FAPEPI lança Edital para desenvolvimento de observatório

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:23 de setembro de 2021
  • Reading time:2 mins read

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí (FAPEPI) torna pública o Edital Nº 007/2021 e convida Pessoas Jurídicas a submeterem propostas de serviços de assessoria e apoio de propostas realizadas pelo governo do Estado para amparo financeiro da fundação.

O objetivo é contratar Pessoa Jurídica para que seja desenvolvido um projeto de um observatório que, dentre outras funções, buscará realizar uma transformação digital dos processos de acompanhamento, monitoramento e divulgação de resultados de projetos  sociais executados pelo governo do estado do Piauí em parceria com organizações sociais.

Serão elegíveis como proponentes Pessoas Jurídicas com ou sem fins lucrativos, com sede no estado do  Piauí e CNPJ/CNAE compatível com o objeto a ser contratado na Chamada Pública.

Somente serão aceitas as propostas enviadas pelo sistema Sigfapepi, com preenchimento do formulário on-line, no endereço eletrônico http://sistema.fapepi.pi.gov.br. Quaisquer dúvidas a respeito do conteúdo da presente Chamada Pública deverá ser dirigida exclusivamente para o e-mail: fapepi@fapepi.pi.gov.br

Para mais detalhes, confira o Edital completo aqui: http://www.fapepi.pi.gov.br/wp-content/uploads/2021/09/SEI_GOV-PI-2385932-Edital____007-21.pdf

Continuar lendoFAPEPI lança Edital para desenvolvimento de observatório

1º Edição do Centelha Piauí apresenta empresas contempladas pelo programa

  • Post author:
  • Post category:CentelhaNotícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:5 mins read

Ao longo da primeira edição, o Programa Centelha alcançou todas as regiões do Brasil e recebeu a submissão de mais de 14 mil ideias inovadoras, estimulando a criação de empreendimentos inovadores e disseminando a cultura empreendedora pelo país.

No Piauí, foram submetidas 276 propostas, e 28 projetos aprovados na etapa final. Os projetos aprovados tiveram aporte financeiro de cerca de 60 mil reais.

Dentre os projetos contemplados, selecionamos seis empresas para você ficar por dentro das novidades inovadoras que estão se transformando em negócios de sucesso!

Mulltiveículos.com

A multiveiculos.com atua como marketplace, servindo de conexão entre compradores e vendedores de veículos seminovos e usados. Nosso principal diferencial é a oferta de veículos vistoriados e a utilização de tecnologia de ponta para melhor experiência e comodidade dos usuários (compradores e vendedores).

O modelo de negócio contempla duas modalidades de oferta. A primeira é o leilão MV – exclusiva para lojistas (PJ) de todo o Nordeste. A segunda é o site multiveiculos.com, com ênfase na venda para particulares (PF).

Plastic Road

Um empreendimento que fornecerá produtos reciclados para fins na indústria de asfalto, sendo que a missão é ajudar a resolver dois problemas mundiais: epidemia de resíduos plásticos e aprimorar a qualidade do asfalto. O produto é comercializado em 3 tipos: MR6, MR8 e MR10, sendo cada um destinado ao local correto para o asfalto (ex: local em que o tráfego de carretas é maior, utiliza-se o MR10). Será feito acordo com usinas de asfalto, a fim de baratear o custo de produção e aumentar a qualidade e tempo de vida do asfalto. De acordo com os testes realizados, em comparação ao asfalto comum, as ruas de plástico apresentaram maior resistência à deformação, rigidez, resistência à ruptura e aumento do ponto de amolecimento do betume (maior resistência à temperatura) e elasticidade.

GestorClin

A Gestorclin é um SAAS voltado para clínicas e consultórios médicos.

Seu propósito é a otimização de tempo levando em conta a chegada do paciente à clínica até o processo de atendimento.

O procedimento de uso é definido em 3 passos simples e fácil de usar, a empresa preocupa-se com todo o corpo clínico e gera valor trazendo segurança e facilidade para gestão na área da saúde.

Hydrogels Tech

A escassez de água tem se tornado um problema cada vez maior e mais sério em todo o planeta. Pensando nisso, os hidrogéis têm se tornado um material cada vez mais utilizado, e versátil para aplicações que necessitam a utilização /reutilização de água. Este tema se encaixa em praticamente todas as ODS da Agenda 2030 da ONU.

