FAPEPI marca presença no lançamento do Observatório de Dados do Piauí (OBPI)

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:8 de maio de 2024
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) esteve representada por seu presidente, João Xavier, e pela diretora de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Eliciana Vieira, no evento de lançamento do Observatório de Dados do Piauí (OBPI), promovido pelo governo estadual.

Na oportunidade, também estiveram presentes diversas autoridades e representantes de órgãos governamentais, bem como de instituições da sociedade civil interessadas no avanço da governança e na utilização eficiente de dados para o planejamento estratégico.

O encontro que aconteceu na última terça-feira (07), teve como objetivo principal apresentar as novas ferramentas de mapeamento e visualização de dados públicos, visando aprimorar a gestão pública e fortalecer a prática de decisões baseadas em evidências.

Uma das principais apresentações do evento foi o catálogo de dados socioeconômicos do estado, que reúne quase 600 bancos de dados e mais de 8.000 variáveis. Essas informações serão cruciais para embasar decisões assertivas e para a construção de estratégias alinhadas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e ao Plano Piauí 2030.

A iniciativa é resultado do trabalho da Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan), por meio da Superintendência de Monitoramento Estratégico (Sume), Superintendência de Transformação Digital (STDG) e Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais (Cepro).

Para a FAPEPI, a participação no lançamento do OBPI representa um passo significativo no fortalecimento da parceria entre a instituição e o governo estadual. A Fundação reconhece a importância do uso inteligente de dados para impulsionar o desenvolvimento econômico e social do Piauí, bem como para promover a transparência e a eficiência na gestão pública.

O lançamento do Observatório de Dados do Piauí: Módulo Socioeconômico, marca o início de uma nova era na gestão pública do estado, onde a informação e o conhecimento serão fundamentais para o progresso e o bem-estar da população. Com a participação ativa da FAPEPI e de outras instituições comprometidas com o desenvolvimento do Piauí, o OBPI tem potencial para se tornar uma referência nacional em governança e transparência.

Fonte: Governo do Piauí com adaptações.

Continue lendoFAPEPI marca presença no lançamento do Observatório de Dados do Piauí (OBPI)

FAPEPI divulga resultado dos recursos da Etapa de Habilitação das propostas do Programa PIBIC-Jr – “SEDUC TEC”

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:7 de maio de 2024
  • Tempo de leitura:1 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí “Professor Afonso Sena Gonçalves” (FAPEPI), por meio da Diretoria Técnico-Científica (DTC), divulga o Parecer com o resultado dos recursos interpostos contra o Resultado Preliminar da Etapa I – Habilitação, das propostas submetidas ao Edital FAPEPI nº 002/2024, no âmbito do Programa de Bolsas de Iniciação Científica Júnior – FAPEPI/SEDUC-PI (PIBIC-Jr) “SEDUC TEC”.

O Parecer está disponível no sistema SIGFAPEPI, home do pesquisador, no ícone “recursos”.

Clique aqui para acessar o Resultado.

Continue lendoFAPEPI divulga resultado dos recursos da Etapa de Habilitação das propostas do Programa PIBIC-Jr – “SEDUC TEC”

FAPEPI participa da solenidade de posse do primeiro Reitor e Vice-reitor da UFDPAR

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:6 de maio de 2024
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Na última sexta-feira(03), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI) marcou presença na Solenidade de Assunção do primeiro Reitor e Vice-reitor da recém-criada Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar).

O evento foi um marco histórico para a instituição de ensino e para o estado do Piauí.

O professor João Paulo Sales foi empossado como o primeiro Reitor da UFDPar, enquanto o professor Vicente Borges assumiu o cargo de Vice-reitor, prometendo liderar a universidade em direção a uma trajetória de excelência acadêmica e desenvolvimento regional.

Reitor e Vice-reitor da UFDPar, João Paulo Sales e Vicente Borges.

Dentre os presentes na cerimônia, a professora Eliciana Vieira, diretora de desenvolvimento científico e tecnológico da FAPEPI, representou a fundação neste momento solene. Sua participação ressalta o compromisso da FAPEPI com o fortalecimento do ensino superior e da pesquisa científica no estado do Piauí.

A UFDPar surge com a missão de promover o desenvolvimento socioeconômico da região, através da produção e disseminação do conhecimento, da formação de profissionais qualificados e da realização de pesquisas que atendam às demandas locais e nacionais.

