Projeto da UFPI em parceria com a FAPEPI transforma lixo em arte e renovação urbana na cidade de Picos

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:10 de abril de 2024
  • Tempo de leitura:5 minutos de leitura

Em parceria com a FAPEPI, acadêmicos dos cursos de História, Pedagogia, Letras e Biologia da Universidade Federal do Piauí, Campus Senador Helvídeo Nunes, protagonizaram uma iniciativa que vai muito além da academia, deixando um legado de transformação urbana e conscientização ambiental na cidade de Picos. O projeto “Ser Junco” que teve início em 2022, concluiu uma importante etapa na última sexta-feira (05), promovendo intervenções artísticas e de revitalização em um dos bairros do município.

O bairro Junco foi o epicentro das ações que envolveram a comunidade local e os acadêmicos universitários. Com o objetivo de promover a conscientização ambiental e a valorização da arte urbana, o projeto contemplou não apenas intervenções visuais, mas também ações práticas de recuperação e reutilização de materiais descartados.

Uma das iniciativas marcantes do “Ser Junco” foi a transformação de resíduos considerados inúteis em obras de arte e mobiliário urbano funcional. Os participantes dedicaram-se à pintura de murais nas paredes das escolas Miguel Lidiano e CETI Mário Martins, além de empreender esforços na coleta de lixo que se acumulava nas imediações das instituições de ensino. O cuidado com o espaço público foi evidenciado não apenas na remoção do lixo, mas também na restauração de um sofá abandonado, que recebeu nova vida através da intervenção dos acadêmicos.

A criatividade e o engajamento comunitário foram essenciais para a concretização do projeto. Utilizando pedaços de madeira provenientes de troncos de árvores e móveis antigos, os participantes realizaram verdadeiras obras de marcenaria improvisada, transformando esses materiais em cadeiras e bancos que agora adornam os espaços públicos do bairro. Essa abordagem sustentável não apenas contribuiu para a estética urbana, mas também para a promoção da reutilização e redução do desperdício.

Além das intervenções visuais e da criação de mobiliário urbano, o “Ser Junco” também deixou um legado verde para a comunidade. Mudas de árvores foram plantadas, evidenciando o compromisso dos participantes com a preservação ambiental e a promoção de espaços mais verdes e saudáveis na cidade.

O projeto “Ser Junco” não apenas embelezou o bairro e promoveu a consciência ambiental, mas também estabeleceu um importante diálogo entre a academia e a comunidade local. A parceria entre a UFPI, a FAPEPI e os moradores do bairro demonstra o potencial transformador da educação e da colaboração em prol do desenvolvimento sustentável e da melhoria da qualidade de vida urbana.

Com uma visão holística de revitalização urbana, o “Ser Junco” é um exemplo inspirador de como a união de esforços pode gerar impactos positivos tangíveis em comunidades locais, promovendo uma cultura de cuidado com o meio ambiente e de valorização do espaço público. Que iniciativas como essa continuem a florescer, inspirando outras comunidades a transformar desafios em oportunidades e a construir um futuro mais sustentável e inclusivo para todos.

FONTE: Cidades na Net com adaptações.

Continue lendoProjeto da UFPI em parceria com a FAPEPI transforma lixo em arte e renovação urbana na cidade de Picos

Reunião estratégica entre FAPEPI e UESPI discute parceria inovadora para Pós-Doutorado nos Estados Unidos

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:10 de abril de 2024
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), recebeu nesta quarta-feira (10), a visita do professor Vinícios Oliveira da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) para uma reunião de alinhamento estratégico referente a um projeto inovador que visa fortalecer a pesquisa e a internacionalização acadêmica no estado.

O encontro teve como foco principal a proposta de estabelecer uma parceria com o governo americano para a formação de 15 novos pós-doutores para o estado do Piauí.

O objetivo central deste projeto é proporcionar uma formação intensiva em língua inglesa aos participantes, visando prepará-los para uma imersão cultural de pesquisa e produção nos Estados Unidos. Esta iniciativa, prevista para iniciar no próximo ano, busca promover a colaboração científica internacional e incentivar o intercâmbio de conhecimento entre pesquisadores piauienses e instituições renomadas no exterior.

