FAPEPI e CNPq investem 5,6 milhões em regionalização e interiorização de doutores

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:28 de julho de 2022
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura
Reunião com os bolsistas do PDCTR

Na última sexta-feira, dia 8 de julho de 2022, ocorreu uma reunião online entre pesquisadores contemplados pela bolsa do Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional no Estado do Piauí (PDCTR). Nesta reunião eles se apresentaram, bem como apresentaram sua equipe técnica e seus respectivos planos de trabalho. Esta reunião contou com a presença de 8 bolsistas.

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos provenientes do orçamento da FAPEPI e com recursos do orçamento do CNPq, com base no Acordo de Cooperação CNPq/FAPEPI – PDCTR 2021-2031, destinado ao fomento de atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação no âmbito do Programa PDCTR no estado do Piauí.

Foram alocados para este edital recursos financeiros no valor total R$ 2.620.800,00 (dois milhões e seiscentos e vinte mil e oitocentos reais), oriundos do CNPq e R$ 210.000,00 (duzentos e dez mil reais) oriundos do Tesouro Estadual. 

O Acordo ainda prevê o lançamento de um novo edital, totalizando um valor global de R$ 5.661.600,00; 5.241.600,00 do CNPq e R$ 420.000,00 da FAPEPI.

Ao todo, 20 propostas foram aprovadas pelo edital. O resultado final foi disponibilizado no site da FAPEPI em abril de 2022. Além do resultado final, também foram publicados os resultados de classificados e recomendados fora do quadro de bolsas e também das propostas não recomendadas. 

O objetivo do edital é implementar o Programa PDCTR-PI no estado do Piauí, em conformidade com as normas do CNPq e da FAPEPI, tendo por objetivo estimular a fixação de recursos humanos com experiência em ciência, tecnologia e inovação e/ou reconhecida competência profissional em instituições ou empresas públicas ou privadas, de ensino superior e/ou de pesquisa científica, tecnológica e de  inovação.

O programa segue duas vertentes. A primeira delas é a regionalização, que é caracterizada pela atração de doutores de outras regiões do país para áreas metropolitanas. Nesse caso, não é permitida a concessão da bolsa a doutores formados e/ou radicados no próprio estado. 

A outra vertente é a interiorização, que se caracteriza pela atração de doutores para microrregiões reconhecidas pelo CNPq como de baixo desenvolvimento científico e tecnológico (fora das áreas metropolitanas), permitindo a concessão da bolsa a doutor formado ou radicado no próprio estado.

“O programa tem o objetivo de atrair e fixar doutores no Piauí. Ao se proporcionar a oportunidade deste pesquisador executar uma pesquisa, porventura um concurso público, isso conduz a um aprimoramento na qualidade das pesquisas, da formação dos graduandos e pós-graduandos das IES do estado, consequentemente repercutindo no desenvolvimento socioeconômico do Piauí”, afirma Eliana Morais, Gerente Técnico-Científica da FAPEPI.

Continue lendoFAPEPI e CNPq investem 5,6 milhões em regionalização e interiorização de doutores

Pesquisa monitora saúde das abelhas no Piauí

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:13 de julho de 2022
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

A importância do mel para o Piauí vem cada vez mais sendo evidenciada. Entre janeiro e agosto de 2021, o estado foi o maior exportador do produto em todo o Brasil, conforme um levantamento do Ministério da Saúde. O estudo contabiliza números de exportação. No período, o Piauí realizou 29,1% das exportações de mel do país. Estados Unidos, Europa e Ásia e África são os maiores consumidores do produto piauiense.

Professora e alunos durante pesquisa em campo. Foto: Divulgação.

O Grupo de Estudos sobre Abelhas do Semiárido Piauiense (Geaspi) se destaca nas pesquisas deste setor. Coordenado pela professora Juliana do Nascimento Bendini, que pesquisa há 23 anos apicultura, está localizado no campus Senador Helvídio Nunes de Barros, em Picos e realiza, desde 2015, diversos trabalhos de pesquisa e extensão. 