Com a posse de sua primeira gestão para o quadriênio 2024-2028, a UFDPar inaugura uma nova era para o ensino superior no estado, impulsionando a educação, a ciência e a inovação no Delta do Parnaíba e regiões circunvizinhas. A presença da FAPEPI nesta solenidade reforça o compromisso conjunto de ambas as instituições com o desenvolvimento acadêmico e científico do Piauí.

Continue lendoFAPEPI participa da solenidade de posse do primeiro Reitor e Vice-reitor da UFDPAR

Submissão de propostas para a chamada III do Edital de Apoio à Realização de Eventos Científicos, de Divulgação Científica e Tecnológica pode ser realizada a partir desta segunda-feira

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:7 de maio de 2024
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Inicia nesta segunda-feira (06), o período de submissão de propostas para a chamada III do Edital 001/2024 do Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos e de Divulgação Científica e Tecnológica (PAP) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI).

Os interessados têm até o dia 20 de maio para submeter suas propostas, visando à realização de eventos que ocorrerão entre os dias 01 de outubro de 2024 e 31 de março de 2025.

O objetivo do PAP consiste em selecionar propostas que promovam a divulgação e popularização da produção científica e/ou tecnológica do Estado do Piauí. Neste contexto, a FAPEPI disponibiliza apoio financeiro para eventos de reconhecida relevância, que contribuam para o avanço do conhecimento e para a disseminação da ciência e tecnologia na região.

Os valores disponibilizados pelo Edital variam de acordo com a abrangência do evento. Eventos de caráter internacional poderão receber até R$20.000,00 em apoio financeiro, oferecendo recursos substanciais para a realização de atividades de alcance global e impacto significativo. Para eventos de abrangência nacional/regional, o apoio pode chegar a até R$15.000,00, enquanto eventos estaduais/locais poderão contar com até R$6.000,00.

É fundamental que os interessados em receber apoio financeiro para a realização de seus eventos estejam atentos aos prazos estabelecidos pelo Edital. A submissão das propostas deve ser realizada por meio do Sistema Integrado de Gestão da FAPEPI (SIGFAPEPI), acessível através do link http://sistema.fapepi.pi.gov.br/.

A garantia da participação dentro do prazo estabelecido é crucial para que as propostas sejam consideradas elegíveis para avaliação. Dessa forma, os proponentes devem se organizar adequadamente e ter atenção quantos aos critérios de elegibilidade para que suas iniciativas sejam contempladas nesta oportunidade de fomento à realização de eventos científicos e de divulgação tecnológica no território piauiense.

Ao disponibilizar recursos e suporte para a realização de eventos que promovam a disseminação do conhecimento e a valorização da produção científica e tecnológica do Piauí, a FAPEPI demonstra seu compromisso com o desenvolvimento do estado, incentivando a participação ativa de pesquisadores, estudantes e profissionais em iniciativas que contribuam para o avanço e a projeção da ciência e tecnologia piauiense.

Clique aqui para acessar o Edital.

Continue lendoSubmissão de propostas para a chamada III do Edital de Apoio à Realização de Eventos Científicos, de Divulgação Científica e Tecnológica pode ser realizada a partir desta segunda-feira

FAPEPI intermedia implantação do Programa Nacional Jovem Cientista da Pesca Artesanal no Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:3 de maio de 2024
  • Tempo de leitura:9 minutos de leitura

Aconteceu em Teresina nesta sexta-feira (03), o lançamento nacional do Programa Jovem Cientista da Pesca Artesanal. Realizado no Palácio de Karnak, o evento marcou um momento significativo para a ciência, a educação e a pesca artesanal no Brasil, especialmente no estado do Piauí. Conforme destaca o ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula:

“Essa escolha de fazer um lançamento que normalmente ocorreria em Brasília, não aconteceu ao acaso. Ela decorre de muitas coisas, primeiro a sensibilidade que o Piauí teve com as questões relacionadas à educação, prioridade no Piauí é educação. Portanto, prioridade no Piauí é transformação, é a construção de uma nova geração, é a construção de um futuro melhor para esse país. Então, nós tínhamos que está aqui no Piauí e fazer esse lançamento pela importância estratégica que o Piauí tem na pesca artesanal”, enfatizou.

André de Paula, ministro da Pesca e Aquicultura.

