CONFAP divulga Prêmio de CT&I – “PROF. FRANCISCO ROMEU LANDI” (EDIÇÃO 2021)

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:3 de agosto de 2021
  • Reading time:3 minuto(s) de leitura

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP) recebe inscrições para o Prêmio CONFAP de Ciência, Tecnologia e Inovação, concedido a pessoas físicas, residentes no Brasil, que tenham se destacado em pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação cujos resultados produziram conhecimento e beneficiaram, direta ou indiretamente, o desenvolvimento e o bem-estar das populações brasileiras. E, ainda, profissionais que, por meio de jornalismo científico contribuíram para a aproximação entre a ciência, a tecnologia, a inovação e a sociedade.


Categorias: PESQUISADOR(A) DESTAQUE, com as subcategorias: Ciências da Vida (Ciências Biológicas, Ciências Agrárias, Ciências da Saúde); Ciências Exatas (Ciências Exatas e da Terra, Engenharias, Tecnologia); Ciências Humanas (Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Artes, Letras e Linguística); PESQUISADOR(A) INOVADOR(A), com as subcategorias: Inovação para o Setor Empresarial; Inovação para o Setor Público; e PROFISSIONAL DE COMUNICAÇÃO.

As Etapas Estaduais do Prêmio Confap de CT&I serão realizadas pelas 26 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa – FAPs, no caso do Piauí, através da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI). As submissões de propostas para a Etapa Nacional (Confap) devem ser feitas, única e exclusivamente, pelas equipes das FAPs, após a realização das Etapas Estaduais e seleção dos indicados e concorrentes para a Etapa Nacional. 

O link para submissão da Etapa Nacional será disponibilizado a partir do dia 19 de outubro de 2021, no site da CONFAP.

CRONOGRAMA

– Lançamento da Chamada Pública pelo CONFAP: 17 de junho de 2021
– Período para realização das Etapas Estaduais: 17 de junho de 2021 a 18 de outubro de 2021
– Período de inscrição pelas FAPs, dos candidatos indicados, no formulário de submissão:
19 a 29 de outubro de 2021
– Análise de mérito: até 17 de novembro de 2021
– Resultado preliminar dos selecionados: até 18 de novembro de 2021
– Período para apresentação de recursos administrativos: 18 a 22 de novembro de 2021
– Resultado final dos selecionados (finalistas): Até 25 de novembro de 2021
– Cerimônia de premiação: 1 de dezembro de 2021

Esclarecimentos ou questionamentos acerca do conteúdo desta Chamada Pública podem ser obtidos pelo e-mail premio.confap@gmail.com

Para mais informações acesse o edital através do link.

Fonte: Assessoria de Comunicação – CONFAP

Continuar lendoCONFAP divulga Prêmio de CT&I – “PROF. FRANCISCO ROMEU LANDI” (EDIÇÃO 2021)

CNPq divulga novo informe sobre indisponibilidade de sistema

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:3 de agosto de 2021
  • Reading time:2 minuto(s) de leitura

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulgou nesta segunda-feira (2) novos informes quanto à indisponibilidade dos sistemas do CNPq. De acordo com a instituição, ainda está em andamento a verificação completa, realizada pelo fabricante e a equipe do CNPq, no equipamento que apresentou problemas. Os dados estão resguardados tanto no equipamento em uso quanto no novo equipamento, como backup.

Essa verificação envolve uma série de testes, que foram realizados ao longo de todo final de semana, com pontuais instabilidades que estão sendo ajustadas para restabelecer a capacidade completa do storage. Também foi informado que não foi identificada nenhuma perda de dados.

Para garantir a segurança, a estabilidade e o bom funcionamento do equipamento, o CNPq optou por estender os testes até ser possível oferecer esse cenário seguro para disponibilização dos sistemas.

A instituição informa que o pagamento das bolsas não será prejudicado, pois não depende da restauração dos sistemas para realização do pagamento aos bolsistas.

Os prazos do CNPq serão prorrogados, e os novos calendários serão divulgados assim que for restabelecido os acessos.

Novas informações serão divulgadas, exclusivamente, através dos canais oficiais: site e redes sociais do CNPq.

