Inovação e Empreendedorismo são destaque na Feira de Negócios do Programa Centelha 2 PI

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:31 de janeiro de 2024
  • Tempo de leitura:9 minutos de leitura

Aconteceu em Teresina nesta terça-feira (30), a Feira de Negócios do Programa Centelha 2 PI, iniciativa resultante da colaboração estratégica entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), Governo do Estado, SEBRAE, SUDENE, FNDCT, FINEP, MCTI, CONFAP, CNPQ e Fundação CERTI. O evento, que marca o encerramento da Etapa de Acompanhamento do Programa, apresentou as empresas capacitadas durante a segunda edição do Centelha Piauí.

Na oportunidade estiveram presentes autoridades, empreendedores, investidores, especialistas e representantes das instituições parceiras, consolidando-se como um espaço de networking e oportunidades para os participantes. A abertura institucional do evento contou com a participação do reitor da UESPI, Evandro Alberto, do presidente da FAPEPI, professor João Xavier e do superintendente da SUDENE, Danilo Cabral, que parabenizaram a realização do programa Centelha 2 PI e destacaram os próximos projetos para o desenvolvimento do Piauí e do Nordeste.

Evandro Alberto, reitor da UESPI.

“Parabenizo toda a equipe da FAPEPI pelo trabalho que vocês estão realizando hoje aqui, oportunizando as pessoas a conhecerem essas iniciativas, o desenvolvimento desse grande trabalho com startups através do programa Centelha. Dizer João Xavier e pesquisadores que nós fizemos uma iniciativa que também pudesse incentivar os nossos pesquisadores, que nós chamamos de UESPI TECH, para que a gente possa juntos oportunizar cada vez mais oportunidades aos nossos pesquisadores. Estão de parabéns todos vocês que integram essa cadeia de desenvolvimento, principalmente, fomentando vários projetos com startups”, destacou o reitor da UESPI, Evandro Alberto.

professor João Xavier, presidente da FAPEPI.

“Nossa equipe da FAPEPI juntamente com o SEBRAE e CERTI fizeram um trabalho extraordinário. Nós já estamos prevendo para 2024 em parceria com a SUDENE, um edital em torno de 40 milhões em bolsas para 9 estados do Nordeste. Isso em parceria com o SEBRAE que vai entrar com 23 milhões, as fundações com 7 milhões e 500 mil e a SUDENE aproximadamente 9 milhões. São iniciativas importantes para que esse ecossistema possa de fato sobreviver e as ideias inovadoras possam sobreviver por mais tempo. Nós estamos esperando lançar o TECNOVA 3, que também é um programa importante, em parceria com a FINEP, CNPQ e Governo do Estado. O TECNOVA 3 vai ser lançado em março no valor de 12 milhões e 500 mil reais, contrataremos 36 empresas. Essas empresas hoje, startups que estão expondo para nós, estão fortemente candidatas a serem contempladas dentro desse edital”, enfatizou João Xavier, presidente da FAPEPI.

Superintendente da SUDENE, Danilo Cabral. Foto: Arthur de Souza.

“Nós temos um conjunto de ações que estão sendo desenvolvidas que colocam a Inovação como eixo estratégico do desenvolvimento do Nordeste. Por isso, fomos buscar parcerias importantes para que a gente possa levar pesquisa, ciência e inovação a todo o Nordeste brasileiro. Então, estamos fazendo uma parceria estratégica com um conjunto de startups que estão a partir das suas experiencias recebendo apoio para que possam gerar desenvolvimento econômico, e sobretudo inclusão social, é este o papel da SUDENE, reduzir desigualdades regionais. Então, quero parabenizar, aqueles que estão hoje sendo parceiros da SUDENE nesse processo”, afirmou Danilo Cabral, superintendente da SUDENE.

Após a abertura oficial, a programação do evento incluiu uma mesa redonda com o tema “Oportunidades de Fomento e Captação de Recursos Financeiros para Negócios Inovadores”. O debate foi mediado pelo gerente da unidade de Inovação do SEBRAE-PI, Samuel Moraes, e contou com a participação de Feliphe Araújo, diretor- presidente da Piauí Fomento, Cristiano Vargas, vice-presidente de Inovação da Investe Piauí, Adalton Sena, Investidor Anjo e Gabriel Macêdo Rodrigues, gerente de Produtos e Serviços do Hubine – Hub de Inovação do Banco do Nordeste (Fortaleza).

Mesa redonda “Oportunidades de Fomento e Captação de Recursos Financeiros para Negócios Inovadores”.