O Programa Jovem Cientista da Pesca Artesanal é uma iniciativa pioneira do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), desenvolvida como parte do Programa Povos da Pesca Artesanal. Seu principal objetivo é despertar o interesse pelas ciências e carreiras tecnológicas entre os estudantes do Ensino Médio da rede pública, com especial atenção aos filhos e filhas de pescadores artesanais.

O governador Rafael Fonteles durante a sua fala parabenizou a iniciativa e enfatizou a relevância do Programa para o futuro das comunidades costeiras do estado, destacando o potencial de transformação que o projeto representa para a juventude piauiense.

“Parabenizo o ministro André de Paula, o Ministério da Ciência e Tecnologia, o MDS também, por conceber um programa que fortalece a ciência e foca nos jovens que serão bolsistas ainda no ensino médio. O Governo Federal entra com a bolsa do aluno, o Governo do Estado entra com a bolsa do professor, e você vai fortalecer essa cadeia produtiva que atua ou que faz parte da vida de milhões de brasileiros”, afirmou Rafael.

Governador Rafael Fonteles demonstrou satisfação pela escolha do Piauí para o lançamento nacional do Programa Jovem Cientista da Pesca Artesanal.

A solenidade de lançamento contou com a presença de diversas autoridades, incluindo o governador Rafael Fonteles, o vice-governador, Themistocles Filho, o presidente da ALEPI, Franzé Silva, o senador Marcelo Castro, os deputados federais: Júlio César, Castro Neto, Marcos Aurélio, Jadyel Alencar, Merlong Solano, o presidente da FAPEPI, João Xavier, o ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, o ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome do Brasil, Wellington Dias, o secretário nacional da Pesca Artesanal, Cristiano Ramalho, o superintendente federal da Pesca e Agricultura no Piauí, Alípio Ribeiro, o superintendente de Educação Técnica e Profissional e Educação de Jovens e Adultos da SEDUC, Paulo Henrique Pinheiro, o presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ricardo Galvão, o secretário nacional de inclusão socioeconômica, Luís Carlos de Farias, o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Rondônia, Paulo Renato Haddah, o reitor da UESPI, Evandro Alberto, o presidente da associação de municípios, Toninho de Caridade, o representante do movimento dos pescadores artesanais, Paulo Sérgio, a representante da articulação nacional das pescadoras, Raquel Silva, a presidente da federação dos pescadores do estado do Piauí, Raimunda dos Santos, o secretário de governo, Marcelo Noleto, a secretária de estado das relações sociais, Núbia Lopes, entre outras entidades ligadas á educação, ciência, inovação e pesca.

Entre os objetivos do programa, destaca-se a promoção da produção científica voltada para a pesca, especialmente nas regiões costeiras. No Piauí, a parceria entre o Ministério da Pesca e Aquicultura, o Governo do Estado, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) e a Secretaria de Estado da Educação (SEDUC) representa um avanço significativo no estímulo à pesquisa e à inovação nesse setor crucial para a economia local.

O presidente da Fapepi, João Xavier, destacou a importância da Fundação para o avanço da ciência e da educação no estado, ressaltando também os impactos esperados com a implantação do programa no território piauiense.

“Este é um marco nacional porque é um programa que o lançamento é no Piauí. Foi escolhido o Piauí porque desde o início a Fapepi se envolveu nesse projeto. Aqui no estado, por exemplo, nós temos uma coisa que não tem não tem no cenário nacional, que é a bolsa para o professor da rede pública. Então o impacto esperado, é que, primeiro o aluno permaneça em sala de aula, não tenha evasão escolar. Segundo que ele tenha nas primeiras séries do ensino médio acesso ao método científico. E terceiro levar para sua comunidade as novas tecnologias que a cada dia vem chegando. Por exemplo, a inteligência artificial e outras que estão na moda”, declarou Xavier.

João Xavier, presidente da Fapepi.

Inicialmente o o Ministério da Pesca e Aquicultura vai investir ao todo R$5 milhões de reais e farão parte do projeto 12 estados brasileiros das regiões norte, nordeste e centro-oeste, como afirmou o secretário nacional da Pesca Artesanal, Cristiano Ramalho:

“Nesta caminhada encontramos a parceria de 12 fundações de amparo à pesquisa e os editais serão lançados ao longo deste mês de maio. São 12 fundações que vão está levando esta política para o norte, nordeste e centro-oeste. São mil bolsas de iniciação científica júnior, uma modalidade de apoio a jovens estudantes do ensino médio. Eles receberão uma bolsa, o que evita a evasão escolar e mais que receber a bolsa, vão desenvolver a cultura da pesquisa científica ligada a temas da pesca artesanal, destacou Cristiano.

