Finep e MCTI lançam chamada para apoio de projetos de inovação de Inteligência Artificial

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Editais
  • Última modificação do post:25 de março de 2022
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) tornam pública a presente SELEÇÃO PÚBLICA MCTI/FINEP/FNDCT, cujo objetivo é selecionar projetos de inovação de Inteligência Artificial (IA) nas linhas temáticas Agro 4.0, Saúde 4.0, Indústria 4.0 e Cidades Inteligentes e Turismo 4.0.

Para fins desta seleção pública, entende-se por Inteligência Artificial: Tecnologia que simula, por meio de algoritmos computacionais, mecanismos avançados de cognição e suporte à decisão baseado em grandes volumes de informação. Seu funcionamento alicerça-se em outras tecnologias como machine learning, que consiste no reconhecimento de padrões a partir da análise de grandes conjuntos de dados, permitindo a construção de resultados de forma autônoma a partir desse aprendizado, mesmo sem estar formalmente programado para este fim; deep learning, um subconjunto de machine learning que consiste no uso de algoritmos complexos para estruturação hierárquica de dados não-lineares utilizando técnicas de redes neurais; Big Data Analytics, que consiste na análise de grandes bases de dados construindo análises descritivas ou preditivas; Processamento de Linguagem Natural, a qual envolve um mix de todas as tecnologias anteriores permitindo que agentes autônomos sejam capazes de receber e processar comandos e informações em linguagem natural; e Visão Computacional, que é a capacidade de reconhecer padrões visuais e de automatizar tarefas com base na detecção de imagens, objetos, pessoas ou quaisquer dados multidimensionais.

São elegíveis para esta chamada pública empresas brasileiras (proponentes), individualmente ou em conjunto com outra(s) empresa(s) brasileira(s) (coexecutora(s)), em observância ao disposto no art. 19, §8º, lei 10.973/04 e no art. 20, §2º, decreto 9.283/18. Não são elegíveis como proponente ou coexecutora(s), , as pessoas jurídicas sem finalidade lucrativa (associação, fundação, cooperativa); empresário individual e microempreendedor individual.

As propostas deverão ser apresentadas em arranjo institucional contemplando, no mínimo, uma interveniente cofinanciadora, instituição que visará adotar o conjunto de tecnologias a serem desenvolvidas no âmbito do projeto apoiado.

Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) somente poderão participar do projeto como prestadoras de serviços para as proponentes e/ou coexecutoras, devendo o cronograma de execução do projeto relacionar as atividades a serem executadas por tais instituições, com reflexo, ainda, na relação de itens do projeto, que deverá prever o pagamento do serviço de terceiros correspondente.

O envio das propostas e de seus documentos complementares indicados no edital deverá ocorrer, exclusivamente, até as 18h do dia 15 de junho de 2022, por meio do Formulário de Apresentação de Propostas (FAP) específico para esta Seleção Pública, disponível no Portal da Finep no endereço www.finep.gov.br.

A divulgação do resultado final da Seleção Pública no Portal da Finep na internet ocorrerá no dia 7 de outubro de 2022.

O prazo de execução do projeto deverá ser de até 36 (trinta e seis) meses, prorrogável, justificadamente, a critério da Finep. Para mais detalhes, confira a íntegra do edital: http://www.finep.gov.br/images/chamadas-publicas/2022/21_03_2022_Edital_IA.pdf

Continue lendoFinep e MCTI lançam chamada para apoio de projetos de inovação de Inteligência Artificial

Fiocruz abre inscrições para a 2º edição do curso de Boas Práticas Clínicas

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:6 de abril de 2022
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) abre inscrições para a 2º edição do curso de Boas Práticas Clínicas. A formação, online e gratuita, foi revista, atualizada e já está disponível para acesso no Campus Virtual Fiocruz. O objetivo da chamada é apresentar melhores padrões para a condução de projetos, assim como disseminar e fortalecer o respeito pleno aos direitos dos participantes de uma pesquisa. A primeira edição formou cerca de 9 mil participantes das quatro regiões brasileiras e de outros 22 diferentes países, incluindo Estados Unidos, Afeganistão, Peru, Espanha, entre outros. As inscrições poderão ser realizadas até o dia 30 de dezembro de 2022.