Durante a reunião, os representantes da FAPEPI e da UESPI destacaram a importância estratégica dessa parceria para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia no Piauí. Segundo eles, será uma oportunidade única para os pesquisadores locais aprimorarem suas habilidades acadêmicas, estabelecerem contatos com experts internacionais e contribuírem significativamente para a produção científica do estado.

“Nós estamos trabalhando em uma perspectiva totalmente alinhada com o governo do estado. Vamos trabalhar com as áreas que o estado vem priorizando como energia renovável, saúde, infraestrutura, logística, dentro de uma perspectiva alinhada ao governo do Piauí”, destacou o professor, Vinícios Oliveira.

A parceria com as universidades americanas permitirá aos participantes do programa acessarem infraestrutura de ponta e participarem de projetos de pesquisa de vanguarda, ampliando assim suas perspectivas profissionais e impulsionando suas carreiras acadêmicas.

Para viabilizar esse projeto, a FAPEPI e a UESPI estão trabalhando em conjunto na elaboração de uma proposta detalhada, que será submetida às instituições parceiras nos Estados Unidos. O próximo passo será dialogar com a Secretaria de Estado da Fazenda e posteriormente agendar uma reunião com o consulado americano em Recife, Pernambuco.

Ao final da reunião, os presentes expressaram otimismo quanto ao potencial transformador da iniciativa e reafirmaram o compromisso de trabalhar em conjunto para concretizar essa parceria estratégica com os Estados Unidos. A expectativa é que este seja um marco importante na história da pesquisa científica no Piauí, fortalecendo o intercâmbio de conhecimento e impulsionando o desenvolvimento socioeconômico do estado.

Continue lendoReunião estratégica entre FAPEPI e UESPI discute parceria inovadora para Pós-Doutorado nos Estados Unidos

FAPEPI investe 9 milhões em bolsas de mestrado e doutorado para Programas de Pós-Graduação do Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:10 de abril de 2024
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa “Professor Afonso Sena Gonçalves” (FAPEPI), disponibilizou nesta terça-feira, 09 de abril, o Edital com as normas para concessão de bolsas de mestrado e doutorado aos Programas de Pós-Graduação do Piauí, no âmbito PROGRAMA DE APOIO À PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU (PAPG).


Nesta ação, são ofertadas 100 (cem) de bolsas de mestrado e 26 (vinte e seis) bolsas de doutorado. O investimento total é da ordem de 9 milhões de reais, os recursos são oriundos do tesouro estadual.

“Nós temos priorizado o investimento em ações que possam garantir e ampliar a qualidade dos programas stricto sensu acadêmicos e profissionais do Piauí, de forma a favorecer a formação de recursos humanos altamente qualificados”, destacou o presidente da Fundação, professor João Xavier.

João Xavier, presidente da FAPEPI.


Serão fomentados, prioritariamente, programas que apresentem projetos de pesquisa destinados à produção de conhecimentos científicos e inovadores nos eixos temáticos: Agro (Agregação de Valor das Cadeias Produtivas Principais, Agroindústria, Agricultura de Precisão e Melhoramento Genético); Meio Ambiente (Energias Limpas, Clima, Turismo); Tecnologia da Informação (Inovação Tecnológica em Saúde, Educação e Finanças). Serão fomentados também, programas que apresentem projetos de temática livre, os quais deverão ser destinados à produção de conhecimento científicos inovadores.


Cada programa pode pleitear até quatro bolsas, sendo no máximo duas de doutorado. As submissões deverão ser realizadas pelos coordenadores de programas, exclusivamente pelo SIGFAPEPI no endereço: https://sistema.fapepi.pi.gov.br/ , no período de 12 de abril a 13 de maio de 2024.

Clique aqui para acessar o Edital completo com as normas e orientações.