Cristiano Ramalho, secretário nacional da Pesca Artesanal.

No Piauí, serão investidos recursos substanciais para a implementação do programa. Um montante de R$ 485.000,00 provenientes do MPA, somado a R$ 125.000,00 da FAPEPI e mais R$ 300.000,00 da SEDUC, garantirá o funcionamento e a expansão das atividades do Programa Jovem Cientista da Pesca Artesanal no território piauiense.

Para os jovens piauienses interessados em ingressar na pesquisa científica, serão oferecidas 100 bolsas de iniciação científica, no valor de R$ 300,00 cada, com duração de até doze meses. Além disso, 25 bolsas, no valor de R$ 1.000,00 cada, serão destinadas a docentes da rede pública estadual de ensino que tiverem seus projetos de pesquisa aprovados no edital. Como incentivo adicional, serão contemplados 25 projetos de pesquisa com R$ 10 mil cada, destinados a despesas de capital e/ou custeio.

Essa iniciativa representa um passo importante na valorização da pesca artesanal, com a participação de representantes de diversos setores da sociedade e um investimento significativo, a implantação do Programa Jovem Cientista da Pesca Artesanal marca o início de uma nova era para a pesquisa e a educação no Brasil, com impactos positivos não apenas no campo científico, mas também no desenvolvimento econômico e social das regiões costeiras do país.

No território piauiense, o Programa Jovem Cientista da Pesca Artesanal promete ser um catalisador de mudanças positivas, capacitando jovens e contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico do estado. A atuação da FAPEPI como intermediadora nesse processo demonstra o compromisso do Piauí em promover a ciência e a inovação, consolidando-se um exemplo de como parcerias entre instituições públicas podem impulsionar o progresso em áreas estratégicas para o desenvolvimento sustentável e a construção de um futuro mais próspero nas comunidades costeiras.

Continue lendoFAPEPI intermedia implantação do Programa Nacional Jovem Cientista da Pesca Artesanal no Piauí

FAPEPI e ICIMA alinham ideias para Conferência Internacional de Tecnologias das Energias Renováveis

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:2 de maio de 2024
  • Tempo de leitura:6 minutos de leitura

Na última terça-feira (30), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí recebeu a visita dos representantes do Instituto de Cooperação Internacional para o Meio Ambiente (ICIMA), Átalo Júnior, Luciana Melo e Maria Eugenia Almeida. O encontro teve como pauta principal o apoio da FAPEPI à Conferência Internacional de Tecnologias das Energias Renováveis (CITER), programada para ocorrer no Centro de Convenções de Teresina, entre os dias 03 e 05 de junho deste ano.

No dia 18 de abril, durante solenidade no Palácio de Karnak , o governador Rafael Fonteles oficializou o lançamento desta que será a primeira a Conferência Internacional do Brasil sobre energias renováveis, cujo objetivo consiste em inserir Teresina e o Piauí no centro do debate global.

Além da FAPEPI e do Governo do Estado, o evento conta com uma extensa lista de colaboradores, incluindo a Agência de Atração de Investimentos Estratégicos do Piauí (Investe Piauí), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento  (PNUD/ONU), o Instituto de Cooperação Internacional para o Meio Ambiente ( ICIMA), a UFPI, a UESPI, o IFPI, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional/ Piauí (IPHAN-PI), a Empresa de Tecnologia da Informação do Piauí (ETIPI), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Piauí (SEBRAE-PI) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Piauí (SENAI-PI).

Essa diversidade de colaboradores ressalta a importância e o alcance da CITER, que visa reunir diversos setores da sociedade em prol do avanço das energias renováveis e do enfrentamento dos desafios climáticos globais.

Para Átalo Júnior, um dos representantes do ICIMA no Piauí, a FAPEPI tem um papel importante para a realização deste evento.

“Hoje a gente conversou com o presidente João Xavier da FAPEPI para definir e alinhar quais projetos que a Fundação presta apoio, financiamento, podem participar da CITER, quais são interessantes, quais não podem ficar de fora desse tema tão relevante que são as energias renováveis nesse caminho do futuro que o Piauí está seguindo”, destacou.

