17 Outubro, 2018 12:38

Teresina recebe a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Durante a manhã desta terça-feira (16) no Cineteatro da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Teresina recebeu a abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que este ano trouxe como tema “Ciência para a redução das desigualdades”.

O evento que acontece em todo o país e conta com palestras e apresentações de trabalhos, teve seu início com uma apresentação da Orquestra Jazz Sinfônica da UFPI, que toucou música clássica com a batida diferenciada do jazz e ainda releituras de ícones do pop como Michael Jackson.

 

O coordenador da Semana Nacional no Piauí, Anderson Mendes, falou sobre a importância de fomentar a ciência no país.

“Esse ano a Semana vem com o tema “Ciência para a redução das desigualdades”, bem apropriado para o momento que vivemos. A ciência é capaz de alavancar qualquer país em todos os pilares que sustentam uma nação”, afirmou Anderson.

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi), apontou a resistência das instituições piauienses frente a crise econômica nacional.

“Nós ficamos extremamente felizes de participar de um evento como esse, nós temos que refletir sobre a ciência em nosso país. Nós precisamos integrar a academia, o governo e o setor produtivo. É necessário fortalecer nossas instituições e conscientizar a população de que é preciso investir em ciência. As pessoas precisam saber que esse é o investimento a longo prazo, nós não podemos permitir diminuição de recursos para essa pasta, sem ciência não teremos futuro.”, comentou Francisco Guedes.

Os eventos da Semana ainda continuam amanhã (17) durante todo o dia, na praça Rio Branco, com o “Dia C da Ciência” que tem como objetivo estimular a produção e a divulgação científica no estado, bem como a divulgação dos produtos oriundos de pesquisas.

O reitor da UFPI, professor José Arimatéia, comentou a necessidade de olharmos enquanto sociedade com mais atenção para a produção científica piauiense.

“É importante que estejamos aqui reunidos. Nós vivemos em um momento difícil nas instituições públicas, se não conseguimos converter esse quadro de corte de recursos, nós teremos o mesmo fim do Museu Nacional, não por incêndio, mas por falta absoluta de recursos para funcionar”, destacou.

Após a cerimônia de abertura e a fala dos componentes da mesa, a plateia acompanhou a palestra "Ciência, pesquisa e o papel para a sociedade", da pós-doutora em Física da Matéria Condensada, Renata Aquino da Silva de Souza, da Universidade de Brasília, que comentou sobre o alinhamento de objetivos com os entusiastas da ciência no Piauí.

“Eu fiquei bastante feliz em ser convidada para o evento, e vejo que todos nós estamos na mesma luta. Eu que venho de Brasília e pude ouvir as falas dos gestores que lutam pela ciência aqui no Estado, me sinto reconfortada, é bom ver que não estamos sós.”

Participaram do evento representantes da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi),  Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Instituto Federal do Piauí (IFPI), Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Meio-Norte), Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Fundação Cultural de Fomento à Pesquisa, Ensino, Extensão e Inovação (Fadex).

 

 
 
 
Área de anexos