Na escassez de água, os super hidrogéis é uma categoria de materiais com alta capacidade de absorção/liberação de água e de fluidos biológicos, com possibilidade de liberação de água na agricultura e em ambientes climatizados, e de fármacos, ocorrendo um intumescimento que pode ser associado a outras propriedades.

Dessa forma, soluções deste e de outros problemas podem ser propostas para ampliar as possibilidades de utilização de hidrogéis. Partindo da ampliação destas ideias, os problemas de saúde relacionados à obesidade têm aumentado, buscando-se métodos bem invasivos para perda de peso. Assim, pretende-se desenvolver cápsulas para saciedade e perda de peso.

Fábrica de Gênios

A plataforma possui um conjunto de cursos e projetos práticos para engajar os alunos no aprendizado orientado e objetivo, conforme o mercado demanda. Nela, cada aluno tem acesso ao seu currículo FG, ranking da plataforma, blog do FG e podem pegar ou não demandas externas relacionadas ao conteúdo abordado nos cursos advindas de empresas/clientes.

Masquil

Uma das principais demandas da aquaponia é por tecnologias que visam maior eficiência dos processos. Por isso, há a necessidade de monitorar e manter um controle mais apurado, pois a aplicação da automatização é fundamental para a aquaponia, já que diminui os erros, inclusive os voltados ao uso e reuso dos recursos naturais. Para uma maior automação da aquaponia o desenvolvimento de instrumentos e de sensores para medidas ou detecção de parâmetros ou de alvos de interesse se torna bastante relevante, isto aliado ao monitoramento da água em tempo real, permite que o produtor acompanhe remotamente, os parâmetros da água, permitindo ainda que os dados sejam filtrados por região de interesse e relacionados entre si, assim com o desenvolvimento de um sistema de monitoramento e controle remoto em aquaponia usando IoT, os processos operacionais de produção, podem ser monitorados, controlados e executados de maneira muito mais eficiente; desse modo, a automação exerce a sua função sobre os processos, para aumentar a produtividade do sistema e do trabalho; otimizar o uso de tempo, insumos e capital; reduzir perdas na produção e aumentar a qualidade dos produtos.

Para mais informações acesse o site do Centelha PI.

Continuar lendo1º Edição do Centelha Piauí apresenta empresas contempladas pelo programa

FAPEPI e Embrapa assinam termo de mais de 8 milhões para fruticultura

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:3 mins read

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) e a Embrapa Meio-Norte e assinaram, na manhã desta terça-feira (21/09), o Termo de Cooperação Técnica que visa à transferência de tecnologias e inovação em fruticultura irrigada para os polos prioritários do Estado do Piauí.

O Termo de Cooperação foi assinado pelo chefe-geral da Embrapa Meio-Norte, Anísio Lima Neto, e pelo presidente da Fapepi, Antonio Cardoso do Amaral, com o testemunho do presidente das Câmaras Setoriais do Piauí, Sérgio Vilela a e do diretor-presidente do Emater, Francisco Guedes.

Sérgio Vilela, Anísio Lima e Antonio Amaral, durante a solenidade de assinatura.

Vilela destacou em sua fala a missão das Câmaras Setoriais e os projetos que o Governo do Estado tem para estas áreas prioritárias. 

O presidente da Fapepi reafirmou a felicidade em manter parcerias tão importantes com a Embrapa. Amaral também avaliou positivamente o projeto que será desenvolvido com a assinatura do Termo. “Foi um projeto que passou pelas nossas Câmaras Técnicas de Assessoramento e foi bem avaliado. O potencial do projeto atingir suas metas ficou visível”, afirmou.

Presidente da FAPEPI assina Termo de Cooperação.

Anísio Lima, chefe geral da Embrapa, destacou a importância da parceria com a Fapepi, do apoio das Câmaras Setoriais e das demais instituições envolvidas no projeto para o desenvolvimento da fruticultura irrigada no Piauí.

A parceria tem como objeto a integração de esforços entre as duas instituições para execução de trabalhos de pesquisa, desenvolvimento e inovação em fruticultura.