O curso deverá compartilhar com os alunos um arcabouço histórico-ético-regulatório da pesquisa clínica nacional, além de apresentar o papel de seus atores e manejo de eventos adversos. O curso está organizado em sete módulos independentes e que abordam conteúdos essenciais para as boas práticas clínicas. Estratégias de exemplificação de casos e problematização de situações pertinentes às atividades cotidianas são exploradas na formação de modo a conduzir o participante à reflexão crítica sobre o tema.

A primeira edição do curso de formação foi realizada de forma presencial, e nesta segunda edição, será oferecida na modalidade à distância, alcançando, assim, uma quantidade maior de participantes. O curso, com total de 40h de carga horária, também contará com módulo de avaliação. Esta formação certifica em Boas Prática Clínicas (BPC) profissionais envolvidos em pesquisa clínica, independentemente do nível de escolaridade e formação profissional. Dessa forma, o curso serve não apenas na capacitação desses profissionais, como também em uma fonte de consulta na área. Vale ressaltar que os módulos são independentes entre si, não sequenciais, sendo permitido que o aluno realize sua trajetória de maneira particular, a partir de suas necessidades. O curso emite certificado de participação. No entanto, é necessário obter, no mínimo, 70% de acertos na avaliação final.

Conheça a estrutura do curso de Boas Práticas Clínicas:

  • Introdução e Glossário;
  • Histórico e Diretrizes Éticas Nacionais;
  • Regulamentação Brasileira para Pesquisa Clínica Envolvendo Seres Humanos: Contexto e Evolução;
  • Fuxo Ético-Regulatório daPesquisa Clínica no Brasil;
  • Pesquisador e Patrocinador, Papéis, Responsabilidades e Documentos Essenciais
  • Participantes de Pesquisa
  • Evento Adverso Grave

Fonte: Ascom/Fiocruz

Continue lendoFiocruz abre inscrições para a 2º edição do curso de Boas Práticas Clínicas

Embrapa realiza evento sobre projeto “Geração de tecnologias para o cultivo sustentável da cajazeira”

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:6 de abril de 2022
  • Tempo de leitura:9 minutos de leitura

A Embrapa Meio-Norte realizou na sexta-feira, dia 11 de março, uma apresentação a técnicos e produtores os resultados parciais de experimentos do projeto “Geração de tecnologias para o cultivo sustentável da cajazeira” durante dia de campo, no sítio Tuturubá, no Povoado Fonte Boqueirão, zona rural de Teresina, PI.

O evento teve início às 8h e foi dividido em cinco seções. Na primeira, contou com apresentação do pesquisador Lúcio Flávio Vasconcelos com o tema “Controle do crescimento do cajá por restrição radicular”. Esse experimento consiste em manter as cajazeiras com porte baixo para facilitar tanto a colheita como os tratos culturais, como poda e tratos fitossanitários. Na segunda seção, sobre Indução floral, quem conduziu a apresentação foi o pesquisador Eugênio Celso Emérito Araújo. Essa pesquisa, por conta da grande variabilidade do tempo da floração das cajazeiras, o que torna as colheitas mais desuniformes, visa regularizar e uniformizar a produção do cajá, trazendo a possibilidade de antecipar ou retardar sua produção. Outro resultado importante deste projeto foi a comprovação de que o hormônio vegetal etileno tem uma atuação importante no mecanismo de floração do cajá, o que traz a possibilidade de manipular a floração da cajazeira com o uso do etileno.

O pesquisador Lúcio Flávio também apresentou as informações sobre clonagem de cajá, onde foi apresentado 3 tipos de clones desenvolvidos com melhoramento genético. Um deles foi chamado clone Teresina, próprio para consumo in natura. Esse fruto é maior e apresenta uma polpa mais farta que o comum, baixa acidez e maior doçura. Outro clone é o chamado cajá ZLU, também com maior doçura e baixa acidez. E o cajá ácido, que embora não seja muito adequado para consumo direto, apresenta um grande rendimento para a fabricação de sucos.

