Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico apresenta programas de intercâmbio

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:17 de maio de 2021
  • Reading time:2 mins read

Em 2021 o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) retoma a série de sessões informativas online “Meet the German Higher Education Institutions” para permitir que representantes de universidades alemãs apresentem seus programas ao público brasileiro. Em cada evento a instituição de ensino convidada expõe detalhes sobre os cursos, requisitos de admissão, possibilidades de estágio, características da cidade onde está sediada, entre outras informações relevantes para quem está pensando em ir estudar ou pesquisar na Alemanha.

O próximo webinário da série “Meet the German Higher Education Institutions” apresentará o mestrado em Direito Europeu e Internacional da Europa-Institut of the Saarland University, apresentado pelo professor coordenador do programa de mestrado Salataj Regi. Podendo ser cursado em inglês ou alemão, o programa já recebeu estudantes de mais de 30 países. O evento online acontece no dia 12 de maio, às 11h.

O Europa-Institut da Universidade de Saarland, localizado no eixo Estrasburgo-Luxemburgo-Bruxelas, é uma escola de direito de renome internacional com foco em direito europeu e internacional.

O Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) é uma organização de fomento ao intercâmbio de estudantes, professores e pesquisadores. Trata-se da maior instituição de financiamento de mobilidade acadêmica e científica. Somos uma associação sem fins lucrativos constituída por 241 instituições de ensino superior e 104 representações estudantis da Alemanha. O DAAD oferece cerca de 250 programas de bolsas de estudos e de fomento à pesquisa, atua em mais de 60 países e apoia anualmente mais de 100 mil intercambistas (alemães e estrangeiros). Desde sua fundação, em 1925, o DAAD já beneficiou aproximadamente 2,6 milhões de pessoas.

Para se inscrever, acesse o link.

Continuar lendoServiço Alemão de Intercâmbio Acadêmico apresenta programas de intercâmbio

FAPEPI realiza última oficina de prioridades para PDPG – Semiárido

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:8 de maio de 2021
  • Reading time:2 mins read

Aconteceu nesta terça-feira, 4 de maio, através da plataforma virtual da Rede Nacional de Pesquisa (RNP), a terceira oficina de prioridades organizada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) para definição das áreas estratégicas para o Programa de Desenvolvimento da Pós-graduação, específico ao apoio e Desenvolvimento da Região Semiárida Brasileira (PDPG – Semiárido, Edital CAPES 04/2021.

A oficina teve a participação de Ciro Gonçalves, Diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da FAPEPI; Eliana Morais, Gerente Técnico-Científica da FAPEPI; Rizalva Cardoso, Gerente de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da FAPEPI; Lidianne Muniz e Raylane Cristian, colaboradores da FAPEPI; como também dos professores Ademir Sérgio de Araújo e Edson Cavalcante, da Universidade Federal do Piauí;  Jand Venes, da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar); Lis Marinho, da UFPI; Rafael de Souza Miranda, da UFPI do Polo de Bom Jesus; Marina Macedo, do Instituto Federal do Piauí.

Esta foi a última oficina realizada em prol do Edital CAPES 04/2021, no qual foi discutido novamente o mapa do semiárido apresentado na segunda oficina que serviu para orientar os estudos, reforçar a finalidade dos projetos de resultar em produtos/serviços com o retorno para o Piauí, através de impactos estratégicos.uma breve exposição e esclarecimento de dúvidas acerca dos formulários a serem preenchidos pelos grupos de Agroindústria e Biotecnologia

Foram agendadas mais duas reuniões, uma dia 10 de maio, às 11h, com o grupo da Biotecnologia e outra dia 11 de maio no mesmo horário, com o grupo da Agroindústria. A FAPEPI informou que a intenção é que a proposta seja submetida no sistema CAPES até as 18h do dia 18 de maio e que, sendo necessário, será marcada outra reunião antes dessa data para as últimas finalizações. Ficou acordado que no dia 15 de maio as propostas serão compartilhadas em grupo, ficando abertas para sugestões e ajustes e que a Fundação está disponível desde já para eventuais dúvidas e esclarecimentos.

Continuar lendoFAPEPI realiza última oficina de prioridades para PDPG – Semiárido

FAPEPI e UESPI definem acordo de cooperação em ensino e pesquisa

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:3 de maio de 2021
  • Reading time:3 mins read

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí (FAPEPI) participou hoje de reunião com representantes da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) para a celebração de acordo de cooperação para implementar melhorias e fortalecer o ensino e a pesquisa na universidade, bem como aumentar a qualificação profissional de seus integrantes, com foco em seus programas de pós-graduação, com apoio da FAPEPI.