Além da mesa redonda, a Feira proporcionou a exposição das soluções desenvolvidas pelas startups participantes do Programa. Os presentes puderam conhecer de perto os projetos inovadores e interagir com os empreendedores responsáveis por sua concepção e desenvolvimento.

Entre os projetos e soluções inovadoras expostos estão o biossensor para diagnóstico de Tuberculose, o desifectante (bactericida) produzido com urucum e Nano partículas de prata, a manteiga de Tucum, o requeijão natural sem lactose, a geleia de Bacuri, a Kombucha (bebida gaseificada a partir da fermentação de chá preto), o Patê Proteico para pets e o aplicativo de mobilidade “Me Leva Aí”, no estilo Uber e 99.

A Feira de Negócios do Programa Centelha 2 PI reforçou o compromisso das instituições parceiras com o fortalecimento do ecossistema de inovação e empreendedorismo no estado, consolidando o Piauí como um polo promissor para o desenvolvimento de ideias transformadoras e negócios inovadores.

Sobre o Programa Centelha 2 PI

O Programa Centelha 2 PI tem como propósito estimular a criação de empreendimentos inovadores no estado, apoiando projetos que promovam o desenvolvimento econômico e social da região. O programa é fruto da parceria entre diversas instituições comprometidas com o fomento à inovação e ao empreendedorismo, como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP), Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico(FNDCT), Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e Fundação CERTI.

A segunda edição do Programa recebeu um expressivo número de inscrições, com 416 ideias inovadoras submetidas. Após o processo de recrutamento, capacitação e seleção, 64 projetos foram aprovados e contemplados com até R$53.340 em subvenção econômica, além de suporte ao desenvolvimento dos negócios e acesso facilitado a parceiros.

As temáticas dos projetos aprovados abrangem áreas como Tecnologia Social, Inteligência Artificial e Machine Learning, Química e Novos Materiais, Biotecnologia e Genética, TI e Telecom, Big Data, Nanotecnologia, Automação, Segurança, Privacidade e Dados, e Internet das Coisas (IoT).

Entre os principais setores de aplicação das soluções estão: Saúde e Bem Estar, Agronegócio, Educação, Comércio e Varejo, Fabricação de Alimentos e Bebidas.

Os projetos participantes são provenientes de diversas localidades do estado, incluindo Teresina, Parnaíba, Picos, Arraial, Esperantina, Floriano e São Raimundo Nonato. Esse amplo alcance geográfico destaca a abrangência e o impacto do Programa Centelha 2 PI na promoção da inovação em diferentes regiões do Piauí.

Continue lendoInovação e Empreendedorismo são destaque na Feira de Negócios do Programa Centelha 2 PI

Acordo de Cooperação Técnico-Científica entre FAPEPI e RNP fortalece vínculos na pesquisa no Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:30 de janeiro de 2024
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Um Acordo de Cooperação Técnico – Científica entre FAPEPI e RNP foi assinado na última quinta-feira (25), durante a visita do diretor geral da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Nelson Simões, à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI).

A assinatura do termo de colaboração reforça a parceria promissora entre as instituições e fortalece as bases para a integração de recursos, conhecimentos e tecnologias com o intuito de contribuir para o desenvolvimento científico no estado. Conforme destaca o presidente da FAPEPI, professor João Xavier:

“Nós temos fortes parcerias com a Rede Nacional de Pesquisa, que hoje representa só em uma das parcerias, um total de 10 milhões de reais em investimentos na infovia, algo muito importante para nossas instituições estaduais, para a UFPI e para a UFDPar”, destacou.

Com o fortalecimento da cooperação entre FAPEPI e RNP, a expectativa é que a presença do Piauí no cenário científico nacional seja fortalecida ainda mais, a partir do desenvolvimento de projetos inovadores e do avanço do conhecimento no estado.

A assinatura do Acordo de Cooperação Técnico – Científica entre FAPEPI e RNP marca o compromisso mútuo das instituições em fortalecer a pesquisa científica e abrir espaço para novas possibilidades, novos projetos e para o avanço do conhecimento não somente no Piauí, mas em todo o país.

Continue lendoAcordo de Cooperação Técnico-Científica entre FAPEPI e RNP fortalece vínculos na pesquisa no Piauí

Parceria Estratégica entre FAPEPI e RNP impulsiona Inovações na Educação e Saúde no Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:26 de janeiro de 2024
  • Tempo de leitura:5 minutos de leitura

Em um encontro promissor ocorrido ontem, o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI), João Xavier, em representação ao governador Rafael Fonteles, recebeu uma comitiva liderada por Nelson Simões, diretor geral da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). A reunião contou ainda com a presença do reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Gildásio Guedes, e Risalva Santos, coordenadora geral da RNP no Piauí.