Na quarta seção, foram apresentados os resultados parciais da tecnologia do processo de Fertirrigação e técnicas de adubação, apresentado pelo pesquisador Valdemício Ferreira de Sousa. Os resultados apresentaram um grande aumento de produtividade do cajá, com um aumento de 300% de rendimento. O evento também contou com apresentação de trabalhos relacionados ao controle de pragas e doenças, especialmente no combate à mosca-das-frutas, com armadilhas de baixo custo.

Finalizando o evento, o pesquisador Carlos César Pereira Nogueira mostrou aos participantes o funcionamento do Sistema de colheita com telas. Um dos problemas na colheita do cajá é a queda do fruto do alto da planta, o que causa rachaduras, perda de polpa e risco de contaminação. Esse sistema de colheita adiciona uma tela embaixo da cajazeira para o fruto não cair no chão, não causando danos ao cajá.

Esse projeto, é oriundo de uma parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) e já apresenta resultados consistentes. O evento foi idealizado para mostrar as vantagens do sistema e estimular outros produtores a investirem na produção dessa fruteira nativa.

FAPEPI renova parceria e firma novo acordo de cooperação com a Embrapa Meio Norte

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí (FAPEPI) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária da região Meio-Norte (EMBRAPA-Meio Norte) assinaram, no segundo semestre de 2021, dois importantes convênios, uma nova parceria e uma renovação de cooperação iniciada em 2018.

O termo aditivo ao acordo de cooperação técnica referente a geração de tecnologias para o cultivo sustentável da cajazeira foi assinado no dia 25 de novembro de 2021, dando continuidade à parceria iniciada em 2018. O termo estabelece o incentivo à pesquisas e atividades que visem a criação de novas tecnologias para melhoria no cultivo do cajá no Piauí. O termo aditivo visa a prorrogação da cooperação por trinta meses, que
trata da integração de esforços entre as partes para execução de trabalhos de pesquisa
agropecuária, objetivando a geração de tecnologias para o cultivo sustentável da
cajazeira, bem como ajustes das formas do termo de cooperação.

O aditivo trouxe a inclusão de novos entes para a cooperação: O Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Piauí (EMATER) e a Fazenda da Paz Comunidade Terapêutica do Piauí, instituição não-governamental.

O novo acordo de cooperação entre as instituições, intitulado “Transferência de tecnologias e inovação em fruticultura irrigada para os polos prioritários do Estado do Piauí” foi assinado em 21 de setembro de 2021, que dentre outros objetivos, visa ao compartilhamento de tecnologias e novos processos no manejo de fruticultura irrigada, com foco para os polos de produção prioritários do Piauí. O objetivo geral é adaptar e transferir tecnologias de cultivo, manejo, de produção e de agregação de valor às fruteiras tropicais para o desenvolvimento integrado sustentável com inovação no segmento da fruticultura em polos prioritários do Piauí.

“No âmbito desses polos é fundamental contextualizar que, o relacionamento, mesmo que diferenciado, dos agentes da cadeia produtiva ao lado de características específicas do conjunto de produtores e instituições de apoio são importantes para ajudar na compreensão do relativo sucesso que esses polos haverão de alcançar. Aspectos como o nível tecnológico predominante, o padrão de cooperação entre os produtores e entre estes e as instituições de apoio tecnológico etc., serão decisivos para a expansão do nível de produto e de renda na região, atuando de forma sinérgica sobre o marco da inovação tecnológica na cadeia produtiva da fruticultura irrigada no estado do Piauí”, afirmam os idealizadores do projeto.

Também são objetivos da parceria realizar um levantamento e sistematização do acervo de tecnologias já desenvolvidos para as espécies: acerola, banana, goiaba, maracujá, e uva, com possibilidades de ajuste/adaptação e utilização; a instalação de Unidades de Referência Tecnológica em campo com vistas a ajustes e adaptação de tecnologias no âmbito das espécies frutíferas: acerola, banana, goiaba, maracujá e uva; ajustar estratégias de transferência de tecnologia nos polos de fruticultura irrigada, visando o aumento da produtividade e da produção de frutas com qualidade para atendimento ao mercado consumidor nacional e regional; estruturar e instalar, junto com o setor produtivo, ações integradas de transferência de tecnologias e desenvolvimento com inovação na fruticultura, capazes de impactar positivamente o desenvolvimento regional e capacitar, simultaneamente, técnicos e agricultores multiplicadores nas principais tecnologias e estratégias para aplicação e utilização das ações integradas de transferência de tecnologias.