Com um formato inovador, combinando participação presencial e virtual, a CITER promete ser um marco no calendário científico e tecnológico, contando com tradução simultânea ao vivo. O evento gratuito se propõe a explorar o tema “As Tecnologias das Energias Renováveis no Contexto da Transição Energética Global Justa e Sustentável”, buscando promover debates transdisciplinares e compartilhar conhecimentos sobre as mais recentes tecnologias e inovações nesse campo.

Uma das ênfases desta Conferência será o papel do Hidrogênio Verde na transição energética global, um tópico de crescente importância no cenário mundial. Ao destacar essa temática, a CITER busca não apenas discutir os avanços científicos e tecnológicos, mas também elevar a consciência da sociedade sobre as consequências das mudanças climáticas e a urgência em adotar práticas mais sustentáveis.

Para isso, a Conferência Internacional de Tecnologias das Energias Renováveis, segundo Átalo, contará com mais de 45 painéis, muitos diálogos entre todos os setores da sociedade, academia e outros seguimentos interessados no assunto. E antes do evento principal que acontece em junho, serão realizados também dois eventos para popularização da ciência: o CITER-POP dia 21 de maio e outro evento dia 01 de junho no Parque Potycabana.

Além disso, a Conferência tem como objetivo promover a discussão sobre a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 e as metas do Acordo de Paris. Essa abordagem alinha-se com a preocupação global em direção a um futuro mais sustentável e resiliente, destacando a necessidade de ações concretas e colaborativas.

A expectativa é que a Conferência seja um ambiente propício para a troca de experiências, o networking entre profissionais e pesquisadores, além de incentivar novas parcerias e iniciativas no campo das energias renováveis e da sustentabilidade. Com um programa abrangente e participantes de renome internacional, a CITER promete ser um evento imperdível para todos os interessados no futuro energético e ambiental do planeta.

Para saber mais sobre a CITER clique aqui.

Continue lendoFAPEPI e ICIMA alinham ideias para Conferência Internacional de Tecnologias das Energias Renováveis

FAPEPI divulga Resultado Preliminar da Etapa I – Habilitação do Edital PIBIC-JR “SEDUC-TEC”

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:2 de maio de 2024
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), divulga o resultado preliminar da Etapa I – Habilitação das propostas do Edital nº 002/2024, no âmbito do Programa de Bolsas de Iniciação Científica Júnior – FAPEPI/SEDUC-PI (PIBIC-Jr) “SEDUC-TEC”.

Foram submetidas 279 (duzentas e setenta e nove) propostas no período de 22 de março a 22 de abril de 2024, abrangendo escolas da rede estadual de ensino situadas em 73 municípios piauienses, situadas nos 12 territórios de desenvolvimento do Estado.

De acordo com o resultado preliminar, foram habilitadas 243 (duzentos e quarenta e três) propostas e NÃO habilitadas 36 (trinta e seis) propostas.

A Interposição de recursos ao Resultado da Etapa I, será, exclusivamente, via SIGFAPEPI (https://sistema.fapepi.pi.gov.br/), até às 23 horas e 59 minutos do dia 03 de maio de 2024, em formulário eletrônico específico, disponível na área restrita do proponente, dentro do quadro da proposta submetida, no ícone referenciado como “Recursos”.

Para acessar o parecer de proposta não habilitada, acesse o sistema SIGFAPEPI, home do pesquisador, clique no ícone “Informações” e em seguida “Informações”.

Clique aqui para acessar o Resultado.

Continue lendoFAPEPI divulga Resultado Preliminar da Etapa I – Habilitação do Edital PIBIC-JR “SEDUC-TEC”

Lançamento nacional do Programa Jovem Cientista da Pesca Artesanal acontecerá no Palácio de Karnak

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:30 de abril de 2024
  • Tempo de leitura:6 minutos de leitura

Acontece no Palácio de Karnak, na próxima sexta-feira (03) ás 10h, o lançamento nacional do Programa Jovem Cientista da Pesca Artesanal, um projeto piloto do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA). Na oportunidade, estarão presentes o governador Rafael Fonteles, o presidente da FAPEPI, João Xavier, o ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, o ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome do Brasil, Wellington Dias, o secretário nacional da Pesca Artesanal, Cristiano Ramalho, o presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ricardo Galvão, o secretário nacional de Juventude, Ronald Luiz, o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Rondônia, Paulo Renato Haddad, entre outras entidades ligadas á educação, ciência, inovação e pesca.