Fonte: Assessoria de Comunicação – CNPq

Continuar lendoCNPq divulga novo informe sobre indisponibilidade de sistema

FAPEPI e CNPq lançam edital PDCTR no Piauí

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, lançou nesta sexta-feira (23)  o Edital 006-2021, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional no Estado do Piauí (Programa PDCTR-PI), conforme previsto no Acordo de Cooperação CNPq/FAPEPI – PDCTR 2021-2031. 

O edital também está vinculado ao Programa de Apoio à Pesquisa Científica, Tecnológica e de Inovação (PAPCTI) da FAPEPI, que visa apoiar e fomentar a Pesquisa Científica, Tecnológica e de Inovação desenvolvida por grupos de pesquisas, por meio da concessão de auxílios a pesquisadores integrantes de Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs) do Piauí.

As inscrições seguem até o dia 23 de agosto de 2021, segundo cronograma disponível no certame, que pode ser acessado na íntegra clicando aqui

Objetivos

O Programa PDCTR-PI no estado do Piauí, em conformidade com as normas do CNPq  e da FAPEPI é implementado por meio do edital 006-2021, tendo por objetivo estimular a fixação de recursos humanos com experiência em ciência, tecnologia e inovação e/ou reconhecida competência profissional em instituições ou empresas públicas ou privadas, de ensino superior e/ou de pesquisa científica, tecnológica e de  inovação, em uma das seguintes vertentes:

Regionalização: caracterizada pela atração de doutores de outras regiões do país para áreas metropolitanas. Nesse caso, não é permitida a concessão da bolsa a doutores formados e/ou radicados no próprio estado;

Interiorização: caracterizada pela atração de doutores para microrregiões reconhecidas pelo CNPq como de baixo desenvolvimento científico e tecnológico  (fora das áreas metropolitanas), permitindo a concessão da bolsa a doutor formado ou radicado no próprio estado.

Continuar lendoFAPEPI e CNPq lançam edital PDCTR no Piauí

FAPEPI e UESPI definem acordo de cooperação em ensino e pesquisa

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:3 de maio de 2021
  • Reading time:3 minuto(s) de leitura

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí (FAPEPI) participou hoje de reunião com representantes da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) para a celebração de acordo de cooperação para implementar melhorias e fortalecer o ensino e a pesquisa na universidade, bem como aumentar a qualificação profissional de seus integrantes, com foco em seus programas de pós-graduação, com apoio da FAPEPI.

Foi deliberado na reunião o acordo de cooperação, em caráter técnico e científico, com parceria de concessão de recursos para apoio emergencial de estudos com o tema covid-19, além de apoio anual para bolsas de produtividade científica. Foram pontuadas também, as principais questões no que diz respeito ao incentivo científico na universidade e por onde a cooperação pode iniciar. A reunião ocorreu através de plataforma on-line e contou com a participação do presidente da FAPEPI, o prof. Antônio do Amaral, da diretora Técnico-científica, profa. Eliana Abreu, do diretor de Inovação Tecnológica, prof. Ciro Sá, da assessora jurídica Dra Mariana Matos, do reitor da UESPI, prof. Evandro Alberto, da vice-reitora, Profa. Rosineide Candeia, da Profa. Ailma do Nascimento, Pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da UESPI, e a Assessora Jurídica, Profa. Fábia Viana.

“Para nós, é interessante que se crie uma política de metas que faça avançar os programas de pós-graduação da UESPI, que ainda são poucos, que melhore também a qualidade e o número de pesquisadores, tornando a universidade mais produtiva e competitiva”, conta o presidente da FAPEPI.

Atualmente, a UESPI é contemplada através de programas as pesquisas e projetos de seus alunos e professores através de instituições como Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível (CAPES), como por exemplo o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), e o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT). 

Este acordo de cooperação é fruto de uma reunião anterior entre as duas instituições, realizada em 26 de fevereiro. Provocada pelo reitor e pelo presidente, a reunião teve o intuito de estreitar laços e retomar algumas parcerias de anos anteriores voltadas para apoio aos programas de qualificação a nível de mestrado, doutorado e pós-doutorado e para a melhoria do conceito dos programas de Pós que já existem, como para ensejar o surgimento de novos programas.

