CNPq prorroga edital para bolsas de Mestrado e Doutorado até 20 de maio

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:19 de maio de 2022
  • Reading time:2 mins read

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) prorroga prazo para inscrições na Chamada CNPq Nº 07/2022 até o dia 20 de maio. A chamada tem por objetivo selecionar propostas para apoio financeiro a projetos que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do país.

As propostas devem observar as condições específicas estabelecidas no regulamento, anexado à Chamada Pública, que determina os requisitos relativos ao proponente, cronograma, recursos financeiros a serem aplicados nas propostas aprovadas, origem dos recursos, itens financiáveis, prazo para execução dos projetos, critérios de elegibilidade, critérios e parâmetros objetivos de julgamento e demais informações necessárias.

Podem participar todos os Programas que possuem bolsas vincendas entre 1ª de janeiro e 21 de dezembro de 2022, provenientes do antigo modelo de quotas.

No Piauí, três Programas de Pós-Graduação (PPG) poderão participar desta chamada, conforme lista divulgada pelo CNPq:

Zootecnia Tropical – Universidade Federal do Piauí (UFPI)
Química – Universidade Federal do Piauí (UFPI)
Matemática – Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Para mais informações acesse o link.

Fonte: CNPq

Continuar lendoCNPq prorroga edital para bolsas de Mestrado e Doutorado até 20 de maio

Fapepi pretende aumentar em 30% a produtividade no campo com a qualificação

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:9 de maio de 2022
  • Reading time:3 mins read

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) está investindo R$ 3 milhões para qualificar produtores agrícolas do Piauí com o objetivo de aumentar em até 30% a produtividade no campo. A capacitação foi solicitada pela Câmara Setorial de Fruticultura do Estado do Piauí, que busca fortalecer a economia na área rural do estado, gerando desenvolvimento.

A qualificação, iniciada em setembro do ano passado, está sendo feita em quatro polos agrícolas do Piauí: Tabuleiros Litorâneos do Piauí (Parnaíba); no Perímetro Irrigado dos Platôs de Guadalupe (Guadalupe); Polo Marrecas – Jenipapo (São João do Piauí); e Polo Alto Canindé – Barragem Joaquim Mendes (Conceição do Canindé). Cerca de 20 propriedades serão beneficiadas, com um alcance direto de pelo menos 200 agricultores.

A capacitação, que vai durar três anos, está sendo feita por meio de transferência de tecnologia da Embrapa Meio Norte, que conta com 26 pesquisadores envolvidos, coordenados pelo engenheiro agrônomo Valdemício Ferreira de Sousa.  Serão beneficiadas as culturas de acerola, goiaba, banana, maracujá e uva.

Além de treinamento, o projeto também estabelece estratégias para a comercialização da produção, de forma a aumentar o valor dos produtos. “Temos a meta de aumentar a produtividade, mas é fundamental que esse aumento da produção se transforme em renda por meio de um mercado consumidor. De nada adiantar ter mais produção se ela não for comercializada”, afirma Valdemício.

O presidente da FAPEPI, Antônio Cardoso do Amaral, explica que o projeto é importante para o desenvolvimento do Estado, devido ao grande número de piauienses que moram na zona rural e que contam com a agricultura com sua única ou principal fonte de renda. De acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 670 mil pessoas trabalham na zona rural do Piauí. “Fortalecendo a produção e gerando riqueza no campo, ajudamos a reduzir a pobreza, trazendo qualidade de vida aos nossos agricultores. Investir em pesquisa e ciência é isso: transformar conhecimento em dinheiro para o povo”, frisa Amaral.

Fonte: Parlamento Piauí

Continuar lendoFapepi pretende aumentar em 30% a produtividade no campo com a qualificação

MCTI/CNPq anuncia chamamento de R$ 150 milhões para apoio à fixação de jovens doutores no Brasil

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:9 de maio de 2022
  • Reading time:4 mins read

Uma importante medida para ajudar a manter jovens doutores no país foi anunciada, na quinta-feira (5), pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Paulo Alvim, e pelo presidente do CNPq/MCTI, professor Evaldo Vilela. Trata-se do Chamamento Público para Participação do Programa de Apoio à Fixação de Jovens Doutores no Brasil. Ao todo serão investidos R$ 150 milhões, sendo R$ 100 milhões provenientes do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e R$ 50 milhões das Fundações de Amparo à Pesquisa dos estados. Serão oferecidas mil bolsas para todas as áreas do conhecimento para financiamento no prazo de 24 meses.

