Projetos Piauienses são aprovados em Edital CAPES de Desenvolvimento da Pós-Graduação no Semiárido

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:3 minuto(s) de leitura

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), divulgou nesta segunda-feira (13) o resultado final do Edital 004/2021 do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG – Semiárido). A lista de aprovados já está disponível no site da CAPES e no Diário Oficial da União. 

Cada Fundação de Amparo à Pesquisa (FAP) pôde submeter até quatro projetos. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) obteve a aprovação de três propostas nos segmentos de Biotecnologia e Agroindústria: 

  • Bioprospecção de meios para produção in vitro de embriões caprinos e ovinos: uma necessidade biotecnológica para o semiárido piauiense; (Biotecnologia)
  • Tecnologia sustentável para o semiárido piauiense: uso de bactérias promotoras de crescimento para otimizar o desenvolvimento, fisiologia e produtividade da palma forrageira para alimentação animal; (Agroindústria)
  • Do semiárido para o semiárido: desenvolvimento biotecnológico de hidrogéis superabsorvente provenientes de fontes vegetais para uso eficiente de água e de nutrientes. (Biotecnologia)

A próxima etapa, obedecendo ao cronograma do edital,  será  a assinatura, pela CAPES e por cada uma das FAPs parceiras, dos acordos de cooperação. A vigência de cada um será de 48 meses.

O PDPG – Apoio ao Desenvolvimento da Região Semiárida Brasileira busca fomentar a formação de pessoal qualificado e apoia a execução de projetos voltados ao desenvolvimento social, econômico e tecnológico da região, assim, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social do Semiárido a partir da geração e apropriação do conhecimento científico e tecnológico pela sociedade. O investimento previsto é de até R$13.716.000,00. Ao todo, nove estados serão beneficiados. Oito são do Nordeste: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Sergipe; o nono é Minas Gerais, que tem sua parte norte no semiárido.

Fonte: Redação CCS/CAPES

Continuar lendoProjetos Piauienses são aprovados em Edital CAPES de Desenvolvimento da Pós-Graduação no Semiárido

Inscrições abertas para premiação CAPES/MINFRA em infraestrutura

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:2 de setembro de 2021
  • Reading time:2 minuto(s) de leitura

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) em conjunto com o Ministério da Infraestrutura (MINFRA) lançam edital para o Prêmio CAPES/MINFRA de Excelência em Pesquisa em Infraestrutura. O prazo para as inscrições será até as 23h59 do dia 28 de setembro. Serão R$100 mil em prêmios, a serem divididos em cinco categorias: governança, aviação civil, planejamento, ferrovias e sustentabilidade. Para participar, é necessário acessar este link.

Lançado em agosto, o Edital nº 10/2021 determina que os trabalhos devem ter sido aceitos e/ou publicados a partir de 1º de janeiro de 2019 por autores em atividade no Brasil. O primeiro a assinar o artigo é o considerado para premiação. O vencedor de cada categoria receberá R$20 mil. Outra exigência é de que o material apresentado no concurso seja parte de trabalho de conclusão de curso de mestrado ou de doutorado, além de ter sido defendido no País.

Prêmio CAPES/MINFRA de Excelência em Pesquisa em Infraestrutura é fruto de acordo firmado entre a CAPES e o Ministério da Infraestrutura. O documento prevê, inicialmente, dois editais. Um deles é o que está com inscrições abertas e o outro está previsto para 2023. A parceria é resultado de um protocolo de intenções, que estabeleceu uma cooperação de três anos entre os dois órgãos.

Fonte: CCS/CAPES

Continuar lendoInscrições abertas para premiação CAPES/MINFRA em infraestrutura

CAPES disponibiliza mais 50 mil vagas para Curso ABC

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:19 de agosto de 2021
  • Reading time:3 minuto(s) de leitura

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) abriu mais 50 mil vagas para o Curso on-line Alfabetização Baseada na Ciência (ABC). Essa é uma nova oportunidade para profissionais que atuam na alfabetização e estudantes de licenciatura participem do projeto. As novas vagas já estão abertas e as inscrições começaram nesta segunda-feira, 16, no Ambiente Virtual do MEC (Avamec).

Cláudia Queda de Toledo, presidente da CAPES, frisa que essa capacitação é um “compromisso do governo brasileiro com os nossos atuais e futuros professores”. A gestora explica que o curso vem para garantir o sucesso dos alunos na leitura e na escrita desde o início da aprendizagem infantil: “com certeza teremos brasileiros mais bem formados para o exercício da cidadania”.