“Objetivamos apoiar a pesquisa no Piauí e, em particular, apoiar nossos pesquisadores, apoiar projetos de pesquisas que podem trazer grandes transformações para a sociedade e para o Estado e por isso é fundamental esse contato com a FAPEPI. Temos a certeza de que essa parceria irá promover um incentivo a mais para nossos pesquisadores e, consequentemente, nossa UESPI irá apresentar um número cada vez maior de pesquisas, porque além do ensino e extensão, nossa comunidade faz pesquisa de qualidade e de reconhecimento”, finaliza o reitor.

Continuar lendoFAPEPI e UESPI definem acordo de cooperação em ensino e pesquisa

Comissão Europeia lança conjunto de chamadas emergenciais com foco em variantes do SARS-CoV-2

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:15 de abril de 2021
  • Reading time:5 minuto(s) de leitura

O Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) – parceiros institucionais da Comissão Europeia (CE) no Brasil – tornam públicas oportunidades para pesquisadores e instituições brasileiras se associarem às chamadas emergenciais lançadas nesta terça-feira (13), pela Comissão Europeia, com foco nas variantes do Coronavírus (SARS-CoV-2).

Foram disponibilizadas quatro chamadas emergenciais, com investimento total de 123 milhões de euros, no contexto do novo programa europeu de Pesquisa & Inovação (P&I), Horizon Europe (2021-2027).

Elegibilidade dos pesquisadores brasileiros

Em uma das quatro chamadas abertas pela Comissão Europeia (chamada 2, vide listagem abaixo), pesquisadores brasileiros estão aptos a receberem financiamento em suas pesquisas por meio do programa Horizon Europe.

Nas demais chamadas (1, 3 e 4, vide listagem abaixo), pesquisadores brasileiros não são elegíveis de forma automática para receberem o financiamento europeu, entretanto, podem submeter propostas, que serão avaliadas pela Comissão Europeia e, caso sejam consideradas essenciais para a realização da ação, poderão excepcionalmente ser financiadas pelo lado europeu.

Os pesquisadores brasileiros também podem consultar diretamente as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) dos seus respectivos Estados e/ou o CNPq para verificarem eventuais possibilidades de cofinanciamento.

A Comissão Europeia espera que os projetos financiados possam:

Estabelecer novos e/ou construir em grande escala existente, multicentros e consórcios regionais ou multinacionais, incluindo grupos além das fronteiras da Europa, que devem promover rapidamente o conhecimento sobre SARS-CoV-2 e suas variantes emergentes.
Desenvolver ainda possíveis terapêuticos ou vacinas promissoras contra o SARS-CoV-2, já tendo concluído o desenvolvimento pré-clínico, em estudos clínicos.
Apoiar infraestruturas de pesquisa para acelerar o compartilhamento de dados e fornecer suporte de pesquisa rápido e eficaz, para enfrentar as variantes do coronavírus e estar pronto para futuras epidemias.
Espera-se também que os consórcios de sucesso colaborem com outras iniciativas e projetos relevantes em nível regional, nacional e internacional para maximizar sinergias e complementaridade e evitar duplicidade dos esforços de pesquisa.

As quatro chamadas emergenciais irão enfrentar a ameaça do coronavírus a curto e médio prazo e, simultaneamente, preparar para o futuro. Também contribuirão para a construção do European Health Emergency Preparedness and Response Authority (HERA), que permitirá à União Europeia antecipar e enfrentar melhor futuras pandemias.

O prazo para submissão de propostas para as chamadas vai até o dia 6 de maio de 2021. As novas soluções devem estar disponíveis e acessíveis a todos, seguindo os princípios estabelecidos pelo Coronavirus Global Response, que é a resposta da Comissão Europeia ao apelo global lançado no ano passado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com governos e parceiros para o acesso universal à vacinação, tratamento e teste de coronavírus à preços acessíveis.