Continue lendoEmbrapa realiza evento sobre projeto “Geração de tecnologias para o cultivo sustentável da cajazeira”

FAPEPI realiza Seminário de Boas Práticas de CT&I do Nordeste

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:23 de março de 2022
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) participou do Seminário de Boas Práticas de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) do Nordeste, na sexta-feira passada (18), das 08 às 13 horas, através de videoconferência. O órgão teve como representantes os professores Ciro Sá e Rizalva Cardoso, da Diretoria de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (DDCT). A participação da FAPEPI se deu através da apresentação de dados sobre os avanços da instituição em fomento à ciência.


A FAPEPI também apresentou seu trabalho no incentivo à tecnologia e inovação no Estado do Piauí, junto a representantes das fundações de amparo à pesquisa, que compõem o Consórcio Nordeste. Foram apresentados além do mapa estratégico da FAPEPI, os programas, problemas, atores centrais e resultados dos editais vigentes e finalizados, como Inova Piauí, Centelha, Tecnova, Peiex e outros, que estimulam a inovação no território piauiense.
Após a apresentação, a FAPEPI recebeu elogios pela visão estratégica dos programas em focar, por exemplo, em políticas baseadas em evidências e gestão por resultados. Os representantes dos Estados trocaram experiências, discutiram melhorias e tiveram como desfecho elaborar relatório final com avanços, sugestões de melhoria e prospecções de trabalhos conjuntos para fortalecimento do Estados e do Nordeste.

Continue lendoFAPEPI realiza Seminário de Boas Práticas de CT&I do Nordeste

CNPq lança chamada para Bolsas de Mestrado e Doutorado

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:6 de abril de 2022
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq lançou nesta segunda-feira (21), a Chamada CNPq Nº 07/2022 – APOIO À PESQUISA CIENTÍFICA, TECNOLÓGICA E DE INOVAÇÃO: BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO. Os interessados podem submeter propostas até o dia 06 de maio de 2022.

A Chamada visa dar seguimento à diretriz de realinhamento da concessão de bolsas de pós-graduação do CNPq, por meio de uma transição gradual do sistema de quotas de bolsas para o novo modelo de concessão, via Projetos Institucionais de pesquisa, assim, atendendo à missão precípua do CNPq de fomentar a pesquisa de excelência.

Os projetos devem ser apresentados pelos Programas de Pós-Graduação (PPGs) e devem conter, de forma global, o direcionamento da pesquisa nos respectivos cursos. Essa Chamada visa conceder bolsas de mestrado (GM) e doutorado (GD) no País aos PPGs que dispuserem de bolsas GM e/ou GD provenientes do modelo de concessão por quotas do CNPq, com vigência a encerrar de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2022 (Ciclo 2022).

Para saber mais acesse o link disponível.

Fonte: CNPq

Continue lendoCNPq lança chamada para Bolsas de Mestrado e Doutorado

CNPq e MCTI lançam a 5ª chamada do BRICS-STI

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:22 de março de 2022
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) lançaram a 5ª Chamada BRICS-ST, com o objetivo de apoiar projetos conjuntos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D&I) que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação do País, no âmbito da cooperação CNPq/BRICS-STI.  O prazo de submissão vai até o dia 26 de abril de 2022.

Somente deverá participar desta chamada o coordenador que teve a sua proposta aprovada na primeira fase (etapa internacional) que compreendeu a análise internacional pela Secretaria Geral do BRICS-STI, qualificando-o a participar da segunda fase (etapa nacional), objeto da presente chamada.

Os projetos de pesquisa podem ser nas seguintes áreas temáticas:

  • Eventos astronômicos transitórios e ciência Deep Survey;
  • Resistência aos antimicrobianos: tecnologias para diagnóstico e tratamento;
  • Simulação e análise de big data para medicina de precisão avançada e saúde pública;
  • Computação de alto desempenho (HPC) e BigData para sustentabilidade; Desenvolvimento:
  • Resolução de problemas ecológicos, climáticos e de poluição em larga escala;
  • Inovação e empreendedorismo em fotônica, nanofotônica e metamateriais abordando questões de biomedicina, agricultura, indústria alimentícia e coleta de energia;
  • Ciência de materiais e nanotecnologia para lidar com o meio ambiente, mudanças climáticas, questões agrícolas, alimentares e energéticas;
  • Energia renovável, incluindo integração com rede inteligente;
  • Ciência e tecnologia oceânica e polar;
  • Tecnologia de tratamento de água;
  • Pesquisa em aeronáutica e aeroespacial.