Continue lendoFAPEPI investe 9 milhões em bolsas de mestrado e doutorado para Programas de Pós-Graduação do Piauí

Aviso de Edital: Processo Seletivo para Concessão de Bolsas para cursos de Mestrado e Doutorado de Programas de Pós-Graduação do Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:2 de abril de 2024
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí “Professor Afonso Sena Gonçalves” (FAPEPI) informa aos interessados que até dia 20 abril de 2024 será publicado no Diário Oficial do Estado do Piauí o Edital FAPEPI nº 003/2024, cujo objetivo é garantir e ampliar a qualidade dos Programas de Pós Graduação stricto sensu acadêmicos e profissionais, sediados no estado do Piauí, por meio da concessão de cotas de bolsas de mestrado e doutorado, de forma a favorecer a formação de recursos humanos qualificados que possam atuar em áreas estratégicas para desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do Estado.

As submissões ocorrerão exclusivamente pelo SIGFAPEPI no endereço sistema.fapepi.pi.gov.br/index.php.

O Edital completo com as normas e orientações estará disponível a partir do 20 de abril no site: https://www.fapepi.pi.gov.br.

Processo Seletivo para Concessão de Bolsas para os cursos de Mestrado e Doutorado

Continue lendoAviso de Edital: Processo Seletivo para Concessão de Bolsas para cursos de Mestrado e Doutorado de Programas de Pós-Graduação do Piauí

FAPEPI divulga resultado preliminar da Avaliação de Mérito – Chamada II do Edital n° 001/2024

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:27 de março de 2024
  • Tempo de leitura:1 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí “Professor Afonso Sena Gonçalves” (FAPEPI), por meio da Diretoria Técnico-Científica (DTC), divulga o Resultado Preliminar da Etapa II – Avaliação de Mérito das propostas submetidas no período de 1 a 15 de março, do Edital Nº 001/2024 – Chamada I, no âmbito do Programa de Apoio à Realização de Eventos Científicos, de Divulgação Científica e Tecnológica (PAP).

A Interposição de recursos ao Resultado da Etapa II, será, exclusivamente, via SIGFAPEPI, dias 01 e 02 de abril de 2024, em formulário eletrônico específico, disponível na área restrita do proponente, dentro do quadro da proposta submetida, no ícone referenciado como “Recursos”. Para acessar o parecer da proposta, acesse o sistema SIGFAPEPI, home do pesquisador, clique no ícone “Informações” e em seguida “Informações”.

Clique aqui para acessar o Resultado.

Continue lendoFAPEPI divulga resultado preliminar da Avaliação de Mérito – Chamada II do Edital n° 001/2024

Com apoio da FAPEPI, Piauí recebe I Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (CECTI)

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:27 de março de 2024
  • Tempo de leitura:8 minutos de leitura

Pela primeira vez, o Piauí recebe uma Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (CECTI). O evento que aconteceu na Universidade Federal do Piauí (UFPI) nesta terça-feira (26), promoveu uma série de debates, reflexões e reuniu uma diversificada gama de participantes entre estudantes, professores universitários, pesquisadores e representantes de instituições piauienses, marcando um importante avanço para a promoção do desenvolvimento científico e tecnológico do estado.

A cerimônia de abertura contou com apresentação artística de cordel e execução do hino nacional seguida da participação de representantes de instituições-chave como Joana Marie Girard representando o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI); João Xavier, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI); Gildásio Guedes, reitor da UFPI; Marcos Lira, diretor do Centro de Tecnologia da UFPI; Paulo Borges, reitor do IFPI; Jefferson Soares, Pró-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação – PROPOPI/UFDPar; Rauirys Alencar representando a UESPI; Edivan Carvalho, coordenador estadual da Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí; Elaine Nascimento, coordenadora-adjunta do Escritório Técnico Regional da Fiocruz Piauí; Cássio Borges da Associação Nacional de pós-graduandos do Brasil (ANPG); também marcaram presença, o deputado Francisco Limma representando o presidente da ALEPI e Zenaide Lustosa, Secretária Estadual das Mulheres do Governo do Piauí.

Essa participação representativa durante a Conferência evidencia o compromisso conjunto em impulsionar o setor de ciência, tecnologia e inovação no estado. Conforme destaca o presidente da FAPEPI, professor João Xavier:

“Para nós é muito importante não só a academia está presente, mas vários setores da sociedade, visto que a ciência precisa cada vez mais ser popularizada. Então quero abraçar a todos, especialmente os que fizeram parte da comissão e dizer que vamos nos unir e trabalhar para que esse documento possa ser recheado de políticas públicas e estratégias para resolução de problemas do nosso estado e que possa constituir o nosso plano estadual de ciência, tecnologia e inovação para os próximos 10 anos. Ciência só tem sentido se for para melhorar a vida das pessoas”.

