para a abertura dos trabalhos. As sessões permitirão discussões a partir de perspectivas concretas para projetos e iniciativas de médio e longo prazos para a renovação da Aliança em uma nova Declaração para pesquisa e inovação sobre o Atlântico (All-Atlantic Ocean Research & Innovation Alliance). Também serão abordados tópicos que indicam as áreas prioritárias de cooperação em pesquisa para 2030 e futuro, além de parcerias. Confira a programação completa neste link.

Site do evento: https://allatlantic2022.com/

Fonte: CAPES/MCTI

Continuar lendoInscrições abertas para Evento internacional – fórum científico 2022 da Aliança de Pesquisa do Atlântico

Finep e MCTI lançam chamada para apoio de projetos de inovação de Inteligência Artificial

  • Post author:
  • Post category:Editais
  • Post last modified:25 de março de 2022
  • Reading time:4 minuto(s) de leitura

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) tornam pública a presente SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT, cujo objetivo é selecionar projetos de inovação de Inteligência Artificial (IA) nas linhas temáticas Agro 4.0, Saúde 4.0, Indústria 4.0 e Cidades Inteligentes e Turismo 4.0.

Para fins desta seleção pública, entende-se por Inteligência Artificial: Tecnologia que simula, por meio de algoritmos computacionais, mecanismos avançados de cognição e suporte à decisão baseado em grandes volumes de informação. Seu funcionamento alicerça-se em outras tecnologias como machine learning, que consiste no reconhecimento de padrões a partir da análise de grandes conjuntos de dados, permitindo a construção de resultados de forma autônoma a partir desse aprendizado, mesmo sem estar formalmente programado para este fim; deep learning, um subconjunto de machine learning que consiste no uso de algoritmos complexos para estruturação hierárquica de dados não-lineares utilizando técnicas de redes neurais; Big Data Analytics, que consiste na análise de grandes bases de dados construindo análises descritivas ou preditivas; Processamento de Linguagem Natural, a qual envolve um mix de todas as tecnologias anteriores permitindo que agentes autônomos sejam capazes de receber e processar comandos e informações em linguagem natural; e Visão Computacional, que é a capacidade de reconhecer padrões visuais e de automatizar tarefas com base na detecção de imagens, objetos, pessoas ou quaisquer dados multidimensionais.

São elegíveis para esta chamada pública empresas brasileiras (proponentes), individualmente ou em conjunto com outra(s) empresa(s) brasileira(s) (coexecutora(s)), em observância ao disposto no art. 19, §8º, lei 10.973/04 e no art. 20, §2º, decreto 9.283/18. Não são elegíveis como proponente ou coexecutora(s), , as pessoas jurídicas sem finalidade lucrativa (associação, fundação, cooperativa); empresário individual e microempreendedor individual.

As propostas deverão ser apresentadas em arranjo institucional contemplando, no mínimo, uma interveniente cofinanciadora, instituição que visará adotar o conjunto de tecnologias a serem desenvolvidas no âmbito do projeto apoiado.

Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) somente poderão participar do projeto como prestadoras de serviços para as proponentes e/ou coexecutoras, devendo o cronograma de execução do projeto relacionar as atividades a serem executadas por tais instituições, com reflexo, ainda, na relação de itens do projeto, que deverá prever o pagamento do serviço de terceiros correspondente.

O envio das propostas e de seus documentos complementares indicados no edital deverá ocorrer, exclusivamente, até as 18h do dia 15 de junho de 2022, por meio do Formulário de Apresentação de Propostas (FAP) específico para esta Seleção Pública, disponível no Portal da Finep no endereço www.finep.gov.br.

A divulgação do resultado final da Seleção Pública no Portal da Finep na internet ocorrerá no dia 7 de outubro de 2022.

O prazo de execução do projeto deverá ser de até 36 (trinta e seis) meses, prorrogável, justificadamente, a critério da Finep. Para mais detalhes, confira a íntegra do edital: http://www.finep.gov.br/images/chamadas-publicas/2022/21_03_2022_Edital_IA.pdf

Continuar lendoFinep e MCTI lançam chamada para apoio de projetos de inovação de Inteligência Artificial

CNPq e MCTI lançam a 5ª chamada do BRICS-STI

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:22 de março de 2022
  • Reading time:3 minuto(s) de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) lançaram a 5ª Chamada BRICS-ST, com o objetivo de apoiar projetos conjuntos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D&I) que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação do País, no âmbito da cooperação CNPq/BRICS-STI.  O prazo de submissão vai até o dia 26 de abril de 2022.

Somente deverá participar desta chamada o coordenador que teve a sua proposta aprovada na primeira fase (etapa internacional) que compreendeu a análise internacional pela Secretaria Geral do BRICS-STI, qualificando-o a participar da segunda fase (etapa nacional), objeto da presente chamada.