O projeto Jovem Cientista da Pesca Artesanal é um Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica Júnior (PIBIC Jr.), que visa despertar o interesse pelas ciências e carreiras tecnológicas entre estudantes do Ensino Médio da rede pública, com foco especial em filhos e filhas de pescadores artesanais.

No Piauí, a implantação do programa será fruto da colaboração entre o Ministério da Pesca e Aquicultura, Governo do Estado, FAPEPI e SEDUC, marcando um avanço significativo no estímulo à produção científica voltada para a pesca, especialmente nas regiões costeiras do estado.

Em outubro de 2023 durante visita à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí, Cristiano Ramalho, Secretário Nacional da Pesca Artesanal, destacou a importância da parceria entre o Ministério da Pesca e Aquicultura e instituições de pesquisa como a FAPEPI. Ele enfatizou a necessidade de fortalecimento da pesca artesanal de modo a garantir um futuro sustentável para as comunidades costeiras e ribeirinhas. Segundo Cristiano, o Piauí está entre os cinco estados do Brasil com maior número de comunidades pesqueiras artesanais.

Diante do potencial piauiense e reafirmando o compromisso com o desenvolvimento científico e educacional do estado, em fevereiro deste ano, durante reunião com o presidente da FAPEPI, João Xavier, o diretor técnico-científico da Fundação, Pedro Soares e o secretário de Estado da Educação, Washington Bandeira, o governador Rafael Fonteles assinou o termo de cooperação com o Ministério da Pesca e Aquicultura para a implantação deste projeto piloto no Piauí.

O Ministério da Pesca e Aquicultura vai investir ao todo R$ 4 milhões de reais no projeto e a distribuição deve ser feita proporcionalmente por região do país, de acordo com o número de pescadores artesanais registrados (RGP) por unidade federativa.

No território piauiense, serão destinados ao programa R$ 485.000,00 oriundos do MPA, R$125.000,00 oriundos da FAPEPI e R$ 300.000,00 da SEDUC .

Aos piauienses a iniciativa pretende ofertar 100 bolsas de iniciação científica no valor de R$ 300,00 cada, por até doze meses, além de 25 bolsas no valor de R$ 1.000,00, também por até doze meses, destinadas a docentes da rede pública estadual de ensino que tenham seus projetos de pesquisa aprovados no edital. Adicionalmente, serão contemplados 25 projetos de pesquisa com R$ 10 mil cada, destinados a despesas de capital e/ou custeio.

A expectativa é que o Programa Jovem Cientista da Pesca Artesanal não apenas promova o avanço do conhecimento científico sobre a pesca artesanal, mas também sirva como um canal para jovens talentos que poderão liderar nas áreas relacionadas à pesca, aquicultura e ciências marinhas, não apenas no Piauí, mas em todo o Brasil.

Clique aqui para saber mais sobre o Programa.

Continue lendoLançamento nacional do Programa Jovem Cientista da Pesca Artesanal acontecerá no Palácio de Karnak

Secretário nacional de participação social visita FAPEPI para discutir programa de extensão universitária

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:29 de abril de 2024
  • Tempo de leitura:6 minutos de leitura

Nesta segunda-feira (29), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) recebeu a visita do Secretário Nacional de Participação Social da Secretaria Geral da Presidência, Renato Simões, acompanhado da secretária de Estado das Relações Sociais, Núbia Lopes. O objetivo da visita foi discutir detalhes do programa de extensão universitária em participação social, uma iniciativa que visa fortalecer o processo participativo nas políticas públicas do Governo Federal.

O programa, desenvolvido em parceria com o Ministério da Educação (MEC) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), tem como foco principal interligar as vagas de instituições de ensino federal e estadual de nível superior. Essa integração tem o propósito de enriquecer o debate e a formação de uma consciência cidadã mais ampla entre os beneficiários e usuários das políticas públicas.

Durante a visita que também contou com a presença do assessor do governo, AntônioPereira, foram discutidos diversos aspectos do programa, desde sua estruturação até a sua implementação efetiva. Na oportunidade, Renato Simões ressaltou a relevância da parceria entre os diferentes níveis de governo, instituições de ensino e Fundações de Amparo á Pesquisa para o sucesso da iniciativa.

“Um dos instrumentos para esse programa são as fundações de fomento a pesquisa e a extensão. Então, nós temos um trabalho muito forte com o fórum de pró-reitores de extensão das universidades federais, estaduais, institutos federais de educação e estamos iniciando esses arranjos também com as fundações estaduais. Para nós é muito importante que nos territórios do Piauí, que são doze, nós tenhamos implantado esse programa de participação social que aproxime a cidadania do governo federal através da participação”, afirmou o Secretário Nacional.