Serão realizadas atividades voltadas à transferência de tecnologias de cultivo, manejo, produção e agregação de valor às fruteiras tropicais para o desenvolvimento integrado sustentável com inovação no segmento da fruticultura.

Chefe Geral da Embrapa assina o Termo de Cooperação.

Os trabalhos serão executados na área da Embrapa Meio-Norte, em Teresina, e nas propriedades de agricultores irrigantes no Perímetro Irrigado dos Tabuleiros Litorâneos do Piauí (Parnaíba), no Perímetro Irrigado dos Platôs de Guadalupe, no Polo Marrecas – Jenipapo (São João do Piauí) e no Polo Alto Canindé – Barragem Joaquim Mendes (Conceição do Canindé).

O valor total orçado para a execução do projeto é de mais de 8 milhões de reais. Uma vez que a Fapepi contribuirá com uma importância global de 3 milhões e a Embrapa com um valor superior a 5 milhões.

A assinatura do Termo de Cooperação é um dos passos para o início do projeto “Tecnologias e estratégias para uso e manejo eficiente da água de irrigação para fruteiras tropicais no semiárido piauiense – EUAFRUTI”, coordenado pelo pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Valdemício Ferreira de Sousa.

Continuar lendoFAPEPI e Embrapa assinam termo de mais de 8 milhões para fruticultura

FAPEPI e UESPI lançam Edital para Bolsas de Produtividade em Pesquisa

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:4 mins read

Nesta segunda-feira (20), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (FAPEPI) em conjunto com a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) realizaram reunião para o lançamento do Edital  PQ FAPEPI/PROP- UESPI Nº 11/2021, para o Processo de Seleção de Projetos de Pesquisas e fomento de Bolsa de Produtividade em Pesquisa da UESPI – 2021/2023. 

A reunião contou com a presença do Presidente da FAPEPI, Antonio Cardoso do Amaral, da Diretora de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da FAPEPI, Valtéria Alvarenga, do Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, da Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da UESPI, Prof.ª Dr.ª Ailma Nascimento, do Diretor do Departamento de Pesquisa da Universidade Estadual do Piauí, Prof. Dr. Franklin Oliveira Silva, do Diretor do Departamento de Pós-Graduação da UESPI, Prof. Dr. Pedro Pio Fontineles Filho.

O presidente da FAPEPI, Antonio Cardoso do Amaral, ressalta a importância desse programa para o desenvolvimento científico no Piauí.

“Este programa tem que ser estopim para outras ações, ações essas que venham de fato turbinar o que a universidade, o centro de pesquisa precisa, que são seus projetos de pesquisa. E portanto, aumentar o número de pesquisadores de produtividade. Melhorar, portanto, a qualidade dos projetos que estão sendo desenvolvidos pelos seus pesquisadores, e posteriormente aumentar o número de vagas para a Pós-Graduação e o número de programas”, destaca.

O objetivo do edital é estimular a produção científica, tecnológica e de inovação, desenvolvida por pesquisadores da UESPI, através da concessão de dez bolsas de produtividade científica. O projeto visa estimular os docentes da UESPI a submeterem projetos aos editais do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), aumentando a competitividade da UESPI nos referidos editais, e, consequentemente, melhorando os índices da Instituição, em consonância com o seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). Além disso, o edital busca fortalecer a Pós-Graduação Stricto Sensu no Estado, canalizando os resultados das pesquisas para a proposição de novos Programas de mestrado e doutorado, conforme o Plano Estratégico da FAPEPI e o Acordo de Cooperação Técnica FAPEPI/UESPI Nº 06/2021.

O reitor da UESPI, Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, também destacou as metas esperadas com a aplicação do programa de bolsas de produtividade. Ele também ressalta sobre a importância do diálogo entre as instituições e a responsabilidade que ambas têm em promover o desenvolvimento científico. 

“O programa de Bolsa de produtividade tem o objetivo de reconhecer, valorizar e incentivar ainda mais os novos pesquisadores e profissões da universidade. Esse é o primeiro edital de bolsa de produtividade. Serão concedidas dez bolsas de produtividade científica para estimular os nossos docentes a submeterem os seus projetos ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Aqui temos uma parceria firme com a FAPEPI e a UESPI. Temos dialogado muito com o vosso presidente, Professor Amaral, com a orientação do Governador Wellington Dias, e poder está juntos ali, a FAPEPI e a UESPI, ambos órgãos do estado, que tem a responsabilidade de promover o desenvolvimento, que inclusive está para além da institucionalidade, mas também para o próprio estado”, destaca.