Em execução através do Programa de Bolsas de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), o projeto “Monitoramento do nível de infestação de Varroa destructor em colônias de abelhas africanizadas de apiários do semiárido piauiense”, contemplado no Edital 002-2021, ressalta a preocupação da ciência com o acompanhamento da saúde das abelhas no Piauí. 

Visita aos apiários de produtores de mel no Piauí. Foto: Divulgação.

“Com o intuito de se garantir os índices de produção de mel na região semiárida do Piauí, necessário se faz a realização de monitoramentos periódicos referentes à sanidade dos apiários, bem como de ações educativas para que os apicultores e apicultoras possam reconhecer os sintomas de varroatose e alertar quanto à possíveis níveis elevados de infestação pelo ácaro em seus apiários”, destaca o projeto submetido pela professora Juliana. 

No estado do Piauí, a apicultura tem criado oportunidades de trabalho e renda para famílias de pequenos e médios produtores, especialmente na região semiárida. “O Piauí tem na produção e comercialização de mel uma das três maiores atividades responsáveis pelo Produto Interno Bruto do Estado. A apicultura não colabora apenas para o crescimento econômico, mas também para o desenvolvimento humano, posto que garante renda distribuída às comunidades rurais, sem desapropriá-las, nem destruir as matas”, afirmou a professora Juliana Bendini.

De acordo com a pesquisadora Juliana Bendini, a importância das abelhas para ecossistemas é imensurável, pois cerca de 87% das plantas com flores dependem dos animais para produzir frutos e sementes.

Com informações do G1-PI.

Continue lendoPesquisa monitora saúde das abelhas no Piauí

Dia nacional da Ciência, da Pesquisadora e do Pesquisador científico

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:11 de julho de 2022
  • Tempo de leitura:1 minutos de leitura

Neste 8 de julho é comemorado o Dia Nacional da Ciência e o Dia Nacional da Pesquisadora e do Pesquisador Científico.

A FAPEPI tem um grande prazer de estar no cotidiano de centenas de pesquisadores e aproveita a data para reiterar o orgulho da pesquisa piauiense e parabenizar as pesquisadoras e pesquisadores do Piauí.

Este dia homenageia a criação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em 8 de julho de 1948. Desde então, esta entidade se tornou um dos pilares para professores, alunos e pesquisadores de todo o país.

A data tem como objetivo chamar a atenção para a produção científica do país, estimular o gosto dos jovens pela ciência e divulgar o saber científico para a sociedade.

Continue lendoDia nacional da Ciência, da Pesquisadora e do Pesquisador científico

FAPEPI investirá mais de 8,3 milhões em bolsas com editais recém-lançados

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:11 de julho de 2022
  • Tempo de leitura:3 minutos de leitura

Fundação investe mais ampliando número de vagas; inscrições podem ser feitas direto no site 

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) ampliou o valor do investimento destinado a bolsas de estudo para o Piauí em 2022, na comparação com 2021. Nesta sexta-feira (01), a FAPEPI lançou editais de bolsas de iniciação científica, mestrado e doutorado, que somados totalizam um investimento de mais de R$ 8,3 milhões oriundos do Tesouro Estadual. Em 2021, a Fundação pagou 1,1 milhão com recursos estaduais. 

Nos dois editais, que podem ser conferidos clicando aqui, serão oferrtadas 40 bolsas para doutorado, 60 para mestrado e 200 para a graduação. O valor das bolsas é de R$ 2.200,00 para doutorado, R$ 1.500,00 para mestrado e R$ 400,00 para iniciação científica.

O aumento no orçamento para bolsas reflete a valorização que o Governo do Estado está dando ao setor de pesquisa e inovação do Piauí, de forma a promover o conhecimento e também incentivar o empreendedorismo. “É por meio da pesquisa que a humanidade cria inovações no ramo da tecnologia e isso vira empreendedorismo, que é o meio que gera dinheiro para a economia”, explica o presidente da Fapepi, Antônio Cardoso do Amaral.