Confira abaixo os links para submissão de propostas para as chamadas europeias:

Chamada 1: FAIR and open data sharing in support to European preparedness for COVID-19 and other infectious diseases

Chamada 2: Research infrastructure services for rapid research responses to COVID-19 and other infectious disease epidemics (Pesquisadores brasileiros que submeterem propostas para esta chamada poderão ser financiados por meio do programa Horizon Europe).
Chamada 3: Vaccines & therapeutic clinical trials to boost COVID-19 prevention and treatment

Chamada 4: Cohorts united against COVID-19 variants of concern
*Nos links acima é possível também consultar as perguntas frequentes (FAQs) sobre as chamadas.

Webinar da Comissão Europeia sobre as chamadas: disponível no link.
Apresentações sobre as chamadas: disponíveis no link.
Projetos que a Comissão Europeia já apoiou: disponíveis no link.


Contato para esclarecimentos e/ou mais informações: Elisa Natola, assessora do Confap para Cooperação Internacional entre Brasil-União Europeia (e-mail: elisa.confap@gmail.com)

Fonte: Confap

Continuar lendoComissão Europeia lança conjunto de chamadas emergenciais com foco em variantes do SARS-CoV-2

Programas de Apoio à Pesquisa são aprovados pela FAPEPI

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:31 de março de 2021
  • Reading time:9 minuto(s) de leitura

O Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI), durante sua primeira reunião de 2021, realizada online no dia 19 de março, aprovou a resolução de criação dos “Programas de Apoio à Pesquisa e à Formação de Recursos Humanos em Ciência, Tecnologia e Inovação” da FAPEPI, divididos em 12 modalidades, com objetivo de fortalecer ainda mais para este ano, o desenvolvimento científico e tecnológico do estado, por meio do fomento à pesquisa científica e tecnológica, da concessão de bolsas de estudos, capacitação científica e tecnológica, dentre outras atribuições. As modalidades, a saber são:

I – “Programa de Apoio à Pesquisa Científica, Tecnológica e de Inovação (PAPCTI)”:Programa de apoio e fomento à Pesquisa Científica, Tecnológica e de Inovação, por meio da concessão de auxílios a pesquisadores vinculados a Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs) do Piauí, com objetivo de apoiar a execução de projetos de grupos de pesquisas emergentes e permitir a consolidação de linhas de pesquisa prioritárias, induzindo a formação de novos núcleos de excelência; e a fixação de recursos humanos com experiência em Ciência, Tecnologia e Inovação e/ou reconhecida competência profissional em instituições de ensino superior e pesquisa, em empresas e em órgãos públicos de pesquisa e desenvolvimento que atuem em investigação científica, tecnológica e inovação.

II – “Programa Bolsa de Apoio Técnico (PBAT)”: Programa cuja finalidade principal é viabilizar a atuação de profissionais, com competência técnica e/ou científica, em instituição de ensino superior, instituição de pesquisa e desenvolvimento e órgãos públicos, sediados no estado do Piauí, para a promoção e a produção de conhecimentos, transferência tecnológica e  inovação em prol do desenvolvimento do estado do Piauí. É destinado a profissionais com formação superior e que no desenvolvimento de pesquisas deverão exercer atividades técnicas que exigem conhecimentos compatíveis com esse nível de formação; e técnicos com formação profissional de nível médio, que no desenvolvimento de pesquisas deverão exercer atividades técnicas de nível intermediário e de média complexidade.

III – “Programa de Apoio à Participação e Realização de Eventos Científicos, de Divulgação Científica e Tecnológica (PAP-Divulgação Científica)”: O Programa tem objetivo de divulgar e popularizar a produção científica e tecnológica do estado do Piauí, assim como fomentar, por meio da concessão de auxílio financeiro, o intercâmbio científico, tecnológico e de inovação para pesquisadores/professores piauienses com vínculo empregatício, ou não, em instituições de ensino e pesquisa, sediadas no Piauí, para assim propiciar o intercâmbio e a divulgação do conhecimento científico, tecnológico e inovação, como participação em eventos científicos no país e no exterior, com apresentação de trabalhos científicos e/ou tecnológicos de sua autoria resultante de pesquisa desenvolvida no Piauí; também irá apoiar a publicação e divulgação científica, assim como, a realização de eventos científicos, feiras,olimpíadas, eventos tecnológicos, entre outros, sejam eles locais, regionais, nacionais e internacionais sediados no Piauí; e, incentivar a popularização da ciência, tecnologia e inovação produzida no estado do Piauí, bem como seus resultados e aplicabilidade com impactos sociais, econômicos e de gestão.

