Em reunião, Conselho Superior da Fapepi discute demandas da instituição

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:31 de março de 2017
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Na manhã desta quinta-feira (30), os membros do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi), estiveram reunidos na sede da instituição para discutir e dar encaminhamentos a diferentes setores da Fundação

width=750

As Diretorias Administrativa e Técnica-Científica da Fapepi trouxeram para a reunião a apreciação de vários assuntos como a aprovação de mudanças no Estatuto da Fapepi, apresentação do plano de atividades, documento que contém todos os projetos, programas e ações da Fundação para este ano e apresentação do orçamento da Fapepi em anos anteriores e previsão para 2017.

width=750

width=750

O Presidente da Fapepi, Francisco Guedes, falou sobre a renovação do acordo entre a Fapepi e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para bolsas de mestrado no Piauí. E que a proposta da fundação é dobrar o valor de 15 milhões anteriormente investidos, gerando assim mais oportunidades para os pesquisadores. 

width=750

No encontro também foi empossado o novo membro do Conselho, Edvaldo Sagrilo, Chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Meio Norte). “Eu acho um privilégio fazer parte desse conselho, já que decisões tão importantes para Estado, do ponto de vista científico e tecnológico, são discutidas nesta oportunidade”, afirmou Edvaldo.

width=750

O Conselho Superior da Fapepi é formado por diversos representantes de instituições e secretarias do Estado. Participaram hoje da reunião representantes da Fundação CEPRO, da Universidade Federal do Piauí (UFPI), do Instituto Federal do Piauí (IFPI), do Fórum dos Cursos de Pós-Graduação, da Embrapa, da Federação das Industrias do Estado do Piauí (Fiepi), da Secretaria da Fazenda (Sefaz), da Secretaria de Planejamento (Seplan) e das Instituições de Ensino Superior do Estado.

A reunião finalizou-se com os informes gerais da Fapepi, observações por parte dos conselheiros das demandas tratadas e agendamento das próximas reuniões. 

Continue lendoEm reunião, Conselho Superior da Fapepi discute demandas da instituição

Acordo entre Fapepi e Capes gerou mais de 300 bolsas de pós-graduação no Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:30 de março de 2017
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

A pós-graduação é um dos principais itens de um currículo bem construído, especialmente nos últimos anos. O aprendizado básico nas universidades já não é suficiente para garantir uma posição de destaque no mercado de trabalho. É claro que o objetivo é sempre a busca por mais conhecimento e não apenas um título. Além disso, o profissional bem qualificado é sinônimo de uma instituição de ensino bem-sucedida, estruturada e que proporciona educação de qualidade a seu corpo discente. Portanto, os cursos de pós-graduação, especialmente a modalidade stricto sensu que compreende os cursos de mestrado e doutorado, são fortes indícios que demonstram o quão bem uma determinada área de ensino é avaliada dentro de uma universidade.

Sob essa perspectiva, em 2012, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) fez convênio com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) apoio para melhorar a educação superior no estado. Assim, foi celebrado o Acordo Capes-Fapepi de Apoio ao Desenvolvimento de Programas de Pós-Graduação stricto sensu em Instituições de Ensino Superior do Piauí; Ufpi, Uespi e IFPI, com duração de cinco anos. O objetivo é apoiar os Programas de Pós-Graduação (stricto sensu) do estado do Piauí, ampliando a formação de recursos humanos de alto nível em áreas estratégias do estado, além de apoiar e qualificar em nível de doutorado no país, professores doutorandos vinculados a instituições públicas de ensino superior no Piauí. Ao todo o acordo concedeu 32 bolsas para programas de doutorado da Ufpi, 275 bolsas para programas de mestrado, todos reconhecidos pela Capes e com editais de seleção elaborados pela Fapepi, e 36 bolsas de doutorado para docentes, 80% desses beneficiados da Ufpi. Os recursos somam R$ 14.109.120,00 sendo R$ 3.680.400,00 a contrapartida do Governo do Estado através da Fapepi.

O presidente da Fapepi, Francisco Guedes, avalia a evolução da qualidade do ensino superior no Piauí através do convênio Capes-Fapepi. “O fortalecimento dos programas de pós-graduação stricto sensu do estado vem contribuindo para a formação de novos grupos de pesquisa em áreas prioritárias, consolidando os grupos já existentes, estimulando a cooperação acadêmica e criando novos programas de pós-graduação. Outro ponto de destaque é a melhoria das atividades de pesquisa no interior do estado através da formação de novos doutores.”