O encontro foi marcado por discussões profundas sobre iniciativas inovadoras, destacando a contribuição da RNP para o desenvolvimento acadêmico e de saúde na região. Entre os pontos de destaque, duas iniciativas se sobressaíram: o serviço global Eduroam e o impactante programa Piauí Saúde Digital.

Eduroam: Conectando Comunidades Acadêmicas Globalmente

Nelson Simões, diretor geral da RNP, enfatizou a relevância do serviço Eduroam, uma plataforma que revoluciona a conectividade para estudantes, pesquisadores e professores. O Eduroam permite que membros da comunidade acadêmica se conectem à internet de forma segura e eficiente em qualquer campus ou instituição afiliada em todo o mundo.

“O Eduroam não é apenas uma rede, mas uma ferramenta que promove a colaboração global. Através dessa iniciativa, estamos proporcionando aos estudantes, pesquisadores e professores do Piauí o acesso à informação e à colaboração em uma escala internacional, impulsionando o potencial acadêmico da região”, destacou Simões.

Piauí Saúde Digital: Transformando o Sistema de Saúde

João Xavier, presidente da FAPEPI, ressaltou os impactos positivos significativos do programa Piauí Saúde Digital na gestão do sistema de saúde do estado. A iniciativa, que integra tecnologias inovadoras à gestão da saúde, visa proporcionar melhorias na prestação de serviços, facilitando o acesso à assistência médica e otimizando a comunicação entre profissionais de saúde.

Perspectivas Futuras e Agradecimentos

O encontro reforçou a parceria estratégica entre a FAPEPI e a RNP, apontando para futuras colaborações e iniciativas que possam impulsionar ainda mais a educação e a saúde no Piauí. Os presentes expressaram agradecimentos à RNP pelo comprometimento em promover avanços significativos nessas áreas cruciais para o desenvolvimento do estado.

O compromisso conjunto com a inovação e a colaboração ressoa como um testemunho do potencial transformador dessas parcerias, promovendo não apenas o progresso educacional e de saúde no Piauí, mas também estabelecendo um modelo para iniciativas similares em todo o país.

Continue lendoParceria Estratégica entre FAPEPI e RNP impulsiona Inovações na Educação e Saúde no Piauí

Inscrições abertas para 44ª edição do Prêmio José Reis de divulgação Científica e Tecnológica

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:26 de janeiro de 2024
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Em sua 44ª edição, o Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica, uma iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), continua a homenagear aqueles que têm desempenhado um papel importante na promoção e difusão do conhecimento científico e tecnológico no Brasil. O foco desta edição é a categoria “Instituição e Veículo de Comunicação”, reconhecendo organizações e meios de comunicação que se destacaram na promoção da cultura científica.

O prêmio busca premiar as contribuições significativas de instituições e veículos de comunicação para a formação de uma cultura científica, tornando a ciência, a tecnologia e a inovação acessíveis e compreensíveis para a sociedade. A iniciativa visa incentivar e reconhecer os esforços de profissionais que dedicam tempo e energia para divulgar informações relevantes e promover a conscientização sobre questões científicas e tecnológicas.

A premiação consiste em um troféu e diploma para a instituição ou veículo de comunicação vencedor. Além disso, o agraciado terá a oportunidade de participar da 76ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), prevista para acontecer em julho deste ano. Caso a cerimônia seja presencial, o vencedor receberá passagem aérea e hospedagem para garantir sua presença no evento científico.

Os interessados podem se inscrever até o dia 08 de março através do site: http://www.premiojosereis.cnpq.br/ , onde encontrarão informações detalhadas sobre o processo de inscrição e os critérios de avaliação.

O Prêmio José Reis desempenha um papel fundamental no reconhecimento e incentivo à divulgação científica, promovendo a importância do diálogo entre a comunidade científica e a sociedade em geral. Ao destacar o trabalho exemplar de instituições e veículos de comunicação, o prêmio contribui para fortalecer o elo entre a ciência e a sociedade, tornando a informação científica mais acessível e compreensível para o público em geral.

Continue lendoInscrições abertas para 44ª edição do Prêmio José Reis de divulgação Científica e Tecnológica

Seminário do PDCTR-PI na FAPEPI destaca avanços e metas para o desenvolvimento científico e tecnológico no Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:24 de janeiro de 2024
  • Tempo de leitura:5 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), realizou entre os dias 22 e 23 de janeiro, o Seminário de Avaliação Parcial do Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional do Piauí (PDCTR-PI).