O Presidente da FAPEPI ainda pontuou que o maior propósito deste edital é a proposta de consolidação dessa base científica e profissional.

“O que a gente se propunha aqui é por uma sustentação de uma base. Então a gente precisa de um material humano, qualificado, para que a partir dali, possam prosperar as mais importantes pesquisas, não só para o plano de desenvolvimento institucional, mas para o plano de desenvolvimento do Estado”, destaca Amaral.

Através desse primeiro instrumento de parceria que está em construção, o Presidente da FAPEPI conta que para adiantar o desenvolvimento de projetos como a Bolsa de Produtividade em Pesquisa, a FAPEPI também está apoiando uma pesquisa coordenada pelo professor Francisco das Chagas Alves Lima, e que é uma pesquisa em caráter de urgência, pois seu tema é diretamente relacionado à COVID-19. 

“Esse projeto tem como base a pesquisa acerca do jaborandi. O objetivo é que se chegue a um antibiótico, e é uma pesquisa que caminha, que anda, e que serviu, obviamente para, até muito mais, entender o que é preciso para esse estreitamento, e que portanto, do outro lado da fundação, estamos atentos a essas provocações, que este projeto se enquadre dentro do orçamento da fundação, mas que não seja o único. E que juntos, como fizemos aqui, possamos deixar o edital cada vez melhor, com a ajuda de todos os colaboradores envolvidos”, finaliza.

Continuar lendoFAPEPI e UESPI lançam Edital para Bolsas de Produtividade em Pesquisa

FAPEPI participa da apresentação do projeto do novo CIATEN

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:5 mins read

O projeto arquitetônico da nova sede do Centro de Inteligência em Agravos Tropicais Emergentes e Negligenciados (CIATEN) foi apresentado, no dia 13 deste mês, ao senador Marcelo Castro (MDB). A solenidade aconteceu no prédio do Centro Ciências de Saúde (CCS) da Universidade Federal do Piauí (Ufpi), localizado ao lado do Hospital Getúlio Vargas (HGV), na Avenida Frei Serafim, 2280, futura sede do centro. O ato solene contou com as presenças do reitor e vice-reitor da Ufpi, Gildásio Guedes, e Viriato Campelo, respectivamente.

O projeto arquitetônico da nova sede do CIATEN sendo apresentado ao senador Marcelo Castro (MDB), direita, pelo reitor e vice-reitor da UFPI, Gildásio Guedes, centro, e Viriato Campelo, esquerda. Fonte: Assessoria de Comunicação – FAPEPI

Representando a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (UFPI), participou a advogada Mariana Matos Leite, da assessoria jurídica da instituição. O CIATEN tem como finalidade aprimorar o controle dos agravos tropicais emergentes e negligenciados (ATENs) no contexto do estado do Piauí e em regiões similares. Na nova sede-prédio, serão desenvolvidas tecnologias para geração de novos fármacos e dispositivos biotecnológicos; e serão elaboradas políticas públicas baseadas em evidências científicas.

Haverá uma área para geração e difusão de conhecimentos científicos por meio ensino, pesquisa, extensão e treinamento de profissionais públicos e demais interessados. Ou seja, as instalações do centro serão uma ponte para o estabelecimento de parcerias, desenvolvimento tecnológico e conectar as pesquisas de enorme relevância social com formação de pesquisadores e profissionais. Gildásio Guedes, reitor da UFPI, falou da importância do investimento à área da saúde.

Científico e prático

“É um investimento altamente importante, pois, além de prevenir, vai cuidar de doenças que estão permanentes nas pessoas e até nos animais”, destacou. “O CIATEN é um órgão que vai servir muito para a prevenção e para o cuidado. Estamos felizes, pois a universidade tem que ter este viés científico e o viés prático a serviço da sociedade.” Atualmente, o CIATEN tem recursos financeiros garantidos através de duas emendas parlamentares destinadas para as devidas adequações na futura sede-prédio.