Francisco Guedes reforça a importância de renovar o convênio com a Capes para que a educação superior no Piauí continue a se desenvolver. “Estamos fazendo gestão junto à Capes, desde o ano passado, para renovação deste convênio, que encerra em agosto. E a Capes determinou que não haverá renovação e sim um novo convênio que só pode ser feito após a prestação de contas deste. Estamos com a proposta pronta no valor de R$ 30 milhões, com contrapartida do Estado de R$ 10 milhões e precisamos de um grande mutirão das autoridades do executivo, do legislativo, da bancada federal e dos reitores das universidades junto ao Ministério de Educação e Cultura para a aprovação do mesmo”, conclui o presidente da Fapepi.

width=460

width=460 

Continue lendoAcordo entre Fapepi e Capes gerou mais de 300 bolsas de pós-graduação no Piauí

Proposta de lei vai consolidar Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) no Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:29 de março de 2017
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Hoje foi dado um grande passo para a área de inovação no Piauí. Isso porque a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) esteve em reunião com o líder do governo na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), o deputado estadual João de Deus, entregando ao mesmo as propostas de lei que serão o Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) do Piauí.

width=750

Participaram do encontro, além da Fundação, os demais parceiros que compõe o Grupo de Trabalho e Estudo do Marco Legal de CT&I no Piauí: a Sedet, ATI, UFPI, UESPI, IFPI, Sebrae-PI, Embrapa, CSTIC e Fiepi/EIL. Já a coordenação geral do grupo ficou sob a responsabilidade da advogada Helflida Rocha, assessora jurídica da Fapepi.

O resultado de sete meses de trabalho árduo desse Grupo foi o Projeto da Lei Estadual de Inovação e o Projeto de Lei de criação do Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia e Inovação. Essas duas leis vão adequar o Piauí à legislação federal que já está em vigor e iniciar novos rumos para a CT&I no estado. O desafio das instituições participantes, ao longo desse processo de estudo, foi justamente apresentar alternativas dentro das propostas nacionais que melhor se adequassem às necessidades locais.

O presidente da Fapepi, Francisco Guedes, explicou que é fundamental a aprovação das leis em âmbito estatual por incluir o estado em cenário de desenvolvimento já consolidado na esfera federal. “É preciso entender que existe a Lei Federal, porém ela só atende às universidades e institutos federais. Assim, é necessária uma proposta que beneficiasse também a universidade estadual e nossas escolas técnicas estaduais. Portanto, a lei vai beneficiar muito o estado, já que busca uma maior articulação do Governo com a academia e com o setor privado para atender melhor a sociedade”, reforçou.

O deputado João de Deus vai agora avaliar os documentos e posteriormente apresenta-los para a Alepi, onde deve tramitar como projeto de lei. Vale lembrar que o Estado do Piauí, atualmente, não possui lei estadual de inovação, carecendo de um marco legal sobre este tema. A criação de uma lei estadual de inovação neste momento, despontará o estado como pioneiro na adoção das novas medidas legais de promoção da pesquisa e da inovação e o colocará em destaque em âmbito nacional.

Continue lendoProposta de lei vai consolidar Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) no Piauí

Congresso Internacional em Artes, Patrimônio e Museologia está com inscrições abertas

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:8 de março de 2017
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

O Congresso é uma inciativa e realização do Mestrado Profissional em Artes, Patrimônio e Museologia e do Grupo de Pesquisa CNPq/ VOX MUSEI arte e patrimônio, Universidade Federal do Piauí; tem o apoio institucional do CIEBA, Centro de Investigação e de Estudos em Belas-Artes, Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa e do CES, Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e da Extensão do Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra na Universidade Aberta, Portugal. O desafio que se propõe aos investigadores e profissionais é apresentarem propostas de trabalhos inseridas nos seguintes eixos temáticos:

I Artes, Patrimônio e Museologia

II Territórios, Museus e Comunidades

III Patrimônio, Educação e Museus

IV Patrimônio, Turismo e Sustentabilidade

V Políticas Públicas e Patrimônio Socioambiental

VI Políticas Públicas e Patrimônio Cultural no Brasil

Saiba mais: http://www.museologiabr.org/

Continue lendoCongresso Internacional em Artes, Patrimônio e Museologia está com inscrições abertas

SBPC abre inscrições para 69ª Reunião Anual

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:15 de fevereiro de 2017
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

Estão abertas as inscrições para a 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que será realizada de 16 a 22 de julho de 2017, no campus Pampulha da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte (MG). O tema desta edição é Inovação – Diversidade – Transformações. O prazo para inscrições com submissão de resumos vai até o dia 27 de março, ou enquanto houver vagas. Para aqueles que não desejarem apresentar trabalhos, as inscrições podem ser feitas até o dia 10 de julho.