Foi deliberado na reunião o acordo de cooperação, em caráter técnico e científico, com parceria de concessão de recursos para apoio emergencial de estudos com o tema covid-19, além de apoio anual para bolsas de produtividade científica. Foram pontuadas também, as principais questões no que diz respeito ao incentivo científico na universidade e por onde a cooperação pode iniciar. A reunião ocorreu através de plataforma on-line e contou com a participação do presidente da FAPEPI, o prof. Antônio do Amaral, da diretora Técnico-científica, profa. Eliana Abreu, do diretor de Inovação Tecnológica, prof. Ciro Sá, da assessora jurídica Dra Mariana Matos, do reitor da UESPI, prof. Evandro Alberto, da vice-reitora, Profa. Rosineide Candeia, da Profa. Ailma do Nascimento, Pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da UESPI, e a Assessora Jurídica, Profa. Fábia Viana.

“Para nós, é interessante que se crie uma política de metas que faça avançar os programas de pós-graduação da UESPI, que ainda são poucos, que melhore também a qualidade e o número de pesquisadores, tornando a universidade mais produtiva e competitiva”, conta o presidente da FAPEPI.

Atualmente, a UESPI é contemplada através de programas as pesquisas e projetos de seus alunos e professores através de instituições como Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível (CAPES), como por exemplo o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), e o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT). 

Este acordo de cooperação é fruto de uma reunião anterior entre as duas instituições, realizada em 26 de fevereiro. Provocada pelo reitor e pelo presidente, a reunião teve o intuito de estreitar laços e retomar algumas parcerias de anos anteriores voltadas para apoio aos programas de qualificação a nível de mestrado, doutorado e pós-doutorado e para a melhoria do conceito dos programas de Pós que já existem, como para ensejar o surgimento de novos programas.

“Objetivamos apoiar a pesquisa no Piauí e, em particular, apoiar nossos pesquisadores, apoiar projetos de pesquisas que podem trazer grandes transformações para a sociedade e para o Estado e por isso é fundamental esse contato com a FAPEPI. Temos a certeza de que essa parceria irá promover um incentivo a mais para nossos pesquisadores e, consequentemente, nossa UESPI irá apresentar um número cada vez maior de pesquisas, porque além do ensino e extensão, nossa comunidade faz pesquisa de qualidade e de reconhecimento”, finaliza o reitor.

Continuar lendoFAPEPI e UESPI definem acordo de cooperação em ensino e pesquisa

Abertas até maio inscrições para chamada BiodivRestore

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:21 de abril de 2021
  • Reading time:2 mins read

Prazo para submissão de propostas completas para a  Chamada Transnacional Conjunta – BiodivRestore 2020-2021 se encerra no dia 3 de maio de 2021.

A Chamada, realizada pela Water JPI e a BiodivERsA, em parceria com a  União Europeia e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) que foi lançada em 5 de outubro de 2020 está nos últimos dias do prazo para a submissão de propostas, que tem o objetivo de selecionar projetos de Pesquisa & Inovação em “Conservação e Restauração de Ecossistemas Degradados e sua Biodiversidade, incluindo o foco em Sistemas Aquáticos”.

A chamada irá abranger os seguintes temas: 

Estudar os processos biológicos e biofísicos em jogo para conservação e restauração e suas interações, avaliar trocas e sinergias entre alvos, benefícios e políticas para conservação e restauração, melhorar a eficácia e aumentar as ações de conservação e restauração. A chamada conjunta inclui um foco em sistemas aquáticos de água doce, mas todos os ambientes são elegíveis.

O prazo para o início dos trabalhos será final de 2021 ou início de 2022 (dependendo do número de pré-propostas recebidas).

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí já conta com 3 projetos cadastrados na chamada conjunta, mas ainda cabem outras duas dentro do orçamento total da FAPEPI para este projeto.

Para mais informações, confira a ficha informativa da Chamada para o Brasil.

Continuar lendoAbertas até maio inscrições para chamada BiodivRestore

FAPEPI e Seplan lançam edital para Apoio Técnico

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:26 de abril de 2021
  • Reading time:2 mins read

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) torna público o Edital Nº 003/2021 – FAPEPI/SEPLAN-CEPRO, que faz parte do Programa Bolsa de Apoio Técnico (PBAT), que tem por objetivo promover a produção de conhecimentos, transferência tecnológica e a inovação em prol do desenvolvimento do estado do Piauí. A presente chamada busca conceder apoio financeiro na modalidade de Bolsa de Apoio Técnico de Nível Superior, vinculada ao Programa de Produção de Informações, Pesquisas e Estudos Para o Desenvolvimento Sustentável com Inclusão Social no Piauí DA FAPEPI /SEPLAN.