João Xavier, presidente da FAPEPI.

O ponto alto da manhã foi a palestra conduzida pela representante do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Joana Marie, sobre a “Importância da Conferência Estadual no âmbito da Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação”, que destacou a necessidade de alinhamento entre as esferas estadual e nacional para fortalecer políticas públicas voltadas para CT&I.

“ É muito importante que a gente esteja aqui neste momento retomando um processo muito caro no Brasil, que é reconstruir o processo de participação social no âmbito da construção das políticas públicas. Nós estamos vivendo nesse momento, a retomada de todos os processos de participação social de construção coletiva das políticas públicas. E o que a gente está fazendo no país inteiro através de conferências livres, conferências temáticas, conferências estaduais, conferências regionais, é trazer a opinião privilegiada de quem está na ponta para conduzir a construção de uma estratégia nacional de ciência e tecnologia”, destacou Joana.

Joana Marie Girard representante do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

A programação matutina também contemplou uma mesa redonda com o tema “Ciência, Tecnologia e Inovação: uma visão do norte ao sul do Estado do Piauí numa perspectiva do desenvolvimento social”, nesse espaço, representantes da EMBRAPA, SEBRAE e Secretaria de Governo do Piauí trouxeram valiosas contribuições sobre como a ciência e a inovação podem impulsionar o desenvolvimento social em todas as regiões do estado apresentando aos participantes exemplos concretos de iniciativas que estão sendo desenvolvidas em diferentes cidades piauienses.

No período da tarde, a discussão se voltou para a temática de gênero e raça, com a mesa redonda “Ciência, Tecnologia e Inovação: uma visão do norte ao sul do Estado do Piauí numa perspectiva de gênero e raça”, mediada por Elaine do Nascimento da Fiocruz – Piauí. Com a participação de especialistas e representantes de diversas instituições, foram abordados desafios e estratégias para promover a equidade de gênero e o combate ao racismo no campo da ciência e tecnologia.

Após as mesas redondas, os participantes foram divididos em grupos de discussão para aprofundar questões relacionadas aos eixos temáticos propostos:

• Recuperação e Modernização de Infraestrutura para o desenvolvimento e inovação do Estado do Piauí.

• Reindustrialização em novas bases e apoio à inovação nas empresas no Estado do Piauí.

• Ciência, Tecnologia e Inovação para Programas e Projetos Estratégicos do Estado do Piauí.

• Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Social.

Essas discussões culminaram na elaboração de um documento contendo propostas do Estado do Piauí, que será levado para a 5ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (CNCTI), agendada para ocorrer de 4 a 6 de junho de 2024, em Brasília. Esse documento será fundamental na elaboração da Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (ENCTI) 2024 – 2030.

Além da Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí (CECTI), uma série de Conferências Territoriais foram realizadas nas principais cidades do estado, como Floriano, Picos, Bom Jesus, Parnaíba e Teresina entre os dias 12 e 21 de março, como parte da preparação para o evento estadual. Todas essas iniciativas foram mediadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) em conjunto com a Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Instituto Federal do Piauí (IFPI), Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDpar), Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), EMBRAPA, SEBRAE, entre outras instituições de destaque no cenário científico e tecnológico do estado. Esses esforços demonstram o engajamento coletivo em promover um ambiente propício para o avanço científico e tecnológico, bem como para o desenvolvimento social do Piauí.

Continue lendoCom apoio da FAPEPI, Piauí recebe I Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (CECTI)

Teresina encerra série de eventos preparatórios para a I Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:21 de março de 2024
  • Tempo de leitura:8 minutos de leitura

Nesta quinta-feira (21), Teresina encerra uma série de encontros territoriais preparatórios para a I Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí. Este evento é um marco significativo na agenda científica e tecnológica do estado ao reunir diversas vozes para delinear estratégias cruciais rumo à inovação e desenvolvimento regional.

A Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí que também acontecerá em Teresina no próximo dia 26 de março, é parte integrante da preparação para a 5ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (CNCTI) que acontecerá no mês de junho em Brasília.