width=750

Todos os resumos aprovados serão incluídos na programação da Sessão de Pôsteres, destinada à apresentação de pesquisas científicas e tecnológicas; experiências e/ou práticas de ensino-aprendizagem; e relatos de casos ou experiências. Podem ser submetidos trabalhos em todas as áreas do conhecimento, por estudantes de graduação ou pós-graduação, docentes de Ensino Superior, pesquisadores e outros profissionais, estudantes e professores da Educação Básica ou Ensino Profissionalizante. Todas as informações sobre o processo de submissão estão disponíveis no site da Reunião Anual.O valor da inscrição varia de R$ 80,00 a R$ 300,00, dependendo da categoria do inscrito, e dá direito à submissão de um resumo, ao certificado de participação e, ainda, a optar pelo livro impresso da programação com bolsa (por R$ 20,00 adicionais). Com uma taxa extra de R$30,00, o inscrito pode também se matricular em um dos minicursos ofertados durante o evento.

A programação científica desta edição é composta por conferências, mesas-redondas, encontros, sessões especiais, minicursos e sessões de pôsteres. Também são realizadas outras atividades, como a SBPC Jovem (exposição voltada para estudantes do ensino básico e público em geral), a ExpoT&C (mostra de ciência e tecnologia), a SBPC Cultura (apresentação de atividades artísticas regionais e discussões sobre temas relacionados a artes e cultura), a SBPC Afro indígena (conferências e mesas-redondas que abordam esta temática) e, encerrando o evento, teremos mais uma edição do Dia da Família na Ciência. Na semana que antecede a Reunião Anual, será realizada a SBPC Educação, com atividades voltadas para a atualização de professores do ensino fundamental e médio.

A Reunião Anual

A SBPC, criada em 1948, é uma entidade voltada à defesa do avanço científico e tecnológico e do desenvolvimento educacional e cultural do Brasil. Atualmente, 133 sociedades científicas – em todas as áreas do conhecimento – são associadas à SBPC, que conta com cerca de 5 mil sócios ativos.

A cada ano, a Reunião Anual da SBPC é realizada em um estado brasileiro, sempre em universidade pública. O evento reúne milhares de pessoas – cientistas, professores e estudantes de todos os níveis, profissionais liberais e visitantes. Além de autoridades e gestores que são formuladores de políticas públicas para ciência e tecnologia no País.

As reuniões anuais da SBPC têm, concomitantemente, os objetivos de debater políticas públicas nas áreas de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação e de difundir os avanços da Ciência nas diversas áreas do conhecimento para toda a população.

Para mais informações:  www.sbpcnet.org.br/belohorizonte.

Vivian Costa – Jornal da Ciência

Continue lendoSBPC abre inscrições para 69ª Reunião Anual

Estão abertas as inscrições para o Prêmio José Reis de Divulgação Científica

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:3 de fevereiro de 2017
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançou a 37ª edição do Prêmio José Reis de Divulgação Científica que premiará, em 2017, um jornalista profissional de destaque na difusão da Ciência, da Tecnologia e da Inovação nos meios de comunicação de massa.

As inscrições devem ser enviadas via Correios ao CNPq – Serviço de Prêmios e a documentação necessária inclui a Ficha de Inscrição, cópia do registro de jornalista, currículo atualizado em 2017 na Plataforma Lattes, justificativa que evidencie a contribuição do candidato à divulgação da ciência, da tecnologia e da inovação, e apresentação dos trabalhos mais importantes. A Ficha e mais informações podem ser obtidas na página do Prêmio na Internet: http://www.premiojosereis.cnpq.br/web/pjr/.

Os candidatos podem submeter sua inscrição até o dia 17 de abril de 2017.

O vencedor recebe uma premiação em dinheiro no valor de R$ 20 mil e diploma, além de participar da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em julho de 2017, que acontecerá em Belo Horizonte (MG).

O Prêmio somente poderá ser concedido ao mesmo contemplado após 10 anos, contados a partir da data da cerimônia de entrega do prêmio.

width=580

O Prêmio

Instituído em 1978, o Prêmio é uma homenagem ao médico, pesquisador, jornalista e educador José Reis, que teve uma grande atuação no fortalecimento da divulgação científica no Brasil, sendo um dos fundadores da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e de sua revista Ciência e Cultura e manteve, por 55 anos, uma coluna no jornal Folha de S. Paulo.