O investimento da FAPEPI nas bolsas vem num momento em que o Governo Federal tem reduzido drasticamente o orçamento destinado a bolsas, tanto na Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) quanto no CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

Dados da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência), por exemplo, mostram que Capes e CNPq perderam aproximadamente 51% da verba para financiar pesquisas nos últimos dez anos.

Historicamente, as FAPs (Fundações de Amparo à Pesquisa Estaduais) sempre pagaram bolsas com parte dos recursos do Governo Federal, porém em 2022, com o corte do CNPq e Capes, desta vez a FAPEPI vai pagar as bolsas com recursos 100% do Governo do Piauí.

Continue lendoFAPEPI investirá mais de 8,3 milhões em bolsas com editais recém-lançados

FAPEPI lança editais de bolsas de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:2 de julho de 2022
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) mais uma vez garante oportunidade de bolsas para graduandos, mestrandos e doutorandos, e torna público nesta sexta-feira (01) o lançamento de editais para concessão de bolsas de apoio às atividades de pesquisa científica, tecnológica e inovação.

A FAPEPI convida pesquisadores vinculados a Instituições de Ensino e Pesquisa sediadas no Estado do Piauí a apresentarem propostas para obtenção de bolsas na modalidade Iniciação Científica (IC) para estudantes de Graduação no âmbito do Programa de Bolsas de Iniciação Científica da FAPEPI – PBIC, e para mestrandos e doutorandos, no âmbito do Programa de Apoio à Pós-graduação Stricto Sensu (PAPG). Os editais podem ser conferidos clicando aqui.

Os programas visam contribuir para a formação de pesquisadores em todas as áreas do conhecimento, através da concessão de bolsas de iniciação científica a alunos de graduação (PBIC), mestrado e doutorado (PAPG). 

Para mais informações acesse nossas redes ou entre em contato pelo e-mail fapepi@fapepi.pi.gov.br.

Continue lendoFAPEPI lança editais de bolsas de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado

FAPEPI participa de Chamada de projetos de inovação tecnológica entre o Brasil e a Espanha

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:30 de junho de 2022
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP), no conjunto de suas Fundações, e o Centro de Desenvolvimento Tecnológico Industrial (CDTI) da Espanha, lançaram nesta segunda-feira (27/06), a Chamada CONFAP & CDTI 2022-2023, para apoiar projetos de colaboração em pesquisa e inovação tecnológica entre o Brasil e a Espanha.

Os participantes dos projetos selecionados poderão ser apoiados pelo CDTI, na Espanha, e pelas Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) participantes da chamada no Brasil (vide listagem abaixo). Esta chamada abrange propostas de qualquer setor de atividades. Os projetos terão a duração de 12 a 36 meses.

Elegibilidade 

Os consórcios que desenvolverão as propostas deverão ser constituídos no Brasil de acordo com os seguintes requisitos: 

– É necessária a participação de uma entidade brasileira (empresa, universidade ou centro de pesquisa, dependendo dos requisitos de elegibilidade da FAP envolvida) junto com uma empresa espanhola, associados por meio de um Acordo de Colaboração (Carta de Intenções). Podem participar parceiros de outros Estados no mesmo projeto. 

– As Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) podem solicitar critérios de elegibilidade adicionais, que, em tais casos, as diretrizes específicas de cada FAP serão publicadas em seus respectivos sites. 

– Os participantes do Brasil devem verificar as regras de elegibilidade e modalidades de participação das suas respectivas FAPs.

Veja a relação das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa – FAPs participantes da chamada:

  1. Fundação Araucária – Paraná;
  2. FAPAC – Acre;
  3. FAPDF – Distrito Federal;
  4. FAPEAM – Amazonas;
  5. FAPEAP – Amapá;
  6. FAPEG – Goiás;
  7. FAPEMA – Maranhão;
  8. FAPEMAT – Mato Grosso;
  9. FAPEPI – Piauí;
  10. FAPERGS – Rio Grande do Sul;
  11. FAPERJ – Rio de Janeiro;
  12. FAPES – Espírito Santo;
  13. FAPESB – Bahia;
  14. FAPESC – Santa Catarina;
  15. FAPESPA – Pará;
  16. FAPESQ – Paraíba;
  17. FAPT – Tocantins;
  18. FUNCAP – Ceará;
  19. FUNDECT – Mato Grosso do Sul;
  20. FAPERO – Rondônia.