Para Carlos Nadalim, secretário de Alfabetização do MEC e coordenador-geral do Curso ABC, a quantidade de inscritos “nessa sólida formação” demonstra “como nossos profissionais de alfabetização estão ávidos para aprimorar seus conhecimentos e oferecer o melhor ensino às crianças brasileiras”.

Aos mais de 200 mil inscritos, o Curso ABC já entregou 14 capítulos teóricos do Manual ABC e quatro módulos do Manual ABC na Prática: Construindo Alicerces para a Leitura. Os interessados que aderirem agora à formação terão acesso a todo o conteúdo já disponível.

Curso ABC
Com mais de 5,18 milhões de visitas, o Curso ABC é a segunda formação mais acessada no Avamec. Parte do Programa Tempo de Aprender, o curso é resultado da parceria entre a CAPES, a Secretaria da Alfabetização do MEC (Sealf) e as instituições portuguesas: Universidade do Porto, Instituto Politécnico do Porto e a Universidade Aberta de Portugal (UAb).

Fonte: Redação – CCS/CAPES

Continuar lendoCAPES disponibiliza mais 50 mil vagas para Curso ABC

CAPES lança Prêmio CAPES/MINFRA para seleção de artigos científicos

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:17 de agosto de 2021
  • Reading time:3 minuto(s) de leitura

A CAPES e o Ministério da Infraestrutura (MInfra) lançaram a primeira edição do Prêmio CAPES/MINFRA de Excelência em Pesquisa em Infraestrutura. Os prêmios no valor total de R$100 mil, serão dados aos melhores artigos científicos sobre infraestrutura. Os interessados devem se inscrever até as 23h59 de 28 de setembro pelo link.

Cinco categorias são englobadas: governança, aviação civil, planejamento, ferrovias e sustentabilidade. As premiações serão de R$20 mil por trabalho, com recursos provenientes do MInfra. Os resultados estão previstos para serem publicados no Diário Oficial da União em novembro. A entrega do prêmio ocorrerá em dezembro.

“Esta parceria é importante para incentivar áreas de interesse vital para o crescimento do País. Com este prêmio a CAPES reconhece o esforço dos pesquisadores que trabalham pelo desenvolvimento do Brasil. A pesquisa precisa devolver benefícios e resultados à toda a sociedade”, afirma Cláudia Queda de Toledo, presidente da Fundação. 

A CAPES selecionará artigos aceitos ou publicados em periódicos de alto impacto. Para concorrer, é necessário possuir, no mínimo, título de mestre ou ser aluno matriculado em programa de pós-graduação stricto sensu em instituições de ensino e pesquisa reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). Os trabalhos podem ser individuais ou em coautoria.

Esse é o primeiro de dois editais previstos em acordo de cooperação técnica firmado em agosto pela CAPES e pelo Ministério da Infraestrutura. O segundo será em 2023, também com R$100 mil em premiações. A parceria entre os órgãos foi estabelecida em março, com a assinatura de um protocolo de intenções para fomentar pesquisas cujo tema seja infraestrutura.

Informações adicionais podem ser obtidas  aqui.

Confira o edital.

Fonte: Redação – CCS/CAPES

Continuar lendoCAPES lança Prêmio CAPES/MINFRA para seleção de artigos científicos

CAPES lança edital para doutorado na Alemanha

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:12 de agosto de 2021
  • Reading time:3 minuto(s) de leitura

A CAPES e o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) lançaram nesta quarta-feira, 11 de agosto, o Edital nº 11/2021, do Programa Conjunto de Bolsas de Doutorado na República Federal da Alemanha, também conhecido como Doutorado CAPES/DAAD. Serão concedidas até 45 bolsas, sendo até 10 pela Fundação e até 35 pelo DAAD, com  vigência entre quatro e 48 meses.

O prazo para concorrer a uma das vagas vai até as 17h de 30 de setembro. A candidatura deve ser feita pelo preenchimento de formulário de inscrição on-line na página do programa. A divulgação do resultado está prevista para fevereiro de 2022 e o início das atividades dos bolsistas em outubro do mesmo ano.

A mensalidade das bolsas da CAPES é de €1.300,00. Os benefícios para incluem passagens ou auxílio-deslocamento, auxílio-instalação, seguro-saúde, adicional de localidade (quando cabível) e auxílio-dependente. Ainda serão financiadas taxas acadêmicas e administrativas para os estudantes de doutorado pleno. Para orientadores brasileiros e alemães, serão pagas diárias e passagens ou auxílio-deslocamento. Os valores dos benefícios concedidos pela agência alemã seguem as normas daquele país, que podem ser conferidas nos links a seguir: Research Grants – Doctoral Programmes in Germany, Research Grants – Bi-nationally Supervised Doctoral Degrees / Cotutelle, e Research Grants – One-Year Grants for Doctoral Candidates.

