Confap abre Chamada Transnacional Conjunta: ERAPerMed 2022

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:17 de janeiro de 2022
  • Reading time:2 mins read

ERAPerMed é uma iniciativa co-financiada pela Comissão Europeia (CE), no âmbito do programa de fomento à Pesquisa & Inovação – Horizon 2020 (ERA-Net Cofund), apoiada por 32 parceiros, de 23 países, incluindo o Brasil.

Com o tema “Prevenção em Medicina Personalizada” esta é a quinta Chamada Transnacional Conjunta ERAPerMed, que apoiará projetos colaborativos de pesquisa e inovação, com duração de três anos. O objetivo geral da chamada é o desenvolvimento de estratégias específicas para a prevenção de doenças e progressão das doenças, em três níveis:

a) medidas preventivas diminuindo a taxa de incidência (prevenção primária);

b) detecção precoce para aumentar a eficácia de terapias preventivas, mesmo antes do desenvolvimento de sintomas (prevenção secundária);

c) intervenções para prevenir a recorrência da doença ou melhorar o atendimento e a qualidade de vida dos pacientes (prevenção terciária).

O orçamento aproximado para esta chamada é de 29 milhões de euros. Cada agência de fomento possui orçamento e regras de elegibilidade próprias. Pesquisadores brasileiros podem submeter propostas por meio das *Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) que aderiram à Chamada ERAPerMed 2022.

Fundações de Amparo à Pesquisa, como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), ainda podem aderir à Chamada ERAPerMed 2022; o orçamento alocado por cada FAP é detalhado no “Guidelines for Applicants” no site da chamada. 

Cronograma:

– Publicação da chamada: 1º de dezembro 2021. 

– Prazo para envio de pré-propostas: 17 de fevereiro de 2022.

– Prazo para envio de propostas completas: 14 de junho de 2022.

– Os projetos aprovados podem ter início no final de 2022 ou início de 2023.

Clique aqui e acesse o Edital (em inglês) e os Formulários da Chamada Transnacional Conjunta EraPerMed 2022.

Mais informações

– Questões gerais e técnicas sobre a chamada podem ser esclarecidas com o Ponto de Contato Nacional do CONFAP: Elisa Natola (elisa.confap@gmail.com)

– Questões de elegibilidade e modalidades de participação via Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) podem ser esclarecidas com os Pontos de Contato das Fundações que aderiram à chamada (consulte aqui).

Fonte: Confap

Continuar lendoConfap abre Chamada Transnacional Conjunta: ERAPerMed 2022

Chamada Pública MCTI/FINEP – Doenças Negligenciadas, Tropicais e transmitidas por Vetores e outras doenças com populações desassistidas

  • Post author:
  • Post category:NotíciaSem categoria
  • Post last modified:15 de dezembro de 2021
  • Reading time:7 mins read

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) divulgou chamada pública para concessão de recursos financeiros para amparo de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação, em projetos que envolvam risco tecnológico para o diagnóstico e tratamento de pessoas com Doenças Negligenciadas, Tropicais e transmitidas por Vetores (DNTs) e outras doenças infecciosas afetando populações negligenciadas. O objetivo do edital é reduzir a incapacidade causada por essas doenças, além de contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas e seus familiares e também melhorar o acesso aos serviços de saúde. O prazo para submissão de proposta será até às 17h00 (horário de Brasília) do dia 11 de março de 2022. Os interessados devem acessar o formulário eletrônico para o preenchimento de sua proposta, destacando claramente o produto, processo ou serviço inovador a ser feito com os recursos solicitados.

A execução do projeto deverá ser de no máximo três anos (36 meses), podendo ser prorrogado, justificadamente, a critério da Finep. O valor total solicitado pelas propostas à Finep deverá enquadrar-se dentro dos seguintes valores mínimos e máximos, em cada proposta:

Linha temática 1 – O valor solicitado para execução das propostas deverá ser de R$ 500.000,00 até R$ 1.000.000,00. Na Linha temática 2 o valor poderá ser de R$ 1.000.000,00 até R$ 4.000.000,00; e na Linha temática 3 esse valor deverá ser entre R$ 1.000.000,00 até R$ 3.000.000,00.  