A chamada convoca todos os interessados a apresentarem propostas para avaliação, visando o fortalecimento de atividades de apoio técnico na execução dos estudos e pesquisas. O candidato deverá submeter uma única inscrição para este Edital, via internet, pelo SIGFAPEPI (sistema.fapepi.pi.gov.br), anexando toda a documentação requerida e respeitando as condições e os prazos previstos no edital. 

A recepção de propostas funcionará de 21/04 até as 17h do dia 07/05/2021. O resultado final ocorrerá a partir de 31/05/2021.

Esclarecimentos e informações sobre o conteúdo desta Chamada devem ser obdos pelos endereços eletrônicos: dtc.fapepi@gmail.com, regina@fapepi.pi.gov.br; lara@fapepi.pi.gov.br. Em virtude da pandemia do COVID-19, esclarecimentos e informações adicionais devem ser solicitadas EXCLUSIVAMENTE por meio dos endereços eletrônicos aqui determinados.

Para mais detalhes, confira o Edital completo aqui.

Continuar lendoFAPEPI e Seplan lançam edital para Apoio Técnico

FAPEPI mobiliza atores para propostas em edital do Semiárido

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:15 de abril de 2021
  • Reading time:3 mins read

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí (FAPEPI) já iniciou o planejamento para a seleção de propostas a serem submetidas em parceria com a CAPES para a realização do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) – Apoio ao Desenvolvimento da região Semiárida Brasileira – Edital nº 4/2021.

A FAPEPI está mobilizando os principais atores que compõem as estratégias de desenvolvimento na região do semiárido, capitaneadas por pesquisas dos programas de pós-graduação das Instituições de Ensino Superior (IES) que se encontram no semiárido, para articular as oficinas que vão deliberar até 4 propostas para desenvolvimento das áreas estratégicas listadas no Edital. Na última sexta-feira, dia 9 de abril, foi realizada a primeira reunião com as instituições que possuem os programas de pós-graduação. A primeira oficina será realizada no dia 20 de abril.

Conforme o Art. 5º da Portaria nº 131 de 3 de setembro de 2020, cada FAP deverá organizar oficinas de atividades com atores estaduais oriundos do governo, Instituições de Ensino Superior (IES), da iniciativa privada ou terceiro setor com o objetivo de definir os temas prioritários que integrarão o projeto a ser submedo no âmbito deste edital. Cada FAP poderá pré-selecionar e submeter no âmbito deste edital até 04 (quatro) projetos dentro dos eixos estratégicos: Agroindústria no semiárido e Biotecnologia no semiárido.

O Edital nº 4/2021 – Apoio ao Desenvolvimento da região Semiárida Brasileira tem como objetivo apoiar projetos oriundos dos Programas de Pós-Graduação (PPGs) stricto sensu, pertencentes aos estados da região Semiárida e vinculados às Instituições de Ensino Superior (IES) dos estados: Alagoas (AL); Bahia (BA); Ceará (CE); Maranhão (MA); Norte de Minas Gerais (MG); Paraíba (PB); Pernambuco (PE); Piauí (PI); Rio Grande do Norte (RN); e Sergipe (SE). Visando o foco na formação de recursos humanos altamente qualificados e o fomento de pesquisas voltadas ao desenvolvimento social, econômico e tecnológico da região Semiárida brasileira

Serão financiados até 30 (trinta) projetos no âmbito deste edital. As inscrições iniciaram no dia 5 de abril de 2021; os projetos deverão ser submetidos à CAPES até as 17h, horário de Brasília, do dia 20 de maio de 2021. O resultado final está previsto para 20 de julho.

Os projetos deverão ser submetidos exclusivamente por meio de sistema eletrônico, em formulário específico, disponível no endereço: https://inscricao.capes.gov.br/individual, conforme o cronograma.

Para mais detalhes, confira o Edital completo.

