Edital CAPES sobre Impactos da pandemia encerra as inscrições nesta segunda

  • Post author:
  • Post category:NotíciaSem categoria
  • Post last modified:29 de novembro de 2021
  • Reading time:2 mins read

Termina na segunda-feira, 22 de novembro, às 12h, o prazo para apresentação de projetos para o Edital nº 12/2021, que trata do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) – Impactos da Pandemia. As propostas devem tratar das consequências e dos reflexos culturais, econômicos, históricos e sociais decorrentes da COVID-19. As inscrições são feitas pelo Sistema de Inscrições da CAPES (Sicapes).

A CAPES investirá até R$25,1 milhões em projetos com vigência de até 48 meses.  O objetivo é formar pessoal qualificado no desenvolvimento de pesquisas sobre questões emergenciais de abrangência nacional. Devem ser considerados fatores surgidos ou agravados no contexto pandêmico, como violência, saúde e adoecimento social, reestruturação da arquitetura urbana, novas ou adaptadas estruturas de trabalho e de ensino, e agravamento de diferenças entre os estados.

Desse valor, até R$21,1 milhões irão para a concessão de bolsas; o restante será para recursos de custeio. Cada projeto contará com até quatro bolsas de mestrado, três de doutorado e três de pós-doutorado. Todas serão pagas diretamente aos bolsistas, pelo Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios (SCBA).

O proponente – que coordenará o projeto – deve ser professor ou pesquisador vinculado a um programa de pós-graduação (PPG) reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Além disso, deverá estar cadastrado na Plataforma Sucupira, possuir título de doutor e currículo atualizado na Plataforma Lattes. O PPG ao qual estiver vinculado será considerado o principal. É vedada a submissão de outra iniciativa pelo mesmo programa de pós-graduação.

Sobre o edital
O PDPG – Impactos da Pandemia é o quarto edital do Programa Estratégico Emergencial de Combate a Surtos, Endemias, Epidemias e Pandemias, cuja finalidade é incentivar estudos sobre a prevenção e o enfrentamento à COVID-19 e outras doenças. Sua estruturação baseia-se em duas dimensões: Ações Estratégicas Emergenciais Imediatas e Ações Estratégicas Emergenciais Induzidas em Áreas Específicas. Nos três editais anteriores, 109 projetos de pesquisa e formação de pessoal foram selecionados e contam com a participação de 1.248 pesquisadores.

Para mais informações:
impactos.pandemia@capes.gov.br
(61) 2022-6310

Fonte: Redação – CCS/CAPES

Continuar lendoEdital CAPES sobre Impactos da pandemia encerra as inscrições nesta segunda

Comissão Europeia lança conjunto de chamadas emergenciais com foco em variantes do SARS-CoV-2

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:15 de abril de 2021
  • Reading time:4 mins read

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) – parceiros institucionais da Comissão Europeia (CE) no Brasil – tornam públicas oportunidades para pesquisadores e instituições brasileiras se associarem às chamadas emergenciais lançadas nesta terça-feira (13), pela Comissão Europeia, com foco nas variantes do Coronavírus (SARS-CoV-2).

Foram disponibilizadas quatro chamadas emergenciais, com investimento total de 123 milhões de euros, no contexto do novo programa europeu de Pesquisa & Inovação (P&I), Horizon Europe (2021-2027).

Elegibilidade dos pesquisadores brasileiros

Em uma das quatro chamadas abertas pela Comissão Europeia (chamada 2, vide listagem abaixo), pesquisadores brasileiros estão aptos a receberem financiamento em suas pesquisas por meio do programa Horizon Europe.

Nas demais chamadas (1, 3 e 4, vide listagem abaixo), pesquisadores brasileiros não são elegíveis de forma automática para receberem o financiamento europeu, entretanto, podem submeter propostas, que serão avaliadas pela Comissão Europeia e, caso sejam consideradas essenciais para a realização da ação, poderão excepcionalmente ser financiadas pelo lado europeu.

Os pesquisadores brasileiros também podem consultar diretamente as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos seus respectivos Estados e/ou o CNPq para verificarem eventuais possibilidades de cofinanciamento.

A Comissão Europeia espera que os projetos financiados possam:

Estabelecer novos e/ou construir em grande escala existente, multicentros e consórcios regionais ou multinacionais, incluindo grupos além das fronteiras da Europa, que devem promover rapidamente o conhecimento sobre SARS-CoV-2 e suas variantes emergentes.
Desenvolver ainda possíveis terapêuticos ou vacinas promissoras contra o SARS-CoV-2, já tendo concluído o desenvolvimento pré-clínico, em estudos clínicos.
Apoiar infraestruturas de pesquisa para acelerar o compartilhamento de dados e fornecer suporte de pesquisa rápido e eficaz, para enfrentar as variantes do coronavírus e estar pronto para futuras epidemias.
Espera-se também que os consórcios de sucesso colaborem com outras iniciativas e projetos relevantes em nível regional, nacional e internacional para maximizar sinergias e complementaridade e evitar duplicidade dos esforços de pesquisa.