Foto: Reprodução / MCTI

O objetivo do Programa é criar condições favoráveis para que jovens doutores possam prosseguir com suas atividades de pesquisa junto a grupos e redes no país; contribuir para a retenção de jovens doutores em Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs) e empresas, em áreas consideradas de vanguarda científico-tecnológica e/ou em temas estratégicos para as regiões e para o país. O Chamamento visa implementar o programa por meio do estímulo à realização de ações comuns e complementares entre o CNPq/MCTI e o Confap, por meio as Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs), impulsionando a utilização de recursos de forma descentralizada e flexível para o fortalecimento e a expansão dos grupos de pesquisa das várias unidades federativas do Brasil. A submissão de propostas será iniciada no dia 10 de maio, quando a íntegra do Chamamento estará disponível na página do CNPq/MCTI na internet.

“Com a normalidade que passamos a viver em 2022, considero que os compromissos assumidos com a comunidade científica em 2019 estão cumpridos. Esse resgate da atividade de fomento do CNPq é fundamental para a fixação de cérebros num país que precisa de mais ciência, de mais tecnologia. Só assim teremos um desenvolvimento mais inclusivo e sustentável”, declarou Paulo Alvim.

Para o presidente do CNPq, Evaldo Vilela, a medida é extremamente importante para enfrentar a questão da diáspora. “Temos no Brasil muitos doutores com talento e muita capacidade. E que precisam de uma posição para dar continuidade às suas carreiras. Considero que esse chamamento contribui para ampliar a empregabilidade desses jovens doutores”, afirmou.

O secretário de Pesquisa e Formação Científica do MCTI, Marcelo Morales, destacou que o chamamento só foi possível por conta da liberação do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). “Os recursos do FNDCT trouxeram um alento para a comunidade científica. Só em 2022 vamos liberar cerca de 80 chamadas públicas. Essas chamadas colocam recursos para projetos de pesquisa e outros fins não só para o CNPq, mas também para a FINEP”, adiantou.

O chamamento visa convidar as Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) estaduais a aderirem ao Programa de Apoio à Fixação de Jovens Doutores no Brasil. A iniciativa irá selecionar propostas de FAPs para a implementação do Programa nos estados, via Chamadas Públicas, visando à seleção de projetos de pesquisa científica e tecnológica, por meio da concessão de bolsas e auxílios para jovens doutores em todas as áreas do conhecimento.

Serão aportados, por parte do CNPq/MCTI, o montante de R$ 100 milhões no referido programa. Esse aporte corresponde a aproximadamente mil bolsas de pós-doutorado, pelo período de 24 meses.

Cada FAP deverá aportar uma contrapartida mínima de R$ 50 mil por bolsa apoiada, destinada ao desenvolvimento do projeto. Dessa forma, o montante de contrapartida poderá chegar a R$ 50 milhões no total. As FAPs que pretendem participar dessa ação deverão submeter sua proposta até o dia 25 de maio de 2022.

Fonte: MCTI

Continuar lendoMCTI/CNPq anuncia chamamento de R$ 150 milhões para apoio à fixação de jovens doutores no Brasil

CAPES prorroga inscrições para Pós-Doutorado Estratégico

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:3 de maio de 2022
  • Reading time:3 mins read

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) prorroga o prazo para inscrições até 10 de maio, ao Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) – Pós-Doutorado Estratégico. A prorrogação do Edital nº 16/2020 foi divulgada no Diário Oficial da União (DOU), desta segunda-feira, 02. A publicação traz um novo cronograma. Por ele, as pró-reitorias de Pós-Graduação e Pesquisa poderão homologar as propostas apresentadas até o dia 17 do mesmo mês, pelo Sistema de Homologação das Propostas.

Com investimento previsto de até R$ 173,5 milhões voltados, principalmente, para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, o Programa vai ofertar até 1.418 bolsas de pós-doutorado para até 709 projetos. A ação contribui para o fortalecimento de programas de pós-graduação stricto sensu acadêmicos emergentes ou em consolidação, a partir da formação de pessoal qualificado e aplicação de recursos de custeio.