Continuar lendoFAPEPI mobiliza atores para propostas em edital do Semiárido

CAPES apoia projetos estratégicos para o semiárido

  • Post author:
  • Post category:Sem categoria
  • Post last modified:15 de abril de 2021
  • Reading time:6 mins read

Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa devem submeter as iniciativas até as 17h do dia 20 de maio. Investimento alcança R$13,7 milhões

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) torna público o Edital nº 4/2021 – Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) – Apoio ao Desenvolvimento da região Semiárida Brasileira. O Edital faz parte do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) – Parcerias Estratégicas nos Estados, instituído pela Portaria Nº 131 de 03/09/2020.

A chamada tem como objetivo apoiar projetos oriundos dos Programas de Pós-Graduação (PPGs) stricto sensu, pertencentes aos estados da região Semiárida e vinculados às Instituições de Ensino Superior (IES) dos estados: Alagoas (AL); Bahia (BA); Ceará (CE); Maranhão (MA); Norte de Minas Gerais (MG); Paraíba (PB); Pernambuco (PE); Piauí (PI); Rio Grande do Norte (RN); e Sergipe (SE). Visando o foco na formação de recursos humanos altamente qualificados e o fomento de pesquisas voltadas ao desenvolvimento social, econômico e tecnológico da região Semiárida brasileira, nos seguintes eixos estratégicos: 

  • a) Agroindústria no Semiárido; 
  • b) Biotecnologia no Semiárido.

O Edital nº 4/2021 também tem o objetivo de contribuir para a redução de assimetrias no Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG), a partir do aproveitamento e valorização das potencialidades identificadas na região Semiárida do país, com a formação de mestres e doutores e realização de pesquisas nos eixos estratégicos indicados acima. Com ampliação do conhecimento, da produção científica e a adoção de inovações tecnológicas, em temas que sejam considerados como prioritários para o desenvolvimento sustentável da região Semiárida.

Também são metas a serem alcançadas a contribuição para o desenvolvimento econômico e social do Semiárido a partir da geração e apropriação do conhecimento científico e tecnológico pela sociedade, de modo a subsidiar a criação de políticas públicas orientadas à transformação regional, a partir de suas potencialidades e oportunidades, promover a transferência de conhecimentos à sociedade, estimulando a interação entre a comunidade acadêmica especializada e os setores organizados da sociedade que, por meio de oficinas a serem coordenadas pelas FAPs dos respectivos estados, definirão os temas prioritários da região Semiárida.

O presente Edital passa a convocar os Programas de Pós-Graduação (PPGs) stricto sensu, vinculados às Instituições de Ensino Superior (IES) integrantes dos estados que compõem a região Semiárida, a apresentarem projetos, por intermédio das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAP), vinculadas ao Conselho Nacional de Fundações de Amparo à Pesquisa (CONFAP), por meio de seus dirigentes superiores.

Conforme o Art. 5º da Portaria nº 131 de 3 de setembro de 2020, cada FAP deverá organizar oficinas de atividades com atores estaduais oriundos do governo, Instituições de Ensino Superior (IES), da iniciativa privada ou terceiro setor com o objetivo de definir os temas prioritários que integrarão o projeto a ser submedo no âmbito deste edital. Cada FAP poderá pré-selecionar e submeter no âmbito deste edital até 04 (quatro) projetos dentro dos eixos estratégicos definidos acima e vinculados aos temas prioritários definidos nas oficinas a serem realizadas. Serão financiados até 30 (trinta) projetos no âmbito deste edital. 

As inscrições iniciaram no dia 5 de abril de 2021; os projetos deverão ser submetidos à CAPES até as 17h, horário de Brasília, do dia 20 de maio de 2021. O resultado final está previsto para 20 de julho.

Os projetos deverão ser submetidos exclusivamente por meio de sistema eletrônico, em formulário específico, disponível no endereço: https://inscricao.capes.gov.br/individual, conforme o cronograma.

O Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG) – Parcerias Estratégicas nos Estados tem como objetivo promover a capilarização das ações de formação de recursos humanos altamente qualificados, para desenvolver e fortalecer a pós-graduação e a pesquisa nos Estados, por meio do trabalho conjunto entre o Governo, a universidade, a iniciativa privada ou o terceiro setor, propiciando o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do país. 

O PDPG também se propõe a:

  • Promover o desenvolvimento de Programas de Pós-Graduação Emergentes, em áreas prioritárias de âmbito regional;
  • Apoiar Programas de Pós-Graduação em consolidação em áreas prioritárias de âmbito regional;
  • Apoiar o desenvolvimento de Programas de Pós-Graduação consolidados, em áreas prioritárias de âmbito regional.