Sobre o CAPES/DAAD
Programa Conjunto de Bolsas de Doutorado na República Federal da Alemanha é fruto de parceria entre a CAPES e o DAAD. Nele as Agências apoiam a formação de professores e pesquisadores de alto nível estimulando a cooperação acadêmica e o intercâmbio científico entre o Brasil e a Alemanha, contribuindo para a mobilidade entre universidades alemãs e brasileiras.

Confira o edital, o anexo III e o Termo de Outorga.

Fonte: Redação – CCS/CAPES

Continuar lendoCAPES lança edital para doutorado na Alemanha

CAPES tem adição de R$99 milhões ao orçamento para bolsas de pós-graduação

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:17 de agosto de 2021
  • Reading time:3 minuto(s) de leitura

O orçamento previsto para bolsas da CAPES recebeu um complemento de R$56 milhões. Também foi encaminhado um crédito de R$43 milhões para a Fundação. Outros R$286,5 milhões, antes contingenciados, estão liberados. Desse modo, as mais de 90 mil bolsas de pós-graduação stricto sensu no País estão não apenas mantidas, mas também pagas em dia. A suplementação orçamentária é resultado dos esforços do Ministério da Educação (MEC) junto ao Ministério da Economia para a liberação dos recursos.

Apesar do ambiente de múltiplas restrições geradas pela pandemia da COVID-19, a CAPES não interrompeu a vigência de nenhum desses auxílios neste ano, tem cumprido com os pagamentos sem atraso e permitido a substituição de bolsistas normalmente. A Fundação continuará a fomentar os estudos dos pós-graduandos tanto nas cotas institucionais, quanto nos programas estratégicos induzidos.  

Com as medidas, ações como o Programa de Combate a Epidemias continuam a funcionar normalmente. A CAPES já concedeu 1.959 das 2.600 bolsas e investiu R$53,7 milhões dos R$200 milhões previstos para os quatro anos da iniciativa. Com ela a Agência estimula pesquisas sobre a COVID-19 e outras doenças. Além de manter os benefícios, a Fundação já prorrogou 36.536 bolsas de mestrado e de doutorado ativas no Brasil por até seis meses, de forma excepcional, por causa da pandemia. Os dados constam em relatório do Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios (SCBA).

Em 2020 foram publicadas duas portarias com as regras para a extensão dos prazos dos benefícios. A primeira, em abril, deu a possibilidade de prorrogação das bolsas por até três meses. A segunda, em agosto, aumentou este período para seis meses. O direito se estende a qualquer pesquisador com bolsa de mestrado ou doutorado ativa no Brasil enquanto durar a pandemia. Cabe às instituições de ensino e de pesquisa indicarem no SCBA os beneficiários. A CAPES recomenda que sejam escolhidos aqueles que tiveram seus trabalhos  afetados pelos impactos da COVID-19.

Fonte: Redação – CCS/CAPES

Continuar lendoCAPES tem adição de R$99 milhões ao orçamento para bolsas de pós-graduação

CAPES lança edital para leitores em universidades estrangeiras

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:30 de julho de 2021
  • Reading time:2 minuto(s) de leitura

A CAPES e o Ministério das Relações Exteriores (MRE) vão enviar leitores para universidades estrangeiras com o intuito de difundir a língua portuguesa falada no Brasil e dar visibilidade à literatura, à cultura e aos estudos do País. Interessados devem preencher o formulário de inscrição até as 17h de 12 de agosto para participar do Edital nº 9/2021 do Programa Leitorado.

São 20 universidades, de 19 países: Alemanha, Bélgica, China, Colômbia, Dinamarca, Espanha (duas), Estados Unidos, Finlândia, Guiana Francesa, Guiné Equatorial, Índia, Israel, Itália, Japão, Líbano, Peru, Rússia, Senegal e Vietnã. Cada uma tem seus próprios requisitos, descritos em lista que consta em anexo do edital.

Na maior parte dos casos, é necessário ser graduado em Letras ou licenciado em Língua Portuguesa e ter, no mínimo, título de mestre. Há instituição que exige doutorado. Aqueles que forem selecionados receberão bolsa, paga pelo MRE. O ministério tem um valor total de US$47 mil para custear todas.

Haverá publicação das inscrições recebidas em até cinco dias úteis depois do fim do prazo para preenchimento do formulário. A CAPES analisará as candidaturas até 8 de outubro, e o MRE as validará até o dia 18 do mesmo mês.

O resultado preliminar sairá até 22 de outubro e o final, em 21 de dezembro. O início das atividades está previsto para janeiro de 2022.