As propostas devem ser apresentadas pelo Sistema de Inscrições da CAPES (Sicapes). O resultado final da seleção será divulgado a partir de 16 de setembro e a execução dos projetos tem início previsto para o mesmo mês.

Investimento
A CAPES destina 2.809 bolsas de pós-doutorado no País por meio de Programas Estratégicos já implementados ou com editais publicados para a seleção de projetos. Esses benefícios fazem parte das ações criadas pela Fundação a partir de 2020. Somam-se a essas bolsas as 1.956 ainda ativas do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD).

Fonte: Redação – CCS/CAPES

Continuar lendoCAPES prorroga inscrições para Pós-Doutorado Estratégico

Inscrições abertas para Evento internacional – fórum científico 2022 da Aliança de Pesquisa do Atlântico

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:2 de maio de 2022
  • Reading time:4 mins read

Evento internacional é organizado pelo MCTI, CNPq, Confap e o governo dos EUA e será realizado entre os dias 31 de maio e 2 de junho.

Estão abertas, até o dia 10 de maio, as inscrições para Fórum All-Atlantic Ocean Research Alliance 2022- Evento Científico no Brasil. O fórum é resultado da cooperação em diplomacia científica e será realizado entre os dias 31 de maio e 02 de junho em formato híbrido. Nos dois primeiros dias, o encontro será online. No dia 02 de junho, será presencial em Brasília (DF). O idioma oficial do evento é inglês. As inscrições para os workshops programados em sete áreas são gratuitas e devem ser feitas por meio do formulário neste link.

O evento é organizado pelo governo dos Estados Unidos, por meio da agência NOAA, e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), em colaboração com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). O fórum é parte do projeto All-Atlantic Ocean Research Alliance (AANCHOR) implementado em parceria também com a Comissão Europeia e África do Sul.

O evento científico é preparatório para a reunião de alto nível que será realizada em julho, em Washington, nos Estados Unidos. O esforço conjunto visa subsidiar a visão da Declaração da Aliança de Pesquisa e Inovação de todo o Atlântico (All-Atlantic Alliance) baseada nas contribuições de diferentes atores da comunidade de pesquisadores e da sociedade civil para ações futuras dos formuladores de políticas. As discussões aprofundadas em torno do compartilhamento de visões e prioridades, tem por objetivo propiciar o diálogo estruturado entre as diferentes iniciativas em andamento que envolvem o tema, construindo interfaces, buscando perspectivas sustentáveis e envolvendo financiadores e decisores.

Workshops

Ao se inscrever, o participante deve escolher os workshops que pretende acompanhar. Os workshops envolvem temas prioritários: oceano e clima; ecossistemas; poluição; aquicultura e pesca; observação; economia oceânica inclusiva e sustentável; e cultura oceânica e questões transversais: dados; infraestrutura; engajamento e desenvolvimento de capacidades. 

Cada uma das salas contará com pelo menos dois especialistas renomados para a abertura dos trabalhos. As sessões permitirão discussões a partir de perspectivas concretas para projetos e iniciativas de médio e longo prazos para a renovação da Aliança em uma nova Declaração para pesquisa e inovação sobre o Atlântico (All-Atlantic Ocean Research & Innovation Alliance). Também serão abordados tópicos que indicam as áreas prioritárias de cooperação em pesquisa para 2030 e futuro, além de parcerias. Confira a programação completa neste link.

Site do evento: https://allatlantic2022.com/

Fonte: CAPES/MCTI

Continuar lendoInscrições abertas para Evento internacional – fórum científico 2022 da Aliança de Pesquisa do Atlântico

CAPES oferece 60 mil bolsas para formação de professores

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:2 de maio de 2022
  • Reading time:4 mins read

A CAPES publicou nesta sexta-feira, 29 de abril, os editais (aqui e aqui) dos programas Institucional de Iniciação à Docência (Pibid) e Residência Pedagógica, que irão oferecer 61.680 bolsas para formação de professores da educação básica. Nesta fase, serão selecionadas propostas de 250 instituições de ensino superior para cada um dos programas. O prazo para apresentação dos projetos vai até 10 de junho.

Pibid oferece aos alunos da primeira metade do curso uma aproximação prática com o cotidiano da escola. Já o Residência Pedagógica atende estudantes que estão na segunda metade da licenciatura, com atividades que contribuam para a formação teórica e prática e o aperfeiçoamento profissional. Nos dois programas, as atividades dos bolsistas são desenvolvidas na rede pública de educação básica.  