Os Programas de Pós-Graduação emergentes são programas de pós-graduação stricto sensu recomendados pela CAPES criados a partir de 2013 e que passaram por apenas 1(um) ciclo avaliativo realizado pela CAPES. Os Programas de Pós-Graduação em consolidação são programas stricto sensu, recomendados pela CAPES, que tenham permanecido com nota igual ou inferior a 4, consecutivamente, nos últimos ciclos de avaliação. Já os Programas de Pós-Graduação consolidados são aqueles programas stricto sensu recomendados pela CAPES, que tenham recebido nota igual ou superior a 5 no último ciclo de avaliação quadrienal da CAPES.

As Áreas Prioritárias são definidas como lacunas e potencialidades para a formação de recursos humanos e pesquisas para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação nos estados. A definição destas Áreas Prioritárias foi levada a efeito por meio de oficinas organizadas pelas Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs), envolvendo os demais atores estaduais oriundos do governo, das Instituições de Ensino Superior (IES), da iniciativa privada ou do terceiro setor, realizadas para definir os indicadores de acompanhamento dos resultados, em conjunto com a CAPES.

No dia 8 de setembro de 2020 a CAPES tornou público o Edital Nº 18/2020 – Apoio aos Programas de Pós-Graduação emergentes e em consolidação em áreas prioritárias nos estados, primeiro Edital fruto do Programa de Desenvolvimento da Pós-Graduação (PDPG). Com o objetivo de selecionar as Fundações de Apoio que tenham interesse em participar do PDPG – Parcerias Estratégicas nos Estados. Para participar, as FAPs interessadas apresentaram seus respectivos Planos de Desenvolvimento (PD-FAP) dos Programas de Pós-Graduação (PPG) stricto sensu emergentes e em consolidação, explicados acima.

Continuar lendoCAPES apoia projetos estratégicos para o semiárido

FAPEPI contará com câmaras técnico-científicas em 2021

  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:1 de abril de 2021
  • Reading time:4 mins read

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Piauí (FAPEPI) contará agora com câmaras técnico-científicas em suas diretorias. A instrução normativa que regulamenta a instalação  e  o funcionamento das câmaras foi aprovada pelo Conselho Superior durante sua primeira reunião online de 2021, realizada no dia 19 de março.

As Câmaras Técnico-Científicas (CTC) da FAPEPI têm como principal finalidade auxiliar as Diretorias da Fundação no julgamento, avaliação e acompanhamento, no aspecto do mérito técnico-científico, dos processos relacionados aos programas de estímulo à pesquisa científica, tecnológica e de inovação, de qualificação de recursos humanos, difusão do empreendedorismo e do conhecimento científico da FAPEPI, emitir parecer conclusivo e  fundamentado quanto ao seu mérito científico e técnico e quanto à sua adequação  orçamentária. 

Também será competência das CTC:

  • Analisar os relatórios  técnico-científicos elaborados pelos beneficiários dos recursos concedidos pela  FAPEPI,  pronunciando-se  de  forma  conclusiva  e  fundamentada;  
  • Auxiliar a FAPEPI no acompanhamento e avaliação dos programas e projetos financiados pela Fundação; indicar, para homologação da Diretoria Técnico-científica, consultores ad hoc, para análise  de propostas, avaliação de projetos de pesquisa e de outras atividades inerentes às CTC; 
  • Auxiliar a FAPEPI quanto à formulação, implementação e avaliação de políticas,  planos e programas, no que concerne ao fomento da ciência, da tecnologia e de inovação para o Estado do Piauí; 
  • Participar do processo de planejamento, análise, acompanhamento e avaliação das ações relativas à sua área do conhecimento;  recomendar ações de fomento em suas respectivas áreas, encaminhando-as à Diretoria Técnico-científica; 
  • Auxiliar a FAPEPI na elaboração e avaliação de editais, instruções normativas  e instrumentos específicos das atividades meio e fim da FAPEPI; 
  • Sugerir  critérios de  análise  para  a  recomendação  das  concessões  de  auxílios  e  bolsas,  em consonância com os Editais; 
  • Propor critérios e procedimentos para o acompanhamento dos auxílios e bolsas concedidos e sugerir indicadores para o sistema de avaliação de programas, auxílios e bolsas.  