São recursos de R$ 1 milhão, obtidos através de emenda parlamentar do senador Marcelo Castro, e R$ 300 mil de emenda parlamentar da deputada federal Margarete Coelho (PP). O evento reuniu representantes da Ufpi, da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (SESAPI), equipe de engenheiros do projeto e convidados, no qual um dos objetivos é a arrecadação de novos recursos para garantir a continuidade e finalização das obras do CIATEN.

Segundo o Coordenador-Geral do CIATEN, professor Carlos Henrique Nery Costa, “é um projeto para décadas inaugurar um centro de pesquisa no Piauí”. “O início disso foi consolidado hoje! A presença do reitor da Ufpi, Gildásio Guedes, e do senador Marcelo Castro, empenhados na mobilização dos recursos necessários, juntamente com apoio da secretária de saúde em uma conjunção de esforços locais. Agora estamos vendo nascer a sede do CIATEN, centro interdisciplinar e multi-institucional, com seus laboratórios montados.”

Coordenador-Geral do CIATEN, Carlos Henrique Nery Costa. Fonte: Assessoria de Comunicação – FAPEPI

Think tank

O senador Marcelo Castro confirmou recursos ao CIATEN. “Me comprometo a repetir a dose. Estou muito honrado em contribuir com a saúde do nosso estado, é o nosso dever e nossa obrigação.” A representante da Secretária da Saúde, Liana Martins, informou sobre os trâmites burocráticos do projeto. “A Secretária da Saúde está imbuída em concretizar o projeto do CIATEN. O processo já está passando pela parte administrativa de cotação de preços, em seguida, passará pela PGE para analisar a parte jurídica.”

Continuou Liana Martins: “será deflagrada a licitação e o nosso prazo para conclusão desse projeto é até outubro”. Além disso, na oportunidade, a equipe de engenheiros do projeto arquitetônico do prédio apresentou as plantas elétricas e hidráulicas, bem como as adequações básicas necessárias para a instalação de equipamentos nos laboratórios do prédio. Sobre o CIATEN: o CIATEN é um “think tank” – think tanks são instituições que produzem pesquisas, análises e recomendações.

Representantes da FAPEPI e o Coordenador-Geral do CIATEN, Carlos Henrique Nery Costa. Fonte: Assessoria de Comunicação – FAPEPI

Think tanks contribuem para um ambiente de conhecimento, permitindo, inclusive, que os formadores de políticas públicas tenham ferramentas para tomar decisões mais embasadas. Além de ter um papel importante na disseminação de conhecimento à qualificação através do conhecimento de políticas de saúde destinadas a doenças e agravos emergentes, de um lado, e negligenciados, de outro, no âmbito dos trópicos. O centro foi criado para desenvolver e sugerir novas estratégias.

Enfrentamento de doenças

Tais estratégias servirão ao enfrentamento de doenças emergentes e negligenciadas nos trópicos que atualmente são ineficientes ou inexistentes. É uma entidade administrada pela organização social sem fins lucrativos Instituto de Doenças do Sertão (IDS) e é um Núcleo de Pesquisas oficial de uma fundação pública, a Universidade Federal do Piauí (Ufpi), em colaboração com a Secretaria da Saúde. Uma grande notícia à ciência do Piauí.

Continuar lendoFAPEPI participa da apresentação do projeto do novo CIATEN

CNPq e MCTI lançam nova chamada RHAE

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:2 mins read

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em parceria com o Ministério da Ciência Tecnologia e Inovações (MCTI) lançam Chamada Pública para o Programa de Recursos Humanos em Áreas Estratégicas (RHAE). As inscrições estão abertas até o dia 28 de outubro de 2021. A chamada  busca apoiar a inserção de pesquisadores em empresas inovadoras e startups. 

O RHAE, através do Desenvolvimento e Inovação (P,D&I), tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico, a inovação e o empreendedorismo no Brasil, por meio da inserção de pesquisadores em empresas inovadoras e startups, em áreas tecnológicas prioritárias estabelecidas pelo MCTI (Portaria nº 5.109/21), Especialmente nas áreas de Tecnologias Estratégicas e Habilitadoras, GovTechs e Negócios de Impacto.