O processo seletivo dos bolsistas é realizado pelas próprias instituições. Ao todo, serão cerca de 30 mil bolsas pelo Pibid e outras 30 mil pelo Residência Pedagógica, beneficiando, aproximadamente, 60 mil alunos de licenciatura. Também há concessão de benefícios  a professores das instituições de ensino superior e das escolas públicas de educação básica participantes dos projetos.

Todas as unidades da Federação serão atendidas pelos Pibid e Residência Pedagógica. A quantidade maior de benefícios irá  para o Nordeste: 19.734. Em seguida vem o Sudeste, com 15.654. O Sul receberá 11.613 bolsas, o Norte 7.572, e o Centro-Oeste 7.107. “Esses investimentos demostram o efetivo compromisso da CAPES como a educação básica brasileira e com qualidade da formação não só de professores, mas também de crianças e jovens que serão agentes de desenvolvimento do nosso País”, destaca Cláudia Queda de Toledo, presidente da CAPES. “Continuaremos atuando para propiciar um maior investimento e a correção das assimetrias regionais e educacionais do nosso País”, acrescenta.

A duração do benefício é de até 18 meses. Podem participar instituições públicas, privadas e comunitárias, que devem apresentar, no máximo, uma proposta para cada programa, com detalhamento das ações e atividades previstas. As inscrições são feitas pelo Sicapes.

O resultado com a relação dos projetos selecionados nos dois programas está previsto para ser publicado em 5 de agosto. Em seguida, iniciam-se as atividades e as concessões de bolsas. As diretrizes dos editais do Pibid e Residência Pedagógica foram discutidas pelo público de interesse dos programas em seminário promovido pela CAPES nos dias 8 e 9 de março deste ano.

Fonte: Redação – CCS/CAPES

Continuar lendoCAPES oferece 60 mil bolsas para formação de professores

SEBRAE abre inscrições para o Programa Sebrae Startup Nordeste – Piauí

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:2 de maio de 2022
  • Reading time:1 mins read

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) divulga Edital do Programa SEBRAE Startup Nordeste. Serão selecionadas em todo o estado do Piauí até 200 startups que passarão por uma pré-aceleração e a partir disso serão selecionadas 20 startups com até 2 sócios para cada startup. A bolsa mensal será de R$ 6.000,00 durante o período de 6 meses. O objetivo do incentivo é para que se mantenham focados no desenvolvimento de seus negócios.

Durante o mês de maio, ocorrerá o lançamento do edital em todas as regionais do Sebrae e LIVES para tirar as dúvidas dos interessados e participantes. Fique ligado!

Faça sua inscrição no link abaixo:

https://bit.ly/bse-piaui

Fonte: Ascom

Continuar lendoSEBRAE abre inscrições para o Programa Sebrae Startup Nordeste – Piauí

Empreendedorismo: inscrições para o Centelha II já estão abertas

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:30 de abril de 2022
  • Reading time:5 mins read

Segunda edição do programa vai investir recursos não reembolsáveis em ideias empreendedoras do Piauí

Foram abertas nesta sexta-feira as inscrições da segunda edição do Centelha, programa que estimula ideias empreendedoras e inovadoras por meio de injeção de recursos, capacitação e suporte para os futuros empresários do Piauí. O lançamento do Centelha 2 aconteceu no auditório da Sasc e teve a presença do presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), Antônio Cardoso de Amaral, do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Paulo Alvim, entre outras autoridades.

Centelha II é lançado no Piauí (FOTO: Yury Pontes)

Ao todo, serão investidos R$ 5,2 milhões para 61 ideias inovadoras no Piauí, sendo que cada projeto receberá até R$ 53 mil para investir na empresa, e cada futuro empreendedor terá direito a uma bolsa de até R$ 26 mil durante 12 meses, que é o período de execução do programa. Ao todo, o Centelha arcará com 95% do investimento, cabendo ao candidato apenas 5% do valor).

As inscrições para o Centelha podem ser feitas até dia 09 de junho, às 13h, por meio do site do programa Centelha, onde o candidato também pode baixar o edital com todas as informações. O programa tem três etapas e para fazer a inscrição não é necessário o candidato ter CNPJ. “O futuro empreendedor só precisará abrir uma empresa caso seja selecionado”, explica Amaral.