Para o presidente da FAPEPI, professor João Xavier, a Fundação está totalmente comprometida em apoiar iniciativas que fortaleçam a democracia participativa e contribuam para uma sociedade mais justa e inclusiva. Especialmente essa, que tem o potencial de transformar positivamente a relação entre o governo e os cidadãos.

“ Estamos felizes porque nós estamos iniciando uma aproximação de um futuro que vai envolver todo o governo do estado. É uma ação importante porque ela visa atender uma política de território. Acreditamos que nós vamos atingir todos os doze territórios de desenvolvimento com essa iniciativa. Então é muito gratificante, visto que já estamos articulados com outros ministérios e temos expertise nessa ação”, destacou Xavier.

O programa de extensão universitária em participação social representa um passo significativo na construção de políticas mais inclusivas e democráticas ao capacitar e sensibilizar os cidadãos para que possam contribuir de forma ativa e consciente nas decisões que impactam suas vidas. A iniciativa contribui para uma maior participação da sociedade no processo de formulação e execução das políticas públicas, visto que a educação popular desempenha um papel fundamental nesse contexto.

A secretária de Estado das Relações Sociais, Núbia Lopes, ressaltou o empenho em fortalecer a participação social em todas as esferas e o compromisso na promoção de uma democracia cada vez mais participativa e inclusiva.

“Para nós é muito importante que a política de participação social esteja de fato sendo efetivada. Aqui no estado nós estamos preparados, estamos com os movimentos sociais, os conselhos, a política territorial, todos articulados através de nossa secretaria para que os projetos de âmbito nacional e que vão ser instalados aqui no estado, nos territórios de desenvolvimento, a gente possa fazer as parcerias, tanto com relação a participação social nos territórios de forma presencial, como também de forma digital que é a grande novidade da gestão do presidente Lula e é um foco da gestão do governador Rafael Fonteles”, enfatizou.

A expectativa é que o programa de extensão universitária em participação social seja um marco na promoção do diálogo entre academia, sociedade civil e governo, contribuindo para a construção de políticas mais alinhadas com as reais necessidades e demandas da população. O compromisso com a educação popular e a formação de uma consciência cidadã ativa e crítica é o cerne dessa iniciativa que promete impactar positivamente a governança democrática do país.

Continue lendoSecretário nacional de participação social visita FAPEPI para discutir programa de extensão universitária

Em parceria com a FAPEPI, UAPI lança Processo Seletivo de professores para o curso de Tecnologias em Sistemas para Internet

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:26 de abril de 2024
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) e a Secretaria de Estado da Educação (SEDUC), anuncia a abertura das inscrições para o processo seletivo destinado à contratação de Professores Formadores, Professores Assistentes e Professores Orientadores para o curso de Tecnologias em Sistemas para Internet, oferecido pela Universidade Aberta do Piauí (UAPI).

As inscrições estarão disponíveis no período de 26 a 30 de abril, exclusivamente por meio da plataforma online do processo seletivo. A seleção tem como objetivo preencher vagas nos cargos supracitados, com detalhes sobre distribuição das vagas e requisitos disponíveis para consulta nas publicações oficiais do processo seletivo, acessíveis através do site oficial da UESPI: uespi.br/editais-uapi/.

Os candidatos selecionados serão designados como bolsistas, com bolsas estimadas entre R$1.100,00 e R$1.300,00, conforme o regime de trabalho estabelecido. O Processo Seletivo Simplificado será conduzido pelo Núcleo de Educação à Distância (NEAD), por meio da Coordenação de Projetos e Documentações (COPDOC).

Para esclarecimento de dúvidas relacionadas ao edital, os interessados podem entrar em contato através do e-mail: duvidas.edital.uapi@nead.uespi.br.

Interposição de recursos contra o edital está disponível para candidatos que identifiquem irregularidades no edital de lançamento do processo seletivo. Os recursos podem ser interpostos até o dia 26 de abril, mediante cadastro na Área do Candidato, acessível na página do processo seletivo no site do NEAD/UESPI.

Continue lendoEm parceria com a FAPEPI, UAPI lança Processo Seletivo de professores para o curso de Tecnologias em Sistemas para Internet