A iniciativa representa um investimento de R$ 43,1 milhõeS, o que representa cerca de 160 projetos projeto sejam amparados pelo edital, com recursos do MCTI/FNDCT, em duas linhas distintas:

Linha 1 – Apoio a projetos de P,D&I de empresas inovadoras.

Esta linha atende empresas de qualquer porte ou faturamento. Os projetos deverão ter aderência a pelo menos uma das áreas prioritárias estabelecidas pela Portaria nº 5.109/21. Serão priorizados projetos nas áreas/temas de Tecnologias Estratégicas, Tecnologias Habilitadoras, GovTechs e Negócios de Impacto. Valor máximo de concessão: R$ 400 mil. Contrapartida mínima das empresas de 20% do valor do projeto. Duração dos projetos: até 36 meses.

Linha 2 – Apoio a projetos de P,D&I de Startups.

As empresas inscritas nesta linha devem ser caracterizadas como start-ups, de acordo com o disposto na Lei Complementar nº 182/2021. Os projetos deverão ter aderência a pelo menos uma das áreas prioritárias estabelecidas pela Portaria MCTI nº 5.109/21/20. Serão priorizados projetos nas áreas/temas de Tecnologias Estratégicas, Tecnologias Habilitadoras, GovTechs e Negócios de Impacto. Valor máximo de concessão: R$ 200 mil. Contrapartida mínima das empresas de 10% do valor do projeto. Duração dos projetos: até 36 meses.

Clique aqui para acessar o edital.

Para mais informações, entre em contato através do e-mail atendimento@cnpq.br ou pelo telefone (61) 3211-4000.

Fonte: CNPq

Continuar lendoCNPq e MCTI lançam nova chamada RHAE

Projetos Piauienses são aprovados em Edital CAPES de Desenvolvimento da Pós-Graduação no Semiárido

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:22 de setembro de 2021
  • Reading time:2 mins read

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), divulgou nesta segunda-feira (13) o resultado final do Edital 004/2021 do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG – Semiárido). A lista de aprovados já está disponível no site da CAPES e no Diário Oficial da União. 

Cada Fundação de Amparo à Pesquisa (FAP) pôde submeter até quatro projetos. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) obteve a aprovação de três propostas nos segmentos de Biotecnologia e Agroindústria: 

  • Bioprospecção de meios para produção in vitro de embriões caprinos e ovinos: uma necessidade biotecnológica para o semiárido piauiense; (Biotecnologia)
  • Tecnologia sustentável para o semiárido piauiense: uso de bactérias promotoras de crescimento para otimizar o desenvolvimento, fisiologia e produtividade da palma forrageira para alimentação animal; (Agroindústria)
  • Do semiárido para o semiárido: desenvolvimento biotecnológico de hidrogéis superabsorvente provenientes de fontes vegetais para uso eficiente de água e de nutrientes. (Biotecnologia)

A próxima etapa, obedecendo ao cronograma do edital,  será  a assinatura, pela CAPES e por cada uma das FAPs parceiras, dos acordos de cooperação. A vigência de cada um será de 48 meses.

O PDPG – Apoio ao Desenvolvimento da Região Semiárida Brasileira busca fomentar a formação de pessoal qualificado e apoia a execução de projetos voltados ao desenvolvimento social, econômico e tecnológico da região, assim, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social do Semiárido a partir da geração e apropriação do conhecimento científico e tecnológico pela sociedade. O investimento previsto é de até R$13.716.000,00. Ao todo, nove estados serão beneficiados. Oito são do Nordeste: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Sergipe; o nono é Minas Gerais, que tem sua parte norte no semiárido.

Fonte: Redação CCS/CAPES

Continuar lendoProjetos Piauienses são aprovados em Edital CAPES de Desenvolvimento da Pós-Graduação no Semiárido

CNPq lança edital para concessão de bolsas de estudo em pesquisas sobre Inteligência artificial

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:13 de setembro de 2021
  • Reading time:2 mins read

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), através do edital CNPq/MCTI/SEMPI Nº 14/2021, convida os estudantes da graduação em Ciência da Computação ou áreas correlatas no campo das Tecnologias da Informação e Comunicação (Matemática ou Engenharias), cuja pesquisa tenha como foco o tema Inteligência artificial, e que estejam matriculados na turma do 7º, 8º ou 9º semestre, para concessão de bolsas de estudo.