Para abranger as áreas do conhecimento e os programas especiais de desenvolvimento tecnológico  e  inovação,  a  FAPEPI  contará  com  o  suporte  de  06  (seis)  CÂMARAS  TÉCNICO CIENTÍFICAS ditas ACADÊMICAS e 01 (uma) CÂMARA DE INOVAÇÃO. As CTC acadêmicas contemplam as seguintes áreas de conhecimento:  Ciências  Agrárias; Ciências Biológicas; Ciências da Saúde;  Ciências  Exatas  e  da  Terra;  Engenharias  e  Ciências  da  Computação;  Ciências  Humanas, Ciências Sociais  Aplicadas, Linguísticas, Letras e Artes. A CTC de Inovação terá  o tema: Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo. 

Por decisão das diretorias e do conselho superior a qualquer tempo, o número de Câmaras pode ser ampliado, ou reduzido, e sua organização redefinida, se houver a necessidade. Assim como Câmaras Específicas poderão ser constituídas em caráter especial, a fim de avaliar editais, chamadas e propostas especiais.

Seu funcionamento será presidido pela Diretoria Técnico-Científica da FAPEPI e estruturadas de forma a abranger todas as áreas do conhecimento nas quais atua a FAPEPI ou, ainda, de forma a atender as necessidades de atividades e programas da instituição.  A  participação  nas  Câmaras  Técnico-Científica  da  FAPEPI será considerada serviço relevante à FAPEPI e ao Estado do Piauí e será documentada através de certificado comprobatório.  

A instituição das câmaras iniciou suas atividades no mesmo dia da sua regulamentação deliberada pela reunião do dia 19 de março de 2021.

Continuar lendoFAPEPI contará com câmaras técnico-científicas em 2021

Confap e EMBRAPII assinam Memorando de Entendimentos

Read more about the article Confap e EMBRAPII assinam Memorando de Entendimentos
ascom
  • Post author:
  • Post category:Notícia
  • Post last modified:8 de março de 2021
  • Reading time:3 mins read

Na tarde desta quinta-feira, 4 de Março, na abertura da cerimônia virtual de apresentação técnica da chamada MEC/EMBRAPII, o presidente do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), prof. Odir Dellagostin, e o diretor-presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), prof. Jorge Almeida Guimarães, assinaram Memorando de Entendimentos que possibilita às Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs) realizarem ações conjuntas com as unidades EMBRAPII credenciadas em seus respectivos Estados.

O acordo assinado pelos presidentes do Confap e da EMBRAPII, tem por objetivo, incentivar ações que visem a execução de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) voltados aos setores industriais localizados nos Estados Brasileiros. 

Lançada no mesmo dia, a chamada MEC/EMBRAPII possibilita o credenciamento de até quatro grupos de pesquisadores de Universidades Federais para atuarem como Unidade EMBRAPII. Os grupos selecionados terão aporte financeiro de R$12 milhões do Ministério da Educação (MEC) para executar projetos de PD&I em parceria com a indústria.  

Podem se candidatar todos os grupos de pesquisadores das Universidades Federais nas seguintes áreas: 

  • Agricultura 
  • Processos agroindustriais
  • Tecnologias de alimentos;
  • Geração, Transmissão de energia elétrica, inclusive renováveis;
  • Química; 
  • Bioeconomia; 
  • Processos industriais;
  • Mineração sustentável;
  • Mobilidade, incluindo eletromobilidade

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa no estado do Piauí (FAPEPI), Antônio Cardoso do Amaral ressalta que a presente chamada tem como destino as universidades federais, para que possam desenvolver novos trabalhos em conjunto com a EMBRAPII e que a FAPEPI, como entidade membro do Confap buscará incentivar e apoiar as iniciativas do estado que forem viáveis para o presente edital.

Para mais informações sobre a chamada, acesse embrapii.org.br, ou envie um e-mail para: chamada01_2021@embrapii.org.br

O Confap, congrega 26 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs), e atuará na articulação entre as FAPs, as Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) interessadas em realizar atividades de PD&I nos Estados em conjunto com as unidades EMBRAPII credenciadas. 

A EMBRAPII é uma Organização Social qualificada pelo Poder Público Federal que, desde 2013, apoia instituições de pesquisa tecnológica fomentando a inovação na indústria brasileira. Atua por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas, tendo como foco as demandas empresariais e como alvo o compartilhamento de risco na fase pré-competitiva da inovação. Ao compartilhar riscos de projetos com as empresas, tem objetivo de estimular o setor industrial a inovar mais e com maior intensidade tecnológica para, assim, potencializar a força competitiva das empresas tanto no mercado interno, como no mercado internacional.

Para mais informações e proposição de futuras parcerias, as FAPs poderão entrar em contato pelo e-mail parcerias@embrapii.org.br.

Continuar lendoConfap e EMBRAPII assinam Memorando de Entendimentos