IV – “Programa de Apoio à Pós-Graduação Stricto Sensu (PAPG)”: Este Programa tem por finalidade conceder bolsas nas modalidades mestrado, doutorado e pós-doutorado, edestinar recurso de custeio com o objetivo de garantir e ampliar a qualidade dos Programas de Pós-Graduação sediados no estado do Piauí, assim como desenvolver um ambiente de consolidação e interiorização dos programas aprovados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). 

V – “Programa de Bolsas de Doutorado Fora do Estado (PBD)”: Programa com foco na formação de recursos humanos qualificados, fora do estado do Piauí e do Brasil, comvínculo formal permanente em instituições de educação básica, públicas ou privadas sem fins lucrativos, instituições de educação superior e pesquisa, públicas ou privadas sem fins lucrativos, órgãos públicos e empresas públicas, sediadas no Estado do Piauí, objetivando apoio a projetos nas áreas estratégicas em prol do desenvolvimento do estado do Piauí.

VI – “Programa de Bolsa de Iniciação Científica (PIBIC)”: Programa que visa contribuir para a formação de novos talentos em todas as áreas do conhecimento, através da concessão de bolsas de iniciação científica a alunos de graduação. A bolsa vincula-se ao desenvolvimentode projeto de pesquisa, sob a responsabilidade do orientador com titulação mínima de mestrado. Destina-se a incentivar a formação de novos pesquisadores, privilegiando a participação ativa de bons alunos em projetos de pesquisa com qualidade acadêmica, mérito científico e orientação adequada.

VII – “Programa de Bolsas de Iniciação Científica Júnior (PIBIC-Jr)”:Programa para a inserção de estudantes na pesquisa científica, com o objetivo de despertar a vocação científica de jovens talentos potenciais, através do incentivo à atividade científica. O programa é destinado a estudantes do ensino médio em escolas com sede no estado do Piauí e vincula-se ao financiamento de projeto de pesquisa, com bolsa ou custeio, coordenado por pesquisador/orientador, prioritariamente para alunos(as) da rede pública estadual do Piauí.

VIII – “Programa de Incentivo na Participação de Projetos (PIPaP)”:O Programa tem por objetivo apoiar o desenvolvimento de projetos de educação científica, tecnológica, inovação e empreendedorismo, com estudantes da educação básica e/ou profissionalizante, estudantes de graduação de Instituições de Ensino Superior do estado do Piauí e projetos vinculados a instituições de pesquisa sediadas no Piauí.

IX – “Programa de Apoio à Consolidação da Pesquisa nas Instituições de Ensino Superior do Estado do Piauí (PAC-IES)”: Este programa tem como objetivo fortalecer e incentivar o desenvolvimento de iniciativas que ampliem a formação de recursos humanos em nível de Pós-Graduação stricto sensu, em Instituições de Ensino Superior e Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação (ICT) vinculadas ao Governo do Estado do Piauí e promover melhorias das condições de infraestrutura de pesquisa, com o desenvolvimento e utilização de conhecimento científico, tecnologia e inovação tecnológica no âmbito dessas instituições.

X – “Programa de Apoio à Pesquisa e Desenvolvimento de Políticas Públicas em Áreas Estratégicas do Estado do Piauí (PAP-Desenvolvimento Estratégico)”: Programa que visa apoiar atividades de pesquisas induzidas e tecnologias de gestão, com a finalidade de beneficiar a formulação e implementação de produtos, processos e inovações tecnológicas vinculadas ao desenvolvimento das políticas públicas do governo do estado do Piauí.

XI – “Programa de Fomento à Inovação e Competitividade (INOVAPIAUÍ)”: O programa visa apoiar a execução de projetos científicos, tecnológicos e de inovação, destinados a Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICT), pessoas físicas e/ou jurídicas que tenham sede/residam no estado do Piauí, para propiciar o fortalecimento do ecossistema de inovação do estado, através do suporte a empresas egressas de programas de subvenção econômica, incubadoras, núcleos de inovação, aceleradoras, polos de inovação, parques tecnológicos e demais ambientes de inovação, com sede no Piauí.