Submissão de propostas

As entidades participantes no Brasil devem enviar suas propostas ao CONFAP e verificar se a proposta deve ser também submetida na plataforma da respectiva FAP.

A plataforma para submissão das propostas do CONFAP será disponibilizada a partir do dia 22 de agosto de 2022, no link.

Cronograma

– Lançamento da chamada: 27 de junho de 2022.

– A chamada terá três prazos distintos para submissão das propostas: 16 de setembro de 2022; 20 de abril de 2023; e 15 de setembro de 2023.

Mais informações:

– Para o esclarecimento de dúvidas gerais relacionadas à chamada e participação das FAPs brasileiras, envie um e-mail para: elisa.confap@gmail.com;

– Para o esclarecimento de dúvidas relacionadas ao apoio do CDTI aos projetos brasileiros, envie um e-mail para: mariapilar.demiguel@cdti.es.

Acesse a íntegra da Chamada CONFAP & CDTI 2022-2023.

Assessoria de Comunicação do CONFAP

Continue lendoFAPEPI participa de Chamada de projetos de inovação tecnológica entre o Brasil e a Espanha

CONFAP e FAPEPI lançam chamada da Iniciativa Amazônia+10

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Sem categoria
  • Última modificação do post:28 de junho de 2022
  • Tempo de leitura:11 minutos de leitura

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) tornam pública a Chamada de Propostas nº 003/2022 – Iniciativa Amazônia+10, que visa o desenvolvimento de Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) na região da Amazônia Legal.

Além da FAPEPI, outras 19 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) aderiram à Chamada de Propostas (vide listagem abaixo). Os investimentos totalizam mais de R$ 50 milhões. Pesquisadores do Piauí deverão atender também as diretrizes da FAPEPI (Diretrizes).

O objetivo desta Chamada de Propostas é apoiar a pesquisa científica e o desenvolvimento tecnológico em instituições de ensino e pesquisa e em empresas sobre os problemas atuais da Amazônia, que tenham como foco o estreitamento das interações natureza-sociedade para um desenvolvimento sustentável e inclusivo da região. 

Os estudos apoiados no âmbito desta iniciativa deverão avançar o conhecimento científico e tecnológico sobre a região propondo soluções de adaptação baseadas na comunidade, ou seja, desenvolvida conjuntamente com a população local, de forma a prioritariamente beneficiar e promover o bem-estar das populações da região de forma consistente e a longo prazo. A participação de formuladores de políticas públicas e investidores públicos e privados será incentivada em todos os projetos.

Eixos Prioritários

Serão recebidas propostas que apresentem pesquisa científica que contribua para a resolução de problemas considerados prioritários para o avanço do desenvolvimento sustentável na região, em três eixos:

I) Territórios como infraestrutura e logística que facilitam o desenvolvimento sustentável em dimensão multiescalar;

II) Povo da Amazônia como protagonistas do conhecimento e da valorização da biodiversidade e adaptação às mudanças climáticas; e

III) Fortalecimento de cadeias produtivas sustentáveis pelos amazônidas.

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP) torna pública a Chamada de Propostas nº 003/2022 – Iniciativa Amazônia+10, que visa o desenvolvimento de Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) na região da Amazônia Legal.

Ao todo, 20 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) aderiram à Chamada de Propostas (vide listagem abaixo). Os investimentos totalizam mais de R$ 50 milhões.

O objetivo desta Chamada de Propostas é apoiar a pesquisa científica e o desenvolvimento tecnológico em instituições de ensino e pesquisa e em empresas sobre os problemas atuais da Amazônia, que tenham como foco o estreitamento das interações natureza-sociedade para um desenvolvimento sustentável e inclusivo da região. 