Todos os encontros territoriais que foram realizados entre os dias 12 e 26 de março representaram uma jornada intensiva de discussões, palestras e debates, destacando a importância da inovação para o progresso social e econômico do estado.

“Estamos hoje realizando a 5° conferência territorial, já realizamos em Floriano dia 12, dia 13 em Picos, dia 15 em Bom Jesus e dia 19 em Parnaíba. Percorremos então hoje, todos os territórios. A nossa intenção é que no próximo dia 26 de março estejamos consolidando os documentos produzidos em cada uma dessas conferências territoriais em um documento único e que esperamos que tragam propostas de políticas públicas e estratégias para solução de problemas do nosso estado usando ciência, tecnologia e inovação. A participação em cada um dos territórios tem sido acima do esperado e vamos consolidar esse documento dia 26 e levar para a regional em Recife que acontecerá entre os dias 23 e 24 de abril, e posteriormente esse documento consolidado fará parte de um documento nacional da 5° Conferência Nacional de Ciência e Tecnologia a ser realizada em Brasília”, destacou o presidente da FAPEPI, professor João Xavier.

Professor João Xavier, presidente da FAPEPI.

A programação do evento de hoje na capital piauiense foi repleta de momentos importantes, incluindo uma cerimônia de abertura pela manhã conduzida pelas professoras doutoras Keylla Maria de Sá Urtiga da PROPESQI/UFPI e Regilda Saraiva da PRPG/UFPI, juntamente com a presença ilustre do Prof. Dr. Anderson Gomes, secretário-adjunto do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Este último, em sua intervenção, ressaltou a importância de iniciativas colaborativas como esta para impulsionar a pesquisa e a inovação em todo o país.

A palestra de abertura, conduzida por Frederico Musso do CIEPI, sobre a interação entre indústria e academia na promoção da inovação, foi um dos pontos altos do evento, inspirando os participantes a repensarem os modelos tradicionais de colaboração.

Após uma breve pausa para o coffee break, as discussões continuaram com mais duas palestras envolvendo temas como ecossistemas de inovação, tecnologias emergentes e os desafios e oportunidades relacionados ao hidrogênio verde e os desafios e possibilidades para a construção de um cenário equitativo nas ciências brasileiras. Esses assuntos despertaram debates acalorados entre os presentes, evidenciando a diversidade de perspectivas e o potencial de sinergias entre diferentes áreas de conhecimento.

Durante a tarde, a programação segue com os grupos de trabalho em que os participantes discutirão estratégias dentro de eixos temáticos como a reindustrialização em novas bases e apoio à inovação nas empresas, programas e projetos estratégicos nacionais no âmbito cientifico e tecnológico, e o desenvolvimento social por meio da ciência, tecnologia e inovação. Essas sessões representam uma oportunidade única para a elaboração de propostas concretas e a identificação de prioridades para o avanço científico e tecnológico do Piauí.

O evento será encerrado com a exposição dos temas escolhidos nos grupos de trabalho, proporcionando uma visão abrangente das discussões e propostas emergentes.

As Conferências Territoriais e a iminente Conferência Estadual Piauiense são testemunho do compromisso conjunto das principais instituições científicas e tecnológicas do estado em impulsionar o progresso e a inovação. Com a colaboração contínua dessas partes interessadas, o Piauí está firmemente posicionado para se destacar no cenário nacional de ciência, tecnologia e inovação, trazendo benefícios tangíveis para sua população e para o país como um todo.

Continue lendoTeresina encerra série de eventos preparatórios para a I Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí

Secretário-adjunto do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação vem ao Piauí para Conferência em Teresina

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:20 de março de 2024
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

O secretário-adjunto do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI),Anderson Gomes, estará em Teresina nesta quinta-feira (21) para participar da Conferência Territorial de Ciência, Tecnologia e Inovação do Piauí que acontece a partir das 08h no Auditório Afonso Sena do CCN da UFPI. O evento será o último de cinco encontros realizados em diferentes municípios piauienses como Floriano, Picos, Bom Jesus e Parnaíba em preparação para a I Conferência Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação (CNCTI) que acontece na capital piauiense na próxima terça-feira, 26 de março.