XII – “Programa de Divulgação e Popularização da Ciência (SAPIÊNCIA)”: Este programa objetiva divulgar e popularizar a produção científica, tecnológica e inovação do estado do Piauí, bem como estimular o jornalismo científico piauiense por meio de ferramentas de comunicação acessíveis à população, como as redes sociais e a mídia impressa, tendo como foco principal a revista SAPIÊNCIA, em suas modalidades impressa e online, assim como propiciar a consolidação de novos veículos de informação da instituição, com o intuito de difundir e informar a comunidade científica e acadêmica sobre as ações referentes às pesquisas fomentadas no campo da Ciência, da Tecnologia e da Inovação no estado. Inclui-se também neste programa a consolidação da popularização científica internacional através do veículo online SAPIENCE; além de outras formas de divulgação e popularização realizadas em meios virtuais e impressos.

Compete ao Conselho Técnico-Administrativo da FAPEPI instituir por meio de portaria ou outras normatizações, as regras, condições, critérios técnicos, requisitos e prazos para a concessão de bolsas e auxílios de cada programa previsto nesta Resolução, por meio das chamadas públicas.

O Conselho Superior é o órgão deliberativo composto por membros nomeados pelo Governador na norma e regras definidas pela legislação da FAPEPI. Sua responsabilidade é definir, modificar e orientar as matérias relativas às políticas de prioridades e normas gerais para a Fundação. As resoluções foram publicadas no Diário Oficial do Estado, no dia 24 de março de 2021, para mais detalhes, acesse aqui (pág.20 do diário).

Continuar lendoProgramas de Apoio à Pesquisa são aprovados pela FAPEPI

All-Atlantic2021 procura agentes para pesquisa à Inovação Marinha

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:4 de março de 2021
  • Reading time:4 minuto(s) de leitura

A Conferência All-Atlantic2021“Cooperação Atlântica em Pesquisa e Inovação para um Oceano Sustentável: conferência ministerial de alto-nível e de partes interessadas”, lançou na quarta-feira (24/02), um questionário para identificar e caracterizar os agentes internacionais interessados em promover e fortalecer a comunidade da Aliançade Todo o Atlântico para Pesquisa Oceânica e Inovação (All-Atlantic Ocean Research Alliance, em inglês). 

No Brasil, o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), no conjunto de suas 26 Fundações, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), apoiam a Aliança de todo o Atlântico. 

A enquete visa facilitar a identificação dos agentes e partes interessadas em Pesquisa e Inovação (P&I) marinha, contribuindo para reforçar a cooperação de P&I nos países que são banhados pelo Oceano Atlântico. O levantamento permitirá a identificação das partes interessadas que poderão contribuir e participar na Conferência All-Atlantic2021, bem como nas atividades de Pledging e, nos eventos paralelos e iniciativas associadas à conferência internacional. 

Os dados obtidos na enquete também poderão alimentar uma base de dados acessível através do portal doAll-Atlantic Ocean. A enquete compreenderá as partes interessadas de vários setores, de instituições governamentais, centros de ciência, indústria, sociedade civil, cujo trabalho, competências e experiência, poderão ser relevantes para fomentar a cooperação transatlântica nas áreas científicas e nos respectivos objetivos estratégicos da conferência.

Conferência All-Atlantic2021

A Conferência All-Atlantic2021 será realizada pela Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, em cooperação com a Comissão Europeia, de 3 a 4 de junho de 2021, em Ponta Delgada, Portugal, e visa apoiar a All-Atlantic Ocean Research Alliance e fortalecer a cooperação em P&I do Oceano Atlântico. Saiba mais sobre o evento em: www.allatlantic2021.eu/

O questionário para os interessados em promover e fortalecer a Cooperação em P&I do Oceano Atlântico, encontra-se disponível (em inglês) no link: https://survs.com/survey/h5li0jb2m2.

Continuar lendoAll-Atlantic2021 procura agentes para pesquisa à Inovação Marinha