09 Setembro, 2019 18:32

CNPq abre Chamada para pesquisas sobre Malária

Foto: Érico Xavier/FAPEAM
O resultado será divulgado no dia 05 de dezembro deste ano

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Ministério da Saúde (MS), através do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (Decit/SCTIE) e a Fundação Bill & Melinda Gates, lançam Chamada para seleção de projetos de pesquisa na área de prevenção, detecção e combate à Malária. O prazo máximo para submissão da proposta de financiamento será até 14 de outubro deste ano.

O intuito do apoio é desenvolver pesquisas de cunho científico e/ou tecnológico relacionadas à prevenção, detecção e combate à Malária no Brasil. Desse modo, as pesquisas apreciadas possam contribuir para o avanço efetivo do conhecimento, formação de recursos humanos, geração de produtos e aprimoramento dos programas de vigilância à saúde, controle, eliminação e prevenção da doença. Além de atingir os objetivos do Desenvolvimento Sustentável, alinhados aos programas de eliminação estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), visando à melhoria das condições de saúde da população brasileira. 

Serão quatro linhas de pesquisa financiadas pela instituição (CNPq): Adesão ao tratamento de malária no Brasil; Desenvolvimento de novos métodos de diagnóstico e estudos em epidemiologia; Pesquisas em biologia e controle de vetores; e Avaliação de impacto econômico de tecnologias sociais para controle da malária.

As linhas de pesquisa devem, preferencialmente, apresentar resoluções audaciosas e claramente diferenciadas dos padrões em prática. Além de garantir práticas de custo acessível e com possibilidades de expansão (escalonamento). Também devem ser acessíveis às populações em vulnerabilidade social e ter a possibilidade de gerar um impacto substancial e sustentável. E que possam ser de fácil monitoramento, determinação e avaliação.

Para apresentar a proposta de candidatura ao financiamento, o responsável deve ter seu currículo cadastrado na Plataforma Lattes, atualizado até a data limite para submissão da proposta; possuir o título de Doutor ou livre-docência; ser obrigatoriamente o coordenador do projeto; possuir vínculo celetista ou estatutário jurídico com a instituição de execução do projeto ou, se aposentado, comprovar manter atividades acadêmicos-científicas e apresentar declaração da instituição de execução do projeto concordando com a sua execução.

Para mais informações acesse o site do CNPq ou confira a Chamada Pública. Os resultados serão divulgados no dia 05 de dezembro deste ano.