Todos estes eventos são resultados da mobilização da FAPEPI e organizados pelas instituições UFPI, UESPI, IFPI, UFDpar, SEBRAE, Fiocruz, Embrapa, ANPG, dentre outras, e que em 2024 acontece em todo o Brasil e fazem parte da programação preparatória para a 5ª Conferência Nacional de Ciências, Tecnologia e Inovação (CNCTI), que acontece em Brasília entre os dias 4 e 6 de junho.

Quem é Anderson Gomes?

O professor Anderson Gomes, atualmente secretário-adjunto do MCTI da 5ª CNCTI atuou como secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco e foi secretário de Educação de Pernambuco.

Gomes detém a Medalha Nacional do Mérito Científico, em reconhecimento à sua contribuição para a ciência, onde recebeu no Palácio do Planalto, do presidente Lula.


Ele havia renunciado a Ordem Nacional do Mérito Científico em solidariedade à médica sanitarista Adele Benzaken e ao infectologista Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda, onde foram revogadas pelo governo Bolsonaro em 2021.

Continue lendoSecretário-adjunto do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação vem ao Piauí para Conferência em Teresina

FAPEPI e SEDUC lançam edital de bolsas de iniciação científica para estudantes e professores do ensino médio da rede pública piauiense

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:21 de março de 2024
  • Tempo de leitura:5 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), em colaboração com o Governo do Estado e a Secretaria de Estado da Educação do Piauí (SEDUC/PI), anuncia o lançamento do aguardado edital do Programa de Bolsas de Iniciação Científica Júnior (PIBIC-Jr). Esta iniciativa tem como foco o investimento de R$2.750.000,00 (dois milhões setecentos e cinquenta mil reais) em bolsas de iniciação científica para estudantes e professores do Ensino Médio da Rede Pública Estadual de Ensino do Piauí.

O objetivo do PIBIC-Jr é estimular a vocação científica e incentivar potenciais talentos entre os estudantes através da participação em atividades de pesquisa científica ou tecnológica, orientadas por docentes, nas escolas de Ensino Médio da Rede Pública Estadual de Ensino. Além disso, o programa visa engajar os docentes da Rede Pública Estadual de Ensino no processo de investigação científica, otimizando assim a capacidade de orientação e inserção na pesquisa das escolas.

Serão disponibilizadas 500 bolsas na modalidade PIBIC-Jr com valor mensal de R$ 300,00 (trezentos reais), por um período de 10 (dez) meses, para estudantes regularmente matriculados em cursos técnicos de nível médio oferecidos no âmbito do programa “Seduc Tec”.

Adicionalmente, serão destinadas 125 bolsas, no valor mensal de R$ 1.000,00 (mil reais), por um período de 10 (dez) meses, para docentes da Rede Pública Estadual de Ensino, cujos projetos de pesquisa sejam aprovados neste edital.

Os requisitos para os proponentes (docentes) incluem: ser professor da Rede Pública Estadual de Ensino do Piauí e apresentar uma proposta com solicitação de 4 bolsas de PIBIC-Jr no ato da submissão, contemplando um dos eixos temáticos constantes do Edital. Já para os bolsistas (discentes), é necessário ser aluno da Rede Pública Estadual de Ensino do Piauí e estar regularmente matriculado em curso técnico de nível médio ofertado pelo programa “Seduc Tec” no momento da implantação da bolsa.

Dentre os eixos temáticos priorizados no Edital estão: agro (agropecuária, agroecologia, agroindústria), meio ambiente (controle ambiental e ecoturismo) e tecnologia da informação (marketing digital, jogos para internet e desenvolvimento de sistemas). Além disso, propostas de temática livre também são aceitas, desde que se destinem à produção de conhecimento científico inovador.

Veja a distribuição de bolsas de acordo com o eixo temático:

Eixos TemáticosTotal de Bolsas PIBIC-JrTotal de Bolsas SEDUC para Docente pesquisador
Agro16040
Meio Ambiente10025
Tecnologia da informação20050
Temática livre4010
Total500125

É importante destacar que os estudantes devem ser inscritos pelo coordenador ou orientador do projeto de pesquisa, de acordo com os pré-requisitos estabelecidos no Edital.