Os estudos apoiados no âmbito desta iniciativa deverão avançar o conhecimento científico e tecnológico sobre a região propondo soluções de adaptação baseadas na comunidade, ou seja, desenvolvida conjuntamente com a população local, de forma a prioritariamente beneficiar e promover o bem-estar das populações da região de forma consistente e a longo prazo. A participação de formuladores de políticas públicas e investidores públicos e privados será incentivada em todos os projetos.

Eixos Prioritários

Serão recebidas propostas que apresentem pesquisa científica que contribua para a resolução de problemas considerados prioritários para o avanço do desenvolvimento sustentável na região, em três eixos:

I) Territórios como infraestrutura e logística que facilitam o desenvolvimento sustentável em dimensão multiescalar;

II) Povo da Amazônia como protagonistas do conhecimento e da valorização da biodiversidade e adaptação às mudanças climáticas; e

III) Fortalecimento de cadeias produtivas sustentáveis pelos amazônidas.

Veja a relação de *FAPs que aderiram à Chamada de Propostas e as respectivas diretrizes de cada Fundação:

  1. FACEPE – Pernambuco (Diretrizes);
  2. FAPAC – Acre (Diretrizes);
  3. FAPDF – Distrito Federal (Diretrizes);
  4. FAPEAL – Alagoas (Diretrizes);
  5. FAPEAM – Amazonas (Diretrizes);
  6. FAPEAP – Amapá (Diretrizes);
  7. FAPEG – Goiás (Diretrizes);
  8. FAPEMA – Maranhão (Diretrizes);
  9. FAPEMAT – Mato Grosso (Diretrizes);
  10. FAPEPI – Piauí (Diretrizes); 
  11. FAPERGS – Rio Grande do Sul (Diretrizes);
  12. FAPERJ – Rio de Janeiro (Diretrizes);  
  13. FAPERO – Rondônia (Diretrizes);
  14. FAPES – Espírito Santo (Diretrizes);
  15. FAPESC – Santa Catarina (Diretrizes);
  16. FAPESP – São Paulo (Diretrizes);
  17. FAPESPA – Pará (Diretrizes);
  18. FAPESQ – Paraíba (Diretrizes);
  19. FAPT – Tocantins (Diretrizes);
  20. Fundação Araucária – Paraná (Diretrizes).

*Outras FAPs e demais instituições interessadas poderão participar desta chamada manifestando seu interesse, junto ao CONFAP, até a data limite de 15 de julho de 2022.

Elegibilidade e Submissão de Propostas

As propostas devem ter a participação de pesquisadores responsáveis de pelo menos três Estados das FAPs que aderiram à chamada, sendo que um deles deve ser obrigatoriamente vinculado a instituições de ensino superior e/ou pesquisa, ou ainda de empresas, com sede nos Estados da região Amazônica (Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, Pará, Maranhão, Amapá, Tocantins e Mato Grosso).

Os candidatos brasileiros devem consultar as regras específicas de elegibilidade e modalidades de participação das respectivas Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) que aderiram ou venham a aderir à chamada. Os projetos apoiados deverão ter duração de, no máximo, três anos.

Cronograma

– Publicação da Chamada de Propostas: 24 de junho de 2022;

– Data limite para submissão das propostas: 10 de agosto de 2022;

– Divulgação do resultado: 11 de novembro de 2022.

A divulgação do resultado será feita pelo CONFAP (via site) e por todas as FAPs envolvidas via contato direto com os pesquisadores.

Informações

– Dúvidas gerais sobre a Chamada de Propostas nº 003/2022 e a Iniciativa Amazônia +10 podem ser esclarecidas pelo e-mail: chamadaamazonia10@gmail.com.

– Dúvidas específicas sobre os procedimentos e regras de elegibilidade de cada FAP podem ser esclarecidas com os contatos disponíveis no link

Continue lendoCONFAP e FAPEPI lançam chamada da Iniciativa Amazônia+10

CNPq lança Chamada Pública para concessão de Bolsas de Iniciação Científica nas Ações Afirmativas

  • Autor do post:
  • Categoria do post:NotíciaSem categoria
  • Última modificação do post:24 de junho de 2022
  • Tempo de leitura:5 minutos de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançou a Chamada Pública para apresentação de propostas de instituições interessadas em participar do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica nas Ações Afirmativas (PIBIC-Af).