O objetivo do edital é estimular o interesse pelo tema Inteligência Artificial entre os estudantes de graduação, além de ampliar o contingente de profissionais no campo das Tecnologias da Informação e Comunicação com formação em Inteligência Artificial. O edital busca também fomentar a vocação para empreendedorismo com foco em Inteligência Artificial, e estimular o interesse pela busca de formação continuada por meio de estudos em nível de pós-graduação lato e stricto sensu, além de fortalecer fundamentos e aplicações em Inteligência Artificial que contribuam para o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação do País. 

O prazo para submissão de proposta encerra às 23h59 desta terça-feira (14), e deve ser realizado pela internet, através da Plataforma Integrada Carlos Chagas.

Para mais informações acesse aqui o edital. Esclarecimentos e informações adicionais acerca desta Chamada poderão ser obtidas pelo endereço eletrônico atendimento@cnpq.br ou através do telefone (61) 3211-4000.

Fonte: CNPq

Continuar lendoCNPq lança edital para concessão de bolsas de estudo em pesquisas sobre Inteligência artificial

PEIEX Teresina encerra qualificação empresarial com resultados positivos

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:17 de setembro de 2021
  • Reading time:2 mins read

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) convidam a todos para a cerimônia de Encerramento e Apresentação de Resultados do Programa de Qualificação para Exportação – PEIEX, que ocorrerá dia 30 de setembro de 2021, em conferência on-line com transmissão ao vivo.

O PEIEX tem como objetivo preparar as empresas brasileiras para iniciar o processo de exportação de seus produtos e serviços de forma planejada e segura. As empresas qualificadas pelo Programa tornam-se aptas a participarem de ações internacionais de promoção comercial organizadas pela Apex-Brasil e seus parceiros.

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua na promoção de produtos e serviços brasileiros no exterior, além de atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A instituição tem como missão o desenvolvimento de competitividade das empresas brasileiras no exterior, e consequentemente internacionalizar os negócios e  atrair Investimentos Estrangeiros Diretos.

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS – Núcleo PEIEX Teresina-PI:
Data: 30 de setembro de 2021
Horário: às 17h (Horário de Brasília)
Local: Online – Transmissão ao vivo

INSCRIÇÕES ATÉ 21 DE SETEMBRO AQUI: https://crm-apps.apexbrasil.com.br/orgbdeab873/inscricao-eventos/evento/encerramento-do-peiex-teresina-pi/a0b98c71-206f-4b71-97a7-035b67c9f50a#msdynttrid=yCyZpulaX2DqPfPnJ9MJ3cbVt7ANmUDgu27rLyNiaKY

Continuar lendoPEIEX Teresina encerra qualificação empresarial com resultados positivos

Inscrições abertas para o 3º Prêmio Carolina Bori Ciência & Mulher da SBPC

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:9 de setembro de 2021
  • Reading time:5 mins read

A terceira edição do Prêmio “Carolina Bori Ciência & Mulher” da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) está com inscrições abertas até o dia 31 de outubro. Este ano, a premiação homenageará as “Mulheres Cientistas”, categoria dedicada às pesquisadoras de instituições nacionais que tenham prestado relevantes contribuições à ciência e à gestão científica, além de terem realizado ações em prol da ciência e da tecnologia nacional. Ao todo serão três vencedoras em cada uma das três grandes áreas do conhecimento: Humanidades; Biológicas e Saúde; e Engenharias, Exatas e Ciências da Terra.

As indicações para a categoria “Mulheres Cientistas” podem ser feitas via Sociedades Científicas Afiliadas à SBPC até o dia 31 de outubro. As inscrições deverão ser devidamente justificadas, com informações como mini-biografia atualizada da candidata (até 500 caracteres, com espaço); currículo atualizado na Plataforma Lattes; e carta de recomendação fundamentada em evidências que justifiquem o prêmio (até 2.000 caracteres, com espaço).

A seleção da vencedora de cada área será feita por uma comissão julgadora designada pelo Conselho da SBPC, composta por membros da entidade, de sociedades afiliadas, entidades científicas externas e organizações que apoiam a Ciência no País.