Fonte: CCS/CAPES

Continuar lendoCAPES lança edital para leitores em universidades estrangeiras

FAPEPI realiza oficina para submissão de propostas para PDPG no Semiárido

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:3 de maio de 2021
  • Reading time:3 minuto(s) de leitura

A FAPEPI realiza hoje (27) oficina para submissão de propostas para o Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) no Semiárido. Esse é o mais novo programa estratégico induzido da CAPES em parceria com o Conselho Nacional de Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI). A oficina ocorrerá através da plataforma virtual da Rede Nacional de Pesquisa (RNP) às 15h.

A iniciativa direciona investimentos para áreas específicas e programas de pós-graduação (PPGs) emergentes ou em consolidação. Por esse modelo, as instituições tem estimulado pesquisas como o combate à pandemia e apoio à pós-graduação na Amazônia Legal.

A divulgação do resultado preliminar no Diário Oficial da União deve ocorrer a partir de 30 de junho. E os cinco dias seguintes à publicação são o período para uma nova fase de recursos.

O resultado final sairá a partir de 20 de julho. Também em julho estão previstas as assinaturas dos acordos de cooperação, com vigência de 48 meses, que autorizam o início da implementação dos projetos.

Esta é a segunda cooperação entre CAPES/CONFAP/FAPEPI. Assim como ocorre no PDPG – Parcerias Estratégicas nos Estados. O objetivo é formar pessoal altamente qualificado e fomentar pesquisas que apoiem o desenvolvimento social, econômico e tecnológico na região.

Até 30 projetos serão financiados pela CAPES, cada FAP que compõem a região Semiárida (a parte norte de Minas Gerais e nove estados nordestinos: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) poderá enviar até 4 projetos. Cada um terá até R$457.200,00 para implementar bolsas — três de pós-doutorado, com duração de 12 meses, três de doutorado, de 36 meses, e duas de mestrado, de 24 meses. Caso o programa de pós-graduação não possua curso de doutorado, são até cinco bolsas de mestrado e três de pós-doutorado, com financiamento de até R$ 327.600,00.

Para saber mais acesse nosso site através do link.

Fonte:  CCS/CAPES

Continuar lendoFAPEPI realiza oficina para submissão de propostas para PDPG no Semiárido

Seleção para doutorado no exterior vai até março

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:25 de fevereiro de 2021
  • Reading time:5 minuto(s) de leitura

As instituições de ensino superior devem escolher até 12 de março os candidatos para ocupar as 1.400 vagas abertas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) no Edital 19º/2020, do Programa de Doutorado-Sanduíche no Exterior (PDSE). A iniciativa é voltada para programas de pós-graduação (PPGs) com nota igual ou superior a 4 na Avaliação Quadrienal de 2017.

Com orçamento de R$89,8 milhões, o Programa permite que alunos matriculados em cursos de doutorado no Brasil façam parte de seus estudos em instituição estrangeira. Ao final da bolsa, que dura entre quatro e seis meses, eles devem retornar ao País para a defesa da tese. “Sem a bolsa da CAPES no PDSE, eu não estaria onde estou hoje”, sintetiza o pesquisador Mateus Gouveia, mestre e doutor  em Genética pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ele foi selecionado para passar um período no National Cancer Institute (NCI), nos Estados Unidos, em 2015.

Os meses nos EUA resultaram na descoberta de uma mutação em um gene importante na proteção contra a malária. Gouveia liderava um grupo que colheu genomas de 1.700 pessoas em Gana e Uganda para entender como o material compõe e influencia os genes na população das Américas, como, por exemplo, impacto e resistência a doenças. O estudo foi publicado em 2019, na revista científica PLOS Genetics, que possui relevância na área.

Mateus

“Voltei para o Brasil, defendi minha tese, e obtive o título de doutor. Mas a importância do financiamento da CAPES não fica apenas no auxílio financeiro. Eu tive acesso a uma estrutura de ponta e fiz contatos com pesquisadores de outros lugares, tanto que voltei para os Estados Unidos e trabalho aqui”, diz Gouveia, que mantém a rotina de pesquisador de pós-doutorado no Center for Research on Genomics and Global Health (CRGGH) no National Human Genome Research Institute (NHGRI).

Cronograma
A seleção de pesquisadores pelas instituições é a etapa atual, mas não a última. Os aprovados nessa fase devem acessar o Sistema de Inscrições da CAPES (SiCAPES) de 15 de março a 1º de abril e apresentar certificado de proficiência em língua estrangeira. A previsão é de que todo o processo seletivo dure até 1º de junho. As atividades no exterior terão início entre julho e setembro.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)

Continuar lendoSeleção para doutorado no exterior vai até março