A abertura do evento aconteceu terça-feira (23) e reuniu representantes de instituições de ensino e pesquisa, que na oportunidade, destacaram os avanços alcançados e estabeleceram metas para impulsionar ainda mais o desenvolvimento científico e tecnológico no estado.

O Seminário de Avaliação Parcial é uma atividade de acompanhamento na qual os pesquisadores apresentam os resultados parciais de seus estudos, compartilham conhecimentos e experiências.


A mesa de honra foi composta por personalidades de destaque na área, incluindo Keila Urtiga, representante da Universidade Federal do Piauí (UFPI); Professor José Luís, representante do Instituto Federal do Piauí (IFPÍ); Rauirys Alencar, representante da Universidade Estadual do Piauí (UESPI); e Pedro Soares, diretor Técnico-Científico do PDCTR-PI.


Durante sua fala, Pedro Soares enfatizou a importância do programa, e anunciou que a FAPEPI já soma quase 1000 bolsas concedidas, em diversas modalidades, o que estimula pesquisadores em todo o estado. Ele destacou o objetivo de ampliar esses números e atrair novos convênios que fortaleçam a pesquisa e inovação no Piauí. “Estamos comprometidos em impulsionar o desenvolvimento científico e tecnológico em todas as regiões do estado, promovendo a colaboração e a excelência na pesquisa”, afirmou Soares.


O presidente da FAPEPI, João Xavier, também esteve presente no evento, agradecendo a participação de todos e ressaltando a realização da I Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí. Xavier destacou que o evento, programado para março, abrangerá todos os territórios do Piauí, consolidando o compromisso da FAPEPI em promover um ambiente propício para o avanço científico e tecnológico.


“Estamos ansiosos para a I Conferência Estadual, que será uma oportunidade única para compartilhar conhecimento, fortalecer parcerias e impulsionar ainda mais a pesquisa e inovação em nosso estado”, afirmou João Xavier.

Durante os dois dias do Seminário foram apresentados 13 projetos de pesquisa que estão sendo financiados pela FAPEPI e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). As pesquisas receberam um investimento total de R$ 2.830.800,00, sendo R$ 210.000,00 da FAPEPI e R$ 2.620.800,00 do CNPq, para auxílio financeiro aos projetos e pagamento de bolsas na modalidade DCR.

Entre os trabalhos apresentados estão: A dinâmica migratória e o processo de aldeamento urbano no cenário pandêmico da Covid-19; Estudos Arqueométricos e Microarqueobotânicos na área arqueológica do município de Várzea Branca (PI); Estimando a Extensão Espacial em que os fatores da paisagem afetam a distribuição espacial de insetos aquáticos; Caminhos para Análise do Discurso ambiental empresarial; Avaliação do estado de conservação dos anfíbios e répteis do estado do Piauí; Ácaros fitófagos e predadores em hortícolas, frutíferas e em vegetação nativa no estado do Piauí; Sistema de modelagem computacional para otimização a análise de dados biomédicos em plataformas de dispositivos móveis; Prospecção fitoquímica e biológica de Mansoa Hirsuta; Avaliação do envolvimento do receptor ativado por proliferador de Peroxissoma Gama no efeito anti-inflamatório e anti-oxidante do MCN-A-343 na colite ulcerativa experimental; Identificação de fontes de sedimentos e contaminantes em bacias hidrográficas representativas do bioma Cerrado e sob influência de fronteiras agrícolas; Uso de bactérias promotoras de crescimento vegetal no desenvolvimento da agricultura local; Patologia de sementes e produção de espécies nativas alimentícias do Cerrado; Potencial genético de feijão-fava mediante agricultura estômato aberto.


O Seminário do PDCTR-PI na FAPEPI foi marcado pela troca construtiva de ideias e pelo comprometimento conjunto em promover avanços significativos no cenário científico e tecnológico do Piauí. A comunidade acadêmica e os parceiros envolvidos expressaram otimismo em relação ao futuro, destacando a importância dessas iniciativas para o desenvolvimento sustentável e a competitividade regional.

Atualmente os estudos estão em fase de execução na Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Instituto Federal do Piauí (IFPI) e Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar) e abrangem diversos territórios do Piauí, entre os quais a Planície Litorânea, Entre Rios, Cocais, Carnaubais, Tabuleiros do Alto Parnaíba, Vale do Rio Guaribas, Vale dos Rios Piauí e Itaueiras e Chapada das Mangabeiras.