Anualmente, é escolhido um nome em uma das três categorias, que se revezam – Jornalista em Ciência e Tecnologia, Instituição e Veículo de Comunicação e Pesquisador e Escritor – que tenha contribuído, significativamente, para a formação de uma cultura científica e por tornar a Ciência, a Tecnologia e a Inovação conhecidas da sociedade.

A escolha é feita por uma Comissão Julgadora, designada pelo Presidente do CNPq, composta por seis membros, sendo 3 de sua livre escolha e 3 indicados pelas seguintes entidades: Associação Brasileira de Editores Científicos – ABEC, Associação Brasileira de Jornalismo Científico – ABJC e Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – SBPC.

Coordenação de Comunicação Social do CNPq

Continue lendoEstão abertas as inscrições para o Prêmio José Reis de Divulgação Científica

Fapepi e Sebrae realizam Workshop de Inovação

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:3 de fevereiro de 2017
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Na manhã desta terça-feira (31), foi realizado no Sebrae o Workshop de Inovação. O evento contou com a parceria da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) e teve como ponto principal a discussão sobre Parques Tecnológicos no Brasil.

“Na prática, Parque Tecnológico é uma concentração geográfica de empresas, instituições de ensino, incubadoras de empresas, centros de pesquisa e laboratórios que criam um ambiente favorável à inovação tecnológica”, explicou o Prof. Afrânio Aragão Craveiro, Diretor Presidente da Padetec – Parque de Desenvolvimento Tecnológico, com sede no Ceará.

width=600

O Padetec possui atualmente 69 empresas incubadas e funciona sob a coordenação do Prof. Afrânio. Em sua palestra ele expôs como surgiu o parque e todo o processo para a sua instalação.

Mostrou ainda um panorama geral sobre os parques tecnológicos no Brasil: perfis, infraestrutura e apoio necessário para implantação desses modelos de desenvolvimento. “Com iniciativas modestas é possível sair de um parque hi-tech na China e suprir demandas locais”, afirmou.

O Workshop de Inovação funciona como o ponto de partida para se debater com os órgãos públicos e com as universidades, a implantação de um parque tecnológico no Estado do Piauí. Esses encontros reúnem autoridades no tópico que mostram experiências bem sucedidas e vantajosas desse tipo de projeto.

A segunda rodada de conversas, ficou por conta do Gerente de Inovação e Tecnologia do Sebrae de Natal (RN), João Bosco. Em sua apresentação mostrou como fazer um planejamento para instalação de parques e as iniciativas que o Sebrae desenvolve e ajuda no Rio Grande do Norte nesse sentido.

width=750

O presidente da Fapepi, Francisco Guedes, se mostrou muito otimista com o evento. “com esta articulação que estamos fazendo buscando uma maior integração do governo com a academia e o setor empresarial, sob a liderança do Sebrae, fortaleceremos mais os nossos polos de desenvolvimento econômico e tecnológico, beneficiando com uma maior brevidade a população piauiense” finalizou Guedes.

width=750

Além de representantes da Fapepi, estiveram presentes na reunião representantes da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet), da Agência de Tecnologia da Informação do Estado do Piauí (ATI), da Secretaria de Estado da Administração e Previdência (Seadprev), da Câmara Setorial de Tecnologia da Informação e Comunicação do Piauí e de professores universitários.

width=750

Continue lendoFapepi e Sebrae realizam Workshop de Inovação

2017 começa com liberação de verbas e novas parcerias na pesquisa científica do Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:30 de janeiro de 2017
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) começou bem o ano de 2017. No último dia 23 de janeiro o Governador do Estado, Wellington Dias, liberou R$ 464.000,00 (quatrocentos e sessenta e quatro mil reais) do Tesouro Estadual. Esse valor será aplicado nos três primeiros editais do ano, que a Fundação deve lançar nos próximos dias.

O presidente da Fapepi, Francisco Guedes, explicou que os editais são os mais aguardados pelos pesquisadores e também, juntos, são peças importantes no fomento à pesquisa no estado. Serão três editais: o primeiro é do Programa de Auxílio à Participação de Eventos Científicos que possibilita ao nosso pesquisador apresentar sua produção em outros estados e até outros países; o segundo edital é voltado para o Programa de Auxílio à Organização de Eventos Científicos e o terceiro é do Programa de Auxílio para Publicação Científica. Este último disponibiliza apoio financeiro para a publicação de livros impressos ou digitais. Em 2016 publicamos 23 livros e a nossa meta é dobrar o número este ano, destacou.