Lançamento contou com a presença do Ministro do MCTI, Paulo Alvim. (FOTO: Yury Pontes)

A primeira edição do programa foi lançada em 2020. Das 276 ideias empreendedoras inscritas no Piauí, 23 foram selecionadas, sendo que 20 deram continuidade ao projeto e receberam, cada uma, até R$ 60 mil, além de mentorias e suporte. Várias dessas ideais já viraram empresas piauienses e entraram no mercado, gerando emprego e renda.

Uma dos cases de sucesso do Centelha 1 é a empresa piauiense Mandala do Sabor, que usou recursos do programa para desenvolver o produto o lança-lo no mercado. A empresa expôs os produtos no evento para o público presente.

Antônio Cardoso do Amaral ressaltou que o programa é uma grande oportunidade para quem quer abrir sua empresa, mas não tem recursos ou crédito. Ele citou que só foi possível a realização do Centelha graças a parcerias com diversos órgãos e entidades. “Todos os órgãos e instituições são fundamentais para o sucesso do programa. Além do Ministério, temos a Finep, a Sudene, a Fundação CERTI e CNPq”, afirmou o presidente.


Representando a governadora Regina Sousa, o presidente da Agência da Tecnologia da Informação do Piauí (ATI), Antônio Torres, destacou a importância dos entes Estado, Município e União para o desenvolvimento do programa. “É esse o papel do poder público. Trabalhar em prol do cidadão”, frisou.

O ministro Paulo Alvim frisou que o Centelha 2 é um exemplo prático de que a iniciativa virou um programa de Estado. “ Com o lançamento da primeira edição do Centelha em 2019 e o sucesso do programa, decidimos então lançar novas edições, transformando-o em uma política de Estado. Então, vamos dar sequência e nos próximos anos teremos o Centelha 3, Centelha 4 e assim por diante”, anunciou o ministro.


O Centelha é uma realização do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), da Fundação CERTI e da Sudene.

Estiveram presentes ainda no evento, entre outras autoridades, Marcelo Camargo, superintendente da Área de Pesquisa Aplicada e Desenvolvimento Tecnológico da Finep, Marcos Pinto, diretor de Empreendedorismo Inovador do MCTI e Ciro Sá, diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da FAPEPI.

Continuar lendoEmpreendedorismo: inscrições para o Centelha II já estão abertas

CAPES lança edital para para intercâmbio na Alemanha

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:26 de abril de 2022
  • Reading time:2 mins read

A CAPES divulgou o Edital nº 21/2022, com as orientações para a apresentação de propostas ao Programa CAPES/DAAD – Probral. A parceria com o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) vai selecionar até 30 projetos de pesquisa conjuntos entre o Brasil e a Alemanha, em todas as áreas do conhecimento. O documento foi publicado no Diário oficial da União (DOU) no dia 18 de abril.

As propostas devem ser apresentadas simultaneamente à CAPES e ao DAAD, até o dia 31 de maio. A solicitação de cadastramento de IES do Brasil e do exterior no Sistema de Inscrições da CAPES (Sicapes) só poderá ser feita até o dia 24 do mesmo mês. O resultado será divulgado até o início de dezembro de 2022 e as atividades começam em janeiro de 2023. As bolsas serão implementadas em março e setembro de cada ano.

Com a iniciativa, a parceria pretende intensificar a cooperação entre programas de pós-graduação de instituições de ensino superior (IES) brasileiras e alemãs para desenvolver e publicar pesquisas de alto impacto acadêmico, criando redes de pesquisa e de colaboração internacional. Além disso, incentiva o intercâmbio científico entre grupos de pesquisa dos dois países e apoia a mobilidade de professores e pesquisadores em nível de pós-doutorado e alunos em nível de doutorado.

O valor investido será de até R$ 42.406.106,40 ao longo de quatro anos – tempo máximo de duração dos projetos. Durante esse período, estes receberão até 12 bolsas no exterior, além de recursos para auxílio de custeio e missões de trabalho.