Continue lendoSeminário do PDCTR-PI na FAPEPI destaca avanços e metas para o desenvolvimento científico e tecnológico no Piauí

Piauí receberá Congresso Nacional de Botânica após 44 anos

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:24 de janeiro de 2024
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Representantes da comunidade botânica e científica estiveram na sede da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí. O motivo da visita foi o diálogo inicial sobre a possibilidade de apoio da Fundação e do Governo do Estado para a realização do 75º Congresso Nacional de Botânica, que deve acontecer na cidade de Parnaíba no segundo semestre de 2025.


O evento marca o retorno do congresso ao estado após 44 anos, o último foi realizado em 1981. Com o objetivo apresentar o projeto e buscar apoio do Governo do Estado e da FAPEPI para a realização do congresso, a diretora da Regional Nordeste da Sociedade Botânica do Brasil, Maria Carolina de Abreu e o professor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Francisco Soares, estiveram reunidos com o presidente da Fundação, professor João Xavier e o diretor técnico-científico, Pedro Soares, na última segunda-feira (22).

“Nós viemos apresentar esse congresso que será realizado aqui no Piauí e solicitar uma visualização sobre quais os caminhos seguir para conseguir patrocínio do Governo do Estado e da FAPEPI para execução desse evento que vai ser em Parnaíba no segundo semestre do ano de 2025. A sugestão do professor Xavier, é que nós possamos apresentar a proposta diretamente ao Governo do Estado, para que este possa ser o principal patrocinador do evento”, destacou a diretora Regional da Sociedade Botânica do Brasil, Maria Carolina de Abreu.

A comunidade de botânicos no Piauí tem se destacado a nível nacional, o que torna o solo piauiense uma escolha natural para a realização do congresso. Após quatro décadas, o estado se prepara para sediar novamente o evento, destacando-se como um cenário propício para a celebração da botânica nacional.

“ O Congresso Nacional de Botânica, é um evento de grande magnitude e muito importante para a Botânica nacional. Foi realizado a primeira vez aqui no estado em 1981, e agora, estamos trazendo nessa 75° edição, que será ano que vem, um número significativo de botânicos brasileiros com relevância para nossa ciência”, afirmou o professor da UESPI, Francisco Soares.

A realização do 75º Congresso Nacional de Botânica em solo piauiense representa uma oportunidade única de destacar o papel do estado na pesquisa científica como também para fortalecer os laços entre a comunidade científica e a sociedade.

Continue lendoPiauí receberá Congresso Nacional de Botânica após 44 anos

Inscrições abertas para o XIII Prêmio de Fotografia-Ciência & Arte do CNPQ

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:19 de janeiro de 2024
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

Na busca pela conexão entre ciência, tecnologia e arte, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), apresenta a 13° edição do Prêmio de Fotografia-Ciência & Arte referente ao ano de 2023.

O concurso, que já se consolidou como uma vitrine para a criatividade visual no universo científico, tem como objetivos fomentar a produção de imagens com a temática de ciência, tecnologia e inovação, contribuir com a divulgação e a popularização da ciência e tecnologia, como também ampliar o banco de imagens do CNPq.

Podem participar maiores de 18 anos que sejam estudantes de graduação e de pós-graduação, graduados e pós-graduados, docentes e pesquisadores brasileiros e estrangeiros com visto permanente no Brasil.

A originalidade, o impacto visual, o domínio da técnica e da estética, a relevância da imagem para a pesquisa e a contribuição para a popularização e divulgação científica e tecnológica, estão entre os critérios a serem avaliados pela Comissão Julgadora multidisciplinar.

O prêmio é composto por duas categorias distintas e acolhe contribuições que utilizem câmeras fotográficas ou instrumentos especiais para capturar a ciência em suas várias facetas.

  • Categoria I – Imagens produzidas por Câmeras Fotográficas (não serão aceitas imagens com tratamento, edição ou manipulação).
  • Categoria II – Imagens produzidas por Instrumentos Especiais (ópticos, eletrônicos e eletromagnéticos), tais como lupa, microscópio, microscópio eletrônico, telescópio, imagem de satélite, raios-x, ultrassom, ressonância magnética, endoscópio, colposcópio, PET Scan e tomografia computadorizada.

Para cada uma das categorias serão premiados até 3 (três) candidatos, distribuídos em 1º, 2º e 3º lugares.

– 1º lugar – R$ 15.000,00 (quinze mil reais)
– 2º lugar – R$ 10.000,00 (dez mil reais), e
– 3º lugar – R$ 5.000,00 (cinco mil reais)

Além do prêmio em dinheiro, os vencedores receberão um diploma e serão contemplados com passagens aéreas e diárias. Esse benefício visa permitir que os agraciados participem da cerimônia presencial de premiação, que será realizada na 76ª Reunião Anual da SBPC – Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, em Belém/PA entre os dias 07 e 13 de julho de 2024.