O Programa irá conceder bolsas de Iniciação Científica (IC). A concessão das bolsas ocorrerá em dois ciclos de 12 meses: 01 de setembro de 2022 a 31 de agosto de 2023 e 01 de setembro de 2023 a 31 de agosto de 2024. O objetivo é selecionar Instituições de Ensino Superior (IESs) públicas que tenham política de pesquisa científica institucionalizada e que tenham implementadas políticas de ação afirmativa para o ingresso de estudantes de grupos historicamente excluídos no Ensino Superior, além de promover a formação de estudantes de graduação beneficiários de políticas de ações afirmativas das IESs públicas no método científico e em outros conceitos fundamentais para a produção do conhecimento científico. O programa também visa contribuir para a formação de recursos humanos para a ciência dentre beneficiários de políticas de ações afirmativas das IESs públicas. Dessa forma, o programa visa possibilitar o acesso e a integração dos estudantes beneficiários de políticas de ações afirmativas para ingresso no ensino superior de grupos historicamente excluídos do ambiente acadêmico à cultura científica.

Os critérios de elegibilidade são obrigatórios e a ausência de qualquer um deles resultará no indeferimento da proposta.

  • O responsável pela apresentação da proposta deverá, obrigatoriamente:
    • a) estar cadastrado como Representante Institucional de Iniciação Científica no Diretório de Instituições (DI) do CNPq;
    • b) ter seu currículo cadastrado na Plataforma Lattes, atualizado até a data limite para submissão da proposta, e
    • c) ter vínculo formal com a instituição de execução da proposta.
  • Vínculo formal é entendido como toda e qualquer forma de vinculação existente entre o proponente, pessoa física, e a instituição de execução da proposta.
  • Na inexistência de vínculo empregatício ou funcional, o vínculo deverá estar caracterizado por meio de documento oficial que comprove haver concordância entre o proponente e a instituição de execução da proposta para o desenvolvimento da atividade de pesquisa e/ou ensino, documento que deverá ficar em poder do proponente, não sendo necessária a remessa ao CNPq.
  • No formulário de submissão da proposta, o proponente deverá declarar, para os devidos fins de direito, que não possui qualquer inadimplência com o CNPq e com a Administração Pública Federal, direta ou indireta, sob pena de indeferimento.
  • Caso constatada, a qualquer tempo, a falsidade da declaração, o CNPq adotará as providências cabíveis diante dos indícios de crime de falsidade ideológica.

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos no valor global da ordem de R$ 8.000.000,00, sendo este total oriundo do orçamento do CNPq, a ser liberado de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira do CNPq.

As propostas deverão ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via Internet, utilizando-se o Formulário de Propostas online disponível na Plataforma Integrada Carlos Chagas. O horário limite para submissão das propostas ao CNPq será até às 23h59, horário de Brasília, do dia 01 de agosto de 2022.

A divulgação do resultado preliminar do julgamento no Diário Oficial da União, por extrato, e na página do CNPq na internet.

Para mais informações acesse o link.

Para acessar a Chamada Pública clique aqui.

Fonte: CNPq

Continue lendoCNPq lança Chamada Pública para concessão de Bolsas de Iniciação Científica nas Ações Afirmativas

Inscrições para a chamada CONFAP-CNPq-THE UK Academies se encerram no dia 18 de julho

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Editais
  • Última modificação do post:28 de julho de 2022
  • Tempo de leitura:2 minutos de leitura

A chamada CONFAP-CNPq-THE UK Academies, realizada em parceria com as instituições britânicas The Royal Society, The Academy of Medical Sciences e The British Academy foi lançada oficialmente no dia 25 de maio de 2022, com o objetivo de fomentar a vinda de pesquisadores britânicos para trabalharem em conjunto com pesquisadores brasileiros, em institutos de pesquisa e universidades sediadas no Brasil.

O fomento será oferecido pelas Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) que aderiram à chamada, na qual a Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí (FAPEPI) faz parte. Propostas para outros estados poderão receber fomento diretamente do CNPq.

