CNPq e MCTI lançam chamada para apoiar projetos e cursos de curta duração em Biotecnologia

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:31 de agosto de 2021
  • Reading time:4 mins read

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) lançaram chamada pública Chamada CNPq/MCTI Nº 17/2021 para apoiar projetos e cursos de curta duração em Biotecnologia no âmbito do centro Latino-americano. 

O  objetivo do programa é apoiar propostas que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação do País na área de Biotecnologia, por meio da seleção de projetos de pesquisa e cursos de curta duração, visando expandir o conhecimento básico e aplicado em temas avançados de Biotecnologia, de interesse do Brasil, da Argentina e do Uruguai, no âmbito do Centro Latino-Americano de Biotecnologia (CABBIO).

As submissões devem atender a uma das três linhas de apoio: 

  • Projetos de pesquisa científica, tecnológica e/ou de inovação obrigatoriamente em colaboração com equipes da Argentina e/ou do Uruguai no tema: Biotecnologia para enfrentamento da COVID-19.  
  •  Cursos presenciais de curta duração (40 horas de aulas: 60% práticas e 40% teóricas), relacionados à ciência, tecnologia e/ou inovação, em nível de pós-graduação, abordando pelo menos um dos seguintes temas, a serem realizados no Brasil durante o ano de 2022, em cooperação com a Argentina, o Uruguai e outros países parceiros: Biotecnologia aplicada à saúde, em especial para o enfrentamento da COVID-19; Biotecnologia agrícola e aquicultura; Biotecnologia ambiental; Biotecnologia industrial; Biotecnologia marinha; Biotecnologia genômica.
  • Cursos de curta duração na modalidade à distância/online (30 horas de aulas: 100% teóricas), relacionados à ciência, tecnologia e/ou inovação, em nível de pós-graduação, abordando pelo menos um dos seguintes temas, a serem realizados durante o ano de 2022, em cooperação com a Argentina, o Uruguai e outros países parceiros, no âmbito do CABBIO: Biotecnologia aplicada à saúde, em especial para o enfrentamento da COVID-19; Biotecnologia agrícola e aquicultura; Biotecnologia ambiental; Biotecnologia industrial; Biotecnologia marinha; Biotecnologia genômica.

Propostas relacionadas ao tema COVID-19 terão prioridade em relação às demais, no que se refere especificamente à área de Biotecnologia aplicada à saúde humana.

O prazo para submissão de proposta será até às 23h59 do dia 04 de outubro de 2021, e deve ser realizada na Plataforma Carlos Chagas. O resultado preliminar será divulgado no Diário Oficial da União e em outros canais do CNPq a partir do dia 11 de novembro de 2021.

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos no valor global de R$ 750.000,00, oriundos do MCTI, que será liberado em uma única parcela, de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira do CNPq e na forma pactuada no respectivo Termo de Execução Descentralizada. 

Para mais informações acesse o link da chamada pública. Outros esclarecimentos e informações adicionais acerca desta Chamada poderão ser obtidas pelo endereço eletrônico atendimento@cnpq.br ou pelo telefone (61) 3211-4000. 

Fonte: CNPq

Continuar lendoCNPq e MCTI lançam chamada para apoiar projetos e cursos de curta duração em Biotecnologia

CAPES disponibiliza mais 50 mil vagas para Curso ABC

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:19 de agosto de 2021
  • Reading time:3 mins read

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) abriu mais 50 mil vagas para o Curso on-line Alfabetização Baseada na Ciência (ABC). Essa é uma nova oportunidade para profissionais que atuam na alfabetização e estudantes de licenciatura participem do projeto. As novas vagas já estão abertas e as inscrições começaram nesta segunda-feira, 16, no Ambiente Virtual do MEC (Avamec).