Serão selecionados projetos de inovação nas demandas específicas descritas abaixo e será contratado o primeiro colocado de cada subtema para apoio com os recursos a serem concedidos.

Linha temática 1 – Demandas Específicas

Doença de Chagas 

  • Desenvolvimento de teste diagnóstico para identificação da viabilidade do protozoário em amostras de alimentos contaminados por Trypanosoma cruzi (T. cruzi). Objetivo: Apoiar estudos de desenvolvimento e/ou padronização de métodos diagnósticos, aplicáveis à implementação no SUS, que permitam responder às lacunas sobre: 
    • a viabilidade de formas infectantes de T. cruzi em alimentos; 
    • tratamentos consistentes nos alimentos para eliminar esta possível chance de transmissão oral da doença ao homem; 
    • compreender a variabilidade genotípica envolvida na transmissão oral do T. cruzi. 
  • PCR para diagnóstico da doença de Chagas. Objetivo: Apoiar estudos de avaliação de métodos, para padronização e validação da PCR para diagnóstico confirmatório da doença Chagas, com diferenciação da fase diagnosticada (aguda ou crônica), a partir de kits com registro na ANVISA.

Leishmaniose 

  • Avaliação da eficácia e segurança do Complexo Lipídico de Anfotericina B no tratamento das Leishmanioses Visceral e Tegumentar. Objetivo: Apoiar estudos de Fase III para avaliação da eficácia e segurança do Complexo Lipídico de Anfotericina B no tratamento das Leishmanioses Visceral e Tegumentar, objetivando a ampliação do uso deste medicamento para o tratamento de pessoas com diagnóstico de leishmanioses no âmbito do SUS. 

Leishmaniose tegumentar 

  • Avaliação de técnicas imunológicas para diagnóstico de leishmaniose tegumentar. Objetivo: Apoiar o desenvolvimento de estudos para validar técnicas imunológicas com kits comerciais, registrados na Anvisa, para diagnóstico da leishmaniose tegumentar. 

Paracoccidioidomicose 

  • Dispositivo Point-of-care para diagnóstico sorológico da Paracoccidioidomicose. Objetivo: apoiar estudos em fases avançadas para desenvolvimento e/ou validação de um teste comercial point-of-care para diagnóstico e/ou prognóstico de Paracoccidioidomicose. 

Tuberculose pediátrica 

  • Desenvolvimento de testes diagnósticos para tuberculose pediátrica. Objetivo: apoiar estudos para desenvolvimento, adaptação e/ou validação de testes para diagnóstico rápido de tuberculose em pessoas com até 10 anos de idade, utilizando amostras de fezes, urina, sangue ou outras de fácil obtenção (exceto escarro). 

Hanseníase 

  • Desenvolvimento de teste rápido para Hanseníase paucibacilar e multibacilar. Objetivo: Apoiar estudos que contemplem o desenvolvimento e/ou a validação de um teste para o diagnóstico ou apoio ao diagnóstico precoce dos casos suspeitos de hanseníase e o desenvolvimento de testes diagnósticos para a hanseníase com possibilidade de uso em contatos de caso confirmado, incluindo testes no ponto de atendimento (Point-of-Care Testing) considerando a possibilidade de uso no SUS. 

Toxoplasmose congênita

  • Apresentação pediátrica de Sulfadiazina e Pirimetamina para o tratamento de toxoplasmose congênita. Objetivo: Apoiar estudos de elaboração de apresentações pediátricas do esquema terapêutico para tratamento de toxoplasmose congênita destinados ao SUS e realizados conforme normativas para futuro registro junto à Anvisa.   

Linha temática 2 – Complexo Industrial da Saúde

Leishmaniose 

  • Desenvolvimento nacional da formulação do medicamento Antimoniato de Meglumina 300 mg/mL na forma de solução injetável. Objetivo: apoiar o parque farmacêutico nacional a fim de estimular o desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde e atender necessidades da assistência farmacêutica dos usuários do SUS. 2.2.2 Toxoplasmose Desenvolvimento nacional da formulação pediátrica dos medicamentos Espiramicina 1.500.000 UI e Sulfadiazina + Pirimetamina + Ácido Folínico, em atendimento às demandas do SUS. 