As propostas deverão ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via Internet, utilizando-se o Formulário de Propostas online, disponível na Plataforma Carlos Chagas.

Para informações completas da Chamada, acesse aqui.

Continue lendoCNPq e MCTI lançam a 5ª chamada do BRICS-STI

FAPEPI disponibiliza para bolsistas o Informe de rendimento – IRPF 2022 para declaração de renda

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:21 de março de 2022
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) comunica que os informes de rendimento dos bolsistas estão disponíveis no site da FAPEPI e podem ser acessados no link disponível, através do CPF de cada bolsista. O envio da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física de 2022 começou no dia 7 de março e vai até 29 de abril. Para quem perder o prazo, a multa de atraso das declarações será de 1% a 20% sobre o imposto devido, tendo o valor mínimo de R$ 165,74.

A estimativa da Receita Federal é de que 31,7 milhões de contribuintes enviem a declaração neste ano. A declaração é obrigatória para as pessoas que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 em 2021. Para atividade rural, a obrigatoriedade é para quem teve receita bruta superior a R$ 142.798,50 no ano passado. Também devem fazer a declaração, os contribuintes com rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, de mais de R$ 40 mil; aqueles com patrimônio de mais de R$ 300 mil e os que tiveram ganho de capital na alienação de bens ou direitos ou fizeram operações na bolsa de valores, incluindo os dependentes.

Independente da renda, a declaração é obrigatória ainda para quem passou a residir no Brasil no ano passado e para quem vendeu imóveis residenciais e comprou outro até 180 dias depois da venda.

A conta para acesso ao gov.br para realizar a declaração de renda pode ser criada aqui.

Fontes: Governo Federal e Agência Brasil

Continue lendoFAPEPI disponibiliza para bolsistas o Informe de rendimento – IRPF 2022 para declaração de renda

CNPQ abre inscrições para 42º Edição do Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:6 de abril de 2022
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

Estão abertas as inscrições para o Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica, promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Em sua 42ª edição, o Prêmio contempla profissionais e instituições que contribuem de forma significativa para a formação de uma cultura científica no país e para aproximar a ciência, a tecnologia e a inovação da sociedade. Nesta edição, a categoria é a de Pesquisador e Escritor.

Os interessados têm até o dia 6 de maio de 2022 para enviar sua inscrição, que deve ser feita por correspondência, com envio da documentação, portifólio e ficha de inscrição, disponível no site do Premio.

A premiação consiste em valor, em dinheiro, no total de R$ 20 mil e diploma, além de hospedagem e passagem aérea para o agraciado participar da 74ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que deve ocorrer em julho de 2022, em Brasília. Durante a programação da SBPC, o premiado com o Prêmio José Reis ministrará conferência sobre o conjunto dos seus trabalhos.

A divulgação do vencedor está prevista para 8 de junho deste ano.

Informações adicionais sobre o Prêmio e os documentos necessários à inscrição podem ser encontradas no Regulamento, no site do Prêmio.

 O Prêmio

O Prêmio José Reis tem três categorias, que se alternam a cada edição. Além de Pesquisador e Escritor, o Prêmio contempla também as categorias Jornalista em Ciência e Tecnologia e Instituição ou Veículo de Comunicação. A última premiação para a categoria Pesquisador e Escritor ocorreu na 39ª edição do Prêmio, em 2019. O vencedor, Marcelo Knobel, é bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq e  professor titular do Departamento de Física da Matéria Condensada, do Instituto de Física, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Antes dele, a premiada na categoria foi a pesquisadora Luisa Massarani, também bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq e coordenadora do Instituto Nacional de Comunicação Pública em Ciência e Tecnologia, sediado na Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro. Ela foi a vencedora da 36ª edição do Prêmio, em 2016.