Para pesquisadores que irão submeter propostas via FAPs que aderiram à chamada (com exceção da FAPESP – São Paulo) e via CNPq, as inscrições estão disponíveis no link: sistema.confap.org.br. As propostas devem ser apresentadas em inglês. As inscrições se encerram no dia 18 de julho de 2022, às 12h00 (horário de Brasília).

Para mais informações sobre a chamada, envie um e-mail para: fundonewton.confap@gmail.com.

Pesquisadores que pretendam desenvolver suas atividades no Estado de São Paulo devem entrar em contato pelo formulário da FAPESP: www.fapesp.br/en/contact.

Para pesquisadores que pretendam submeter suas propostas via CNPq, mais informações podem ser obtidas pelo e-mail: dileine.cunha@cnpq.br.

A íntegra do edital pode ser conferida aqui.

Continue lendoInscrições para a chamada CONFAP-CNPq-THE UK Academies se encerram no dia 18 de julho

FAPEPI prorroga bolsas PBIC por mais um ano

  • Autor do post:
  • Categoria do post:Notícia
  • Última modificação do post:15 de junho de 2022
  • Tempo de leitura:4 minutos de leitura
Professor Osmar Gomes

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí (FAPEPI) informa que as bolsas de PBIC relacionadas ao Edital 002/2021, originalmente com prazo de vigência de até 12 meses, foram prorrogadas por igual período, seguindo a disponibilidade orçamentária e financeira do Tesouro Estadual.

A prorrogação das bolsas auxiliará no maior desenvolvimento de algumas pesquisas, como é o caso da pesquisa “CONTAS PÚBLICAS ABERTAS: a origem e o destino dos recursos orçamentários do fundo público piauiense”, coordenada pelo professor Osmar Gomes, docente do curso de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPAR) e do programa de pós-graduação em políticas públicas da Universidade Federal do Piauí (UFPI).

O projeto de pesquisa tem como objetivo ampliar a transparência e o controle social da execução orçamentária das contas públicas no Estado do Piauí. Buscará compreender a formação do fundo público, expressa na estruturação da receita orçamentária, a partir das diversas fontes de recursos, bem como sua destinação, a partir do montante, da direção e da relevância dos gastos não financeiro e financeiro, no período de 2015 a 2021; também buscará contribuir para a ampliação da transparência e do controle social sobre o orçamento público piauiense, por meio de uma pesquisa documental junto às peças orçamentárias do governo estadual publicizadas nos sítios eletrônicos das secretarias de planejamento e da fazenda e/ou no Tribunal de Contas do Estado.

Os resultados serão amplamente difundidos e debatidos com a sociedade piauiense por meio de seminário e/ou oficina/curso com o intuito de reforçar a importância do planejamento, execução e controle social do orçamento público para uma gestão pública mais eficaz, garantindo vida mais digna para todos e todas.

A pesquisa tem relação com os objetos de pesquisa do Grupo de estudo “Observatório do Fundo Público”, que iniciou suas atividades em 2019, do qual o professor Osmar faz parte. O grupo realiza pesquisas sobre poder estatal, orçamento público, financiamento de políticas sociais e mais especificamente na análise de quais grupos sociais são mais beneficiados e onerados na arrecadação tributária e na alocação destes recursos.

“É uma pesquisa com conteúdo crítico, no sentido em que nós não só levantamos números do quanto foi arrecadado e gasto, mas queremos identificar quais são as camadas da sociedade que são mais prejudicadas ou beneficiadas do ponto de vista da arrecadação dos tributos como do ponto de vista da aplicação desses recursos nessas áreas”, declara o professor Osmar Gomes.

Esclarecimentos e informações adicionais sobre o conteúdo deste Edital podem ser obtidos no portal da FAPEPI: www.fapepi.pi.gov.br ou nos seguintes endereços: dtc.fapepi@gmail.com, regina@fapepi.pi.gov.br.

Continue lendoFAPEPI prorroga bolsas PBIC por mais um ano