Hanseníase 

  • Desenvolvimento nacional da formulação associada de comprimido de Clofazimina + Dapsona, em atendimento às demandas do SUS. Objetivo: apoiar o parque farmacêutico nacional a fim de estimular o Complexo Industrial da Saúde no desenvolvimento de formulações voltadas ao atendimento dos pacientes portadores da Hanseníase. 

Febre Maculosa Brasileira 

  • Desenvolvimento nacional da apresentação pediátrica de doxiciclina 100 mg, solução injetável, do esquema terapêutico para tratamento da febre maculosa, em atendimento às demandas do SUS. Objetivo: apoiar o parque farmacêutico nacional a fim de estimular o Complexo Industrial da Saúde no desenvolvimento de formulações voltadas ao atendimento das necessidades de pacientes pediátricos.

Tratamento Oncológico 

  • Desenvolvimento nacional da formulação do medicamento Bussulfano, para pacientes que necessitam de transplante de medula óssea, em atendimento às demandas do SUS. Objetivo: apoiar o parque farmacêutico nacional a fim de estimular o Complexo Industrial da Saúde no desenvolvimento de formulações voltadas ao atendimento dos pacientes que necessitam de transplante de medula óssea. 

Linha temática 3 – Inovação em Diagnóstico e Abordagem terapêutica de DNTs

  • Estudos clínicos para a descoberta e validação de biomarcadores para diagnóstico e prognóstico de DNTs, incluindo estudos observacionais que contribuam diretamente para apoiar esses estudos clínicos;
  • Desenvolvimento e/ou validação de testes diagnósticos para DNTs, incluindo testes no ponto de atendimento (Point of Care Testing);
  • Desenvolvimento de ensaios de diagnóstico multiplex (que permitam a detecção de duas ou mais DNTs em um único ensaio);
  • Desenvolvimento de ferramentas de tecnologia da informação para uso em telemedicina, incluindo Teleconsulta e Telediagnóstico de pacientes com DNTs;
  • Desenvolvimento de novas terapias para prevenção e tratamento de DNTs, incluindo as etapas de descoberta de moléculas e de desenvolvimento pré-clínico;
  • Estudos de reposicionamento de drogas e medicamentos biológicos para DNTs;
  • Desenvolvimento de novas formulações farmacêuticas com o objetivo de aumentar o acesso a tratamentos existentes para DNTs, incluindo pacientes pediátricos e pacientes graves com limitações em tratamentos orais;
  • Estudos de implementação, acesso e logística às tecnologias em saúde para o tratamento de pacientes com DNTs.

Para saber mais acesse a Página da Finep ou o Edital da Chamada Pública.

Fonte: Finep

Continuar lendoChamada Pública MCTI/FINEP – Doenças Negligenciadas, Tropicais e transmitidas por Vetores e outras doenças com populações desassistidas

Edital de apoio a olimpíadas científicas vai até amanhã (10)

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:9 de dezembro de 2021
  • Reading time:1 mins read

Interessados em receber amparo para realização de Olimpíadas Científicas no Piauí têm até amanhã (10) para enviarem suas propostas. As propostas deverão ser encaminhadas pelo Sigfapepi, utilizando-se o formulário de Propostas online anexado ao Edital.

O Edital Nº 009/2021, do Programa de Apoio à Participação e Realização de Eventos Científicos, de Divulgação Científica e Tecnológica, divulgado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), tem o objetivo de estimular e apoiar propostas de Olimpíadas Científicas realizadas no Piauí. O Edital tem como foco o desenvolvimento científico, tecnológico, e inovação para popularização da ciência.

Desse modo, o edital visa ampliar a participação e aprimoramento do conhecimento de jovens estudantes piauienses, capacitando-os para competições nacionais e internacionais, garantindo, assim, a popularização da ciência e a melhoria da qualidade do Ensino Fundamental e Médio no estado.

Para saber mais sobre o assunto, acesse o link do Edital.