Fonte: CNPQ

Continue lendoCNPQ abre inscrições para 42º Edição do Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica

CAPES publica edital de seleção de copresidente da 13ª e 14ª edições do Bragfost

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:14 de março de 2022
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Está aberto até às 17h de 15 de abril o período de inscrições para o cargo de co-chair (copresidente) brasileiroda 13ª e 14ª edições do Simpósio Brasil-Alemanha em Fronteiras da Ciência e Tecnologia (Bragfost). As candidaturas devem ser apresentadas neste link. O profissional será responsável por organizar os eventos que acontecerão no biênio 2023-2024.

Os pré-requisitos para o cargo são vários, entre eles está a formação em Engenharias ou áreas afins, fluência em inglês, ter vínculo empregatício permanente com instituição de ensino superior pública ou privada sem fins lucrativos e ser doutor há menos de 15 anos. A CAPES repassará R$400 mil ao candidato aprovado, R$200 mil em cada ano. O auxílio financeiro inclui passagens, diárias, seguro-saúde e recursos para a realização dos seminários.

A Fundação publicará a relação das inscrições recebidas em até cinco dias úteis após o encerramento do prazo e analisará as candidaturas até maio. Haverá três dias úteis para recorrer em duas ocasiões: primeiro na etapa de análise e segundo na divulgação do resultado, prevista para até 15 de junho. Essas e outras informações constam no Edital nº13/2022, publicado na edição do dia 07 de março, do Diário Oficial da União.

Sobre o programa
Bragfost, parceria entre a CAPES e a alemã Fundação Alexander von Humboldt, é um simpósio binacional que ocorre alternadamente na Alemanha e no Brasil e reúne 60 cientistas dos dois países para discutir novas fronteiras de investigação, aprofundar os conhecimentos internacionais e debater seus desafios de maneira interdisciplinar.  A edição de 2023 será realizada no Brasil e a de 2024, na Alemanha.

Nota da edição:
A repetição do Brasil como país-sede do evento por dois anos seguidos (2022 e 2023) ocorre porque, em função da pandemia de COVID-19,  a edição de 2020 não se deu de forma presencial. O encontro foi, então, negociado para 2021; entretanto, não aconteceu. Deste modo, será feito este ano, 2022, seguindo o tratado no ano anterior. Sua sequência pelas regras naturais, fará com que o Brasil seja novamente sede em 2023 e a Alemanha em 2024, restaurando-se assim o calendário oficial do simpósio.

Fonte: Redação CCS/CAPES

Continue lendoCAPES publica edital de seleção de copresidente da 13ª e 14ª edições do Bragfost

CAPES abre seleção para pesquisas na Alemanha

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Editais
  • Última modificação do post:9 de março de 2022
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) tornou público o Edital nº 14/2022, referente ao Programa de Bolsas para Pesquisa CAPES/Humboldt. A parceria com a Fundação Alexander Von Humboldt (AvH), da Alemanha, foi divulgada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 07 de março de 2022.

O Programa busca aprimorar a qualidade profissional e acadêmica dos pesquisadores brasileiros, por meio de atividades em instituições de ensino e pesquisa estrangeiras, ampliando o nível de colaboração e publicações conjuntas entre pesquisadores do Brasil e do exterior. Além disso, oferece oportunidades para atualização de conhecimento e incorporação de novos modos e modelos de gestão da pesquisa e permitem maior visibilidade internacional à produção científica, tecnológica e cultural brasileira.

Serão ofertadas até 15 bolsas em todas as áreas do conhecimento, em duas modalidades: pós-doutorado, oferecidas para pesquisadores no começo da carreira acadêmica, que tenham obtido o título de doutor há menos de quatro anos, e professor-visitante sênior, para aqueles com perfil de pesquisa definido, portadores do título de doutor há menos de 12 anos.

Seleção
O edital prevê oito processos seletivos. Agora, a Chamada vai receber inscrições até o dia 31 de maio. Seu resultado final será divulgado até 25 de novembro deste ano e as atividades devem começar entre março e novembro de 2023.

Os candidatos precisam fazer a inscrição nas duas instituições. Na página do Programa no site da CAPES, onde deverá escolher o link da modalidade de seu interesse, e também na página da AvH.

Continue lendoCAPES abre seleção para pesquisas na Alemanha