Cláudia Queda de Toledo, presidente da CAPES, frisa que essa capacitação é um “compromisso do governo brasileiro com os nossos atuais e futuros professores”. A gestora explica que o curso vem para garantir o sucesso dos alunos na leitura e na escrita desde o início da aprendizagem infantil: “com certeza teremos brasileiros mais bem formados para o exercício da cidadania”.

Para Carlos Nadalim, secretário de Alfabetização do MEC e coordenador-geral do Curso ABC, a quantidade de inscritos “nessa sólida formação” demonstra “como nossos profissionais de alfabetização estão ávidos para aprimorar seus conhecimentos e oferecer o melhor ensino às crianças brasileiras”.

Aos mais de 200 mil inscritos, o Curso ABC já entregou 14 capítulos teóricos do Manual ABC e quatro módulos do Manual ABC na Prática: Construindo Alicerces para a Leitura. Os interessados que aderirem agora à formação terão acesso a todo o conteúdo já disponível.

Curso ABC
Com mais de 5,18 milhões de visitas, o Curso ABC é a segunda formação mais acessada no Avamec. Parte do Programa Tempo de Aprender, o curso é resultado da parceria entre a CAPES, a Secretaria da Alfabetização do MEC (Sealf) e as instituições portuguesas: Universidade do Porto, Instituto Politécnico do Porto e a Universidade Aberta de Portugal (UAb).

Fonte: Redação – CCS/CAPES

Continuar lendoCAPES disponibiliza mais 50 mil vagas para Curso ABC

CIATEN Oferece curso sobre Indicadores Epidemiológicos

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:4 de março de 2021
  • Reading time:3 mins read

O curso “Indicadores Epidemiológicos da Atenção Primária à Saúde, com ênfase nos sistemas de informação” está sendo oferecido pelo Centro de Inteligência em agravos Tropicais, Emergentes e Negligenciados – CIATEN em parceria com a Universidade Federal do Piauí (UFPI), o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Piauí (COSEMS-PI), a Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (SESAPI) e a Universidade Aberta do SUS (UNASUS).

A abertura do curso ocorreu às 17:30h do dia 01/03/2021 com a participação da professora Dorcas Lamounier Costa, doutora em Infectologia e Medicina Tropical pela Universidade Federal de Minas Gerais, supervisora da plataforma multidisciplinar em epidemiologia do CIATEN e coordenadora do curso, dr. Carlos Nery, coordenador geral do CIATEN, Auridene Maria da Silva Moreira de Freitas, presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS), além de representantes políticos, profissionais da saúde e representantes das instituições apoiadoras do curso, como a UnaSUS, COSEMS-PI, SESAPI e o Ministério da Saúde.

O evento tem o objetivo de capacitar gestores e equipes da Estratégia de Atenção Básica (eAB) ou da estratégia de Saúde da Família (eSF) na construção das fichas de qualificação do conjunto de indicadores que compõem o incentivo financeiro de Pagamento por Desempenho da Atenção Primária à Saúde (APS) para o ano de 2020 e 2021 no âmbito do Programa Previne Brasil.

Recentemente, o Ministério da Saúde (MS) lançou o Programa Previne Brasil, por meio da Portaria nº 2.979/2019, propondo a implementação de um novo modelo de financiamento federal para o custeio da Atenção Primária à Saúde (APS). Nesse programa, uma das modalidades de repasse financeiro do ministério para a APS será o pagamento por desempenho vinculado ao monitoramento de 21 indicadores da saúde da população, no contexto da APS.

Espera-se com o curso, contribuir para os registros de informações pela equipe da APS e  implementar o registro dos indicadores do programa Previne Brasil, resultando em maior transparência da gestão da APS e em fortalecimento da participação das pessoas por meio da realização de metas estipuladas e para que o repasse financeiro previsto seja otimizado ao máximo.

O link de acesso para ouvintes está disponível em:  https://youtu.be/elceX_OcJ_Q

 

Continuar lendoCIATEN Oferece curso sobre Indicadores Epidemiológicos