Continuar lendoEdital de apoio a olimpíadas científicas vai até amanhã (10)

Edital de Apoio à Editoração e Publicação de periódicos vai até dia 22 de dezembro

  • Post author:
  • Post category:NotíciaSem categoria
  • Post last modified:11 de janeiro de 2022
  • Reading time:1 mins read

Com o objetivo de apoiar a consolidação e a qualificação dos periódicos científicos vinculados às instituições sediadas no estado do Piauí, a FAPEPI mantem aberto até o dia 22 de dezembro o edital de número 008/2021.

Os periódicos devem estar enquadrados no sistema Qualis Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A chamada ainda contempla periódicos novos indexados, com, pelo menos, dois números publicados de forma regular até a data da inscrição

O edital é parte do Programa de Apoio à Participação e Realização de Eventos Científicos, de Divulgação Científica e Tecnológica (PAP-Divulgação Científica). O objetivo do programa é promover a produção de conhecimentos, transferência tecnológica e a inovação em prol do desenvolvimento do estado do Piauí.

Estão habilitados os periódicos promovidos por Instituições de Ensino Superior Públicas (IES), Instituições de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTIs) e Entidades Científicas de natureza pública e privadas sem fins lucrativo, sediadas no Piauí, de acordo com as regras do Edital.

Confira o edital.

Continuar lendoEdital de Apoio à Editoração e Publicação de periódicos vai até dia 22 de dezembro

Edital CAPES sobre Impactos da pandemia encerra as inscrições nesta segunda

  • Post author:
  • Post category:NotíciaSem categoria
  • Post last modified:29 de novembro de 2021
  • Reading time:2 mins read

Termina na segunda-feira, 22 de novembro, às 12h, o prazo para apresentação de projetos para o Edital nº 12/2021, que trata do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) – Impactos da Pandemia. As propostas devem tratar das consequências e dos reflexos culturais, econômicos, históricos e sociais decorrentes da COVID-19. As inscrições são feitas pelo Sistema de Inscrições da CAPES (Sicapes).

A CAPES investirá até R$25,1 milhões em projetos com vigência de até 48 meses.  O objetivo é formar pessoal qualificado no desenvolvimento de pesquisas sobre questões emergenciais de abrangência nacional. Devem ser considerados fatores surgidos ou agravados no contexto pandêmico, como violência, saúde e adoecimento social, reestruturação da arquitetura urbana, novas ou adaptadas estruturas de trabalho e de ensino, e agravamento de diferenças entre os estados.

Desse valor, até R$21,1 milhões irão para a concessão de bolsas; o restante será para recursos de custeio. Cada projeto contará com até quatro bolsas de mestrado, três de doutorado e três de pós-doutorado. Todas serão pagas diretamente aos bolsistas, pelo Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios (SCBA).

O proponente – que coordenará o projeto – deve ser professor ou pesquisador vinculado a um programa de pós-graduação (PPG) reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Além disso, deverá estar cadastrado na Plataforma Sucupira, possuir título de doutor e currículo atualizado na Plataforma Lattes. O PPG ao qual estiver vinculado será considerado o principal. É vedada a submissão de outra iniciativa pelo mesmo programa de pós-graduação.

Sobre o edital
O PDPG – Impactos da Pandemia é o quarto edital do Programa Estratégico Emergencial de Combate a Surtos, Endemias, Epidemias e Pandemias, cuja finalidade é incentivar estudos sobre a prevenção e o enfrentamento à COVID-19 e outras doenças. Sua estruturação baseia-se em duas dimensões: Ações Estratégicas Emergenciais Imediatas e Ações Estratégicas Emergenciais Induzidas em Áreas Específicas. Nos três editais anteriores, 109 projetos de pesquisa e formação de pessoal foram selecionados e contam com a participação de 1.248 pesquisadores.

Para mais informações:
impactos.pandemia@capes.gov.br
(61) 2022-6310

Fonte: Redação – CCS/CAPES

Continuar lendoEdital CAPES sobre Impactos da pandemia encerra as inscrições nesta segunda

CONFAP e CNPq lançam edital para proteção da biodiversidade e ecossistemas terrestres e marítimos

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:8 de novembro de 2021
  • Reading time:3 mins read

A Biodiversa+, parceria co-financiada para a biodiversidade desenvolvida em conjunto pela BiodivERsA e a Comissão Europeia, lançou nesta sexta-feira, 1º de outubro, a primeira chamada transnacional conjunta no âmbito do programa de financiamento à pesquisa e inovação Horizon Europe (2021-2027). Com orçamento global estimado em 40 milhões de euros, de 45 agências e instituições de fomento à CT&I sediadas em 33 países, a chamada Biodiversa+ (2021-2022) “European Biodiversity Partnership” é destinada à proteção da biodiversidade e dos ecossistemas terrestres e marítimos.