O evento que acontecerá na Universidade Federal do Pará, será um ambiente propício para a troca de conhecimento e experiências entre os premiados, cientistas e entusiastas da ciência.

Interessados em concorrer ao  prêmio podem se inscrever até o dia 09 de fevereiro através do site: www.premiofotografia.cnpq.br/web/pfca/home .

A divulgação dos resultados deve feita pelo site do prêmio e/ou pelo portal do CNPq até maio de 2024.

FONTE: CNPq com adaptações.

Continue lendoInscrições abertas para o XIII Prêmio de Fotografia-Ciência & Arte do CNPQ

Edital lançado pela Iniciativa Amazônia+10, em parceria com o CNPq, agora tem fundo total de aproximadamente R$ 94 milhões

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:19 de janeiro de 2024
  • Tempo de leitura:6 minutos de leitura

Reino Unido, Suíça e Alemanha se somam à Chamada Expedições Científicas

Quatro agências estrangeiras passaram a integrar a chamada Expedições Científicas, lançada em novembro pela Iniciativa Amazônia+10 em conjunto com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e que está aberta para inscrições até 29 de abril de 2024. São elas o British Council e o UK Research and Innovation (UKRI), ambas do Reino Unido, a Swiss National Science Foundation (SNSF), da Suíça, e o Centro Universitário da Baviera para América Latina (BAYLAT), da Alemanha.

As instituições vão apoiar pesquisadores dos seus respectivos países a desenvolverem estudos relacionados à Amazônia Brasileira – as informações e os detalhes dos itens financiáveis de cada agência estão descritos no Anexo IX do edital e, no caso dos proponentes ao UKRI, também no Anexo X.

O CNPq e as 19 Fundações de Amparo à Pesquisa estaduais envolvidas no edital disponibilizaram R$59,2 milhões para o financiamento de pesquisas voltadas à expansão do conhecimento científico da sociobiodiversidade sobre áreas pouco conhecidas da maior floresta tropical do mundo. Com os aportes financeiros das quatro agências internacionais – 30 mil euros, 5 milhões de libras esterlinas (sendo £ 4 milhões aportados pelo UKRI e £ 1 milhão pelo British Council) e 1 milhão de francos suíços –, a chamada Expedições Científicas agora tem um fundo total de aproximadamente R$ 94 milhões.

Além disso, o British Council também vai investir em outras ações em conjunto com a Iniciativa Amazônia+10, entre elas um programa de bolsas de início de carreira para pesquisadores da Amazônia Legal no Reino Unido. São £360 mil para financiar 6 bolsas, em torno de R$2,1 milhões.

E foi lançada, ainda em 2023, a chamada Amazonia BR/UK Workshops Grants, que tinha como objetivo financiar workshops científicos para apoiar a realização de novas pesquisas, projetos e colaborações entre pesquisadores brasileiros e britânicos em temas relacionados à Amazônia. O British Council disponibilizou em torno de £370 mil, aproximadamente R$2,3 milhões, para esta chamada. As propostas enviadas até 7 de janeiro de 2024 estão em fase de avaliação.

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP) também assinou Memorandos de Entendimento com a SNSF, o BAYLAT e o UKRI para cooperação no âmbito da Iniciativa Amazônia+10 entre as três entidades internacionais e as FAPs.

Embora a Amazônia seja uma das maiores e mais intactas florestas do mundo, ela é também uma das menos conhecidas em termos biológicos. Seu tamanho imenso, sua diversidade e seus acessos limitados fazem com que a tarefa de documentar sua biodiversidade seja extremamente desafiadora.

O edital tenta justamente preencher duas lacunas, uma geográfica e outra taxonômica, além de também apoiar expedições voltadas a ampliar o conhecimento da diversidade sociocultural dos povos tradicionais da Amazônia. Serão financiadas pesquisas, por exemplo, sobre o patrimônio material e imaterial de povos ancestrais, indígenas e tradicionais, documentação de línguas indígenas e sistemas de conhecimento associados, além da relação entre dinâmicas territoriais de povos tradicionais com o uso sustentável dos recursos naturais da floresta.

Importante ressaltar que a participação de integrantes estrangeiros em pesquisa de expedições científicas requer autorização que deverá ser solicitada aos órgãos competentes pelo colaborador no Brasil (orientações no site do CNPq) e as devidas licenças (de coleta, acesso ao material genético, envio de material para o exterior, etc) devem ser providenciadas pelos pesquisadores brasileiros da equipe. Uma das diretrizes do edital é justamente que o material coletado nas expedições científicas seja catalogado e tombado em instituições amazônicas, como forma de preservação desse patrimônio.