Os projetos de pesquisa podem ser nas seguintes áreas temáticas:

  • Eventos astronômicos transitórios e ciência Deep Survey;
  • Resistência aos antimicrobianos: tecnologias para diagnóstico e tratamento;
  • Simulação e análise de big data para medicina de precisão avançada e saúde pública;
  • Computação de alto desempenho (HPC) e BigData para sustentabilidade; Desenvolvimento:
  • Resolução de problemas ecológicos, climáticos e de poluição em larga escala;
  • Inovação e empreendedorismo em fotônica, nanofotônica e metamateriais abordando questões de biomedicina, agricultura, indústria alimentícia e coleta de energia;
  • Ciência de materiais e nanotecnologia para lidar com o meio ambiente, mudanças climáticas, questões agrícolas, alimentares e energéticas;
  • Energia renovável, incluindo integração com rede inteligente;
  • Ciência e tecnologia oceânica e polar;
  • Tecnologia de tratamento de água;
  • Pesquisa em aeronáutica e aeroespacial.

As propostas deverão ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via Internet, utilizando-se o Formulário de Propostas online, disponível na Plataforma Carlos Chagas.

Para informações completas da Chamada, acesse aqui.

Continuar lendoCNPq e MCTI lançam a 5ª chamada do BRICS-STI

Inscrições abertas para o Edital da FINEP e MCTI – Prêmio Mulheres Inovadoras

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:5 de março de 2022
  • Reading time:2 minuto(s) de leitura

O Edital do Premio Mulheres Inovadoras, inciativa da Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), está aberto. O prazo para envio de proposta é até o dia 28 de março. O Objetivo do programa é estimular startups lideradas por mulheres de forma a contribuir para o aumento da representatividade feminina no cenário empreendedor nacional, por meio da capacitação e do reconhecimento de empreendimentos que favorecem o incremento da competitividade brasileira. O edital pode ser acessado neste link. Os temas foram segmentados por região, conforme destacado no edital. Para a Região Nordeste, os temas aplicáveis serão:

Tema 1) Competitividade Produtiva – Inovações que ampliem a competitividade dos setores de bioeconomia, monitoramento, prevenção e recuperação de desastres naturais e ambientais, transporte e logística, agronegócio.

Tema 2) Qualidade de vida – Inovações em saúde, educação, saneamento, segurança hídrica e segurança pública ou privada.

A Finep será responsável pela execução do edital de seleção das startups inovadoras lideradas por mulheres. O edital contemplará até 30 (trinta) startups para um processo de aceleração, e até 15 (quinze) startups para recebimento de uma premiação de R$ 120 mil (cento e vinte mil reais) cada.

Para mais informações acesse o link.

Fonte: Finep

Continuar lendoInscrições abertas para o Edital da FINEP e MCTI – Prêmio Mulheres Inovadoras

CONFAP lança chamada Conjunta Multitemática EU-LAC 2022

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:31 de janeiro de 2022
  • Reading time:4 minuto(s) de leitura

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em parceria com o Grupo de Interesse EU-LAC – formado por agências de fomento da Europa, América Latina & Caribe para a Cooperação Birregional em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) – anunciam o lançamento da 4ª Chamada Conjunta Multitemática EU-LAC 2022. O lançamento da chamada foi realizado no dia 24 de janeiro de 2022, e o prazo para submissão de propostas será até o dia 28 de abril de 2022.

A chamada, destinada a projetos colaborativos de Pesquisa & Inovação com foco no compartilhamento de Infraestruturas de Pesquisa de larga escala, abrange seis temas principais em quatro eixos prioritários (Desafios Globais, Saúde, Biodiversidade e Energia):

  • Desafios Globais 

1 – Interações e integração entre ciências climáticas e ciências sociais;

2 –  Infraestruturas digitais de pesquisa (multidisciplinar);

  • Saúde

3 – Medicina Personalizada;

4 – Centros Regionais EU-LAC: integrando infraestruturas de pesquisa para Saúde;

  • Biodiversidade 

5 – Biodiversidade e Infraestruturas de Pesquisa para Serviços Ecossistêmicos;

  • Energia

6 – Interoperabilidade de Dados e Infraestruturas de Pesquisa.

Fomento

Participam desta Chamada Conjunta 15 entidades, de sete países da Europa (Áustria, Alemanha, Itália, Polônia, Portugal, Espanha e Turquia), e seis países da América Latina & Caribe (Bolívia, Brasil, República Dominicana, Panamá, Peru e Uruguai). No Brasil, participam o CNPq e o CONFAP, por meio das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs).

Os projetos colaborativos aprovados serão financiados por até 3 anos. O orçamento disponível para a chamada deve ser consultado diretamente com cada agência de fomento participante. As Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) que ainda não estão na lista de partícipes ainda podem aderir à Chamada.

Elegibilidade

Os candidatos brasileiros devem consultar as regras específicas de elegibilidade e modalidades de participação via Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), no link, ou via Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) que aderiram à chamada, no link.

Clique aqui e acesse a íntegra da 4ª Chamada Conjunta Multitemática EU-LAC 2022.

Clique aqui e acesse o Guia para Candidatos. 

Clique aqui e acesse a plataforma de matchmaking da ENRICH in LAC.

Esclarecimentos e questões gerais e técnicas sobre a chamada serão realizadas pelo Ponto de Contato Nacional do CONFAP: Elisa Natola (elisa.confap@gmail.com).

Fonte: Ascom – CONFAP

Continuar lendoCONFAP lança chamada Conjunta Multitemática EU-LAC 2022