No Brasil, o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP), por meio de suas Fundações, e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) apoiam a iniciativa e irão financiar instituições e pesquisadores brasileiros que atendam às especificações gerais da chamada. O prazo para submissão de propostas será até o dia 30 de novembro. Acesse a íntegra da plataforma da Biodiversa+ para busca de parceiros. Para conferir o Edital Biodiversa+ (2021-2022): clique aqui.

Todos os ambientes (terrestre, de água doce e marinho) serão elegíveis e a Biodiversa+ irá financiar projetos focados nos seguintes temas:

  • Identificação de áreas de conservação prioritárias, e implantação de redes ecológicas eficazes e resilientes, para o aumento da proteção baseada em espécies e preservação da diversidade genética;
  • Benefícios e custos da biodiversidade e proteção do ecossistema: sinergias e compensações;
  • Gestão eficaz e governança equitativa para entrega de resultados de conservação. 

Os candidatos brasileiros devem consultar as regras específicas de elegibilidade e modalidades de participação via CNPq ou via Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) que aderiram à chamada com os Pontos de Contato das instituições.

Equipes de pesquisadores serão convidadas a formar consórcios de pesquisa transnacionais com parceiros elegíveis de, no mínimo, 3 países participantes da chamada, incluindo no mínimo dois parceiros de Estados-Membros da União Europeia ou países associados ao Horizon Europe.

Cronograma da Chamada:

– Lançamento: 1º de outubro  de 2021.

– Prazo para envio de propostas resumidas: 30 de novembro de 2021 (17h – CET).

– Prazo para envio de propostas completas: 14 de abril de 2022 (17h – CET).

– Início dos projetos aprovados: de dezembro de 2022 até abril de 2023.

Mais informações:

– É possível participar do webinar de esclarecimento de dúvidas sobre a chamada Biodiversa+ que será realizado no dia 12 de outubro de 2021, das 6h às 7h30 (horário de Brasília), clique aqui e inscreva-se

– Questões gerais e técnicas sobre a chamada podem ser esclarecidas com o Ponto de Contato Nacional do CONFAP: Elisa Natola (elisa.confap@gmail.com).

– Questões de elegibilidade e modalidades de participação via CNPq ou Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) podem ser esclarecidas com os Pontos de Contato do CNPq ou das Fundações que aderiram à chamada. Consulte os Pontos de Contato  e  os orçamentos que serão disponibilizados pelas instituições: clique aqui

Continuar lendoCONFAP e CNPq lançam edital para proteção da biodiversidade e ecossistemas terrestres e marítimos

FAPEPI lança Edital para desenvolvimento de observatório

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:8 de novembro de 2021
  • Reading time:2 mins read

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí (FAPEPI) torna pública o Edital Nº 007/2021 e convida Pessoas Jurídicas a submeterem propostas de serviços de assessoria e apoio de propostas realizadas pelo governo do Estado para amparo financeiro da fundação.

O objetivo é contratar Pessoa Jurídica para que seja desenvolvido um projeto de um observatório que, dentre outras funções, buscará realizar uma transformação digital dos processos de acompanhamento, monitoramento e divulgação de resultados de projetos  sociais executados pelo governo do estado do Piauí em parceria com organizações sociais.

Serão elegíveis como proponentes Pessoas Jurídicas com ou sem fins lucrativos, com sede no estado do  Piauí e CNPJ/CNAE compatível com o objeto a ser contratado na Chamada Pública.

Somente serão aceitas as propostas enviadas pelo sistema Sigfapepi, com preenchimento do formulário on-line, no endereço eletrônico http://sistema.fapepi.pi.gov.br. Quaisquer dúvidas a respeito do conteúdo da presente Chamada Pública deverá ser dirigida exclusivamente para o e-mail: fapepi@fapepi.pi.gov.br

Para mais detalhes, confira o Edital completo e outras informações clicando aqui.