A divulgação do resultado final das propostas contempladas acontecerá em agosto de 2024.

A Iniciativa Amazônia+10 é liderada pelo CONFAP e pelo Conselho Nacional de Secretários para Assuntos de Ciência Tecnologia e Inovação (Consecti), e conta também com a parceria do CNPq. O programa já destinou quase R$100 milhões em recursos para projetos científicos na região, articulando grupos de pesquisa que combinam pesquisadores da Amazônia Legal e de outros Estados brasileiros.

Clique aqui para acessar o Edital.

Clique aqui para acessar o anexo IX

Clique aqui para acessar o anexo X

FONTE: INICIATIVA AMAZÔNIA +10 COM ADAPTAÇÕES

Continue lendoEdital lançado pela Iniciativa Amazônia+10, em parceria com o CNPq, agora tem fundo total de aproximadamente R$ 94 milhões

Feira de Negócios do Programa Centelha 2 PI promete impulsionar Inovação e Empreendedorismo no Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:24 de janeiro de 2024
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

Dia 30 de janeiro acontece em Teresina a Feira de Negócios do Programa Centelha 2 PI. O evento gratuito tem o objetivo de fomentar o ecossistema de inovação local e proporcionar um ambiente para a conexão entre startups, pesquisadores, investidores e a comunidade empreendedora.

A iniciativa é resultado da parceria entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), Governo do Estado, SEBRAE, SUDENE, FNDCT, FINEP, MCTI, CONFAP, CNPQ e Fundação CERTI.

O Programa Centelha 2 PI desempenha um papel importante no estímulo à criação e ao desenvolvimento de novos negócios inovadores em território piauiense, contribuindo para o impulsionamento da economia regional.

Detalhes do Evento:

  • Data: 30 de janeiro
  • Hora: 14h
  • Local: SEBRAE – Avenida Campos Sales, 1046, Centro (Norte), Teresina-PI

Programação:

13h30 – Credenciamento

14h30 – Abertura

15h – Mesa redonda: Oportunidades de Fomento e Captação de Recursos Financeiros para Negócios Inovadores

16h – Feira de Negócios (com exposição das soluções desenvolvidas pelas startups do Programa Centelha 2 PI)

17h30 – Happy Hour

18h30 – Encerramento

Aberta ao público, a Feira de Negócios do Programa Centelha 2 PI é uma oportunidade para aqueles que buscam explorar o potencial inovador do Piauí e contribuir para o crescimento econômico do estado por meio do empreendedorismo.

Para mais informações e inscrições, acesse: bit.ly/feiradenegocios-pi

Sobre o Programa Centelha 2 PI:

O Programa Centelha 2 PI é uma iniciativa que visa estimular a criação de empreendimentos inovadores no estado do Piauí, apoiando projetos que contribuam para o desenvolvimento econômico e social da região. O programa é fruto da parceria entre diversas instituições comprometidas com o fomento à inovação e ao empreendedorismo, como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP), Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico(FNDCT), Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação  (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e Fundação CERTI.

Continue lendoFeira de Negócios do Programa Centelha 2 PI promete impulsionar Inovação e Empreendedorismo no Piauí

FAPEPI celebra 30 Anos de contribuições à Pesquisa e a Ciência no Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:21 de dezembro de 2023
  • Tempo de leitura:8 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí “Professor Afonso Sena Gonçalves” (FAPEPI), comemorou seu trigésimo aniversário em uma cerimônia especial realizada na manhã desta quarta-feira, 20 de dezembro. O evento que aconteceu na sede da instituição, reuniu uma série de atividades marcantes em homenagem às três décadas de contribuição para o avanço científico e tecnológico no estado.

A solenidade em comemoração aos 30 anos da Fundação teve início com o descerramento da placa que oficializou a nomeação do edifício sede como Edifício Afonso Sena, em honra ao legado do cientista mineiro, reconhecido por sua incansável dedicação ao desenvolvimento da pesquisa no Piauí.

“Quero agradecer essa homenagem tão significativa trinta anos depois da ausência do meu pai, ele ser lembrado me deixa muito honrado. A nossa família é o resultado do poder transformador que a educação promove. A educação transforma assim como a pesquisa e o meu pai era um grande apaixonado pela pesquisa. Então quero desejar à FAPEPI um futuro brilhante, como já tem sido uma história brilhante e o seu papel fundamental na transformação do nosso estado”, destacou Alessandro Ribeiro, filho de Afonso Sena.