Interessados devem encaminhar suas propostas via SIGFAPEPI (https://sistema.fapepi.pi.gov.br/) a partir do dia de 22/03 até 22/04/2024.

Clique aqui para acessar o Edital.

Continue lendoFAPEPI e SEDUC lançam edital de bolsas de iniciação científica para estudantes e professores do ensino médio da rede pública piauiense

FAPEPI participa da elaboração de Documento sobre Ciência, Tecnologia e Inovação para os desafios do Nordeste

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:16 de março de 2024
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

Durante reunião realizada na sede do Consórcio Nordeste, em Brasília, no último dia 12 de março, foi lançado o documento intitulado “Ciência, Tecnologia e Inovação para alguns dos principais desafios do Nordeste”. Este trabalho é fruto da colaboração de quase 100 pesquisadores da região, representando diversas instituições, com o propósito de oferecer contribuições importantes para a Conferência Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação, além de propor políticas públicas e estratégias para o desenvolvimento da região.

O documento abrange temas estratégicos que são fundamentais para o desenvolvimento do Nordeste. (Fotos: ASCOM/FAPEMA).

Elaborado pela Câmara Temática de Ciência e Fomento ao Conhecimento, o documento abrange sete temas cruciais que afetam diretamente o Nordeste, delineando estratégias e propostas em áreas como “Energias Renováveis e Biocombustíveis”, “Recursos Hídricos e Pesquisas Oceânicas”, “Biomas, Biodiversidade e Mudanças Climáticas”, “Universidades, Pós-graduação e Responsabilidade”, “Biotecnologia e Produção de Alimentos”, “Empregabilidade e Fixação de Talentos” e “Tecnologias Sociais e de Combate à Pobreza”.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) desempenhou um papel importante nesse processo, sendo representada pelo seu presidente, professor João Xavier. Sob sua coordenação, a FAPEPI contribuiu ativamente para o grupo de trabalho voltado para as “Tecnologias Sociais e Combate à Pobreza”. Este grupo, composto também pelo presidente da FAPESQ, Rangel Júnior, e com a colaboração dos professores Gilvan Moreira do Instituto Federal do Piauí (IFPI) e Juan Aguiar da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), bem como do assessor da FAPEPI, Ciro Sá, dedicou seus esforços para explorar soluções inovadoras que abordam questões fundamentais para o desenvolvimento social e econômico da região nordestina.

Iniciativa conjunta entre pesquisadores, instituições de pesquisa e agências de fomento como a FAPEPI evidencia o potencial da colaboração interinstitucional para enfrentar os desafios regionais e promover o avanço científico e tecnológico de forma integrada e sustentável.
(Fotos: ASCOM/FAPEMA).

O presidente da FAPEPI, João Xavier, expressou sua satisfação com o resultado alcançado e reforçou o compromisso contínuo da instituição em contribuir para o avanço do conhecimento científico e tecnológico:

“É fundamental que a FAPEPI esteja envolvida em iniciativas como essa, que visam não apenas identificar os desafios enfrentados pela nossa região, mas também propor soluções baseadas em conhecimento científico e tecnológico. Ao contribuir para este documento, estamos fortalecendo o papel da pesquisa e da inovação como ferramentas essenciais para o desenvolvimento socioeconômico do Nordeste, especialmente no que diz respeito ao combate à pobreza e à promoção da inclusão social. Acreditamos que essa colaboração entre instituições de pesquisa e agências de fomento é fundamental para construirmos um futuro mais próspero e equitativo para nossa região”, destacou.

A participação da FAPEPI e de seus representantes demonstra o compromisso contínuo do estado do Piauí com o avanço da ciência, tecnologia e inovação, especialmente na busca por soluções que possam enfrentar os desafios socioeconômicos da região nordestina. Este é um passo significativo em direção a um futuro mais promissor e sustentável para todos os estados do Nordeste brasileiro.

FONTE: FAPEAL COM ADAPTAÇÕES.

Clique aqui para acessar o documento.

Continue lendoFAPEPI participa da elaboração de Documento sobre Ciência, Tecnologia e Inovação para os desafios do Nordeste