Continuar lendoFAPEPI lança Edital para desenvolvimento de observatório

1º Edição do Centelha Piauí apresenta empresas contempladas pelo programa

  • Post author:
  • Post category:CentelhaNotícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:5 mins read

Ao longo da primeira edição, o Programa Centelha alcançou todas as regiões do Brasil e recebeu a submissão de mais de 14 mil ideias inovadoras, estimulando a criação de empreendimentos inovadores e disseminando a cultura empreendedora pelo país.

No Piauí, foram submetidas 276 propostas, e 28 projetos aprovados na etapa final. Os projetos aprovados tiveram aporte financeiro de cerca de 60 mil reais.

Dentre os projetos contemplados, selecionamos seis empresas para você ficar por dentro das novidades inovadoras que estão se transformando em negócios de sucesso!

Mulltiveículos.com

A multiveiculos.com atua como marketplace, servindo de conexão entre compradores e vendedores de veículos seminovos e usados. Nosso principal diferencial é a oferta de veículos vistoriados e a utilização de tecnologia de ponta para melhor experiência e comodidade dos usuários (compradores e vendedores).

O modelo de negócio contempla duas modalidades de oferta. A primeira é o leilão MV – exclusiva para lojistas (PJ) de todo o Nordeste. A segunda é o site multiveiculos.com, com ênfase na venda para particulares (PF).

Plastic Road

Um empreendimento que fornecerá produtos reciclados para fins na indústria de asfalto, sendo que a missão é ajudar a resolver dois problemas mundiais: epidemia de resíduos plásticos e aprimorar a qualidade do asfalto. O produto é comercializado em 3 tipos: MR6, MR8 e MR10, sendo cada um destinado ao local correto para o asfalto (ex: local em que o tráfego de carretas é maior, utiliza-se o MR10). Será feito acordo com usinas de asfalto, a fim de baratear o custo de produção e aumentar a qualidade e tempo de vida do asfalto. De acordo com os testes realizados, em comparação ao asfalto comum, as ruas de plástico apresentaram maior resistência à deformação, rigidez, resistência à ruptura e aumento do ponto de amolecimento do betume (maior resistência à temperatura) e elasticidade.

GestorClin

A Gestorclin é um SAAS voltado para clínicas e consultórios médicos.

Seu propósito é a otimização de tempo levando em conta a chegada do paciente à clínica até o processo de atendimento.

O procedimento de uso é definido em 3 passos simples e fácil de usar, a empresa preocupa-se com todo o corpo clínico e gera valor trazendo segurança e facilidade para gestão na área da saúde.

Hydrogels Tech

A escassez de água tem se tornado um problema cada vez maior e mais sério em todo o planeta. Pensando nisso, os hidrogéis têm se tornado um material cada vez mais utilizado, e versátil para aplicações que necessitam a utilização /reutilização de água. Este tema se encaixa em praticamente todas as ODS da Agenda 2030 da ONU.

Na escassez de água, os super hidrogéis é uma categoria de materiais com alta capacidade de absorção/liberação de água e de fluidos biológicos, com possibilidade de liberação de água na agricultura e em ambientes climatizados, e de fármacos, ocorrendo um intumescimento que pode ser associado a outras propriedades.

Dessa forma, soluções deste e de outros problemas podem ser propostas para ampliar as possibilidades de utilização de hidrogéis. Partindo da ampliação destas ideias, os problemas de saúde relacionados à obesidade têm aumentado, buscando-se métodos bem invasivos para perda de peso. Assim, pretende-se desenvolver cápsulas para saciedade e perda de peso.

Fábrica de Gênios

A plataforma possui um conjunto de cursos e projetos práticos para engajar os alunos no aprendizado orientado e objetivo, conforme o mercado demanda. Nela, cada aluno tem acesso ao seu currículo FG, ranking da plataforma, blog do FG e podem pegar ou não demandas externas relacionadas ao conteúdo abordado nos cursos advindas de empresas/clientes.