As quatro chamadas emergenciais irão enfrentar a ameaça do coronavírus a curto e médio prazo e, simultaneamente, preparar para o futuro. Também contribuirão para a construção do European Health Emergency Preparedness and Response Authority (HERA), que permitirá à União Europeia antecipar e enfrentar melhor futuras pandemias.

O prazo para submissão de propostas para as chamadas vai até o dia 6 de maio de 2021. As novas soluções devem estar disponíveis e acessíveis a todos, seguindo os princípios estabelecidos pelo Coronavirus Global Response, que é a resposta da Comissão Europeia ao apelo global lançado no ano passado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com governos e parceiros para o acesso universal à vacinação, tratamento e teste de coronavírus à preços acessíveis.

Confira abaixo os links para submissão de propostas para as chamadas europeias:

Chamada 1: FAIR and open data sharing in support to European preparedness for COVID-19 and other infectious diseases

Chamada 2: Research infrastructure services for rapid research responses to COVID-19 and other infectious disease epidemics (Pesquisadores brasileiros que submeterem propostas para esta chamada poderão ser financiados por meio do programa Horizon Europe).
Chamada 3: Vaccines & therapeutic clinical trials to boost COVID-19 prevention and treatment

Chamada 4: Cohorts united against COVID-19 variants of concern
*Nos links acima é possível também consultar as perguntas frequentes (FAQs) sobre as chamadas.

Webinar da Comissão Europeia sobre as chamadas: disponível no link.
Apresentações sobre as chamadas: disponíveis no link.
Projetos que a Comissão Europeia já apoiou: disponíveis no link.


Contato para esclarecimentos e/ou mais informações: Elisa Natola, assessora do Confap para Cooperação Internacional entre Brasil-União Europeia (e-mail: elisa.confap@gmail.com)

Fonte: Confap

Continuar lendoComissão Europeia lança conjunto de chamadas emergenciais com foco em variantes do SARS-CoV-2

UFPI investiga antimaláricos para tratar a COVID-19

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:25 de fevereiro de 2021
  • Reading time:3 mins read

A Pesquisa desenvolvida pelo Programa de Pós-Graduação em Química da Universidade Federal do Piauí (UFPI) investiga o potencial de medicamentos antimaláricos para tratar a COVID-19. O projeto foi selecionado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), vinculada ao Ministério da Educação (MEC), no Programa de Combate a Epidemias.

Mariana

Segundo Mariana Helena Chaves, coordenadora da pesquisa, o estudo será feito a partir de moléculas com propriedade antimalárica com potencial para inibir a atividade viral, para o tratamento da doença COVID-19. O projeto multidisciplinar recebe colaboração da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), o Instituto Aggeu Magalhães (FIOCRUZ/PE) e da Universidad de Granada (Espanha).

“Na etapa inicial, por meio de técnicas de bioinformática e modelagem molecular, buscaremos moléculas candidatas a fármacos contra o vírus SARS-COV-2, a partir de bancos de dados de moléculas antimaláricas e antivirais, que apresentem similaridade estrutural frente aos receptores ativos deste microrganismo, em particular, os receptores retrovirais de multiplicação deste vírus”, explica Mariana Helena.

O estudo teórico encontra-se em fase inicial. Segundo a coordenadora, após a seleção, os antimaláricos analisados serão sintetizados em laboratório e, em seguida, realizados testes para avaliar a inibição do vírus SARS-COV-2.

Programa Combate a Epidemias
É um conjunto de ações de apoio a projetos, pesquisas e formação de pessoal de alto nível para enfrentar a pandemia da COVID-19 e temas relacionados a endemias e epidemias, no âmbito dos programas de pós-graduação de mestrado e doutorado do País. O Programa está estruturado em duas dimensões: Ações Estratégicas Emergenciais Imediatas e Ações Estratégicas Emergenciais Induzidas em Áreas Específicas.

Em três editais, 109 projetos de pesquisa e formação de recursos humanos foram selecionados, com o envolvimento de mais de 1.300 pesquisadores de universidades brasileiras e estrangeiras. Os projetos vão estudar temas relacionados a Epidemias, Fármacos e Imunologia e Telemedicina e Análise de dados Médicos.

Continuar lendoUFPI investiga antimaláricos para tratar a COVID-19

Centelha Piauí divulga resultados de ideias aprovadas na Fase 1

  • Post author:
  • Post category:Centelha
  • Post last modified:24 de junho de 2020
  • Reading time:4 mins read

O Programa Centelha Piauí, promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operada pela Fundação CERTI e executada no Piauí pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (FAPEPI), divulgou hoje (10) as 200 propostas de negócio aprovadas para a fase 2, provenientes de 22 municípios.

Das 200 propostas, 71 estão em estágio de ideia, 55 contam com protótipo conceitual, 43 têm protótipo testado, 15 já estão com protótipo finalizado e 16 estão no estágio de comercialização financeira.

A região do Piauí Entre Rios foi a que mais originou ideias aprovadas, com um total de 121 propostas. A Planície Litorânea ficou em segundo lugar, com 42 ideias.