/

O ato foi oficializado durante solenidade em Oeiras, no auditório do Instituto Federal de Educação Tecnológica do Piauí (IFPI). Na oportunidade, o Governador também assinou os termos de outorga dos pesquisadores que tiveram suas propostas de pesquisa selecionadas pelo Programa de Fomento à Popularização da Ciência. Dos 7 projetos oriundos de escolas estaduais que foram aprovados, 6 deles são da região de Oeiras e seus representantes estiveram presentes no evento e receberam aplausos da população.

/

Outro passo que marca esse primeiro mês do ano para a Fapepi foi a oficialização, também pelo Governador do Estado, de uma parceria entre a Fundação, a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e o Banco do Nordeste. Neste acordo, o objetivo é a instalação de estudos para a revitalização do solo da plantação de milho no município de Santa Rosa do Piauí. A prefeitura do município bem como a Cooperativa Agrícola de Santa Rosa do Piauí são duas instituições locais que também estão em total sintonia com o projeto.

O Governo do Estado tem cultivado muito na área da pesquisa científica, já que os estudos são o caminho mais coerente para se desenvolver tecnologia própria e também deslanchar em geração de qualidade de vida e renda. Queremos, cada vez mais, apoiar os nossos pesquisadores e também que os resultados dessas pesquisas sejam não só vistos, mas aproveitados de forma benéfica pela população, comentou o governador Wellington Dias durante a assinatura dos termos.

Continue lendo2017 começa com liberação de verbas e novas parcerias na pesquisa científica do Piauí

Ações da Fapepi são apresentadas no Encontro de Municípios com o desenvolvimento

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:30 de janeiro de 2017
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) participou no domingo, 22 de janeiro, do Encontro de Municípios com o Desenvolvimento. O evento foi promovido pelo deputado Assis Carvalho e aconteceu na cidade de Oeiras. O objetivo central foi a aproximação das principais instituições que atuam em linha de frente no desenvolvimento dos municípios.

/

Além da Fapepi, estiveram presentes instituições como a Embrapa, Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR) e a Secretaria Estatual de Saúde (Sesapi). A Fapepi abriu as apresentações no período da tarde e foi representada pelo seu presidente Francisco Guedes.

O presidente da Fundação preparou um demonstrativo com as principais ações da instituição bem como os avanços significativos durante o ano de 2016. Ao final, o presidente, mostrou as perspectivas e oportunidades junto à Fapepi para o ano de 2017. “Esse encontro é fundamental porque aqui nós podemos interagir diretamente com as necessidades dos municípios e encontrar novos caminhos de parcerias”. 

Continue lendoAções da Fapepi são apresentadas no Encontro de Municípios com o desenvolvimento

Fapepi é homenageada no lançamento da 20º edição da Revista do Instituto Histórico de Oeiras

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:30 de janeiro de 2017
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

A 20º Edição da Revista do Instituto Histórico de Oeiras (IHO) foi lançada no sábado, dia 21 de janeiro, no Cine Teatro do município. A solenidade, que contou com a presença de várias autoridades e pesquisadores locais, também marcou a posse da nova diretoria do IHO para o biênio 2017-2018.

 

/

A publicação é financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) e trata-se de um grande projeto do Instituto Histórico que deixa um precioso registro histórico da cidade de Oeiras.

A professora Cássia Neiva, ex-presidente do IHO, não conteve a emoção durante seu discurso de lançamento da revista. “Para nossa gestão essa revista foi um marco indelével porque ela veio revelar a Oeiras na história, na literatura, na música, na arte, na religião. Então, enquanto presidente da IHO, conseguimos lançar duas edições da revista (19 e 20). E assim toda revista que conseguimos lançar é sinônimo de festejo porque ela revela Oeiras em páginas escritas, no olhar multidimensional de cada oeirense e até de outros escritores que não são naturais daqui, mas que conheceram e se apaixonaram por nossa cidade”, comentou.

/

Durante o evento o presidente da Fapepi, Francisco Guedes, e a coordenadora do Núcleo da Fapepi em Oeiras, Daniele Savana, foram homenageados com um Diploma de Mérito do Instituto Histórico. O presidente da Fundação, que também é sócio do Instituto, ficou bastante surpreso com a homenagem e ressaltou o grande trabalho que a coordenadora Daniele esta fazendo naquela região.

“Com o trabalho da nossa coordenadora já obtivemos grandes avanços aqui na região. No ano de 2016 a Fapepi conseguiu financiar a publicação de 21 livros e nesse ano nosso objetivo é dobrar esse número, por isso é motivo sempre de muita alegria para nossa gestão compartilhar um momento de conquista como o lançamento de mais essa importante edição da revista do IHO”, disse Francisco Guedes durante a solenidade.

Continue lendoFapepi é homenageada no lançamento da 20º edição da Revista do Instituto Histórico de Oeiras