Masquil

Uma das principais demandas da aquaponia é por tecnologias que visam maior eficiência dos processos. Por isso, há a necessidade de monitorar e manter um controle mais apurado, pois a aplicação da automatização é fundamental para a aquaponia, já que diminui os erros, inclusive os voltados ao uso e reuso dos recursos naturais. Para uma maior automação da aquaponia o desenvolvimento de instrumentos e de sensores para medidas ou detecção de parâmetros ou de alvos de interesse se torna bastante relevante, isto aliado ao monitoramento da água em tempo real, permite que o produtor acompanhe remotamente, os parâmetros da água, permitindo ainda que os dados sejam filtrados por região de interesse e relacionados entre si, assim com o desenvolvimento de um sistema de monitoramento e controle remoto em aquaponia usando IoT, os processos operacionais de produção, podem ser monitorados, controlados e executados de maneira muito mais eficiente; desse modo, a automação exerce a sua função sobre os processos, para aumentar a produtividade do sistema e do trabalho; otimizar o uso de tempo, insumos e capital; reduzir perdas na produção e aumentar a qualidade dos produtos.

Para mais informações acesse o site do Centelha PI.

Continuar lendo1º Edição do Centelha Piauí apresenta empresas contempladas pelo programa

FAPEPI e UESPI lançam Edital para Bolsas de Produtividade em Pesquisa

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:4 mins read

Nesta segunda-feira (20), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI) em conjunto com a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) realizaram reunião para o lançamento do Edital  PQ FAPEPI/PROP- UESPI Nº 11/2021, para o Processo de Seleção de Projetos de Pesquisas e fomento de Bolsa de Produtividade em Pesquisa da UESPI – 2021/2023. 

A reunião contou com a presença do Presidente da FAPEPI, Antonio Cardoso do Amaral, da Diretora de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da FAPEPI, Valtéria Alvarenga, do Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, da Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da UESPI, Prof.ª Dr.ª Ailma Nascimento, do Diretor do Departamento de Pesquisa da Universidade Estadual do Piauí, Prof. Dr. Franklin Oliveira Silva, do Diretor do Departamento de Pós-Graduação da UESPI, Prof. Dr. Pedro Pio Fontineles Filho.

O presidente da FAPEPI, Antonio Cardoso do Amaral, ressalta a importância desse programa para o desenvolvimento científico no Piauí.

“Este programa tem que ser estopim para outras ações, ações essas que venham de fato turbinar o que a universidade, o centro de pesquisa precisa, que são seus projetos de pesquisa. E portanto, aumentar o número de pesquisadores de produtividade. Melhorar, portanto, a qualidade dos projetos que estão sendo desenvolvidos pelos seus pesquisadores, e posteriormente aumentar o número de vagas para a Pós-Graduação e o número de programas”, destaca.

O objetivo do edital é estimular a produção científica, tecnológica e de inovação, desenvolvida por pesquisadores da UESPI, através da concessão de dez bolsas de produtividade científica. O projeto visa estimular os docentes da UESPI a submeterem projetos aos editais do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), aumentando a competitividade da UESPI nos referidos editais, e, consequentemente, melhorando os índices da Instituição, em consonância com o seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). Além disso, o edital busca fortalecer a Pós-Graduação Stricto Sensu no Estado, canalizando os resultados das pesquisas para a proposição de novos Programas de mestrado e doutorado, conforme o Plano Estratégico da FAPEPI e o Acordo de Cooperação Técnica FAPEPI/UESPI Nº 06/2021.

O reitor da UESPI, Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, também destacou as metas esperadas com a aplicação do programa de bolsas de produtividade. Ele também ressalta sobre a importância do diálogo entre as instituições e a responsabilidade que ambas têm em promover o desenvolvimento científico. 

“O programa de Bolsa de produtividade tem o objetivo de reconhecer, valorizar e incentivar ainda mais os novos pesquisadores e profissões da universidade. Esse é o primeiro edital de bolsa de produtividade. Serão concedidas dez bolsas de produtividade científica para estimular os nossos docentes a submeterem os seus projetos ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Aqui temos uma parceria firme com a FAPEPI e a UESPI. Temos dialogado muito com o vosso presidente, Professor Amaral, com a orientação do Governador Wellington Dias, e poder está juntos ali, a FAPEPI e a UESPI, ambos órgãos do estado, que tem a responsabilidade de promover o desenvolvimento, que inclusive está para além da institucionalidade, mas também para o próprio estado”, destaca.