As indicações, com a devida documentação, deverão ser enviadas à SBPC, por meio eletrônico, ao e-mail premiocarolinabori@sbpcnet.org.br. O anúncio das premiadas será feito no dia 20 de janeiro de 2022.

Homenagem às cientistas brasileiras

Criado em 2019, o Prêmio “Carolina Bori Ciência & Mulher” é uma homenagem da SBPC às cientistas brasileiras destacadas e às futuras cientistas brasileiras de notório talento, que leva o nome de sua primeira presidente mulher, Carolina Martuscelli Bori. A SBPC – que já teve três mulheres presidentes e hoje a maioria da diretoria é feminina – criou essa premiação por acreditar que homenagear as cientistas brasileiras e incentivar as meninas a se interessarem por este universo é uma ação marcante de sua trajetória histórica, na qual tantas mulheres foram protagonistas do trabalho e de anos de lutas e sucesso na maior sociedade científica do País e da América do Sul.

A cerimônia de premiação ocorre anualmente, alternando duas categorias – “Mulheres Cientistas” e “Meninas na Ciência” -, durante o Simpósio Mulheres e Meninas na Ciência, a ser realizado em 11 de fevereiro, em celebração ao Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, instituído pela Unesco.

Na primeira edição, 25 Sociedades Científicas afiliadas à SBPC indicaram 29 cientistas brasileiras. A escolhida para receber o prêmio na categoria “Mulheres Cientistas” foi Helena Bonciani Nader, professora-titular da Universidade Federal de São Paulo (EPM-Unifesp). Alice Rangel de Paiva Abreu, professora emérita da UFRJ, recebeu a “Menção Honrosa”.

A segunda edição, em 2020, foi dedicada às “Meninas na Ciência”, cujas pesquisas de iniciação científica demonstraram criatividade, boa aplicação do método científico e potencial de contribuição com a ciência no futuro. A SBPC recebeu indicação de 286 candidatas, oriundas de 18 estados e 70 municípios de todas as regiões do País. Juliana Davoglio Estradioto, formada no curso técnico em Administração do Instituto Federal do Rio Grande (IFRS), foi a vencedora no nível de Ensino Médio. Ela desenvolveu uma membrana biodegradável a partir da casca de noz macadâmia, aproveitamento de resíduos para biossíntese de celulose bacteriana. Já na Graduação, a escolhida foi Raquel Soares Bandeira, graduanda de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pelo trabalho sobre “Eficácia terapêutica de uma naftoquinona contra a leishmaniose”.

O prêmio ainda concedeu duas menções honrosas para cada nível. Ana Carolina Botelho Lucena, aluna do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Pará (UFPA), pelo trabalho sobre “A morte como testemunho da vida: família e escravidão nos testamentos do Centro de Memória da Amazônia”, e Nallanda Victoria dos Santos Martins, estudante do Colégio Estadual Doutor Antonio Garcia Filho, Umbaúba (SE), pelo trabalho sobre “Casa de farinha: da mandioca ao bioplástico”, receberão pelo nível Ensino Médio. Em Graduação, as menções honrosas foram para Julia Bondar, estudante de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), pelo trabalho sobre depressão em adolescentes, e Nayara Stefanie Mandarino Silva, graduada em Letras Português e Inglês pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), pelo trabalho sobre “Marquês de Pombal e a Instrução Pública”.

A cerimônia de outorga do prêmio às cientistas contempladas nesta terceira edição será realizada no dia 11 de fevereiro de 2022, durante o evento anual realizado pela SBPC. A princípio, o evento será virtual, se ainda forem necessárias as medidas de distanciamento social para conter a pandemia de coronavírus. Se as condições de segurança sanitária forem restabelecidas, a premiação será presencial, no Salão Nobre do Centro Universitário Maria Antonia da USP, em São Paulo. Independente de ser virtual ou presencial, o evento terá transmissão ao vivo pelo Canal da SBPC no YouTube (@SBPCnet).

Confira aqui o Edital do Prêmio Carolina Bori “Ciência & Mulher” 2021/2022 – categoria “Mulheres Cientistas”, e participe enviando suas indicações!

Fonte: SBPC

Continuar lendoInscrições abertas para o 3º Prêmio Carolina Bori Ciência & Mulher da SBPC