Fontes: Redação – CCS/CAPES

Continuar lendoCAPES lança edital para para intercâmbio na Alemanha

Programa Centelha anuncia investimentos para estimular abertura de novas empresas no Piauí

  • Post author:
  • Post category:CentelhaNotícia
  • Post last modified:26 de abril de 2022
  • Reading time:6 mins read

FAPEPI também participa do programa, que irá aplicar R$ 5,2 milhões no desenvolvimento de novos negócios

A Ecobfit foi uma das empresas criadas após a primeira edição do Centelha

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) vai lançar, na próxima sexta-feira (29), em parceria com o Governo Federal, a segunda edição do Centelha, programa de investimento de R$ 5,2 milhões para estimular a criação de novos negócios inovadores no Piauí. Além da disponibilizar recursos, o Centelha também promove capacitação e suporte para os empreendedores.

A primeira edição do programa foi lançada em 2020. Das 276 ideias empreendedoras inscritas, 23 foram selecionadas e receberam cada uma até R$ 60 mil, além de mentorias e suporte. Várias dessas empresas entraram no mercado e já estão faturando. Ao todo, foram liberados R$ 1,2 milhões em recursos.

O diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da FAPEPI, Ciro Sá, explica que o programa é muito importante porque o investimento é quase todo do poder público.  No caso do Centelha, a empresa entra apenas com uma contrapartida de 5% do valor recebido. Ou seja, no máximo R$ 2,6 mil. “Não é raro que futuros empreendedores desistam de lançar sua ideia no mercado por falta de recursos. E o dinheiro do Centelha não é empréstimo, mas sim, investimento que será aplicado na ideia empreendedora. E a criação de um novo negócio gera desenvolvimento para o Estado, pois fomenta a economia, gera emprego e renda”, diz o diretor.

Ciro Sá, diretor científico e tecnológico da Fapepi

Na segunda edição, uma novidade: além do investimento no projeto, os empreendedores receberão também uma bolsa do programa, no valor de até R$ 26 mil em 12 meses.  “É como se fosse uma remuneração paga pelo Governo para o empresário investir em sua ideia”, compara Ciro Sá.

A empresa Mutiveículos.com, de Picos, uma plataforma on-line que vende carros usados vistoriados, foi uma das participantes da primeira edição do Centelha e já está faturando. Os sócios Felipe Moura e Thiago Bonfim não tinham recursos para levar a ideia adiante, mas após o investimento e capacitação do programa, a empresa está inclusive gerando emprego.

“A ideia estava em andamento, mas se aperfeiçoou por meio do projeto. Além dos recursos, as consultorias nos ajudaram a entender o mercado.  O programa encoraja muito quem quer empreender, visto que 80% dos empresários do Brasil não têm capital para começar o negócio”, afirma Felipe.

A Multiveiculos.com, de Picos, foi uma das empresas que recebeu recursos do programa Centelha

Muitas vezes o projeto já está pronto, falta apenas alguém para investir. É o caso de alimentos saudáveis feitos a partir do coco babaçu, derivado de estudos desenvolvidos pela nutricionista Lindalva de Moura Rocha, do Piauí. Ela usou os recursos do Centelha para levar seus produtos ao mercado e assim criou a empresa EcoBfit.

“O programa me permitiu captar recursos para comprar insumos e abrir meu próprio negócio. Também fiz bastante mentorias e muito network, que foram necessários para o sucesso da empresa”, afirma Lindalva. A EcoBfit também mantém o dinheiro circulando no Piauí, já que a matéria-prima é local.

A parceria da Fapepi, por meio do Centelha, inclui o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), a Fundação CERTI e a Sudene.

A segunda edição do Centelha vai liberar recursos para até 61 ideias empreendedoras. Cada um dos projetos selecionados receberá até R$ 53 mil para desenvolver o modelo de negócio e até R$ 26 mil em bolsas e nove meses de capacitação. O prazo de execução dos projetos será de 12 meses, após a data da contratação.

Podem submeter propostas, pessoas maiores de 18 anos ou maiores de 16, se emancipadas. Desta vez, o edital permite a participação de servidores públicos, desde que não haja choque com a legislação da instituição empregadora.

O investimento global para a segunda edição do Centelha Piauí será de R$ 5,2 milhões, sendo R$ 2 milhões do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (concedidos através da Financiadora de Estudos e Projetos –  Finep), R$ 1 milhão da FAPEPI, R$ 586 mil da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e R$ 1,586 milhão em bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Fonte: Robert Pedrosa / Governo do Piauí

Continuar lendoPrograma Centelha anuncia investimentos para estimular abertura de novas empresas no Piauí