O evento também foi palco da inauguração da galeria física e virtual de presidentes da Fundação, uma homenagem reverente aos líderes que conduziram a instituição ao longo de sua história, delineando os caminhos para o progresso científico regional.

“É uma grande honra desde quando estivemos 30 anos atrás na ALEPI, hoje estarmos comemorando os 30 anos da FAPEPI. Na condição de ex-presidente e falando em nome dos meus colegas, todos a seu tempo enfrentaram desafios e conquistaram avanços importantes para termos a Fundação que temos hoje. Então é uma grande alegria nos confraternizarmos, comemorarmos hoje com a nossa Balzaquiana Fapepi. Que tenhamos muitos investimentos, muitos anos e muita valorização”, enfatizou a ex-presidente, Bárbara Olímpia.

Outro momento marcante foi o lançamento da edição número 50° da Revista Sapiência, um marco significativo nos 30 anos da Fundação. A publicação reconhecida por disseminar conhecimento e promover o compartilhamento de ideias inovadoras, marca este momento singular na trajetória da FAPEPI, consolidando sua missão de fomentar a pesquisa de excelência e a popularização da ciência no Piauí.

Além dos servidores, presidente, ex-presidentes e membros do Conselho Superior da Fundação, o evento reuniu autoridades como o chefe geral da EMBRAPA, Anisío Ferreira Neto, o presidente da Academia de Ciências do Piauí, Paulo Henrique Lima, o superintendente de transformação digital da SEPLAN, André Macêdo, o secretário estadual de administração Samuel Pontes, o superintendente executivo da SEDUC, Rodrigo Torres, além de personalidades políticas como o deputado Francisco Limma e o ex-deputado federal, Nazareno Fonteles, representantes das instituições de ensino superior piauienses como o reitor da UESPI, Evandro Alberto e membros da comunidade acadêmica como professores universitários e o coordenador geral do CIATEN, Carlos Henrique Nery, que compartilharam o entusiasmo e a importância da FAPEPI no fortalecimento da pesquisa científica e na promoção do desenvolvimento socioeconômico do estado.

“É uma alegria muito grande através da Universidade Estadual do Piauí manter uma parceria muito boa com a Fapepi, esse órgão que tem uma missão muito nobre. João Xavier, tem a missão junto com sua equipe de alinhar a Fundação para os desafios que o Estado está se propondo a superar, principalmente em relação aos incentivos às pesquisas, a energia renovável e a toda essa transformação que o governador Rafael tem orientado e buscado para transformar o Piauí. A Fapepi deve vista, deve ser lembrada e deve ser valorizada, porque através dela vamos acessar muitos produtos tecnológicos oriundos da pesquisa. Então, que os órgãos possam cada vez mais atuar em parceria e apoiar essa grande instituição para que a gente possa ter um estado mais desenvolvido e a pesquisa avançando cada vez mais”, destacou o reitor da UESPI, Evandro Alberto.

Evandro Alberto, reitor da UESPI.

A celebração dos 30 anos da FAPEPI não apenas honra o passado e o presente da instituição, mas sinaliza um compromisso renovado com o futuro, reafirmando o papel crucial da pesquisa para impulsionar o progresso e a prosperidade no Piauí. Durante o evento, o presidente da Fundação, professor João Xavier, destacou projetos e parcerias importantes

“Nesse plano de gestão nós mantivemos acordos de cooperação com todas as instituições de alguma forma. Com o IFPI tivemos o Arranjo Produtivo Local da Opala, que vai gerar um grande retorno para a economia local e também nacional e internacional. Temos também parcerias com a EMBRAPA, UFDPar, UESPI e UFPI. Com o TJ temos um projeto de um aplicativo com base na inteligência artificial que oferece ações de prevenção e suporte para a saúde mental da comunidade judiciária e que pode ser estendido à outras instituições que queiram fazer parceria com o laboratório do tribunal”, destacou.

A solenidade em comemoração às três décadas de existência da FAPEPI reiterou o comprometimento da Fundação em continuar investindo no fomento à pesquisa, no estímulo à inovação e no apoio irrestrito aos pesquisadores, consolidando-se como um pilar fundamental para a construção de um futuro promissor e transformador para o estado.

A celebração foi um momento não apenas para comemorar as conquistas passadas, mas para reforçar o compromisso constante da FAPEPI em impulsionar o desenvolvimento científico e tecnológico, pavimentando o caminho para um futuro ainda mais próspero e inovador para o Piauí.

Continue lendoFAPEPI celebra 30 Anos de contribuições à Pesquisa e a Ciência no Piauí