A temática mais abordada entre as propostas aprovadas foi a de Tecnologia Social, abrangendo 33,5% do resultado final. TI e Telecom foi a segunda temática mais abordada, abrangendo 14,5% das propostas aprovadas. Entre os setores de aplicação das ideias, Saúde e Bem Estar se destaca com 67 delas.

Confira o resultado final clicando aqui

Como funciona

O Programa Centelha visa estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do país.

No endereço eletrônico www.programacentelha.com.br, no qual é possível obter mais informações sobre o programa e seu edital detalhado em todos os estados. 

Próximos Passos:

Na segunda fase os 200 proponentes que foram selecionadas deverão, então, elaborar um projeto de empreendimento, detalhando o plano de negócio executivo com o objetivo de demonstrar as chances da ideia gerar um bom negócio.

A terceira fase – pela qual passam até 100 das propostas ainda em jogo – consiste no desenvolvimento de um projeto de fomento, com apresentação detalhada do orçamento e do planejamento de execução do projeto. Ao longo de todas as etapas são oferecidas capacitações para auxiliar o empreendedor a aprimorar sua ideia e desenvolver seu negócio.

Ao final, até 28 projetos serão contemplados, cada um com R$ 60 mil em subvenção econômica, além de outros benefícios oferecidos por parceiros do programa. Ainda, durante seis meses, essas empresas passarão por um processo de pré-incubação com suporte e capacitação para transformar suas ideias em negócios de sucesso.

O Programa Centelha contribuirá para o estabelecimento da ponte entre academia e indústria no Piauí, já que muitas das ideias vêm de pessoas ainda na universidade, tanto de cursos de graduação como de pós-graduação. Além disso, o Programa Centelha abre espaço para participação de todos os cidadãos do estado, tanto para inscrever suas ideias como para interagir com os empreendedores e consolida uma forte rede de apoio ao empreendedorismo inovador.

/

Continuar lendoCentelha Piauí divulga resultados de ideias aprovadas na Fase 1

Finep-MCTIC lança chamada em tecnologias para combate à Covid 19

  • Post author:
  • Post category:Covid-19Notícia
  • Post last modified:24 de junho de 2020
  • Reading time:3 mins read

Em mais uma iniciativa destinada ao enfrentamento do novo coronavírus, a Finep – Financiadora de Inovação e Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) acaba de disponibilizar, por meio de edital, R$ 132 milhões para o desenvolvimento de três linhas de pesquisa que ajudem no combate à pandemia. Os recursos, de subvenção econômica, serão destinados a empresas brasileiras de todos os portes que atuem, preferencialmente, em parceria com uma Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação (ICT).

Do total a ser investido, R$ 80 milhões vão apoiar soluções inovadoras em ventiladores pulmonares mecânicos e equipamentos suplementares de suporte a vida de pacientes acometidos pela doença; R$ 35 milhões serão aplicados no desenvolvimento de testes diagnósticos e biosensores, reagentes e insumos associados; e os R$ 17 milhões restantes vão financiar máscaras de proteção, equipamentos e sistemas de descontaminação, desinfecção e esterilização.

“O nosso foco é a proteção de equipes da cadeia de atendimento médico-hospitalar, a redução da dependência internacional e o desenvolvimento de equipamentos para a retomada das atividades pós-pandemia”, disse o diretor de Inovação da Finep-MCTIC, Alberto Dantas.

Com o novo edital, a Finep-MCTIC espera apoiar a incorporação de novas soluções tecnológicas, baseadas em nanotecnologia, materiais avançados, indústria avançada, inteligência artificial, Internet das Coisas, biologia sintética, além de outras que se mostrarem promissoras para adição de funcionalidades aos equipamentos, partes, peças e insumos específicos para a Covid-19.

“Apenas com investimento em pesquisa, desenvolvimento e inovação em componentes críticos para ventiladores pulmonares – válvulas proporcionais, sensores de fluxo, sensores de pressão e filtros trocadores de calor e umidade, vamos conseguir reduzir a dependência do Brasil por tecnologias desenvolvidas em outros países”, afirmou o diretor.

A empresa interessada poderá solicitar à Finep-MCTIC o valor mínimo de R$ 500 mil e o máximo de R$ 5 milhões. Será obrigatória a apresentação de uma contrapartida financeira, que poderá variar entre 10% e 100% do valor a ser financiado, dependendo do porte da empresa.

Na análise do mérito, o Comitê de Avalição levará em conta o grau de inovação da proposta, o risco tecnológico, o impacto esperado e o tempo previsto para disponibilização do produto no mercado.

As propostas deverão ser encaminhadas à Finep-MCTIC por meio eletrônico até o dia 21 de junho próximo. Para isso, deverão preencher o Formulário de Apresentação de Proposta (FAP), que estará disponível no site da Finep-MCTIC a partir do dia 5 de junho. O resultado preliminar está previsto para o dia 1º de julho e o resultado final, no dia 31 de julho.

Continuar lendoFinep-MCTIC lança chamada em tecnologias para combate à Covid 19