O Presidente da FAPEPI ainda pontuou que o maior propósito deste edital é a proposta de consolidação dessa base científica e profissional.

“O que a gente se propunha aqui é por uma sustentação de uma base. Então a gente precisa de um material humano, qualificado, para que a partir dali, possam prosperar as mais importantes pesquisas, não só para o plano de desenvolvimento institucional, mas para o plano de desenvolvimento do Estado”, destaca Amaral.

Através desse primeiro instrumento de parceria que está em construção, o Presidente da FAPEPI conta que para adiantar o desenvolvimento de projetos como a Bolsa de Produtividade em Pesquisa, a FAPEPI também está apoiando uma pesquisa coordenada pelo professor Francisco das Chagas Alves Lima, e que é uma pesquisa em caráter de urgência, pois seu tema é diretamente relacionado à COVID-19. 

“Esse projeto tem como base a pesquisa acerca do jaborandi. O objetivo é que se chegue a um antibiótico, e é uma pesquisa que caminha, que anda, e que serviu, obviamente para, até muito mais, entender o que é preciso para esse estreitamento, e que portanto, do outro lado da fundação, estamos atentos a essas provocações, que este projeto se enquadre dentro do orçamento da fundação, mas que não seja o único. E que juntos, como fizemos aqui, possamos deixar o edital cada vez melhor, com a ajuda de todos os colaboradores envolvidos”, finaliza.

Continuar lendoFAPEPI e UESPI lançam Edital para Bolsas de Produtividade em Pesquisa

CNPq e MCTI lançam nova chamada RHAE

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:15 de outubro de 2021
  • Reading time:2 mins read

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em parceria com o Ministério da Ciência Tecnologia e Inovações (MCTI) lançam Chamada Pública para o Programa de Recursos Humanos em Áreas Estratégicas (RHAE). As inscrições estão abertas até o dia 28 de outubro de 2021. A chamada  busca apoiar a inserção de pesquisadores em empresas inovadoras e startups. 

O RHAE, através do Desenvolvimento e Inovação (P,D&I), tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico, a inovação e o empreendedorismo no Brasil, por meio da inserção de pesquisadores em empresas inovadoras e startups, em áreas tecnológicas prioritárias estabelecidas pelo MCTI (Portaria nº 5.109/21), Especialmente nas áreas de Tecnologias Estratégicas e Habilitadoras, GovTechs e Negócios de Impacto.

A iniciativa representa um investimento de R$ 43,1 milhõeS, o que representa cerca de 160 projetos projeto sejam amparados pelo edital, com recursos do MCTI/FNDCT, em duas linhas distintas:

Linha 1 – Apoio a projetos de P,D&I de empresas inovadoras.

Esta linha atende empresas de qualquer porte ou faturamento. Os projetos deverão ter aderência a pelo menos uma das áreas prioritárias estabelecidas pela Portaria nº 5.109/21. Serão priorizados projetos nas áreas/temas de Tecnologias Estratégicas, Tecnologias Habilitadoras, GovTechs e Negócios de Impacto. Valor máximo de concessão: R$ 400 mil. Contrapartida mínima das empresas de 20% do valor do projeto. Duração dos projetos: até 36 meses.

Linha 2 – Apoio a projetos de P,D&I de Startups.

As empresas inscritas nesta linha devem ser caracterizadas como start-ups, de acordo com o disposto na Lei Complementar nº 182/2021. Os projetos deverão ter aderência a pelo menos uma das áreas prioritárias estabelecidas pela Portaria MCTI nº 5.109/21/20. Serão priorizados projetos nas áreas/temas de Tecnologias Estratégicas, Tecnologias Habilitadoras, GovTechs e Negócios de Impacto. Valor máximo de concessão: R$ 200 mil. Contrapartida mínima das empresas de 10% do valor do projeto. Duração dos projetos: até 36 meses.

Clique aqui para acessar o edital.

Para mais informações, entre em contato através do e-mail atendimento@cnpq.br ou pelo telefone (61) 3211-4000.

Fonte: CNPq

Continuar lendoCNPq e MCTI lançam nova chamada RHAE