A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES realizou nesta sexta-feira (07) em João Pessoa o 1° Seminário de Acompanhamento dos projetos aprovados no âmbito do Edital nº 04/2021 – Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) – Apoio ao Desenvolvimento da Região Semiárida Brasileira, no formato presencial, entre os dias 6 e 7 de outubro de 2022, das 9h às 18h, no auditório do Sesc, Cabo Branco. O evento indicou as vocações e potencialidades identificadas na região semiárida em que se realiza o projeto e como se dará a formação de mestres e doutores e realização de pesquisas.

O representante do Piauí no evento foi o Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), Antônio Cardoso do Amaral, que compareceu , em conjunto com os Coordenadores dos Programas de Pós-graduação (PPG) amparados pela instituição. Eles apresentaram seus projetos:

Bioprospecção de meios para produção in vitro de embriões caprinos e ovinos: uma necessidade biotecnológica para o semiárido piauiense;

Tecnologia sustentável para o semiárido piauiense: uso de bactérias promotoras de crescimento para otimizar o desenvolvimento, fisiologia e produtividade da palma forrageira para alimentação animal;

Do semiárido para o semiárido: desenvolvimento biotecnológico de hidrogéis superabsorvente provenientes de fontes vegetais para uso eficiente de água e de nutrientes.

Eixos Estratégicos

Os projetos aprovados tiveram Programas de Pós-Graduações (PPG’s) associados aos Eixos Estratégicos:  Agroindústria no Semiárido e Biotecnologia no semiárido.

As Bolsas que foram disponibilizadas a partir dos investimentos do edital correspondem, respectivamente:

  • 7 bolsas de mestrado;
  • 8 bolsas de doutorado;
  • 9 bolsas de pós-doutorado;

Ampliar o conhecimento, a produção científica e a adoção de inovações tecnológicas que contribuem para o desenvolvimento sustentável da região Semiárida é o foco do evento. O potencial de oferecer subsídios à criação de políticas públicas orientadas à transformação regional, a partir de suas potencialidades e oportunidades, e as ações e os resultados que contribuem para o desenvolvimento econômico e social do Semiárido a partir da geração e apropriação do conhecimento científico e tecnológico pela sociedade.

O intuito é o diálogo entre os participantes sobre a necessidade que as instituições têm de garantir à redução das assimetrias no Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG), por meio da formação de recursos humanos de alto nível, valorização das vocações e potencialidades identificadas na região Semiárida do país e realização de pesquisas nos eixos estratégicos, que viabilizadas através de editais.

A programação teve início às 9 horas, e contou com as presenças da presidente da CAPES, Cláudia Mansani Queda de Toledo, Roberto Germano Costa. Confirmaram presença a diretora de Programas e Bolsas no País – Profa. Zena Martins, o coordenador-geral de Programas Estratégicos – Júlio Piffero, o coordenador de Programas Especiais da CAPES – Márcio de Castro; a coordenadora de Programas e Projetos da FAPESQ, Patrícia Costa; representantes das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa de vários estados, representantes de institutos de pesquisa do país e pesquisadores. Fazem parte da programação também as pesquisas desenvolvidas nos estados de Pernambuco, Bahia, Alagoas, Paraíba, Sergipe, com ações Inovadoras para valorização e sustentabilidade do Semiárido em seus estados.

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:11 de outubro de 2022